filipa simoes

Download Filipa Simoes

Post on 11-Nov-2014

8.091 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Gerir Comportamentos Infantis - Conversar a Escola!

TRANSCRIPT

  • 1. GERIR COMPORTAMENTOS INFANTIS Filipa Simes Psicloga Clnica
  • 2. O DESEJO DE QUALQUER PAI?
  • 3. Regras e Limites
    • Devem ser:
    • Consistentes, coerentes, previsveis e contnuas.
    • O no uma das formas da criana aprender a valorizar o sim.
    • A criana deve aprender, desde os primeiros anos, os limites entre o interior e o exterior, o eu e o outro.
    • Ajudam a tolerar a frustrao e a clera, e a controlar a impulsividade.
  • 4. Regras e Limites
    • Eu quero, posso e mando!, apresenta um risco evolutivo: inverso da ordem natural da autoridade, problemas de integrao escolar e social, adolescncia com comportamentos aditivos, delinquncia com desafio da autoridade e das normas institudas.
    • Ajudam a aprender a manter uma distncia emocional adequada na relao com os outros, respeitando-os nos seus diferentes estatutos e papis.
  • 5. 4 Factores para o aparecimento dos problemas de comportamento Estilos Parentais de Educao: Pais autoritrios, Pais permissivos, Pais indiferentes, Pais orientadores. A Aprendizagem
    • Caractersticas relacionadas com:
    • a criana,
    • os pais,
    • a relao entre os pais e a criana,
    • o ambiente social onde a criana vive.
    Interaco coerciva entre os pais e a criana (ciclo vicioso)
  • 6. Atitudes que promovem os problemas de comportamento
    • Castigos corporais pode contribuir para reduzir a auto-estima e a sensao de segurana. As crianas esquecem mais facilmente o porqu do castigo corporal do que o seu motivo, no ajudando a criana a auto-controlar-se. Pode legitimar a criana a usar, tambm, a agresso no contacto com os outros.
    • Fazer a criana sentir-se envergonhada ou humilhada Nunca! As crianas tendem a sentir raiva, desespero e desnimo.
    • Lavar a boca com sabo ineficaz.
    • Comparar crianas as comparaes negativas prejudicam as relaes entre crianas. bem mais vantajoso fazer comparaes positivas!
  • 7. Atitudes que promovem os problemas de comportamento (cont.)
    • Suprimir comida ou us-la como recompensa a comida uma necessidade bsica. As refeies devem ser ocasies agradveis para todos.
    • Retirar o afecto, ameaar com o abandono poder ser psicologicamente prejudicial. a atitude mais temida por parte das crianas. Pode levar insegurana, medo, baixa auto-estima e auto-confiana.
    • Desautorizao entre adultos significativos ambos os pais devem agir em conformidade perante a quebra de determinada regra / limite.
    • Misturar castigo com afecto Exemplo: Portaste-te mal ao almoo, no gosto mais de ti, uma coisa no tem nada a ver com a outra. Poder provocar na criana sentimentos de revolta porque pensa que realmente no gostam dela.
  • 8. Atitudes que promovem os problemas de comportamento (cont.)
    • Usar sermes moralistas muitas das vezes so inteis. As crianas so mais sensveis s consequncias dos seus comportamentos do que s palavras.
    • Fazer ameaas e no cumprir as crianas precisam de acreditar que quando o adulto diz alguma coisa mesmo a srio. Ex: Se no comeres a sopa vem a a bruxa e leva-te! ou Ficas um ms sem ver televiso cada uma, sua maneira, ou no real ou no exequvel.
    • Fazer queixa da criana a um outro adulto significativo dar a imagem de que quem est com a criana no consegue controlar o seu comportamento e precisa de ajuda.
  • 9. Atitudes que promovem os problemas de comportamento (cont.)
    • Ser inconsistente permite que a criana obtenha sempre aquilo que deseja, mesmo portando-se mal.
    • Gritar mostra descontrolo e convida a fazer o mesmo. Serve de mau exemplo.
    • Ceder s birras serve como reforo para que esse comportamento inadequado se repita. A criana aprende que essa estratgia funciona e consegue ter aquilo que quer.
    • Impor muitas regras de uma s vez
    • s sempre o mesmo contribui para uma auto-imagem negativa. Poder diminuir a vontade de mudana por parte da criana.
  • 10. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento
