como avaliar o_potencial_turistico_de_um_territorio

Download Como avaliar o_potencial_turistico_de_um_territorio

Post on 25-Dec-2014

414 views

Category:

Travel

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Q UA L A RAZO DESTE GUIA? > Permitir aos agentes rurais avaliar o potencial turstico do seu territrio, tendo em conta a oferta, a procura, a concorrncia e as tendncias do mercado. > Facilitar-lhes a escolha dos mtodos apropriados, ao longo do processo de avaliao. > Ajud-los, se for caso disso, a seleccionar e a acompanhar os especialistas externos que colaboram nesta iniciativa. > Definir os fundamentos de uma estratgia de desenvolvimento turstico resultante da cooperao e do dilogo entre a populao e os diversos agentes locais envolvidos. Avaliar o potencial turstico de um territrio LIAISON ENTRE ACTIONS OBSERVATOIRE DE DVELOPPEMENT EUROPEN LEADER DE L CONOMIE RURALE LEADER EUROPEAN LINKS BETWEEN ACTIONS FOR THE DEVELOPMENT OF THE RURAL ECONOMY OBSERVATORY
  • 2. M ODO DE EMPREGO Este guia destina-se primeiramente aos grupos de aco local, em especial aos novos grupos LEADER II, e aos seus parceiros locais. O guia visa sobretudo permitir-lhes uma avaliao do potencial turstico que tenha em conta a oferta, a procura, a concorrncia e as tendncias do mercado. Esta avaliao permitir igualmente determinar o territrio pertinente onde ser executado o projecto de desenvolvimento turstico. Este territrio pode ser a totalidade ou parte da zona LEADER, ou envolver tambm zonas limtrofes. Neste ltimo caso, ser indispensvel a cooperao entre grupos de aco local (*). O que no quer dizer que se deva renunciar totalmente peritagem externa: esta pode-se impor quando se trate, por exemplo, de efectuar um estudo de mercado de grande envergadura, operao que necessita da abordagem mais tcnica de consultores especializados. Assim, o diagnstico, ltima fase da avaliao, dever ser realizado colectivamente, entre agentes locais e especialistas externos. O importante que a estratgia turstica ento escolhida decorra da cooperao e do dilogo entre a populao, agentes locais e consultores externos. Vade-mcum da avaliao do potencial turstico local, este guia comporta 21 fichas, que descrevem: > as diversas fases da iniciativa a empreender (ficha 1); > a anlise da oferta turstica local (ficha 2); > a anlise da procura turstica (ficha 3); > a anlise da concorrncia (ficha 4); > a anlise das tendncias do mercado (ficha 5); > o diagnstico do potencial turstico (anlise das foras e fraquezas do territrio confrontada com o exame das oportunidades e dos riscos) (ficha 6); > um certo nmero de mtodos utilizados sobretudo na iniciativa marketing (ficha 7), verdadeira caixa de ferramentas do processo de avaliao: > investigao documental (ficha 8); > investigao no terreno (ficha 9); > animao de um grupo de discusso (ficha 10); > um certo nmero de ferramentas prticas (listas de controlo para o inventrio da oferta, questionrios, etc.) que possam facilitar a avaliao (fichas 13 a 21). Dois estudos de caso completam o conjunto: as avaliaes do potencial turstico realizadas nas zonas LEADER West Cork, na Irlanda (ficha 11), e Natur- und Lebensraum Rhn, na Alemanha (ficha 12), permitiro uma melhor compreenso da iniciativa pelos utilizadores do guia. (*) O termo territrio utilizado neste guia far sempre referncia a este nvel pertinente de realizao do projecto turstico.
  • 3. AVALIAR O POTENCIAL TURSTICO DE UM TERRITRIO O turismo pode ser uma alavanca para o desenvolvimento local de muitas zonas rurais. Sector em plena expanso, permite dinamizar as actividades econmicas tradicionais e valorizar as especificidades culturais locais, proporcionando oportunidades de emprego aos jovens nas zonas rurais e travando ao mesmo tempo o xodo rural. No entanto, o turismo no a panaceia para resolver os problemas de desenvolvimento, alm de que nem todas as zonas rurais se prestam para isso. Seria um erro ver neste sector a nica alternativa possvel agricultura ou a qualquer outra actividade econmica local em dificuldade. S uma avaliao rigorosa, que tenha em conta a oferta, a procura, a concorrncia e as tendncias do mercado, permitir concluir se um territrio possui ou no um verdadeiro potencial de desenvolvimento turstico capaz de justificar investimentos. Para alm das pistas que fornece a nvel das oportunidades tursticas do territrio, esta avaliao permite igualmente ultrapassar obstculos importantes e evitar um certo nmero de erros. Por exemplo: > uma viso errada do potencial turstico local pode provocar um sobredimensionamento dos projectos, com efeitos negativos para o ambiente (poluio, degradao dos stios naturais, etc.), a cultura (perda ou folclorizao da identidade local, etc.) e a actividade econmica do