repercussões na dinâmica familiar de idosos com fratura de fêmur

Click here to load reader

Post on 10-Jan-2017

213 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 0

    UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB DEPARTAMENTO DE SADE DS

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM ENFERMAGEM E SADE

    REPERCUSSES NA DINMICA FAMILIAR

    DE IDOSOS COM FRATURA DE FMUR

    RICARDO MAZZON SACHETO

    JEQUI/BA 2013

  • 1

    RICARDO MAZZON SACHETO

    REPERCUSSES NA DINMICA FAMILIAR

    DE IDOSOS COM FRATURA DE FMUR

    Dissertao de Mestrado apresentada ao Programa de Ps-graduao em Enfermagem e Sade da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, rea de concentrao em Sade Pblica, para apreciao e julgamento da Banca Examinadora, como requisito para a obteno do ttulo de Mestre em Enfermagem e Sade.

    Linha de Pesquisa: Famlia em seu ciclo vital.

    Orientadora: Prof. DSc. Maria Adelaide Silva Paredes Moreira

    JEQUI/BA 2013

  • 2

    Jandira de Souza Leal Rangel, Bibliotecria CRB 5/1056

    S126 Sacheto, Ricardo Mazzon. Repercusses na dinmica familiar de idosos com fratura de fmur / Ricardo Mazzon Sacheto. - Jequi, 2013. 60p.: il.; (30cm). (Anexos)

    Dissertao (mestrado) apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Enfermagem da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Orientador: Prof. DSc. Maria Adelaide Silva Paredes Moreira.

    1.Idosos 2.Famlia Idosos (Fatura do fmur) 3.Enfermagem I. Ttulo

    CDD 362.6

  • 3

    SACHETO, Ricardo Mazzon. Repercusses na dinmica familiar de idosos com fratura de fmur. 2013. Dissertao (Mestrado). Programa de Ps-Graduao em Enfermagem e Sade. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequi, 2013.

    FOLHA DE APROVAO

    _____________________________________________________________ Prof. DSc. Maria Adelaide Silva Paredes Moreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB Orientadora e Presidente da Banca Examinadora

    ____________________________________________________________ Prof. DSc. Antonia Oliveira Silva

    Universidade Federal da Paraba - UFPB

    ____________________________________________________________ Prof. DSc. Czar Augusto Casotti

    Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

    JEQUI/BA 2013

  • 4

    Dedico este trabalho minha me (sempre

    presente) e ao meu pai, pelo dom da vida, pelos

    ensinamentos morais e ticos, pelos exemplos,

    por tudo que sou, pelos incentivos constantes

    prtica do bem, epelo respeito e amor aos

    idosos.

  • 5

    AGRADECIMENTOS

    A Deus, por ter me dado a tranquilidade e serenidade nos momentos mais difceis, por

    todas as bnos e graas alcanadas, que continue sendo o norte de minha vida!

    UESB e ao PPGES, por ser minha segunda casa, que proporcionou meu

    crescimento enquanto pessoa e profissional.

    minha professora e orientadora Adelaide, que soube compreender minhas

    dificuldades e limitaes, pela sua disponibilidade, dedicao e confiana nos

    momentos mais difceis, pelas suas contribuies e conhecimento, e por me mostrar o

    caminho a ser trilhado para a concluso desse trabalho, muito obrigado por tudo!

    Aos professores Luiz Fernando Rangel Tura e Antonia Oliveira Silva, por suas

    contribuies imprescindveis concluso desse trabalho, pelo exemplo de

    profissionalismo e dedicao docncia/pesquisa cientfica, verdadeiro norte a ser

    seguido!

    Ao professor Czar Casotti, por ter aceitado compor a banca sem titubear, pelo zelo e

    dedicao com o programa, pela sua sabedoria em dirimir conflitos, pelo exemplo de

    profissional, por compreender os meus problemas, pela amizade e fora quando foi

    preciso, bem como pelos puxes de orelha quando foram necessrios.

    Aos professores(as) do PPGES, pelos conhecimentos transmitidos de maneira to

    competente, pela disponibilidade, compromisso e ateno com todos ns, mestrandos,

    que Deus os abenoe sempre!

    professora Alba Benemrita, pelos conselhos, compreenso, amizade e apoio em

    momentos difceis, assim como pela disponibilidade e compromisso com a funo

    docente, muito obrigado por tudo!

  • 6

    professora Marizete Argolo, por sua amizade de sempre, pela sua dedicao e

    vocao arte de ensinar, pelas suas contribuies e preocupao com este trabalho,

    pelo carinho e disponibilidade com que sempre me recebeu, pelo incentivo nos

    momentos crticos, meus sinceros agradecimentos!

    professora Adriana Nery, por sua amizade, apoio, contribuio e incentivo para

    que eu pudesse fazer parte do PPGES, muito obrigado por tudo!

    Ao professor Fbio Ornellas, por sua contribuio e luz guia em um momento

    fundamental, muito obrigado!

