ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, Nº 2009106, ANO ... Filipa Matos da... · para sobreviverem e…

Download ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, Nº 2009106, ANO ... Filipa Matos da... · para sobreviverem e…

Post on 15-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

<ul><li><p>ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, ANO LETIVO 2014/2015 </p></li><li><p>1 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>NDICE </p><p> Introduo e objetivos ................................................................................................................. 2 </p><p>Descrio das atividades desenvolvidas ...................................................................................... 2 </p><p>Medicina .................................................................................................................................... 2 </p><p> Cirurgia ...................................................................................................................................... 3 </p><p>Pediatria .................................................................................................................................... 4 </p><p> Ginecologia e Obstetrcia........................................................................................................... 5 </p><p> Sade Mental ............................................................................................................................. 6 </p><p> Medicina Geral e Familiar .......................................................................................................... 7 </p><p> Outras unidades curriculares ..................................................................................................... 7 </p><p> Atividades extracurriculares ...................................................................................................... 7 </p><p>Reflexo Crtica ............................................................................................................................. 8 </p><p>Anexos ......................................................................................................................................... 10 </p></li><li><p>2 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>INTRODUO E OBJETIVOS </p><p>O estgio profissionalizante do 6 ano est dividido em vrios estgios </p><p>parcelares, em diversas reas clnicas, sendo elas: Medicina, Cirurgia, Pediatria, </p><p>Ginecologia e Obstetrcia, Medicina Geral e Familiar e Sade Mental. Este </p><p>sistema de rotao permite ao aluno alargar os seus conhecimentos tericos e </p><p>prticos em reas consideradas fundamentais e aproxim-lo da prtica clnica </p><p>autnoma que far parte de um futuro prximo. Do meu 6 ano constam mais </p><p>duas unidades curriculares: Preparao para a Prtica Clnica e Medicina da </p><p>Emergncia e Catstrofe. </p><p>Os meus objetivos para este perodo, essencial na minha formao mdica, </p><p>eram: adquirir o mximo de conhecimentos e experincia possveis; treinar o </p><p>meu raciocnio clnico; saber abordar de forma eficaz um doente tendo em conta </p><p>o seu contexto biopsicossocial; executar tcnicas semiolgicas corretamente; </p><p>saber agir com base na evidncia a nvel da promoo e preveno de sade, </p><p>diagnstico, tratamento e follow-up; treinar procedimentos prticos; comunicar e </p><p>interagir eficazmente com os doentes e com todos os profissionais de sade. </p><p>Posto isto, este relatrio vai consistir numa descrio sumria de todas as </p><p>atividades que realizei durante o estgio profissionalizante do 6 ano, culminando </p><p>numa reflexo crtica. </p><p>DESCRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS </p><p>Estgio Parcelar de Medicina (15 de Setembro a 07 de Novembro de 2014) </p><p>Este estgio decorreu durante 8 semanas no Servio de Medicina IA do Hospital </p><p>Egas Moniz CHLO, E.P.E., dirigido pelo Dr. Alberto Mello e Silva, tendo ficado </p><p>integrada na equipa do Dr. Joo Pereira. Frequentei tambm o Servio de </p></li><li><p>3 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>Urgncia do Hospital So