    • Decida qual o comportamento especfico que gostaria de mudar dizer a uma criana de 4 anos Porta-te bem muito abstracto, prefervel dizer No ds pontaps ao Joo!
    • Diga criana exactamente o que quer que ela faa e ensine-a a fazer
    • Elogie a criana por fazer o que lhe diz centre o elogio ou a sua desaprovao no comportamento da criana e no na criana.
    • Continue a elogiar enquanto o novo comportamento ainda no estiver totalmente adquirido / automatizado
  • 11. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Utilize o humor ajuda a desdramatizar. Cuidado para no soar a ironia.
    • Lista de aspectos positivos quando se sentir menos tolerante aos comportamentos da criana, faa uma pequena lista de aspectos positivos acerca da criana.
    • Esteja presente assim poder ajudar a criana a corrigir alguns erros.
    • Evite ser historiador recordar constantemente um erro do passado apenas provocar ressentimento e aumentar a probabilidade de mau comportamento.
  • 12. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Ganhar ao relgio baseado na natureza competitiva da criana, por ex: o adulto organiza uma competio entre a criana terminar o pequeno-almoo e o ponteiro do relgio de parede chegar ao n 4.
    • Tente evitar lutas de poder com a criana Ex: o relgio que diz que est na hora de deitar, no sou eu.
    • Tempo neutro ensinar novos comportamentos quando a criana est mais calma, pois estar mais receptiva aprendizagem.
    • Reprimenda dever incluir: a ordem de cessar o comportamento, uma razo porque o comportamento deve cessar e uma alternativa para o comportamento.
  • 13. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Regras as crianas comportar-se-o de forma mais aceitvel se o seu mundo for previsvel e forem capazes de prever as consequncias do seu comportamento.
    • Regra da av combinao contratual entre o adulto e a criana, Depois de fazer XX ( o que o adulto quer que a criana faa) podes fazer YY (aquilo que a criana quer fazer). No substituir a palavra depois por se.
    • Cadeira do Descanso a criana deve estar sentada numa cadeira durante um determinado perodo de tempo ou ser posta numa sala sozinha durante esse perodo. No deve ser um local escuro ou assustador para a criana.
    • Tempo Especial (Encontros para a brincadeira) encontros de convvio de 15/20 min.s entre o adulto e a criana, onde fazem algo que ambos gostem.
  • 14. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Reforo negativo / Consequncias negativas para um comportamento a eliminar deve haver uma consequncia negativa.
    • Ignorar reduz a intensidade do comportamento.
    • Fazer pedidos de uma forma eficaz
    • Antecipar as sadas de casa antecipar o comportamento inadequado, relembrar as consequncias negativas para esse comportamento e estabelecer recompensas para o comportamento adequado.
    • Dizer No quando preciso saber que existem limites ajuda a criana a saber o que esperam dela e com o que pode contar.
  • 15. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Escolhas e consequncias o princpio centra-se em dar a escolher criana as consequncias para os seus comportamentos inadequados. Ensina-a a ter um papel mais activo e ser responsvel pelos seus comportamentos.
    • Contrato Comportamental documento escrito onde so estabelecidas regras entre a criana e o adulto.
    • Sistema de Economia de Fichas (vulgo Quadro de Comportamento) a criana e o adulto estabelecem uma lista de comportamentos desejveis que ao serem cumpridos sero recompensados com um determinado n de crditos que se convertero em actividades agradveis para a criana.
  • 16. Atitudes, Tcnicas e Estratgias de modificao do comportamento (cont.)
    • Amor, mimos e segurana devem coexistir com regras e limites.
    • Moldar os comportamentos com as recompensas (Reforo Positivo) a forma mais provvel de uma criana repetir um comportamento quando este reforado positivamente. A criana aprende que ao portar-se bem recebe o que deseja e tem o agrado do adulto. Os comportamentos positivos vo sendo associados, pela criana, a consequncias pos