    A todos os colegas de turma do PPGES, em especial Henika Priscila, Charles,

    Juliana Oliveira (Juliana grande), Juliana Pinheiro (Juliana pequena),

    Doane, Tatiane, Moema, Wanderley Jnior e Ramon Missias, sem vocs, com

    certeza, eu no teria chegado at aqui.

    minha amiga, madrinha e colega Karlla Bispo, por tudo que sempre fez por mim

    nos momentos mais importantes de minha vida, com mritos pelas minhas recentes

    conquistas, pelo apoio, compreenso, fora, carinho, solidariedade, disponibilidade,

    por ser minha irm de corao, enfim, por tudo mesmo, o meu muito obrigado sempre!

    Ao meu amigo Mrcio Lobo, pelo incentivo nos momentos crticos e decisivos desta

    jornada, pela preocupao e contribuio para este trabalho, pela fora, carinho e

    ateno sem medir esforos de horrio e lugar, pela amizade de sempre, valeu por tudo

    mesmo!

    Aos meus amigos Washington Silva Santos e Mrcio Costa, pelas contribuies

    nesse trabalho e fora nos momentos que foram fundamentais, trazendo luz para meu

    caminho, o meu muito obrigado!

    Aos colegas da UFPB, em especial Lupa, pela acolhida, receptividade e ateno

    que prestaram em um momento crtico deste trabalho.

  • 7

    Aos funcionrios do PPGES, em especial Neilma, pela forma gentil com que

    realizam seus trabalhos, pela pacincia e acolhimento a ns mestrandos.

    Aos funcionrios do HGPV, em especial ao meu amigo/dindo/irmo zio, da AIH,

    pela fora e conselhos de sempre, e Robson, do SAME. Agradeo a vocs pela forma

    como fui acolhido e por terem facilitado, viabilizado e auxiliado no levantamento dos

    dados, tornando possvel o prosseguimento deste trabalho.

    Aos cuidadores dos idosos que aceitaram participar desse estudo, pela sua

    contribuio com o meio cientfico e acolhida em seus lares, que Deus os abenoe para

    prosseguir com to nobre funo!

    Enfim, acima de todos os que a estes precederam, aos meus pais Paulo Francisco

    Sacheto e Maria Zeli Mazzon Sacheto (in memoriam), por todos os ensinamentos,

    por toda fora ao longo de minha vida, por tudo que sou e tenho, pela minha formao,

    que foi necessria para que pudesse chegar at aqui, a vocs devo minha vida e minha

    eterna gratido! Amo-os muito!

    Ao meu amor, Laila, por ter suportado os momentos mais difceis desta jornada ao

    meu lado, pelo seu carinho, amor, companheirismo e compreenso, sem a qual esta

    etapa teria se tornado muito mais pesada. Obrigada por ser fonte de motivao e

    inspirao para minha vida! Te amo!

    minha famlia, especialmente aos meus irmos Fabio e Luciana, e meus irmos de

    corao Keila e Jorge, muito obrigado por estarem sempre ao meu lado, em todos os

    momentos da minha vida, torcendo por mim e sendo verdadeiros exemplos a serem

    seguidos. Amo vocs!

  • 8

    H um tempo certo para cada propsito

    debaixo do cu:

    tempo de nascer e tempo de morrer,

    tempo de plantar e tempo para colher o que se

    plantou,

    tempo de matar e tempo de curar,

    tempo de derrubar e tempo de construir,

    tempo de chorar e tempo de rir,

    tempo de prantear e tempo de danar,

    tempo de espalhar pedras e tempo de junt-las,

    tempo de abraar e tempo de se conter,

    tempo de procurar e tempo de desistir,

    tempo de guardar e tempo de jogar fora,

    tempo de rasgar e tempo de costurar,

    tempo de calar e tempo de falar,

    tempo de amar e tempo de odiar,

    tempo de guerrear e tempo de viver em paz. (Eclesiastes 3: 1 8)

  • 9

    RESUMO A reduo da taxa de natalidade associada ao aumento da longevidade levou a um aumento significativo da populao de idosos. Esse grupo etrio acometido por vrias doenas crnicas e degenerativas que contribuem para uma diminuio da capacidade funcional, tendo como consequncia um grande nmero de idosos acometidos por fraturas de fmur, interferindo tanto na sade desses idosos, como em sua dinmica familiar. Dessa forma, este estudo objetivou analisar as repercusses na dinmica familiar de familiares de idosos com fraturas proximais de fmur a partir de suas representaes sociais. Trata-se de um estudo exploratrio, com abordagem qualitativa, embasado na Teoria das Representaes Sociais, realizado com onze familiares de idosos acometidos por fraturas proximais de fmur FPF, oriundos de um Hospital Pblico e de uma Clnica Privada na cidade de Jequi-Bahia/Brasil. Para coleta dos dados foram realizadas entrevistassemiestruturadas com os cuidadores familiares dos idosos acometidos por FPF. Os dados advindos dessas entrevistas foram processados e analisados com auxlio do software Alceste 2010. A anlise apontou cinco classes semnticas: funcionalidade de idosos; aspectos tcnicos do cuidado; conflitos intrafamiliares; tipos de cuidado com o idoso; dificuldades frente reabilitao. Verificou-se qu