Luciano Berio - Flo Menezes

Download Luciano Berio - Flo Menezes

Post on 09-Jan-2017

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Flo Menezes (Org.)</p><p>Legado e atualidade</p><p>Flo Menezes (O</p><p>rg.)Luciano Berio</p><p>Em maio de 2003, falecia um dos maiores msicos de todos os tempos e um dos protagonistas da vanguarda musical da chamada gerao ps-weber-niana: o compositor italiano Luciano Berio. Em 2013, na efemride de 10 anos de sua morte, foi organizado o Simpsio Berio: 10 anos depois.... Levando a pblico oito conferncias, uma mesa-redonda e trs concertos, o evento consistiu num profundo mergulho em aspectos os mais diversos da obra desse gigante da histria da msica, num dos raros eventos acadmicos que transcorreram num ambiente caracterizado ao mesmo tempo por um forte cunho cientfico e por um grande prazer esttico, como atestou seu enorme sucesso de pblico.</p><p>Este volume rene os textos de todas as conferncias e da mesa-redonda desse Simpsio. Quando o tempo permitiu, seguiram-se s conferncias debates entre os presentes, de extenses muito variadas, mas de toda forma igualmente presentes aqui. Alm disso, o livro conta com textos de eminentes personalidades prximas a Berio: um sobre o jovem Berio, do grande music-logo italiano Enzo Restagno; e outro, a ttulo de contribuio post-mortem, de um de seus mais prximos companheiros de viagem: nada mais, nada menos que Umberto Eco.</p><p>Luciano Berio</p><p>00_Luciano_Berio_capa_FINAL.indd 1 12/02/16 13:53</p></li><li><p>LUCIANO BERIOLEGADO E ATUALIDADE</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 1Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 1 12/02/2016 13:01:4812/02/2016 13:01:48</p></li><li><p>FUNDAO EDITORA DA UNESP</p><p>Presidente do Conselho CuradorMrio Srgio Vasconcelos</p><p>Diretor-PresidenteJzio Hernani Bomfim Gutierre</p><p>Editor-ExecutivoTulio Y. Kawata</p><p>Superintendente Administrativo e FinanceiroWilliam de Souza Agostinho</p><p>Conselho Editorial Acadmicoureo Busetto</p><p>Carlos Magno Castelo Branco FortalezaElisabete Maniglia</p><p>Henrique Nunes de OliveiraJoo Francisco Galera MonicoJos Leonardo do NascimentoLoureno Chacon Jurado Filho</p><p>Maria de Lourdes Ortiz Gandini BaldanPaula da Cruz Landim</p><p>Rogrio Rosenfeld</p><p>Editores-AssistentesAnderson NobaraJorge Pereira FilhoLeandro Rodrigues</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 2Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 2 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>FLO MENEZES (org.)</p><p>LUCIANO BERIOLEGADO E ATUALIDADE</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 3Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 3 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p> 2015 Editora Unesp</p><p>Direitos de publicao reservados :Fundao Editora da Unesp (FEU) </p><p>Praa da S, 10801001-900 So Paulo SP</p><p>Tel.: (0xx11) 3242-7171Fax: (0xx11) 3242-7172</p><p>www.editoraunesp.com.brwww.livrariaunesp.com.br</p><p>feu@editora.unesp.br</p><p>CIP Brasil. Catalogao na publicaoSindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ</p><p>L971</p><p>Luciano Berio [recurso eletrnico]: legado e atualidade / organizao Flo Menezes. 1.ed. So Paulo: Editora da Unesp Digital, 2015.</p><p>Recurso digital</p><p>Formato: ePubRequisitos do sistema: Adobe Digital EditionsModo de acesso: World Wide WebISBN 978-85-68334-64-5 (recurso eletrnico)</p><p>1. Berio, Luciano, 1925-2003. 2. Compositores Itlia. 3. Msica His-tria e crtica. 4. Livros eletrnicos. I. Menezes, Flo.</p><p>15-28471 CDD: 780.9.CDU: 78(09)</p><p>Este livro publicado pelo projeto Edio de Textos de Docentes ePs-Graduados da UNESP Pr-Reitoria de Ps-Graduao</p><p>da UNESP (PROPG) / Fundao Editora da Unesp (FEU)</p><p>Agradecemos a gentil autorizao das seguintes editoras pelo uso de trechos de partituras de obras de Luciano Berio:</p><p>Editora Universal Edition (UE), ustria:Ricorrenze (UE 18885)</p><p>Sequenza VII (UE 31263)Les mots sont alls... (UE 18399)</p><p>Sequenza XIV (UE 32914)</p><p>Edizioni Suvini Zerboni Sugarmusic S.p.A., Itlia:Sequenza I (UE 19957)</p><p>E agradecemos Paul Sacher Stiftung da Basileia, Sua, pelo uso de transcries feitas por William Teixeira em seu texto (em coautoria com Silvio Ferraz) de alguns mansucritos de Berio.