Economia Solidária e Trabalho

Download Economia Solidária e Trabalho

Post on 07-Jan-2017

221 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A o longo de sua histria, o Brasil tem enfrentado o problema da excluso social que gerougrande impacto nos sistemas educacionais. Hoje, milhes de brasileiros ainda no se benefi-ciam do ingresso e da permanncia na escola, ou seja, no tm acesso a um sistema de educao

    que os acolha.

    Educao de qualidade um direito de todos os cidados e dever do Estado; garantir o exer-

    ccio desse direito um desafio que impe decises inovadoras.

    Para enfrentar esse desafio, o Ministrio da Educao criou a Secretaria de Educao Conti-

    nuada, Alfabetizao e Diversidade Secad, cuja tarefa criar as estruturas necessrias para for-

    mular, implementar, fomentar e avaliar as polticas pblicas voltadas para os grupos tradicionalmente

    excludos de seus direitos, como as pessoas com 15 anos ou mais que no completaram o Ensino

    Fundamental.

    Efetivar o direito educao dos jovens e dos adultos ultrapassa a ampliao da oferta de vagas

    nos sistemas pblicos de ensino. necessrio que o ensino seja adequado aos que ingressam na

    escola ou retornam a ela fora do tempo regular: que ele prime pela qualidade, valorizando e respei-

    tando as experincias e os conhecimentos dos alunos.

    Com esse intuito, a Secad apresenta os Cadernos de EJA: materiais pedaggicos para o 1. e o

    2. segmentos do ensino fundamental de jovens e adultos. Trabalho ser o tema da abordagem

    dos cadernos, pela importncia que tem no cotidiano dos alunos.

    A coleo composta de 27 cadernos: 13 para o aluno, 13 para o professor e um com a con-

    cepo metodolgica e pedaggica do material. O caderno do aluno uma coletnea de textos

    de diferentes gneros e diversas fontes; o do professor um catlogo de atividades, com sugestes

    para o trabalho com esses textos.

    A Secad no espera que este material seja o nico utilizado nas salas de aula. Ao contrrio,

    com ele busca ampliar o rol do que pode ser selecionado pelo educador, incentivando a articulao

    e a integrao das diversas reas do conhecimento.

    Bom trabalho!

    Secretaria de Educao Continuada, Alfabetizao e Diversidade Secad/MEC

    Apresentao

    CP_iniciais.qxd 21.01.07 14:33 Page 1

  • Caro professor

    Este caderno foi desenvolvido para voc, pensando no seu trabalho cotidiano de educar jovense adultos. Esperamos que ele seja uma ferramenta til para aprimorar esse trabalho. O cader-no que voc tem em mos faz parte da coleo Cadernos de EJA, e um dos frutos de uma

    parceria entre as universidades brasileiras ligadas Rede Unitrabalho e o Ministrio da Educao.

    As atividades deste caderno contemplam assuntos e contedos destinados a todas as sries

    do ensino fundamental e seguem a seguinte lgica:

    Cada texto do caderno do aluno serve de base para uma ou mais atividades de diferentes reas

    do conhecimento; cada atividade est formulada como um plano de aula, com objetivos, des-

    crio, resultados esperados, etc.

    As atividades admitem grande flexibilidade: podem ser aplicadas na ordem que voc considerar

    mais adequada aos seus alunos. Cabe a voc escolher quais atividades ir usar e de que forma.

    Os segmentos para os quais as atividades se destinam esto indicados pelas cores das tarjas

    laterais: as atividades do nvel I (1- a 4- sries) possuem a lateral amarela; as do nvel II (5- a 8-

    sries) tm a lateral vermelha. Se a atividade puder ser aplicada em ambos os nveis, a lateral

    ser laranja. Essa classificao apenas indicativa. Cabe a voc avaliar quais atividades so as

    mais adequadas para a turma com a qual est trabalhando.

    Graas proposta de um trabalho multidisciplinar, uma atividade indicada para a rea de

    Matemtica, por exemplo, poder ser usada em uma aula de Geografia, e assim por diante.

    As atividades de Educao e Trabalho e Economia Solidria tambm podero ser aplicadas aos

    mais diversos componentes curriculares.

