claudia maria meira dias

Download Claudia Maria Meira Dias

Post on 10-Jan-2017

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 04/07/2008

    42 Congresso Brasileiro de Patologia Clinica / Medicina Laboratorial

    Dra. Claudia Meira

  • No-conformidades:

    Como trat-las de forma eficaz?

    04/07/2008

  • Como classific-las?

    04/07/2008

  • Dra. Claudia Meira

    A competitividade a palavra chave que move as empresas em todo o mundo. Para manter seulugar ao sol, estas empresas tentam cada vez mais unir eficincia e eficcia dentro dos padres de qualidade.

  • Dra. Claudia Meira

    Problemas no registrados so considerados problemas no resolvidos e tem maior chance de recorrncia.

    preciso que as pessoas de todos os nveis tenham conhecimento de como identificar e relatar um evento no conforme e se sinta confortvel em faz-lo.

    Apoio da alta Direo, envolvimento da liderana e participao dos colaboradores.

    Mudana de cultura

    O Desafio na implementao de um SG de NCS

  • Dra. Claudia Meira

    Benefcios dos Sistemas de Gesto

    Maior integrao entre reas e processos

    Reduo das no-conformidades

    Eliminao do retrabalho

    Reduo dos custos de garantia e de reposio

    Melhor desempenho organizacional

    Aumento da competitividade

    Aumento da participao no mercado

    Melhor imagem e reputao

    Melhor relacionamento com os clientes

  • Dra. Claudia Meira

    Um resultado desejado atingido de modo mais eficiente e eficaz quando as atividades e os recursos

    relacionados so gerenciados como um sistema.

    Triagem

    TriagemColetaColeta

    Manuten-cao

    Manuten-cao

    ClienteCliente

    Cadastro

    Cadastro

    CLIENTE

    Contro-les

    Contro-lesAnalise

    Analise

    Ass.Medica

    Ass.Medica

    Forne-cedor

    Forne-cedorForne-cedor

    Forne-cedor

    Fatura-mento

    Fatura-mento

    Call Center

    Call Center

    Secretaria tecnica

    Secretaria tecnica

    Suprimentos

    SuprimentosTecnologia

    Tecnologia

    Logistica

    LogisticaSustenta-bilidade

    Sustenta-bilidade

    MKTMKT

    Comercial

    Comercial

    Abordagem por Processo

  • No-conformidade?

    04/07/2008

    Dra. Claudia Meira

  • Dra. Claudia Meira

    No conformidade?

    NBR ISO 9001:00

    No atendimento a um requisito

    Requisito?

    Necessidade ou expectativa que expressa, geralmente,

    de forma implcita ou obrigatria

    Requisito especificado?

  • Dra. Claudia Meira

    No conforme com polticas, processos ou procedimentos estabelecidos pela organizao.

    Que tenha afetado a sade do paciente.

    Que tenha afetado a eficincia ou efetividade dos processos.

    No conformidade?(acidente, evento adverso, erro, incidente, ocorrncia)

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13

  • Dra. Claudia Meira

    Embora no tenha resultado em efeito adverso, acidente, dano ou doena, poderia ter causado se no tivesse sido interrompido por uma interveno a tempo.

    Qualquer variao no processo que no tenha afetado o resultado final de um processo ou atividade mas, caso seja recorrente, tem uma chance significativa de resultar em um evento adverso serio.

    No-conformidade potencial

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13

  • Dra. Claudia Meira

    Ocorrncia inesperada envolvendo morte ou danos fsicos e////ou psicolgicos srios.

    Evento sentinela

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13

    Necessitam investigao imediata e ao.

  • Dra. Claudia Meira

    Eventos sentinelas Laboratrio Clnico

    Manual Brasileiro de Acreditao ONA - 2006

    bito no servioPerda de amostra biolgica insubstituvelPerda de amostra biolgica sem viabilidade de recoletaLiberao de resultado incorreto de exameAusncia de comunicao ou comunicao tardia ao solicitante, de resultados de exames que evidenciem risco iminente vida do paciente.Acesso aos resultados dos exames por pessoa no autorizada pelo pacienteIncndioExploso

  • Dra. Claudia Meira

    Formas de identificao de NCs

    Auditorias internas da qualidade (auto-avaliao)

    Auditorias externas de 2a e 3a partes

    Auditorias de acompanhamento (follow-up)

    Desvios relacionados a fornecedores / prestadores serv.

    Inspees e ensaios de rotina em produtos / processos

    Resultados de anlises de produtos

    Verificao de registros pertinentes ao SGQ

    Reclamaes - SAC

    Devolues

    Resultados de indicadores de desempenho

    Resultados da anlise crtica do SGQ pela Alta Direo

  • Dra. Claudia Meira

    Quando registrar?

    SEMPRE

    Como registrar?

