os mensageiros cap40.docx

Click here to load reader

Post on 15-Jun-2015

231 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Captulo 40 Rumo ao Campongela 30/10/2013

2. Recapitulando o cap. 39 -> Trabalho Incessante A caridade tem que se associar ao dever, no ofertando facilidades s entidades ociosas, irnicas ou aquelas de intenes inferiores. Mostra o exemplo de desencarnados que prejudicaram uma reunio medinica pelas facilidades que lhes foram dadas, de ingresso na mesma, sem a indispensvel preparao. NOTA: Esse alerta oportuno, vez que no poucos Centros Espritas permitem que pessoas sem a indispensvel preparao sejam desde logo admitidas s reunies medinicas. 3. RUMO AO CAMPOQuase todos os servidores espirituais puseram-se a caminho de tarefas variadas. Somente alguns amigos permaneceriam na residncia de Dona Isabel, em misso de auxlio e vigilncia. 4. Observaes de Andr Luiz: as faculdades volitantes estavam com facilidade crescente. as possibilidades visuais cresciam sensivelmente. antes, via somente os homens, os animais, veculos e edifcios chumbados ao solo. reconhecia, de longe, o peso considervel do ar que se agarrava superfcie. 5. NUVENS DE BACTRIAS VARIADAS Aniceto percebendo-nos a estranheza e o desejo de aprender cada vez mais, indaga:Esto vendo aquelas manchas escuras na via pblica? " So nuvens de bactrias variadas. Flutuam quase sempre tambm, em grupos compactos, obedecendo ao princpio das afinidades. Reparem aqueles arabescos de sombra... Observem os grandes ncleos pardacentos ou completamente obscuros!... 6. ORAI E VIGIAI Aniceto continua:Tanto assalta o homem a nuvem de bactrias destruidoras da vida fsica, quanto as formas caprichosas das sombras que ameaam o equilbrio mental. O orai e vigiai do Evangelho tem profunda importncia em qualquer situao e a qualquer tempo. Interessado, contudo, em maior esclarecimento, perguntei (A.L) Mas a matria mental emitida pelo homem inferior tem vida prpria como o ncleo de corpsculos microscpicos de que se originam as enfermidades corporais? 7. Aniceto esclarece: Como no? Vocs, no desconhecem que o homem terreno vive num aparelho psicofsico. No podemos considerar somente, no captulo das molstias, a situao fisiolgica propriamente dita, mas tambm o quadro psquico da personalidade encarnada.Ora, se temos a nuvem de bactrias produzidas pelo corpo doente, temos a nuvem de larvas mentais produzidas pela mente enferma, em identidade de circunstncias. Desse modo, na esfera das criaturas desprevenidas de recursos espirituais, tanto adoecem corpos, como almas. 8. Mas, no que concerne cura real, somos forados a reconhecer que esta pertence exclusivamente ao homemesprito. Continua Aniceto cuidadoso: Por isso, a existncia terrestre uma gloriosa oportunidade para os que se interessam pelo conhecimento e elevao de si mesmos. As cincias e as filosofias preparam o campo; entretanto, a f que vence a morte, a semente vital. 9. Todos precisamos saber emitir e saber receber. Para alcanarem a posio de equilbrio, nesse mister, empenham-se os homens encarnados e ns outros, em luta incessante. E j que conhecemos alguma coisa da eternidade, preciso no esquecer que toda queda prejudica a realizao, e todo esforo nobre ajuda sempre. 10. Sequioso de ensinamentos, tornei ao assunto:O poder reprodutivo da flora microbiana... 11. A PROVIDNCIA DIVINA Aniceto, contudo, no me deixou terminar, exclamando: Se no fosse o poder muito maior da luz solar, casada ao magnetismo terrestre, poder esse que destri intensivamente para selecionar as manifestaes da vida, na esfera da Crosta, a flora microbiana de ordem inferior no teria permitido a existncia dum s homem na superfcie do globo. 12. Por esta razo, o solo e as plantas esto cheios de princpios curativos e transformadores. 13. E, abanando significativamente a cabea,concluiu: Nada obstante esse poder imenso, recurso divino, enquanto os homens, herdeiros de Deus, cultivarem o campo inferior da vida, haver tambm criaes inferiores, em nmero bastante para a batalha sem trguas em que devem ganhar os valores legtimos da evoluo. 14. Fontes de consultas: Os Mensageiros Chico Xavier / Andr Luiz http://diariodeumamediuminiciante.blogspot.com.br/2012/10/o s-mensageiros-capitulo-40.html http://www.celc.org.br/blog/2013/05/fluidos-do-pensamentomiasmas-e-larvas-astrais/FIM