    Ao produzir este material pedaggico a equipe teve a inteno de estimular a liberdade

    e a criatividade. Se a partir das sugestes aqui apresentadas, voc decidir escolher outros textos

    e elaborar suas prprias atividades aproveitando algumas das idias que estamos partilhando,

    estaremos plenamente satisfeitos. Acreditamos profundamente na sua capacidade de discernir

    o que melhor para as pessoas com as quais est dividindo a desafiadora tarefa de se apropriar

    da cultura letrada e se formar cidado.

    Bom trabalho!

    Equipe da Unitrabalho

    CP_iniciais.qxd 21.01.07 14:33 Page 2

  • Como utilizar a pgina de atividade

    Numerao: indica otexto correspondenteao caderno do aluno.

    rea: indica a rea do conhecimento.

    Nvel: sugere o segmento do ensino fundamental para aplicao da atividade.

    Materiais e tempo:materiais indicados para a realizao da atividade, especialmente aqueles que noesto disponveis em sala de aula (opcional), e o tempo sugerido para o desenvolvimentoda atividade.

    Contexto:insere o tema no cotidiano do aluno.

    Dicas:bibliografia de suporte,

    sites, msicas, filmes, etc. que ajudam o professor

    a ampliar o tema (opcional).

    Cor lateral:indica o nvel sugerido.

    Descrio:passos que o professor

    deve seguir para discutircom os alunos os

    conceitos e questesapresentados na

    atividade proposta.

    Introduo:pontos principais dotexto transformados

    em problematizaese questes para o

    professor.

    Objetivos:aes que tanto aluno

    como professorrealizaro.

    CP_iniciais.qxd 21.01.07 14:33 Page 3

  • 1 Animao Artes I 8Digesto Cincias II 9Animal Mimics Ingls II 10A entonao na leitura Portuguies I e II 11

    2 Nutrio Cincias I e II 12A fora e a realizao das mulheres no trabalho coletivo Econ. Solidria I e II 13 preciso ter sonho sempre ou A histria de tantas Marias Ed. e Trabalho I 14A cidade e seu tamanho Geografia I e II 15A farinha, o polvilho, o trabalho e as mulheres Histria I e II 16A construo da Histria Histria II 17Lucro ou prejuzo Matemtica I e II 18Lucro de Maria Matemtica I e II 19Qual o valor do trabalho? Matemtica I e II 20

    3 Unio e solidariedade como princpios da Economia Solidria Econ. Solidria I e II 21Segredo Ingls II 22Se eu fosse um bicho... Portugus II 23

    4 A notcia Artes I e II 24O trabalho coletivo autogestionrio Econ. Solidria I e II 25Cooperativa: coletivo que otimiza as qualidades Econ. Solidria II 26Trabalhar em grupo: lidar com as diferenas Histria I e II 27As tonalidades afetivas da lingua Portugus I e II 28O Mais Mais Portugus I e II 29

    5 Cultura sulamericana Artes I e II 30Como anda teu corao? Cincias I e II 31Antnimos Ingls II 32

    4 Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho

    Sumrio das atividades

    Texto Atividade rea Nvel Pgina

    CP 04_indice.qxd 17.01.07 10:06 Page 4

  • Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho 5

    Texto Atividade rea Nvel Pgina

    6 Desertificao Cincias I e II 33Solidariedade, unio e organizao nos empreendimentos Econ. Solidria I e II 34La solidaridad que transforma familias y comunidades Espanhol II 35Juntos ou separados? Geografia I 36Pausa lgica e psicolgica Portugus II 37

    7 Dramatizao Artes I e II 38Curva de rio Cincias I e II 39Empreendimentos econmicos solidrios: desafios e possibilidades Econ. Solidria I e II 40O ciclo da produo Geografia II 41Medos enfrentados, desafios superados Matemtica II 42Argumentos e sentimentos Portugus II 43

    8 Articulaes Cincias I e II 44Unio e luta por um mundo melhor Econ. Solidria II 45De mos dadas Ed e Trabalho II 46O tempo do poeta Histria II 47Classes morfolgicas Portugus I e II 48

    9 O estatuto Artes I e II 49Criando uma cooperativa I Matemtica II 50O estatuto social em um empreendimento econmico solidrio Econ. Solidria I e II 51Quanto vale sua parte? Matemtica I 52No mundo moderno, escrever fundamental Portugus II 53

