porto liberal

Download Porto Liberal

Post on 11-Jul-2015

615 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DOIS IRMOS DESAVINDOS

  • Lembro bem o dia em fugi para o Brasil com a a minha famlia.

  • Nesse mesmo ano de 1807, os Franceses invadiram Portugal. 14. 000 soldados ocuparam o Porto.

  • Os franceses roubaram as riquezas das casas particulares, das igrejas e instituies pblicas, semeando o pnico por todo o lado.

  • Os ingleses ajudam os portugueses a combater os franceses

  • Em 1808, as tropas francesas comandadas por Soult invadiram o Porto.

  • Os portuenses precipitam-se para a ponte das barcas que cede, dando origem a muitas mortes.

  • Contra a excessiva dureza do general Beresford, nasce, no Porto, o Sindrio.

  • As populaes aspiram expulso dos ingleses o regresso do meu pai

  • Os cidados liberais queriam que o poder estivesse dividido. Faz-se uma Constituio - que rene as leis fundamentais do pas. a Constituio de 1822.

  • Poder executivoPoder LegislativoCONSTITUIO 1822Poder JudicialAssembleia faz LeisRei manda cumprirTribunais julgam quem no cumpre

  • Os cidados mais ricos passam a poder votar

  • Eu e minha me, a rainha D. Carlota Joaquina, no concordei com a Constituio. Os poderes devem pertencer todos ao rei.

  • O povo cantava:D. Miguel chegou barraSua me lhe deu a mo:Anda c, meu querido filhoNo queiras Constituio.

  • Rei chegou!Rei chegou!Em Belm DesembarcouVenha c, sor malhado,Sente-se nesta cadeira,Diga: Viva D. Miguel,Se no parto-lhe a caveira

  • O Rei chegou e o papel no assinou Fora patife Fora malhado Fora caipira, Desavergonhado.

  • Para espalhar a fomeUma moda se inventou,Quanto mais a fome apertaMais se canta o Rei chegou!

  • Rei chegou Rei chegou e em Belm desembarcou() e aos coices comeou,porque palha no achou

  • D. Miguel chegou barra,Voltou costas nao,Rogando pragas malditas nova Constituio.

  • O Porto revolta-se contra o absolutismo de D. Miguel. Em 1828, chegam cidade, muitos exilados liberais.

  • A 8 de junho de 1832, desembarco na praia de Pampelido com 7500 soldados.

  • No dia 9, entrmos no Porto, onde a populao nos recebeu receosa da represso absolutista.

  • Alguns cantavam:

    Viva, viva, viva.

    A Pedro imortalFiel gratido :Amor e respeito Constituio

  • Instalei-me no Palcio dos Carrancas e tentei animar a cidade contra a fome, o frio e as doenas

  • A pouco e pouco fui recebendo manifestaes de afeto:

    Ao Porto enlaadaEm doce unioVila Nova juraA Constituio

  • Enquanto um s LusoDer culto razoEterna h-de ser A Constituio

  • Dos filhos da PtriaConstante braso.Ser defenderA Constituio

  • Em julho de 1833, meu irmo manda retirar as tropas.O povo canta:

    Ai, Jesus L vai o Covelo,Ponto to lindo pena perd-lo.

  • Ai, Ai, Ai!Adeus corcundinhas D. Miguel perdeu. Quebraram-se as linhas

  • Ai, Jesus L vai o Covelo, Ponto to lindo pena perd-lo

  • Ai, Ai, AI!Adeus corcundinhas D. Miguel perdeu. Quebraram-se as linhas

  • Ai, Jesus L vai o Covelo, Ponto to lindo pena perd-lo

    Quinta do Covelo - Porto

  • Ai, Ai, Ai!Adeus corcundinhasD. Miguel perdeu.Quebraram-se as linhasCarta Topogrfica das Linhas do Porto de Luz Soriano

  • Minha filha, D. Maria, ficaria a governar Portugal obedecendo Carta Constitucional.Eu dei o meu corao ao Porto, como prova de gratido pela sua lealdade.

  • Monumento evocativo das guerras pennsulares Boavista - Porto

  • Fontes:paginas.fe.up.pt/porto-l/is/lavraliberal.html www.portoXXI.com www.360portugal.com/Distritos.QTVR/ www.pbase.com/jandrade/image/6702249 purl.pt/11772 portoinstantaneo.blogspot.com/2006_02_01_portoinstantaneo_archive.html dedonogatilho.blogspot.com/2006 A. Carmo Reis, Histria de Portugal em BD, ed. ASADavid Martelo, Cerco do Porto, PrefcioJos Garcs, Lus Miguel Duarte, Histria do Porto em BD, ed. ASA1808-1927 120 anos de Histria Militar do Porto, LAMMP, 2002http://gpmcaminhadas.blogspot.com/2007/05/o-cerco-do-porto-1832-1833-i.html - 2011

    **************************************