RCC semanário SOL (revista tabu)

Download RCC   semanário  SOL (revista tabu)

Post on 20-Jul-2015

173 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>A msica ouve-se ainda antes de seatravessar as portas da Igreja de SantaIsabel, em Lisboa. tera-feira noite eh dezenas de braos erguidos no ar. To-dos cantam: Vem Esprito Santo, Vem.Mal a msica termina explodem numasalva de palmas que contagia o altar; ondeum padre e sete catlicos de mos dadasformam uma corrente.Esta no uma missa tradicional, mas</p><p>um encontro de orao dos membros doRenovamento Carismtico, um movi-mento da Igreja Catlica que tem cadavez mais adeptos em Portugal. Chegouao pas em 1974e hoje ter dezenas de mi-lhares de seguidores de Norte a Sul. Nomundo, sero cerca de 110milhes.</p><p>o Renovamento Carismtico est a ganhar fora em Portugal etem cada vez mais adeptos entre os catlicos. Sero j dezenasde milhares em todo o pas. Tm missas prprias, que frequentamalm das tradicionais, e encontros de orao para louvar a DeusTexto de Joana Ferreira da Costa Fotografias de Raquel Wlse</p></li><li><p>A cada reunio h sempre uma caranova, garantem os fiis que nesta noitegelada e de chuva enchem quase metadeda igreja lisboeta. Quando h missa ca-rismtica que o espao fica repleto, hgente mesmo at porta. Renem-se alimais de 300pessoas.As palmas pem fim a mais de hora e</p><p>meia de orao, sempre intercalada porcnticos. Os carismticos levam letraas palavras de Santo Agostinho, que di-zia que cantar rezar duas vezes. Tmum coro durante a orao e cantam sem-pre que termina cada orao feita de im-proviso por uma das oito pessoas senta-das lado a lado nas cadeiras que enchemo altar.H salmos, hinos tradicionais em latim</p><p>e uma lngua desconhecida e incom-preensvel. Rezamos em lnguas, que um dos carismas do Esprito Santo, vaiexplicando Joo, 65 anos, um dos mem-bros do movimento. </p></li><li><p>Nessa noite Maria Emilia o centrodas atenes. Faz anos e tem direito auma orao especial. De joelhos nocentro do altar, o padre Joo e os ou-tros carismticos rodeiam-na e rezamcom as mos sobre a sua cabea.</p><p>vulgar entre os padres. A forma como todos parti-cipam faz o tempo passar a correr, garante Joo.Vamo-nos libertando aos poucos. Mas lembro-meque quando comecei a participar nos encontros, otempo passava e nem me lembrava de fumar.As missas carismticas podem demorar duas ho-</p><p>ras, porque apesar de seguirem a liturgia tradicio- .nal h momentos de orao mais prolongados e amsica est sempre presente. E todos os meses hencontros de orao que no duram menos de horae meia. Ningum parece importar-se. As pessoasquerem libertar-se e aqui a entrega grande, diz opadre Joo Lus.</p><p>Sem fundadornem hierarquiaoRenovamento Carismtico que nas-ceu na Universidade Catlica de Du-quesne nos EUA,no frnalda dcada de60,defende uma renovao da espiri-</p><p>o coro tem mais de umadezena de elementos ecanta durante toda aorao, acompanhado pOrum rgo. H cnticos em,latim e msicas tradicionais.mas os carismticos tmrepertrio prprio, que cantado por todos os fiisnas cerimnias</p><p>tualidade ligada ao Espirito Santo.Este no um movimento de ideiasteolgicas ou de concepes sobre avida espiritual umfenmeno mst-00; as pessoasapaixonam-sepor Deus,explica Mrio Pinto, professor de Di-reito da Universidade Catlica,que per-tence aos carismticos h 24anos.</p></li><li><p>PEDIDOS DE AJUDASUBlRAMII%VOWNTRIOS GARANTEM RESPOSTASOCIAL DA IGREJAOspecUdos de ajuda Ci'itssublram 60% DOi1DOpa55iIdo,sobnlluclO~Pi!P"M"*'derea-das de casa. facturs de Ps e lUze presta6esbancrias. Houve umaw:tleDto brutald05 pe-did05deajudaemrelaoa2OD. OnJnerodenovos casos subiu 45%. expUca aoSOL Eus-DioFonseca,presidentedeSteorganlsmo.Noto-taL as 20 Critas dlocesanas espalhadas pelopafsajudarammais de158300pe5SQa!!no aaoPSSadO.Eospedidosvoagravar-seestei1DO.a1eJ:taoresponsveJ.,lembrndoqueocenrio</p><p>traadodpojsda~odafnJilcafaztemeroplor. CoiDa!ljuda de cerca dedolsmU voIun-tItos,aCittasdlSbtlRdulefel6es,roupasell-nandou com dinheiro nmdas de casa epropl-nasdeestudides,despesas comps,eledricl-dadeesadea56.235famfUas.Vamosb!tdeserc:adavezmaisatlerieSosna</p><p>~dquelesquepodemosaludar.adIid-teEqnioFonseca,lembIaDdoquea verbaan-gariadaparaoFUndoSodaldaJpejaCsobretu-do atravs deContrlbutos de empresas) e pelopeditrlonado:lalnlocbegaparafazerfaceao~daSlluaio.Paraj,esteOlpnismocatDco prepara-se para rec:Iefil1II'aspric:)rid;t-despara~ano;sabendoqueaescolblvcer- .</p><p>Iamenlepranllroapoioem(luaSi'eilSJIriaM;i-pais:allmelllalQehph4taAoA adtasJ!l1!Pll-ra-setambmpua apoIarosdas !llPieaados.lnentlvando-osaataroseu~~_</p><p>AIgIejacatJk:aN&amp;pClllSl!lvelJlOl'17460111asdeacAosoclal~p;ds.SIoaeclH!S.JBrntnsdeinfAnda,Jareseequlpasde~doinIr:ftIArt,iijofimckm;gnento~dlfa laiiM+ilh+Ia~daJgreja.DesdeolllavaiDeJdodaSitaIoeconndaque,~aoape-lo~bIspos,aspalqUJassetm~~aumentarestesapoi()S,abavs.vo1un- .trios.HparquJasondesesenem.,,380~ PQrdia e se faz apoio doiltili;ri aidsosqueviVemSfl. .lF.(:.</p><p>final de 1974 e reuniu 120pessoas.Na celebrao seguinte, em Janei-ro, eram j 200 e o movimento nun-ca mais parou de crescer.Por todo o pas se formaram gru-</p><p>pos de orao, que podem rezar emconjunto, mesmo sem a presena depadres. Os grupos renem-se em pa-rquias onde os padres so carsm-ticos ou permitem que as portas seabram a estes catlicos, como ocaso da parquia de Santa Isabel.O Vaticano viria a reconhecer o</p><p>movimento j na dcada de 1990,dando-lhe estatutos prprios, masos carismticos h muito que semultiplicavam pelo mundo.</p><p>memria dessa experincia, explica Mrio Pin-to. </p></li></ul>