Francisco Xavier. Durante estas semanas, as minhas </p><p>funes dirias consistiam na observao dos doentes que me eram atribudos, </p><p>elaborando o dirio clnico e discutindo com a equipa a melhor abordagem </p><p>diagnstica, teraputica e de seguimento. Alm dessas funes, pedia e </p><p>interpretava exames complementares de diagnstico sob tutoria, efetuava </p><p>colheitas de sangue venoso e arterial, realizava eletrocardiografias, discutia </p><p>planos teraputicos e elaborava notas de entrada, alta e bito. Tentava aprender </p><p>sempre mais, no me restringindo apenas aos doentes atribudos no incio do </p><p>dia. </p><p>Em contexto de formao terica, assisti a vrios seminrios lecionados na </p><p>Faculdade de Cincias Mdicas, assim como a vrias sesses clnicas </p><p>organizadas pelo Servio de Medicina IA sobre temas pertinentes prtica da </p><p>Medicina Interna. Tive tambm o prazer de assistir s 27.s Jornadas de </p><p>Cardiologia do Hospital Egas Moniz. Para finalizar, como componente de </p><p>avaliao do estgio parcelar, realizei um trabalho de grupo sobre Asma </p><p>Brnquica, pois uma patologia subtratada e subdiagnosticada com </p><p>prevalncia e incidncia crescente. </p><p>Estgio Parcelar de Cirurgia (10 de Novembro a 16 de Janeiro de 2015) </p><p>O meu estgio de Cirurgia, sob regncia do Prof. Dr. Rui Maio, teve a durao </p><p>de 8 semanas e decorreu no Hospital da Luz estando sob a orientao do Dr. </p><p>Joo Rebelo de Andrade. Dentro das 8 semanas, 2 semanas eram dedicadas a </p><p>um estgio opcional, tendo eu optado por frequentar Anestesiologia. </p><p>Durante as primeiras seis semanas, dedicadas Cirurgia Geral, assistia </p><p>diariamente a vrias cirurgias e acompanhava o meu tutor nas suas variadas </p><p>tarefas. Frequentei a Enfermaria, a consulta externa, Bloco Operatrio e </p></li><li><p>4 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>Atendimento Mdico Permanente, incluindo Pequena Cirurgia, com relativa </p><p>autonomia. Pude acompanhar diversos doentes tanto no perodo pr-operatrio </p><p>como no ps-operatrio e ajudar na realizao de pensos cirrgicos e retirada </p><p>de agrafes. </p><p>Nas ltimas duas semanas de estgio, frequentei Anestesiologia sob a </p><p>orientao da Dra. Cristina Pestana que motivou muito a minha aprendizagem, </p><p>explicando-me todos os passos dos procedimentos anestsicos que tive a </p><p>oportunidade de assistir e permitindo-me realizar vrios procedimentos sob </p><p>orientao (entubao orotraqueal, ventilao manual, colocao de acessos </p><p>venosos perifricos, colocao de linhas arteriais e cateteres venosos centrais). </p><p>Quanto formao terica e pedaggica, assisti s tericas e terico-prticas </p><p>que foram lecionadas no Hospital Beatriz ngelo, assisti ainda a vrias sesses </p><p>hospitalares e realizei o Curso de Formao Profissional de Antibioterapia que </p><p>decorreu no Hospital da Luz. </p><p>Por fim, no dia 16 de Janeiro, realizou-se o Mini Congresso de Cirurgia onde </p><p>cada grupo de alunos apresentou um caso clnico para um jri, sendo a minha </p><p>apresentao sobre Hrnia do hiato de Winslow. </p><p>Estgio Parcelar de Pediatria (26 de Janeiro a 20 de Fevereiro de 2015) </p><p>O meu estgio de Pediatria, com a durao de 4 semanas, decorreu na Unidade </p><p>de Cuidados Intensivos Peditricos (UCIP) do Hospital Dona Estefnia sob a </p><p>orientao do Dr. Anaxore Casimiro. Todos os dias acompanhava o trabalho </p><p>desenvolvido na UCIP e assistia s reunies de passagem de doentes, onde se </p><p>fazia um balano da evoluo de cada doente e se discutia qual a melhor </p><p>abordagem para cada um. Acompanhei tambm o meu tutor na Urgncia Interna </p></li><li><p>5 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>da UCIP e nos transportes intra-hospitalares, frequentei as Urgncias Externas </p><p>e assisti a Consultas de Imunoalergologia. </p><p>Este perodo, passado numa UCIP, possibilitou-me contactar com uma realidade </p><p>diferente daquela passada numa enfermaria, com crianas em maior estado de </p><p>gravidade que dependem de meios avanados de monotorizao e teraputica </p><p>para sobreviverem e onde a famlia representa um papel