    10 Associao e cooperativa: diferenas e semelhanas Econ. Solidria I e II 54Associao X Cooperativa Ed e Trabalho I 55

    CP 04_indice.qxd 17.01.07 10:06 Page 5

  • 6 Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho

    10 Empreendimentos solidrios: alternativas para a excluso do trabalhador Matemtica II 56Harmonia, ritmo e rima na prosa? Portugus I e II 57

    11 A Classe Artes I e II 58

    12 Cooperar e no dominar Econ. Solidria I e II 59Trabalho cooperativo Ed. Fsica I e II 60Cooperaao solidria Econ. Solidria II 61Exercitar a habilidade de sumarizar textos de informao Portugus II 62O que cooperao Histria I e II 63

    13 Cooperativa: o que isso? Econ. Solidria I e II 64O que cooperativismo: seus princpios e modalidades de cooperativas Econ. Solidria II 65Tecendo o amanh Ed e Trabalho II 66Criando uma cooperativa 2 Matemtica II 67Seminrio Portugus II 68

    14 Autogesto: trabalhadores administrando o seu negcio Econ. Solidria I e II 69Autogesto do trabalho e da vida em sociedade Ed e Trabalho I 70La autogestin en las nuevas formas de trabajo colectivo Espanhol II 71

    15 Economia solidria no Brasil Histria II 72Quem somos Artes I e II 73Relaes de trabalho Histria I e II 74A Representatividade da Economia Solidria no Brasil Econ. Solidria I e II 75Melhoria na qualidade de vida Ed. Fsica I e II 76El comercio justo y la economa solidaria Espanhol II 77Desemprego e Empreendimentos Econmicos Solidrios Matemtica II 78At Criana entende! Portugus I e II 79

    Texto Atividade rea Nvel Pgina

    CP 04_indice.qxd 17.01.07 10:06 Page 6

  • Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho 7

    16 Compreendendo as fraes Matemtica I e II 80

    18 Mel no semi-rido Geografia I e II 81Doce futuro: vai ser bom para todo mundo Geografia I e II 82Mimetismo e Relaes ecolgicas entre os seres vivos Cincias I 83Saberes tcnicos, saberes da prtica e participao na organizao do trabalho Ed e Trabalho II 84Adoando o serto Matemtica II 85Medindo mel Matemtica I e II 86

    19 Controlando resultados Matemtica I e II 87

    20 A musicalidade da lngua Artes I e II 88Construyendo una otra economa justa y digna Espanhol II 89

    21 A escultura Artes I e II 90O que o solo nos d Cincias I 91O trabalho em cooperao: necessidade humana em qualquer tempo histrico Ed e Trabalho I e II 92A agricultura e a sociedade sedentria Geografia I e II 93Jogo das Prioridades Portugus II 94

    22 It means Ingls 2 95

    Texto Atividade rea Nvel Pgina

    CP 04_indice.qxd 17.01.07 10:06 Page 7

  • 8 Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho

    rea: Artes Nvel I

    Se possvel, ler o livro A revoluo dos bichos deGeorge Orwel.

    1. Dividir a classe em grupos de 4 alunos.

    2. Cada grupo dever escolher um ambiente detrabalho especfico para ele criar uma histriasobre possveis relaes de trabalho, recorren-do a dilogos.

    3. Criar personagens, caracterizando-os fisica-mente.

    4. Utilizando massa de modelar, os grupos darocorpo aos personagens.

    5. Os integrantes do grupo devero pesquisarvozes diferentes para caracterizar os perso-nagens.

    6. O grupo apresentar sua histria para a classe.

    7. Discusso final do exerccio tendo por foco os

    Descrio da atividadeproblemas relativos s relaes de trabalho,as solues ou problematizaes presentesnas histrias e a confeco dos bonecos.

    Material indicado:P Massa de modelar

    Tempo sugerido: 2 horas

    Atividade P Animao

    Resultados esperados: Que o aluno possa criar figuras inanimadas e

    torn-las personagens ao contar uma histria. Que o aluno possa discutir os problemas encon-

    trados numa relao de trabalho por meio depersonagens incomuns, e reconhecer a presenada tica, da educao e da informao dos vecu-los de comunicao de massa, nos comporta-mentos.

    Que o aluno possa discutir a sua responsabili-dade na transformao da indstria cultural.

    1T e x t o

    Objetivo

    Criar uma histria sobre as relaes de traba-lho com diferentes personagens confecciona-dos com massa de modelagem.

