pinheiro ericka tavares

Download Pinheiro Ericka Tavares

Post on 06-Feb-2016

239 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PET

TRANSCRIPT

  • ERICKA TA V ARES PINHEIRO

    INVESTIGAO DE BACTRIAS ASSOCIADAS AO INSUCESSO DO TRATAMENTO ENDODNTICO

    Dissertao apresentada Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, para obteno de grau de Mestre em Clnica Odontolgica, rea de Endodontia

    PIRACICABA 2000

  • ERICKA TAVARES PINHEIRO

    INVESTIGAO DE BACTRIAS ASSOCIADAS AO INSUCESSO DO TRATAMENTO ENDODNTICO

    Dissertao apresentada Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, para obteno de grau de Mestre em Clnica Odontolgica, rea de Endodontia

    Orientadora: Profa. Dra. Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes

    Banca Examinadora: ProfDr. Caio Cezar Randi Ferraz Profa. Dra. Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes Prof. Dr. Jos Freitas Siqueira Jnior

    PIRACICABA 2000

  • CI'"1-00155181-5

    Ficha Catalogrfica

    Pinheiro, Ericka Tavares. P655i Investigao de bactrias associadas ao insucesso do tratamento

    endodntco. I Ericka Tavares Pinheiro.- Piracicaba, SP: [s.n.], 2000.

    XX, J85p. : jJ.

    Orientadora : Profa. Dra. Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes.

    Dissertao (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, F acuidade de Odontologia de Piracicaba.

    1. Endodontia. 2. Bactria 3. Testes de sensibilidade bacteriana. l. Gomes, Brenda Paula Figueiredo de Almeida. I!. Universidade Estadual de Campinas. F acuidade de Odontologia de Piracicaba. IIl. Ttulo.

    Ficha cata!ogrfica elaborada pela Bibliotecria Marilene Girello CRB /8-6159, da Biblioteca da F acuidade de Odontologia de Piracicaba I UNI CAMP.

    lV

  • UNJCAMP

    FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

    A Comisso Julgadora dos trabalhos de Defesa de Tese de MESTRADO, em

    sesso pblica realizada em 15 de Dezerrbro de 2000, considerou a

    candidata ERICKl\ TAVARES PINHEIRO aprovada.

    l. Profa. Dra. BRENDA PAULA FIGUEIREDO DE ALMEIDA

    2. Prof. Dr. JOS FREITAS SIQUEIRA

    3. Prof. Dr. CAIO CEZAR RANDI

    'J fBL f

  • Dedico este trabalho ao meu esposo Fbio,

    por todo amor, apow e compreenso,

    fundamentais para a realizao deste sonho. Aos meus pais, Jos Wylo e Valda, pelo

    exemplo de vida e de sabedoria, pelo amor e

    ateno constantes em todos os momentos da

    minha vida.

    vi i

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo a DEUS, pelo amor de Pai, pelo dom

    da vida, pelos momentos alegres e pela fora nos momentos difceis.

    ix

  • minha orientadora, Profll. Dra. Brenda Gomes, pelo incentivo, pela dedicao e disponibilidade em

    transmitir seus conhecimentos, fundamentais para minha formao cientfica; pela ateno, pacincia, confiana, e amizade, meu sincero agradecimento.

    xi

  • Ao Prof. Dr. Francisco de Souza Filho, pela oportunidade de compartilhar seus conhecimentos

    clnicos e cientficos, pela ateno, estmulo, dedicao e exemplo.

    xiii

  • Ao Prof. Dr. Luiz Valdrighi, pelo seu grande conhecimento e experincia. pela simplicidade e pelo

    carinho. Meu respeito e admirao.

    XV

  • Faculdade de Odontologia de Piracicaba da Universidade Estadual de Campinas, na pessoa de seu diretor, Prof. Dr. Antnio Wilson Sallum, pelo apoio necessrio para a

    realizao deste trabalho.

    Profa. Dra. Altair Antoninha Del Bel Cury, coordenadora do curso de ps-graduao da FOP!UNICAMP, pela apoio recebido.

    Profa. Dra. Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes, coordenadora do curso de ps-graduao em Clnica Odontolgica da FOP!UNICAMP, pela dedicao, apoio e

    orientaes.

    Ao Prof. Dr. Francisco Jos de Souza Filho, responsvel pela rea de Endodontia da

    FOP!UNICAMP, pelo exemplo profissional, pelo estmulo e ateno dispensada sempre que

    solicitado.

    Ao Prof. Dr. Alexandre Augusto Zaia, Prof. Dr. Caio Cezar Randi Ferraz e Prof. Dr.

    Fabrcio Batista Teixeira, professores da disciplina de Endodontia da FOP!UN!CAMP,

    pelos conhecimentos transmitidos e pela amizade recebida.

    Ao Professores Srgio Arajo Holanda Pinto, Roberto Borges e Mnica do Vaie, da disciplina de Endodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Cear,

    pela formao, incentivo e amizade recebidos.

    Aos Professores das reas de Farmacologia e Microbiologia da FOP!UNICAMP, pela

    ateno dispensada sempre que solicitada.

    Aos amigos de Mestrado em Endodontia, Ccero Gad-Neto, Ronaldo Rodrigues, Nobol'll

    Imura, Ezilmara Rolim de Sousa, Soraia Carvalho e Ttis Sauia, pelo companheirismo,

    colaborao e amizade.

    xvii

  • Aos amigos de ps-graduao Eneida Santos de Arajo e Joo Eduardo Gomes Filho, por toda amizade, fora e carinho, muito importantes nos momentos vividos.