territrio (dependncia, aumento do custo de vida, endividamento das autarquias, etc.); > a m percepo das caractersticas e das especificidades do territrio dificulta a elaborao de uma oferta turstica local original que permita diferenciar-se de regies comparveis concorrentes; > o desconhecimento das caractersticas da clientela e das tendncias do mercado prejudica a elaborao de produtos tursticos que respondam procura. Mesmo se no puder responder com certeza absoluta s perspectivas reais de desenvolvimento do sector, a avaliao precisa do potencial turstico do territrio constitui uma excelente base de deciso para os organismos de desenvolvimento, permitindo-lhes minimizar os riscos de fazer maus investimentos. Este documento foi realizado por Peter Zimmer e Simone Grassmann [*], em colaborao com Yves Champetier, Catherine de Borchgrave, Andrea Hildwein-Scheele e Jean-Luc Janot, aps o seminrio LEADER, organizado sobre este tema na Sierra de Gata (Estremadura, Espanha), de 10 a 13 de Janeiro de 1996. [*] Peter Zimmer, director da sociedade FUTOUR Umwelt- und Tourismus- und Regionalberatung GmbH & CoKG, trabalha h muitos anos no sector do turismo. Membro da comisso Ambiente do Deutscher Reisebro-Verband (Federao alem de Agentes de Viagens), tambm professor convidado de Turismo na Escola Tcnica Superior de Munique e coordenador do grupo temtico Turismo Rural do Observatrio Europeu LEADER. Consultora de FUTOUR, Simone Grassmann especialista em turismo rural, constando das suas principais actividades o aconselhamento, a formao e a realizao de guias tursticos envolvendo as populaes locais.
  • 4. AVALIAO DO POTENCIAL TURSTICO LOCAL Avaliar o potencial turstico local comporta duas fases essenciais: > a anlise da situao turstica existente, em que se examinam a oferta, a procura, a concorrncia e as tendncias do mercado; > o diagnstico, que, ao confrontar os resultados da anlise da situao, permitir identificar as foras e as fraquezas do territrio, determinar as oportunidades e os riscos e, finalmente, decidir da pertinncia de desenvolver ou no o turismo na zona. Estas duas fases implicam a recolha, tratamento e explorao de informaes internas e externas. A iniciativa marketing fornece um leque de mtodos que permite realizar este trabalho. A ANLISE DA SITUAO Esta primeira etapa de avaliao consiste em proceder a um levantamento do sector turstico local: a oferta, a procura, a concorrncia e as tendncias (aspiraes do consumidor, por exemplo). A anlise da oferta deve dizer respeito, nomeadamente: > organizao da actividade turstica, > comercializao do turismo, > formao inicial e contnua no domnio do turismo, > s cooperaes existentes e aos parceiros potenciais, > aos dispositivos de apoio disponveis. Alm disso, til identificar no territrio em questo certos indicadores econmicos: o volume de negcios global do sector turstico local, o valor acrescentado gerado por esta actividade e o nmero de postos de trabalho ligados ao turismo. Estes parmetros cifrados, a reactualizar todos os anos, fornecem igualmente aos responsveis locais os elementos essenciais que lhes permitam conduzir a estratgia de desenvolvimento do turismo. Embora estas informaes internas j permitam identificar as foras e fraquezas do territrio, igualmente necessrio elaborar um mapa das condies gerais externas: os operadores tursticos locais devem poder dispor de informaes sobre as caractersticas do mercado no seu conjunto, especialmente sobre a procura e a concorrncia. A evoluo previsvel das tendncias a curto e mdio prazo condiciona tambm o desenvolvimento do turismo. O DIAGNSTICO A confrontao dos resultados das anlises da oferta, da procura, da concorrncia e das tendncias permite identificar as foras e fraquezas do territrio. Por sua vez, esta primeira etapa do diagnstico permite determinar as oportunidades e os riscos inerentes a um eventual desenvolvimento turstico. A ltima fase do diagnstico as foras e as fraquezas do territrio confrontadas com as oportunidades e os riscos do seu sector turstico sobre o mercado permitir definir uma posio estratgica de sucesso. Este conceito engloba os principais trunfos susceptveis de proporcionar alguma vantagem a curto e mdio prazo em relao aos concorrentes. Outro ponto igualmente importante consiste em poder determinar se o territrio dispe de uma posio estratgica nica (unique selling position / USP), um argumento de venda excepcional (um local mpar, por exemplo) que traga ao territrio uma vantagem comparativa absoluta, reconhecida pelo cliente.
  • 5. FICHA 1 - A VA L I A O DO POTENCIAL TURSTICO LOCAL Anlise da concorrncia (ficha 4) Anlise da procura (ficha 3) Anlise da oferta (ficha 2) Situao do sector turstico Anlise das foras/fraquezas (ficha 6)

Recommended

View more >