    IntroduoGeorge Orwell, escritor anglo-indiano do inciodo sculo XX, influenciou geraes com sua lite-ratura moderna e universal. Entre seus livros,destacam-se a Revoluo dos Bichos e 1984. Esteltimo uma fico sobre uma sociedade obser-vada constantemente por um lder que tudo v etudo controla. Esse lder chamado de BigBrother, ou O Grande Irmo. (Foi a partir des-se personagem que o programa com o mesmo

    ttulo foi concebido na Inglaterra e se espalhoupor todo o mundo). Revoluo dos Bichos, escri-to em 1945, tornou-se um livro de grande influn-cia, pois trata metaforicamente da RevoluoRussa e suas conseqncias sob o ponto de vistade seu autor.Assim como George Orwell, recorremos a diver-sas formas de criao que representem, nossamaneira, os personagens e fatos que gostaramosde destacar e dizer. Uma forma bastante utiliza-da atualmente o filme de animao que se tor-nou, alm de bastante popular, objeto de estudosacadmicos. Basta lembrar que desenhos anima-dos passaram a fazer parte dos prmios daAcademia Cinematogrfica dos Estados Unidos,o famoso Oscar.

    Dica do professor: http://stopmotionmagic.blogspot.com

    1-CP4TX01.qxd 17.01.07 10:35 Page 8

  • Caderno do professor / Economia Solidria e Trabalho 9

    rea: Cincias Nvel II

    1. Ler o texto e comentar juntamente com a clas-se, enfatizando a questo da ingesto de bebi-da alcolica.

    2. Pedir aos alunos que faam um desenhoesquemtico do sistema digestivo, localizandoo pncreas, a vescula biliar e o fgado.

    3. Explicar a localizao correta utilizando umatlas.

    4. Dividir a classe em dois grandes grupos (quepodero ser subdivididos para facilitar a rea-lizao da atividade).

    5. O Grupo 1 deve pesquisar sobre as funes dopncreas, da vescula biliar e do fgado noprocesso digestivo e fazer uma tabela em for-ma de cartaz com as informaes coletadas.

    6. O Grupo 2 deve pesquisar sobre as principaisdoenas que acometem o pncreas, a vesculabiliar e o fgado, relacionando causas e conse-

    Descrio da atividadeqncias. Tambm deve elaborar uma tabelaem forma de cartaz com as informaes cole-tadas.

    7. Cada grupo elege um representante para apre-sentar a pesquisa realizada. O professor fazcomentrios, corrigindo, explicando e am-pliando as informaes.

    8. Todos os alunos registram em seu caderno asinformaes obtidas pelos dois grupos.

    Atividade P Digesto

    Resultados esperados: Identificao de funes do pncreas, vescula

    biliar e fgado no processo digestivo. Identificao de algumas doenas que ocorrem

    no pncreas, na vescula biliar e no fgado, assimcomo identificao das causas e conseqnciasde tais doenas.

    1T e x t o

    Objetivos Identificar funes do pncreas, vescula biliar

    e fgado no processo digestivo. Identificar algumas doenas que ocorrem na

    vescula biliar e no fgado.

    IntroduoO texto mostra uma reunio dos bichos na casa dodono da fazenda, quando ele dorme aps ter inge-rido bebida alcolica. Quando bebemos e come-mos, alimentos so transformados em outras subs-tncias para que sejam assimilados em nossometabolismo. Nosso sistema digestivo compreen-de a boca, a faringe, o esfago, o estmago, o in-testino delgado e o intestino grosso. Outros rgosparticipam do processo de digesto como, por exem-

    plo, o pncreas, a vescula biliar e o fgado. O fga-do, produtor de enzimas, protenas, uria e saisbiliares contidos na bile, o maior rgo da cavi-dade abdominal. Armazena glicognio e ferro eneutraliza substncias txicas, como lcool edroga, que foram absorvidas no intestino. Quandoocorrem o alcoolismo e o uso excessivo de drogas,o fgado pode ser acometido de cirrose, que umprocesso que envolve necrose do tecido macio dofgado e sua substituio por tecidos adiposos efibrosos.

    Contexto no mundo do trabalho: A bebida alcolicacompromete o rendimento do trabalhador, podendo po-...

Recommended

View more >