oseias - moody

Download Oseias - Moody

Post on 28-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

COMENTÁRIO BÍBLICO MOODY

TRANSCRIPT

  • OSIAS

    Introduo Esboo Captulo 1 Captulo 5 Captulo 9 Captulo 13 Captulo 2 Captulo 6 Captulo 10 Captulo 14 Captulo 3 Captulo 7 Captulo 11 Captulo 4 Captulo 8 Captulo 12

    INTRODUO O Autor. Nosso conhecimento sobre a vida de Osias, o filho de

    Beeri, vem exclusivamente do livro que leva o seu nome. Ele profetizou para o Reino do Norte (Israel, ou Efraim), durante o perodo em que Isaas estava profetizando em Jud (1:1; cons. Is. 1:1). Outro contemporneo, Ams (Ams 1:1), era nativo de Jud que profetizou em Israel. Osias foi, entretanto, o profeta que escreveu para o Reino do Norte, o seu prprio povo. Falando-lhes com o corao partido, ele profetizou seu exlio iminente (Os. 3:4). Sua viso proftica olhava alm do exlio para a sua restaurao, quando um povo castigado reconheceria novamente as reivindicaes exclusivas do Senhor (3:5). Desde que a queda de Samaria no foi mencionada como fato consumado por Osias, cr-se que ele ministrou principalmente antes de 722 A.C. A maior parte do seu ministrio proftico aconteceu durante o quarto de sculo entre 750 a 725 A.C. Que ele viveu e profetizou at o perodo de Ezequias (comeando em cerca de 715 A.C.) est comprovado em 1:1.

    O Casamento de Osias. A infidelidade de Israel para como Senhor est descrita por Osias em termos de uma esposa que voltou as costas para o marido fiel a fim de ir atrs de amantes indignos. A imagem foi extrada da experincia do prprio Osias, pois 1:2 nos fala que o Senhor falou a Osias dizendo: "Vai, toma uma mulher de

  • Osias (Comentrio Bblico Moody) 2 prostituies". As muitas interpretaes dessas palavras estranhas encaixam-se principalmente em trs categorias:

    (1) Alguns sugerem que as palavras tm a inteno de apresentarem uma alegoria destinada a transmitir a lio espiritual da infidelidade de Israel, e que Osias na realidade no contraiu tal casamento. Entre os mestres que defendem este ponto de vista esto Calvino, Keil, von Hoonacher, Reuss, Gressman, Robert Pfeiffer e E.J. Young.

    (2) Alguns insistem que Osias realmente se casou com uma mulher que ele sabia ser prostituta, talvez uma prostituta ritual. T.H. Robinson e T. Laetsch defendem este ponto de vista.

    (3) Muitos defendem que Osias casou-se com uma mulher que ele julgava ser pura e que mais tarde ficou sabendo de sua infidelidade. De acordo com este ponto de vista a expresso "mulher de prostituies" (1:2) foi usada por antecipao. Quando escreveu o livro, Osias viu que Deus realizara um casamento que, do ponto de vista humano, estava marcado por tragdia sem atenuantes. Com grandes esperanas, Osias casou-se com Gmer, s para constatar sua tendncia para o adultrio. A separao se seguiu e 2:2 contm praticamente uma frmula de divrcio "ela no minha mulher, e eu no sou seu marido". O amor de Osias foi persistente mesmo assim e, mais tarde, ele tornou a se casar com ela (3:1). uma comparao com o que Deus fez com Israel. Depois de fazer votos de fidelidade Lei do Senhor, Israel prosseguiu buscando a Baal e aos outros deuses de Cana at que Deus a rejeitou temporariamente (o Exlio), depois do que Israel castigada retornou ao favor divino na terra de Jud. Este ponto de vista identifica a "mulher" de 3:1 com a "mulher de prostituies" de 1:2. Com algumas variaes, Ehrlich Marti, W. R. Harper e G.W. Anderson tm defendido este ponto de vista. Este comentrio tambm foi escrito baseado nele.

    A poca de Osias. As profecias de Osias foram primeiramente enunciadas durante o catico reinado de Jeroboo II, quando Israel desfrutava de prosperidade externa mas sofria corrupo interna. Os santurios estavam cheios de adoradores (Ams 4:4,5), mas os pobres

  • Osias (Comentrio Bblico Moody) 3 eram oprimidos (Ams 4:1) por gente cuja religio era aparente. Durante os prsperos dias de Jeroboo II o juzo parecia coisa remota aos israelitas, contudo logo sentiriam o poder assrio na sia ocidental. O ano que se seguiu morte de Jeroboo, Tiglate-Pileser III subiu ao trono da Assria (745 A.C.). Por volta de 732 A.C. Damasco foi tomada pelos assrios e uma dcada depois Samaria, a capital de Israel caiu e o seu povo foi deportado. Ams e Osias profetizaram durante os anos finais do Reino do Norte, exatamente como Jeremias de Jerusalm profetizou durante as ltimas horas da histria de Jud.

    ESBOO

    I. A vida conjugal do profeta. 1:1 3:5. A. Seu casamento com Gmer. 1:1-9. B. Uma mensagem de esperana. 1:10, 11. C. Julgamento de Israel infiel. 2:1-13. D. A restaurao de Israel infiel. 2:14-23. E. Osias redime sua esposa infiel. 3:1-5.