    Aos demais colegas do curso de ps-graduao e da graduao da FOP!UNICAMP, pela

    amizade.

    Aos funcionrios da Disciplina de Endodontia Denize L. de Pinho, Maria Aparecida

    Buscariol, Rubens M. Payo, Adalton dos Santos Lima e Maria Aparecida Riva, pela

    convivncia e pelo auxlio recebido para a realizao deste trabalho.

    s estagirias do laboratrio de Microbiologia da rea de Endodontia, Kli Cristina de Carvalho, Patrcia Maria Maccagnan e Morgana Eli Viana, pela amizade e cooperao.

    Aos pacientes, meu agradecimento especial, sem os quais a realizao desse trabalho no

    seria possvel.

    FAPESP pelo apoio financeiro, possibilitando o desenvolvimento deste trabalho.

    A todos que de alguma forma contriburam para a realizao deste trabalho.

    xviii

  • SUMRIO

    LISTA DE FIGURAS l

    LISTA DE TABELAS 3

    LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS 5

    RESUMO 7

    ABSTRi\CT 9

    L INTRODUO ll 2. REVISO DA LITERATURA 15

    3. PROPOSIO 69 4. MATERIAIS E MTODOS 71 5. RESULTADOS 91

    6. DISCUSSO 101

    7. CONCLUSO 111

    REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS ll3 ANEXOS 133

    xix

  • LISTA DE FIGURAS

    Figura 4.1 A. Coleta do canal radicular

    Figura 4.1 B. Meio de transporte VMGA IH

    Figura 4.1 C. Diluio

    Figura 4.lD. Agitador de tubos

    Figura 4.1 E. Inoculao

    Figura 4. I F. Incubao na cmara de anaerobiose

    Figura 4.2A. Primeira cultura

    Figura 4.2B. Cultura pura

    Figura 4.2C. Requerimento gasoso

    Figura 4.2D. Morfologia microscpica

    Figura 4.2E. Teste da catalase

    Figura 4.2F. Kit de identificao api20 Strep

    Figura 4.2G. Identificao da espcie bacteriana

    Figura 4.3. E-test

    Figura 4.4A Cultura pura

    Figura 4.4B. Preparo do inculo bacteriano

    Figura 4.4C. Agitao do inoculo bacteriano

    Figura 4.4D. Verificao da turbidez do meio no espectofotmetro

    Figura 4.4E. Inoculao

    Figura 4.F. E-test

    Figura 4.4G. Fita do E-test na placa inoculada

    77

    77

    77

    77

    77

    77

    79

    79

    79

    79

    79

    79

    79

    85

    87

    87

    87

    87

    87

    87

    87

  • Figura 4.4H. Incubao

    Figura 4.4I. Halo de inibio em forma de elipse

    Figura 4.5A. Halo de inibio em forma de elipse

    Figura 4.5A. Verificao da CIM

    Figura 5.1. Distribuio de espcies microbianas em 30 canais

    radiculares de dentes com insucesso endodntico

    Figura 5.2. Freqncia de bactrias anaerbias estritas, anaerbias

    facultativas, Gram-positivas e Gram-negativas.

    Figura 5.3. Prevalncia dos gneros bacterianos isolados em 30 canais

    radiculares de dentes com insucesso endodntico

    Figura II. Meios de cultura

    Figura IV .1. Cmara de anaerobiose

    Figura V.!. Kit Api 20 Strep

    Figura V.2. Kit Api Staph

    Figura V.3. Kit Rapid ID 32 A

    Figura V.4. Kit RapiD ANA II

    Figura V.5. Kit Rapld NH

    2

    87

    87

    89

    89

    94

    96

    97

    145

    151

    157

    163

    169

    175

    181

  • LISTA DE TABELAS

    Tabela 4.1. Valores interpretativos das concentraes inibitrias mnimas (!lg/mL) dos antimicrobianos avaliados nos testes de Enterococcus spp.

    Tabela 4.2. Valores interpretativos das concentraes inibitrias mnimas (!.tg/mL) dos antimicrobianos avaliados nos testes de bactrias anaerbias

    Tabela 5.1. Caractersticas clnicas de 30 dentes com msucesso endodntico

    Tabela 5.2. Caractersticas radiogrficas de 30 dentes com insucesso endodnti co

    Tabela 5.3. Microrganismos isolados de 30 canais de dentes com insucesso endodntico

    Tabela 5.4. Valores interpretativos das concentraes inibitrias mnimas (!lg/mL) dos antibiticos testados contra Enterococcus faecalis

    Tabela 5.5. Suscetibilidade antimicrobiana de Enterococcus faecalis baseadas nos valores interpretativos da NCCLS

    Tabela 5.6. Valores interpretativos das concentraes inibitrias mnimas (f.lg/mL) dos antibiticos testados contra espcies do gnero Peptostreptococcus

    Tabela 5.7. Suscetibilidade antimicrobiana de espcies do gnero Peptostreptococcus baseadas nos valores interpretativos da NCCLS

    3

    83

    84

    90

    90

    92

    95

    96

    96

    96

  • LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

    % - porcentagem

    & -e

    f.lg/mL- microgramas por mililitros

    +-mais

    AC - amoxicilina

    c.- cido

    ADA- American Dental Association

    AZ- azitromicina

    CIM- Concentrao Inibitria Mnima

    CM - clindamicina

    Cy gs carbnico

    EM - eritromicina

    et ai. - e outros

    FAA- Fastidious Anaerobe Agar

    FAB Fastidious Anaerobe Broth

    Fig. -Figura

    g- gramas

    h -horas

    H2 - hidrognio

    I - intermedirio

    KAN- Kanamicina

    5