avaliaÇÃo do joelho clique para adicionar...

of 30 /30
Clique para adicionar texto AVALIAÇÃO DO JOELHO

Author: others

Post on 29-Mar-2020

1 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Clique para adicionar textoAVALIAÇÃO DO JOELHO

  • ANATOMIA PALPATÓRIA

    Fêmur Côndilos femurais ( Medial e Lateral ) Sulco Troclear ou Fossa Intercondiliana Epicôndilos femurais ( Medial e Lateral )

    Tíbia Côndilos tibiais ( Medial e Lateral ) Tuberosidade ( ou tubérculo ) tibial

    Cabeça da fíbula

  • Tendão

    Patelar

    Tuberosidade

    Tibial Côndilo Tibial

    Epicôndilo femoral

    Côndilo Femoral

    Platô Tibial

    ANATOMIA PALPATÓRIA

  • Bursas

  • A Cápsula Articular

    Estrutura fibrosa protetora que

    envolve a articulação . Seu inte-

    rior é revestido com um tecido

    fino e macio : a sinóvia .

    A cápsula fibrosa é bastante

    inervada e pouco vascularizada.

    A sinóvia é bastante vasculariza

    da e pouco inervada .

    Funções : a cápsula minimiza o atrito e o desgaste entre as

    superfícies ósseas , além de distribuir as forças que atuam

    na articulação .

  • Articulações do Joelho

    Articulação femorotibial

    Articulação femoropatelar

    Articulação tíbiofibular ( alguns autores )

  • Articulação femorotibial

    Flexão – (Marques (2003) 0°-140°. Magee(2002) 0°-135°)

    Extensão

  • Articulação femoropatelar

  • Músculos extensores do joelho

    Quadríceps

    Reto femural Vasto medial Vasto intermédio Vasto lateral

  • Músculos flexores do joelho

    Principais ( Isquiostibiais )

    Bíceps femural Semimembranoso Semitendíneo ( ou semitendinoso )

    Secundários

    Grácil Sartório Gastrocnêmio Poplíteo Tensor da fáscia lata

    Pata de Ganso

  • Ligamentos do Joelho

    Ligamentos colaterais

    Ligamento colateral lateral ( ou fibular )

    Ligamento colateral medial ( ou tibial )

    Ligamentos cruzados

    Ligamento cruzado anterior

    Ligamento cruzado posterior

  • Ligamentos Colaterais

    Estabilidade transversal

    Limitam os movimentos de valgo/varo

    Reforço lateral da cápsula articular

    Limitam a rotação externa na extensão

    Lig. Colat. Lateral : prende-se ao epicôndilo

    femural lateral e à cabeça da fíbula

    Lig. Colat. Medial : prende-se ao epicôn-

    dilo femural medial e à tíbia . Uma de suas porções

    prende-se ao menisco medial ( folhe- tos fêmuro-

    meniscal e menisco-tibial ).

  • Ligamentos Cruzados

    Estabilidade ântero-posterior

    Mantêm o contato das superfícies articulares na

    dobradiça

    Fazem o deslizamento dos côndilos juntamente com

    o seu rolamento sobre o platô tibial, nos

    movimentos de flexão e extensão

    Limitam a rot. interna na extensão

    O LCP é mais forte que o LCA

    O LCA limita a hiperextensão

  • LIGAMENTOS CRUZADOS

  • Teste do Sinal da Gaveta

    Posição: DD com joelho

    flexionados em 90º.

    Puxar o platô tibial para testar o

    LCA .

    Empurrar o platô tibial para testar

    o LCP

  • Teste de Lachman

    Posição: DD, com o joelho em leve flexão em um ângulo de 20º a

    30º . Procedimento: Segurar a coxa com uma das mãos e tentar anteriorizar

    a tíbia com a outra mão na sua parte posterior.

    Resultado:Se houver deslocamento anterior da tíbia haverá lesão do

    LCA

    Obs. : Este teste é útil nos

    casos de edema e quadro

    álgico .

    Objetivo: testar o Ligamento Cruzado Anterior

  • Meniscos

  • Funções dos Meniscos

    Aumentar a congruência articular

    Estabilizar a articulação

    Nutrição da articulação

    Absorver choques

    Lubrificar a cartilagem articular

    Limitar movimentos anormais

    Distribuir e transmitir as cargas

  • Tipos de lesões meniscais

  • Teste de Compressão de Apley

    Teste dos Meniscos

    Em DV com joelho

    flexionado em 90º, faz-se

    compressão do joelho

    c/ rotação interna e

    externa da tíbia

    RE-->MM

    RI-->ML

  • Teste de Mc Murray ( Meniscos )

    Paciente em decúbito dorsal

    Forçar a flexão do joelho

    Para o menisco medial :

    Aplicar rotação externa máxima

    Estender lentamente

    Um estalido será ouvido ou sentido

    palpando-se a linha meniscal pósteromedial

    Haverá relato de dor

    Para o menisco lateral : idem

    porém com rotação interna .

  • Instabilidade Patelofemural

    CAUSAS:

    Genovalgo acentuado

    Tendão patelar alongado

    Desequilibrio dos vastos

    Torção tibial externa

    Sulco intercondiliano raso

    Deformidade da patela

    Patela alta

  • Instabilidade Fêmuro-patelar

    Complicações

    Luxação Condromalácia

    Exame Físico

    Patela lateralizada Hipotonia do vasto medial Crepitação

  • Esforços na Patela

    TENSÃO DO

    QUADRÍCEPS

    TENSÃO DO

    TENDÃO

    PATELAR

    FORÇA RESULTANTE

  • Condromalácia

  • Condromalácia

    Sintomas

    Dor difusa na região anterior do joelho ao

    caminhar,

    correr, saltar, subir e descer escadas, agachamento

    Inflamação

    Crepitação na flexão/extensão do joelho

  • Condromalácia

    Fatores que prejudicam o alinhamento patelar

    Patela alta Insuficiência do Vasto Medial Desequilíbrios articulares

  • Testes de Condromalácia

    Compressão Patelar

    Mobilizar a patela exercendo

    pressão sobre ela : haverá

    crepitação e/ ou dor .

    Contração do Quadríceps

    Pedir ao paciente para con

    trair o quadríceps, seguran do

    a patela dentro do sulco

  • Testes de Condromalácia

    Descolamento Patelar

    Fazer a palpação das bordas

    e da face inferior da patela,

    descolando-a do sulco . Será

    sentido o amolecimento da

    cartilagem articular .