    II. A infidelidade de Israel e conseqente juzo. 4:1 13:16. A. A culpa do povo. 4:1-3. B. A culpa dos sacerdotes. 4:4-8. C. Castigo para todos. 4:9, 10. D. Prticas religiosas imorais. 4:11-19. E. Julgamento dos reis e sacerdotes por desviarem o povo. 5:1-7. F. Poltica externa desastrosa em Efraim (Israel) e Jud. 5:8-15. G. A desculpa de Israel e a rplica divina. 6:1-6. H. Os crimes de Israel. 6:7 7:7. I. A desastrosa poltica externa de Israel. 7:8 8:3. J. A idolatria de Israel e as alianas inquas. 8:4-14. K. Predio do exlio de Israel. 9:1-9. L. A antiga apostada de Israel em Baal-Peor. 9:10-14. M. A apostasia de Israel em Gilgal. 9:15-17. N. Profetizada a destruio do culto a Baal. 10:1-8.

  • Osias (Comentrio Bblico Moody) 4 O. O pecado de Gibe. 10:9, 10. P. A runa de Israel. 10:11-15. Q. O amor de Deus; a ingratido de Israel. 11:1-7. R. A piedade de Deus por seu povo. 11:1-7. S. Os pecados de Jac. 11:12 12:14. T. A inqua adorao de bezerros. 13:1-3. U. O Deus gracioso induz a destruio. 13:4-11. V. Runa inescapvel. 13:12-16.

    III. A converso e a renovao de Israel. 14:1-9. A. Chamado ao arrependimento, 14:1-3. B. A promessa de perdo. 14: 4-8. C. Uma advertncia derradeira. 14:9.

    COMENTRIO I. A Vida Conjugal do Profeta. 1:1 3:5. Osias 1 A. Seu Casamento com Gmer. 1:1-9. 1. A afirmao de Osias comea com a afirmativa de que sua

    origem divina: Palavra do SENHOR, que foi dirigida. A palavra divina; encontra sua expresso em um instrumento humano o profeta Osias, filho de Beeri. O nome Osias significa "livramento" ou "salvao". Beeri, o pai do profeta, no mencionado em nenhum outro lugar nas Escrituras, embora desde cedo os escritores judeus o tenham identificado com Beera (I Cr. 5:6), que foi levado para o exlio por Tiglate-Pileser. Osias profetizou nos dias de Uzias e foi contemporneo de Isaas (cons. Is. 1:1). Isaas, entretanto, viveu em Jerusalm e dirigiu suas profecias principalmente ao Reino do Sul (Jud), enquanto que Osias profetizou para o Reino do Norte (Israel ou Efraim).

    2. Osias recebeu ordem de se casar com uma mulher de prostituies e ser o pai de filhos de prostituio. Muitos comentaristas

  • Osias (Comentrio Bblico Moody) 5 defendem que ele na realidade no se casou com uma prostituta, mas que a descrio deve ser tomada alegoricamente (veja Introd.). Eles interpretam as palavras de Osias como a descrio de uma viso que ele teve e no de um acontecimento do qual fosse participante.

    No h nenhuma indicao de alegoria no texto e as palavras parecem realmente descrever a vida conjugal de Osias. O adultrio de sua esposa talvez fosse algo que se desenvolvesse aps o casamento com o profeta. Fazendo um retrospecto, Osias poderia considerar este casamento como coisa providencial ordenada por Deus, pois forneceu a analogia que ele usou ao se dirigir a Israel. O profeta acusa: a terra se prostituiu. Assim como a esposa de Osias provou ser-lhe infiel, Israel foi infiel ao Senhor. O adultrio espiritual uma figura de linguagem extrada do culto fertilidade dos cananeus, com o seu ritual de prostituio.

    3. Gmer, filha de Diblaim, era o nome da esposa de Osias. O nome era comum e no temos base para lhe conceder algum significado alegrico.

    4. O primeiro filho de Gmer foi chamado Jezreel, que significa Deus semeia. Tinha significado duplo: 1) Depois que o povo de Israel fosse disperso por causa do pecado, Deus o plantaria ou "semearia" novamente em sua prpria terra. 2) Os pecados cometidos no vale de Jezreel por Je seriam punidos e Israel experimentada a derrota. O sangue de Jezreel uma referncia tentativa pouco sbia de Je de defender a causa do Senhor matando todos os adoradores de Baal (II Reis 10:1-11).

    5. Em juzo Deus disse: Quebrarei o arco de Israel. O arco aqui representa o poder (cons. Gn. 49:24) do Reino de Israel, que logo chegaria ao fim. Um arco quebrado era sinal de impotncia.

    6. Desfavorecida. A filha de Gmer recebeu um nome destinado a dizer ao povo de Israel que no havia possibilidade de misericrdia. Como a "desfavorecida" ela simbolizava a situao angustiosa do Reino do Norte, que pecara contra Deus e estava amadurecida para o juzo.

  • Osias (Comentrio Bblico Moody) 6 7. Contrastando com a iminente queda de Israel, Deus disse: Da

    casa de Jud me compadecerei. Israel capitulou diante dos assrios (722 A.C), mas quando Senaqueribe cercou Jerusalm, Deus interveio para salvar a cidade (II Reis 19:35).

    9. O segundo filho de Gmer recebeu o nome de No-meu-povo. No Sinai, Israel fizera a aliana de se constituir o povo do Senhor e Ele de ser o seu Deus (x. 19:1-7). Repetidas vezes Israel transgrediu a aliana e aqui Osias profeticamente declara que seria rejeitada. No seria uma rejeio permanente (cons. Os. 2:3), mas resultaria no Exlio e na destruio do Reino do Norte como entidade poltica.

    B. Uma Mensagem de Esperana. 1:10, 11. 10. De acordo com a promessa (Gn. 15:5, 6) o nmero dos filhos de

    Israel seria como a areia do mar. Osias pronunciou o juzo sobre o Israel no arrependido, mas apresenta a promessa da redeno final. O povo, embora dizimado pelo inimigo, seria numericamente reavivado e seria novamente chama