enzimas · inibiÇÃo enzimÁtica . inibidor competitivo

of 28 /28
ENZIMAS

Author: docong

Post on 02-Dec-2018

222 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ENZIMAS

  • Protenas catalisadoras que AUMENTAM a

    VELOCIDADE das reaes, sem sofrerem

    alteraes no processo global.

    Toda enzima uma protena, mas nem toda protena uma enzima!

  • CARACTERSTICAS GERAIS:

  • Apresentam alto grau de especificidade;

    So produtos naturais biolgicos;

    So altamente eficientes, acelerando a velocidade das reaes (108 a

    1011 + rpida);

    No so txicas;

    Condies suaves de pH e temperatura;

    No so consumidas nas reaes (Renovao).

  • Adio do sufixo ASE ao nome do substrato:

    * gorduras (lipo - grego) LIPASE

    * amido (amylon - grego) AMILASE

    Nomes independentes:

    * Ex: Tripsina e pepsina (enzimas digestivas).

    NOMENCLATURA

  • Comisso de Enzimas (EC) da Unio Internacional de Bioqumica e Biologia Molecular (IUBMB) nomear e classificar:

  • Estrutura Enzimtica

    Coenzima

    on inorgnico

    APOENZIMA ou APOPROTENA

    HOLOENZIMA (ativa)

    Cofator Protena

    molcula orgnica

    ou

    Cofator (grupo prosttico) Coenzima (geralmente derivada de vitaminas)

    ESTRUTURA

  • Obtidas da dieta (vitaminas). Ex: FAD obtida da Riboflavina; NAD obtida da Niacina...

    Transportadoras de determinados grupos ente reaes.

  • substrato

    enzima

    produtos Stio ativo

    Vocabulrio das enzimas

    A catlise enzimtica essencial para os sistemas vivos!

  • E + S E S P + E

    Substrato se liga ao STIO ATIVO

    da enzima

    Como fazem as enzimas numa reao?

  • ENERGIA DE ATIVAO:

    a energia que separa os reagentes dos produtos e equivale a energia adicional necessria para que as molculas possam atingir o estado de transio (OU ESTADO REATIVO).

  • FATORES QUE AFETAM A VELOCIDADE DA REAO:

  • Influncia do pH

    Valores extremos podem levar desnaturao;

  • 7

    pH

    pH

    reac

    tio

    n r

    ate

    2 0 1 3 4 5 6 8 9 10

    pepsina tripsina

    11 12 13 14

    pepsin

    trypsin

  • temperatura:

    A taxa de reao aumenta, como se observa na maioria das reaes qumicas.

    Enzima temperatura tima para que atinja sua atividade mxima por um perodo de tempo.

    Temperatura

  • temperatura

    37 - 40C Temperatura tima

    reac

    tio

    n r

    ate

    70C

    Enzimas humanas Bacterias termo-resistentes

  • Substrato

    A Velocidade Mx de uma reao o nmero de substrato convertido em produto por unidade de tempo..

  • ENZIMA

    SUBSTRATO

  • Modelo de reao

    A velocidade da reao varia com a concentrao [S] do substrato.

  • Km baixo - baixa concentrao necessria - alta afinidade Km alto - alta concentrao necessria - baixa afinidade

  • Qualquer substncia que reduz a velocidade de uma reao enzimtica: inibidor!

    INIBIDORES

    REVERSVEIS IRREVERSVEIS

    COMPETITIVOS NO-COMPETITIVOS

    INIBIO ENZIMTICA

  • Inibidor Competitivo

    Inibidor e Substrato competem pelo stio ativo da enzima.

    Ex: Sulfanilamida como inibidor (agente antibacteriano)

    cido p-aminobenzico (como substrato necessrio para o crescimento bacteriano)

    pela di-hidropteroato sintetase

    (enzima)

    compete

    INIBIDOR IMPEDE A DIVISO E O CRESCIMENTO BACTERIANO

  • Inibidor no-competitivo

    Inibidor e Substrato ligam-se a stos diferentes na enzima.

    Ex: Chumbo (metal pesado)

    Ferroquelatase (catalisa a insero do Ferro na protoporfirina, precursor do grupo heme)

    Mantm a enzima inativa ou com atividade muito reduzida.

    Se liga

  • Se combina com um grupo funcional, na molcula da Enzima, que

    essencial para sua atividade.

    Podem promover a destruio do grupo funcional.

    Ex: Efeitos neurotxicos dos inseticidas (malathion e o parathion)

    so devido a sua ligao irreversvel a acetilcolinesterase, impedindo

    a transmisso dos impulsos nervosos pela acetilcolina .

    Inibidor Irreversvel

  • REGULAO: ATIVIDADE ENZIMTICA

    Controlam as reaes enzimticas.

    Tem sua atividade cataltica aumentada ou diminuda em resposta

    a determinados sinais, molculas sinalizadoras.

    Tipos:

    Enzimas alostricas;

    Enzimas reguladas pela modificao covalente reversvel.

  • Enzimas alostricas

    Funcionam atravs da ligao no-covalente e reversvel de um

    regulador chamado MODULADOR.

    Moduladores podem ser inibidores (efetores negativos) ou

    ativadores (efetores positivos);

    So maiores e mais complexas;

    Ex: aspartato transcarbamilase (funo na sntese de

    nucleotdeos).

  • Enzima menos ativa

    Enzima mais ativa

    Complexo enzima-substrato ativo

    1

    2

  • Enzimas reguladas pela modificao

    covalente reversvel

    Grupos qumicos so ligados covalentemente e removidos da enzima reguladora.

    Podem ser: fosfato, adenosina monofosfato, etc.

    Exs: Fosforilao da glicognio-fosforilase - aumenta a sua atividade na degradao do glicognio. A adio de fosfato enzima glicognio-sintase - diminui a sua atividade na sntese do glicognio.