</p><p>Editora afiliada:</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 4Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 4 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>SUMRIO</p><p>Apresentao 7Flo Menezes</p><p>Balano histrico do legado beriano</p><p>Retrato do artista quando jovem 13Enzo Restagno</p><p>Nos tempos do Estdio 47Umberto Eco</p><p>Simpsio Berio: 10 anos depois...</p><p>Berio e a palavra 67Flo Menezes</p><p>Berio e o virtuosismo instrumental: as Sequenze 93Helen Gallo</p><p>Ricorrenze: do objeto sonoro ao gesto musical 101Sergio Kafejian</p><p>Tcnica estendida e escrita polifnica em Luciano Berio: Sequenza XIV 121Silvio Ferraz e William Teixeira</p><p>O Studio di Fonologia Musicale de Milo 141Tiago Gati e Fbio Scucuglia</p><p>Texto e escritura musical em Laborintus II, de Luciano Berio 167Leonardo Martinelli</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 5Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 5 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>6 FLO MENEZES (ORG.)</p><p>Jogo de tenses na Sequenza I 181Rael Bertarelli Gimenes Toffolo</p><p>Berio e Pousseur: correspondncia e intertextualidade 197Mauricio De Bonis</p><p>O legado de Berio: debate entre compositores (mesa-redonda) 213</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 6Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 6 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>APRESENTAO</p><p>Em maio de 2003, falecia um dos maiores msicos de todos os tempos e um dos protagonistas da vanguarda musical da chamada gerao ps--weberniana: o compositor italiano Luciano Berio.</p><p>Em 2013, levado ento no apenas por minha paixo pela sua obra e suas ideias, mas tambm pela proximidade que tinha com relao a este grande mestre, que at mesmo uma bolsa de pesquisa me arranjou na Sua, pessoalmente, nos idos dos anos 1990, para estudar seus manuscritos junto Fundao Paul Sacher, e fazendo jus enorme influncia que sua obra exerceu no apenas em mim, mas em muitos colegas de minha gerao, no poderia eu deixar que tal ocasio passasse em branco. Afinal, ao lado de Karlheinz Stockhausen, Henri Pousseur e Pierre Boulez, Berio constituiu o quarteto de maior repercusso na cabea da vanguarda musical brasileira, em especial da paulista, pelo vis dos ensinamentos de Willy Corra de Oliveira e, em alguma medida, tambm de Gilberto Mendes no Curso de Composio da USP, sobretudo no final dos anos 1970 e durante os anos 1980.</p><p>Assim que, de 24 a 26 de outubro de 2013, organizei, frente do Stu-dio PANaroma de Msica Eletroacstica da Unesp, no Instituto de Artes do Cmpus de So Paulo, e em meio SPA 2013 (Semana da Porta Aberta do Studio PANaroma), o Simpsio Berio: 10 anos depois.... Levando a pblico oito conferncias, ministradas por todos os meus orientados de Ps-Graduao quela poca e por msicos convidados (meus colegas da rea da composio contempornea Silvio Ferraz, Alexandre Luns-qui e Mauricio De Bonis), uma mesa-redonda e trs concertos, o evento </p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 7Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 7 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>8 FLO MENEZES (ORG.)</p><p>consistiu num profundo mergulho em aspectos os mais diversos da obra deste gigante da histria da msica, num dos raros eventos acadmicos que transcorreram num ambiente caracterizado ao mesmo tempo por um forte cunho cientfico e por um grande prazer esttico, como atestou seu enorme sucesso de pblico.