importante nas </p><p>decises tomadas. Aprendi a fazer a monotorizao de uma criana em estado </p><p>grave, escrevi dirios clnicos e realizei colheitas de sangue capilar. </p><p>Quanto s sesses formativas, assisti s aulas de Imunoalergologia e aos </p><p>trabalhos apresentados nas reunies de Servio. No ltimo dia de estgio, foram </p><p>apresentados vrios trabalhos de grupo, sendo o meu sobre Hemangioma </p><p>Cutneo Infantil. </p><p>Estgio Parcelar de Ginecologia/Obstetrcia (23 de fevereiro a 20 de Maro de </p><p>2015) </p><p>Este estgio, realizado no Hospital Dona Estefnia-CHLC, E.P.E., sob a regncia </p><p>da Prof. Dra. Teresa Ventura e sob a orientao da Dra. Maria Joo Nunes, teve </p><p>a durao de 4 semanas (2 semanas dedicadas Obstetrcia e 2 semanas para </p><p>Ginecologia). As atividades no servio de Urgncia e no Bloco Operatrio de </p><p>Ginecologia eram realizadas na Maternidade Alfredo da Costa. </p><p>Estive presente em vrias consultas de Obstetrcia, onde tive a oportunidade de </p><p>observar e avaliar diversas grvidas, fazer medio da altura uterina, auscultar </p><p>a frequncia cardaca fetal, realizar toque vaginal, executar a colheita de </p><p>exsudado para rastreio do Estreptococos -hemoltico e inspecionar a purpera. </p></li><li><p>6 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>Quanto s consultas de Ginecologia, assisti a vrias, nomeadamente: Consulta </p><p>de Ginecologia Geral, Consulta de Medicina da Reproduo, Consulta do </p><p>Climatrio, Consulta de Oncologia Ginecolgica e Consulta de Colposcopia. </p><p>Nestas adquiri novos conhecimentos, pude realizar exames com espculo e </p><p>colheitas citolgicas e observar bipsias e polipectomias. </p><p>Ao longo do estgio assisti ainda a vrias sesses de ecografia ginecolgica e </p><p>obsttrica. Fui tambm ao Bloco Operatrio observar cirurgias do foro </p><p>ginecolgico e a cesarianas eletivas. No Servio de Urgncia assisti </p><p>observao e avaliao de diversas doentes ginecolgicas e obsttricas. </p><p>De referir, que s Teras-feiras eram as reunies de Servio onde eram </p><p>apresentados trabalhos sobre diversos temas. Apresentei um intitulado </p><p>Hiperemese gravdica. </p><p>Estgio Parcelar de Sade Mental (23 de Maro a 24 de Abril de 2015) </p><p>Os primeiros dias de estgio decorreram na Faculdade de Cincias Mdicas, sob </p><p>a forma de seminrios, lecionados pelo Prof. Dr. Miguel Xavier. </p><p>O restante estgio de Sade Mental decorreu no Hospital Egas Moniz CHLO, </p><p>E.P.E., sob a orientao do Prof. Dr. Bernardo Correia, onde pude observar o </p><p>dia-a-dia do mdico numa enfermaria de Psiquiatria e assistir s entrevistas </p><p>dos doentes. As reunies de servio mostraram-me como nesta rea </p><p>necessrio o apoio multidisciplinar para se conseguir o melhor resultado </p><p>teraputico possvel para o doente. Assisti tambm a vrias consultas de </p><p>Psiquiatria com o Dr. Albino Maia em Caxias. </p><p>Semanalmente, havia a apresentao temtica de artigos cientficos da rea da </p><p>psiquiatria, sendo que fiz uma apresentao intitulada: Treatment of bipolar </p></li><li><p>7 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>disorders during pregnancy: maternal and fetal safety and challenges. Recolhi e </p><p>redigi uma histria clnica, tendo-a discutido com o Dr. Albino Maia. </p><p>Estgio Parcelar de Medicina Geral e Familiar (27 de Abril a 22 de Maio de 2015) </p><p>Este estgio foi realizado na UCSP de Macieira de Cambra, pertencente ARS </p><p>Norte, sob a orientao do Dr. Cndido Campos e tendo a durao de 4 </p><p>semanas. </p><p>Neste contexto observei e participei em vrias consultas: Consulta de Adulto, </p><p>Consulta de Hipertenso, Consulta de Diabetes, Consulta de Planeamento </p><p>Familiar, Consulta de Sade Infantil e Consultas de Reforo. Fiz ainda visitas ao </p><p>domiclio com a equipa de Enfermagem. </p><p>Aqui melhorei as minhas competncias tericas e clnicas, nomeadamente nos </p><p>vrios tipos de preveno da sade, identificao dos problemas de sade, </p><p>exame semiolgico, interpretao e pedido de exames complementares de </p><p>diagnstico e teraputica incorporando os dados biopsicossociais do utente. Foi </p><p>tambm uma excelente oportunidade para melhorar a minha capacidade de </p><p>comunicao. </p><p>Outras Unidades Curriculares </p><p>Preparao para a Prtica Clnica, sob regncia do Prof. Dr. Roberto Palma dos </p><p>Reis, consistiu em 7 aulas terico-prticas sobre temas importantes para a vida </p><p>clnica, abordados sob o ponto de vista de diversas especialidades. </p><p>Na Unidade Curricular Opcional, com durao de 2 semanas, escolhi Medicina </p><p>da Emergncia e Catstrofe sob a regncia do Prof. Dr. Rui Moreno. Esta UC </p><p>permitiu-me conhecer as estratgias de abordagem de um doente crtico e em </p></li><li><p>8 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>situao de multivtimas, a realidade da emergncia pr-hospitalar em Portugal, </p><p>conhecer os planos de catstrofe dos hospitais civis de Lisboa, entre outros. </p><p>Visitei ainda a Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), Viatura de Emergncia </p><p>Mdica (VMER), Viatura de Interveno em Catstrofe (VIC), Centro de </p><p>Orientao de Doentes Urgentes (CODU) e o Instituto Nacional de Emergncia </p><p>Mdica (INEM). </p><p>Atividades Extracurriculares </p><p>Em agosto, um ms antes de iniciar este ano letivo realizei um estgio no </p><p>Hospital Cuf Porto em Gastroenterologia, uma rea que me desperta interesse. </p><p>J durante o estgio profissionalizante frequentei os seguintes </p><p>cursos/Workshops/Jornadas/Palestras: 27as Jornadas de Cardiologia do Hospital </p><p>Egas Moniz; Jornadas Cientficas da NOVA Sade; 6 curso de Antibioterapia </p><p>da Teoria Prtica; Workshop de ECG, Palestra Mutilao Genital Feminina, </p><p>Palestra "Abuso Sexual - como reconhecer na prtica clnica?". </p><p>Reflexo Crtica </p><p>Chegando ao fim, muito importante fazer uma reflexo sobre aquilo que foi o </p><p>meu desempenho ao longo deste perodo e sobre o funcionamento global do </p><p>mesmo. As reas escolhidas para este estgio profissionalizante so todas </p><p>fundamentais para o jovem mdico adquirir as bases tericas e prticas para a </p><p>sua atuao clnica futura. Posso afirmar que este ano foi muito proveitoso e que </p><p>consegui alcanar a maior parte dos meus objetivos: adquiri novos </p><p>conhecimentos, desenvolvi competncias prticas, aumentei a minha </p><p>autonomia, confiana e sentido de responsabilidade e melhorei a minha </p><p>capacidade de comunicao. Para isso, foi fundamental a existncia de um ratio </p></li><li><p>9 ANA FILIPA MATOS DA SILVA JUNQUEIRA, N 2009106, FCM-UNL </p><p>tutor/aluno de 1:1 na maioria dos estgios, havendo maior disponibilidade do </p><p>tutor para a transmisso de conhecimentos e permitindo ao aluno ter mais </p><p>autonomia. </p><p>Como aspetos a melhorar, penso que deveria haver uma uniformizao dos </p><p>horrios em todos os locais de ensino e uma melhor distribuio das horas de </p><p>cada estgio, havendo uma maior frequncia no Servio de Urgncia (SU), </p><p>principalmente em reas como a Medicina Interna, Cirurgia e Pediatria. O SU </p><p>permite ao aluno um importante treino do raciocnio dedutivo clnico, obrigando </p><p> organizao do conhecimento terico, ao reconhecimento da importncia de </p><p>uma boa anamnese e exame objetivo, alerta para situaes de emergncia e </p><p>para a necessidade de se fazer sempre certos diagnsticos diferenciais. </p><p>Dr. Harrison dizia: No greater opportunity or obligation can fall the lot of a human </p><p>being than to be a physician. In the care of suffering he needs technical skill, </p><p>scientific knowledge and human understanding. He who uses these with courage, </p><p>humility and wisdom will provide a unique service to his fellow man and will build </p><p>an enduring edifice of character within himself.. Acabo esta etapa da minha </p><p>formao, com a conscincia de que necessrio: uma busca constante de </p><p>conhecimento, praticar muito a medicina no esquecendo os contextos </p><p>biopsicossociais do doente e saber reconhecer as minhas prprias limitaes </p><p>para as tentar superar sempre. </p><p>Gostaria de agradecer aos meus professores e tutores a disponibilidade e </p><p>vontade de ensinar...</p></li></ul>

Recommended

View more >