    Da forma mais simples possvel

  • Dra. Claudia Meira

    Tipos de classificao - Conceitos

    Uso da UGQ

    Logo empresa Relatrio de No-Conformidade N

    o

    Proveniente de: (marcar qual o tipo de No-Conformidade)( ) Real ( ) Potencial ( ) Ocorrncia isolada ( ) Evento sentinela(j ocorreu) (possibilidade de ocorrer)

    Descrio da No-Conformidade: (Dividi-se em trs partes - Fato: descrio precisa do que aconteceu; Atribuio: referncia ao item da Norma ou

    documento que foi contrariado; Explicao: descrio do motivo que o levou a identificar o fato como No-Conformidade)

    Emitente: Claudia Meira Data: 08/01/2008 Setor: Gesto da Qualidade

  • Dra. Claudia Meira

    Tipos de classificao - Origem da NC

    Proveniente de: (marcar qual o tipo de No-Conformidade)

    ( ) Auditoria Interna / Externa ( ) Processo ( ) Reclamao de clientes(durante auditoria) (durante o dia a dia) (anexar cpia do Rel.de Manifestao de clientes)

    Descrio da No-Conformidade: (Dividi-se em trs partes - Fato: descrio precisa do que aconteceu; Atribuio: referncia ao item da Norma ou

    documento que foi contrariado; Explicao: descrio do motivo que o levou a identificar o fato como No-Conformidade)

    Fato: A colaboradora do setor de higiene e limpeza, ao recolher o lixo comum do setor de microbiologia verificou que o saco estava furado com material pontiagudo e vazando lquido.

    Atribuio: Descarte de resduos V1 item 6.1 Descarte de resduos perfuro cortante

    Explicao: Os resduos perfuro-cortantes devem ser descartados em caixa rgida especfica para este resduos (ex: descatex)

    Emitente: Claudia Data: 08/01/2008 Setor: Higiene e LImpeza

    Uso da UGQ

    Logo empresa Relatrio de No-Conformidade N

    o

  • Dra. Claudia Meira

    Tipos de classificao - Por processo

    Proveniente de: (marcar qual o tipo de No-Conformidade)( ) Pr-analticos ( ) Analticos ( ) Pos-analiticos ( ) ApoioCadastro Extravio de amostra Digitao Aquisio de materiaisColeta amostra Inadequao controle interno Falta de kit

    Identificacao de amostra Inadeuqao controle externo Atraso na entrega material

    Amostra no coletada TI queda do sistema

    Material inadequado Gesto de resduos

    Temperatura de transporte inadequada

    Inadequao controle externo

    TAT > 2 horas

    Descrio da No-Conformidade: (Dividi-se em trs partes - Fato: descrio precisa do que aconteceu; Atribuio: referncia ao item da Norma ou

    documento que foi contrariado; Explicao: descrio do motivo que o levou a identificar o fato como No-Conformidade)

    Fato: A colaboradora do setor de higiene e limpeza, ao recolher o lixo comum do setor de microbiologia verificou que o saco estava furado com material pontiagudo e vazando lquido.

    Atribuio: Descarte de resduos V1 item 6.1 Descarte de resduos perfuro cortanteExplicao: Os resduos perfuro-cortantes devem ser descartados em caixa rgida especfica para este resduos

    (ex: descatex)

    Emitente: Claudia Data: 08/01/2008 Setor: Higiene e LImpeza

    Uso da UGQ

    Logo empresa Relatrio de No-Conformidade N

    o

  • Dra. Claudia Meira

    Clinical Laboratory Event Classification

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13CAP

    Baseado na gravidade de um evento

    Categoria Definio

    A O resultado indica que o servio de sade atuou como um meio que causou dano ao paciente. Resposta a ao judicial, realizando um teste adicional, repetindo o teste, mudando o tratamento, mudando o diagnstico ou informando a famlia do erro encontrado.

    B O resultado no parece ter causado dano ou conseqncia sria ao paciente. O erro parece no ter causado dano ao paciente, mas o servio ao paciente e sua satisfao, sim.

    C Reviso de um teste foi proveniente de um erro menor, sem impacto. No entanto afetou o servio ao paciente e sua satisfao. Ex: erro cosmtico no laudo.

  • Dra. Claudia Meira

    Cdigo de Avaliao de Segurana - SAC

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13

    Mtodo para determinar se a aco corretiva necessriapara um evento particular.

    Baseado na gravidade e na probabilidade de ocorrncia.

  • Dra. Claudia Meira

    Catastrofica Maior Moderada Menor

    Frequente 3 3 2 1

    Ocasional 3 2 1 1

    Rara 3 2 1 1

    Remota 3 2 1 1

    Severidade

    Pro

    babilid

    ade

    CLSI GP32-P Vol 27 No 13

    Alto risco = 3Risco intermedirio = 2Baixo risco = 1

    Freqente = ocorre imediatamente ou dentro de um curto perodo de tempo (pode ocorrer vrias vezes ao ano)Ocasional = provavelmente ocorrer (vrias vezes e