</p><p>Este volume rene os textos de todas as conferncias e da mesa-redonda desse Simpsio. Quando o tempo nos permitiu, seguiram-se s conferncias debates entre os presentes, de extenses muito variadas, mas de toda forma igualmente presentes aqui. Alm disso, decidi acrescentar ao conjunto de textos dois outros de eminentes personalidades prximas a Berio: um sobre o jovem Berio, do grande musiclogo italiano Enzo Restagno; e um outro, a ttulo de contribuio post-mortem, de um de seus mais prximos compa-nheiros de viagem: nada mais, nada menos que Umberto Eco.</p><p>Na compilao e organizao do volume, fui auxiliado generosamente e de forma muito competente por dois de meus orientandos: Helen Gallo e Leonardo Martinelli, a quem agradeo muitssimo pela ajuda na organi-zao de todo o volume e na reviso dos textos. Helen assumiu tambm a rdua tarefa de transcrever todas as conferncias das quais no se dispunha que de gravaes (tal como a minha prpria...), alm da mesa-redonda.</p><p>Outros agradecimentos devem ser expressos aqui aos demais autores das conferncias, que se mostraram prontamente dispostos a colaborar com a reviso de seus textos, e a todos os intrpretes dos trs belssimos concertos com obras de Berio, que muito embora estejam, quase todos, ausentes deste volume (com exceo do violoncelista William Teixeira, que assina em coautoria com Silvio Ferraz um dos textos, e da harpista Paola Baron, que realizou a primeira verso da traduo do texto de Restagno), continuam presentes em esprito nos resultados duradouros deste evento que por ora se concretizam na forma deste livro.</p><p>Particularmente a Enzo Restagno, que reagiu de imediato, e de modo extremamente positivo, minha iniciativa em traduzir seu texto sobre Berio, assim como a Casa Editrice Leo S. Olschki, nas pessoas das senho-ras Costanza A. Olschki e Sabrina Guzzoletti, bem como da organizadora do volume Luciano Berio Nuove Prospettive (Leo S. Olschki, Florena, 2012), a musicloga Angela Ida De Benedictis, dirijo os meus mais sinceros agradecimentos pelo apoio dado ao volume, possibilitando minha traduo do magnfico texto de Eco.</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 8Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 8 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>LUCIANO BERIO: LEGADO E ATUALIDADE 9</p><p>E, por fim, de modo muito especial agradeo ao prprio Umberto Eco, eminente escritor, crtico, medievalista, linguista e companheiro de viagem e de vida de Luciano Berio, que, em e-mail dirigido privadamente a mim em 1o de setembro de 2014 (escrito mesmo aps meses de convalescncia decorrente de uma recente cirurgia, pelo que ele prprio me relatara neste mesmo e-mail), apoiou generosamente minha iniciativa em incluir seu magnfico texto neste volume.</p><p>Desta feita, temos agora mo, espero, onze importantes contribuies acerca do importante legado que nos deixou este msico universal de nome Luciano Berio.</p><p>Flo Menezes So Paulo, setembro de 2014</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 9Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 9 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 10Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 10 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>BALANO HISTRICO DO LEGADO BERIANO</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 11Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 11 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 12Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 12 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>RETRATO DO ARTISTA QUANDO JOVEM1</p><p>Enzo Restagno</p><p>Quando consideramos as coisas com alguns anos de distncia, parece que so justapostas uma aps a outra a partir de uma lgica que tende a con-firmar o velho e falacioso princpio de causa e efeito. A sucesso que inter-liga os acontecimentos no parece uma revelao, mas sim algo que se soma em nosso entendimento retrospectivo, e em tal acrscimo manifesta-se uma exigncia secreta e ao mesmo tempo urgente de pacificao ou de resigna-o diante da problemtica e, s vezes, diante da incompreensibilidade do mundo. Isso parece uma observao elementar, mas no to elementar assim, e disso deveriam lembrar-se aqueles que escolheram a musicologia histrica como profisso.</p><p>Um hbito bastante traioeiro e comum o de buscar as causas com a inteno de obt-las pelo vis de um perfil regido por uma consequen-cialidade; no caso da modernidade, ou mais precisamente da msica mais recente, tal tendncia, ao que tudo indica, exerceu influncias particular-mente tenazes. H muito tempo tenho convico disso, mas exatamente graas oportunidade de considerar de modo um pouco mais profundo a vida e a obra de Luciano Berio que tal contradio eclode com uma benfica intensidade.</p><p>Um conjunto de coincidncias faz com que vida e obra de Luciano Berio mostrem-se como uma das mais exemplares encarnaes da figura do ar-</p><p> 1 Texto original: Ritratto dellartista da giovane, in: Enzo Restagno (org.), Berio Autori Vari. Turim: Edizioni di Torino, 1995, p.5-30. Traduo de Paola Baron e Flo Menezes.</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 13Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 13 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>14 FLO MENEZES (ORG.)</p><p>tista moderno; uma biografia de Berio revela-se principalmente como uma sequncia de problemas que se sucedem, se sobrepem e se entrelaam, per-fazendo frequentemente percursos labirnticos. Nada h aqui de estranho: toda existncia revela em seu desenrolar algo de errtico; mas uma anlise mais atenta ser capaz de descobrir nessa mesma existncia a manifestao, ainda que comumente contraditria e penosa, de uma entelquia peculiar. A biografia de Berio, com seus tpicos somatrios e entrecruzamentos de problemas, tem disso tenho ntima convico muito a nos ensinar, e eu chegaria mesmo a afirmar, antecipando um pouco nossas concluses, que ela demonstra a necessidade de se viver a condio moderna sem quaisquer compromissos.</p><p>Ocorreram no sculo XX, complexo e maravilhoso, coisas que mu-daram substancialmente nossa viso de mundo, e o prprio conceito de conhecimento sofreu transformaes radicais. Uma consequncia natural dessas mudanas to profundas o surgimento de um sentimento difuso de certa nostalgia, tanto na vida quanto na arte. Tal sentimento nostlgico legtimo e tambm, no que se refere arte, comumente frtil. O que no legtimo, entretanto, sobretudo por ser contraproducente e paralisante, fingir que nada tivesse mudado: negar-se a admitir tais mudanas, tentar evit-las, no adequar os desejos s evidncias. Especialmente nos anos derradeiros do sculo XX, percebe-se um intenso desejo de restaurao: rebatizam-se cidades e ruas, restauram-se simulacros de pocas extintas, como se as grandes tenses intelectuais e morais das dcadas anteriores tivessem exaurido as pessoas, agora cansadas de lidar com tais problemas. Schoenberg disse certa vez que a segunda metade do sculo XX teria des-perdiado tudo o que a primeira tinha construdo; provavelmente tenha exagerado nisso, mas de certo modo tinha tambm certa razo, pois estava intimamente convencido de que tinha ocorrido no mundo uma mudana de poca irreversvel. A biografia de Luciano Berio exemplar tambm por-que se inicia em um momento cultural e historicamente crucial, em 1945, ano em que entrou no Conservatrio de Msica de Milo, onde iria estudar contraponto com Paribeni e composio com Ghedini.</p><p>O ano de 1945 , justamente, uma data que nos reenvia, enquanto escre-vo essas pginas, a diversos acontecimentos: a liberao de fim de guerra, o desejo de reconstruo; mas tal momento traumtico, que mais parece o fim de um pesadelo, contm igualmente as premissas de uma ampla refle-</p><p>Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 14Miolo_Luciano_Berio_(GRAFICA)-v5.indd 14 12/02/2016 13:02:1412/02/2016 13:02:14</p></li><li><p>LUCIANO BERIO: LEGADO E ATUALIDADE 15</p><p>xo na qual entrecruzam-se a lembrana da misria recente e a esperana de um futuro distinto. A biografia de Berio, tendo como ponto de partida exatamente aquele ponto de mutao, permite-nos seguir os pensamentos e os sentimentos de um jovem msico destinado a se tornar um protagonista de sua poca. T...</p></li></ul>