resumo 11 ano - rochas magmticas

Download Resumo   11 ano - rochas magmticas

Post on 05-Jul-2015

9.824 views

Category:

Technology

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. 57152159000Agrupamento de Escolas de Proena-a-Nova
    Biologia e Geologia
    11 Ano
    Resumo
    Rochas Magmticas: Gnese e Tipos
    26136603937000As rochas magmticas ou gneas so, por excelncia, as rochas originais do planeta Terra, isto , quando o planeta se formou, as primeiras rochas a formarem-se foram as rochas magmticas, a partir destas que todas as outras se formaram. Muito provavelmente o tipo de rochas que se formou a seguir foram as rochas metamrficas que necessitam de altas temperaturas e/ou baixas presses (isto , no necessitam de agentes de geodinmica externa), por ultimo as rochas mais recentes devero ser as sedimentares, que necessitam dos agentes de meteorizao e eroso, como a gua e o vento, elementos esses que se formaram mais tarde na histria da Terra. H no entanto que relembrar que o processo de formao de rochas, quer do tipo magmtico como do tipo metamrfico e sedimentar ocorre ainda nos dias de hoje, por isso haver rochas magmticas que so mais recentes do que as metamrficas ou mesmo que as sedimentares.
    As rochas magmticas iniciam a sua formao em profundidade, ao contrrio das sedimentares em que todo o processo superficial, isto , ocorre nas camadas superiores da crusta. O processo de gnese das rochas gneas inicia-se em profundidades mas no significa que termine nesse local, por vezes termina superfcie. Desta forma podemos classificar as rochas magmticas em dois grandes grupos:
    Rochas magmticas intrusivas ou plutnicas cujo processo de arrefecimento do magma ocorre no interior da crusta terrestre, logo os minerais formam-se lentamente podendo por isso desenvolver formas cristalinas de grandes dimenses, textura fanertica.
    Rochas magmticas extrusivas ou vulcnicas como o prprio nome indica, esto relacionadas com os aparelhos vulcnicos, que expelem para o exterior lava (basicamente magma que ao chegar superfcie perde gases e arrefece), o arrefecimento deste magma muito mais brusco, podendo mesmo entrar em contacto com gua que acelera fortemente o processo, como tal os minerais so muito menores podendo mesmo a rocha adquirir uma textura amorfa (os minerais so to pequenos que no se distinguem, textura afantica.
    No entanto as rochas gneas no se resumem apenas a estes dois grupos, pois dentro deles existem muitos subgrupos que esto relacionados, no com a forma como o magma arrefece mas sim com a prpria constituio do magma.
    Ocorrncia e tipos magmas
    A gnese das rochas magmticas est de certa forma relacionado com a tectnica de placas, ocorrendo regra geral nos limites convergentes e divergentes, locais esses caracterizados por elevadas temperaturas e/ou elevadas presses que permitem a fuso parcial dos rochas do manto (rochas mantlicas) originando magmas.
    Uma vez que se trata de um processo em profundidade o seu estudo directo est fora de questo pelo que o seu conhecimento ainda muito limitado, at porque as presses e temperaturas necessrias so to elevadas que mesmo em laboratrio por vezes complicado recriar essas situaes.
    Comparando as percentagens relativas de rochas magmticas intrusivas e extrusivas verificamos algo interessante: a quantidade de rochas intrusivas largamente superior do que a quantidade de rochas extrusivas, isso relativamente fcil de compreender, pois as zonas de escapatria do magma que ascende para a superfcie so poucas, logo pouco material magmtica consegue de facto chegar superfcie limitando assim a quantidade de rochas magmticas extrusivas.
    Em zonas tectonicamente e vulcanicamente activas, o aumento de temperatura com a presso muito rpido, isto , o gradiente geotrmico muito elevado. Desta forma, em zonas relativamente superficiais a temperatura pode facilmente atingir valores altos, na casa dos 1000C. Isto , logo na base da crusta possvel encontrar material parcialmente fundido, magma, que pode ascender superfcie (se reunir as condies necessrias).
    Alm de temperaturas elevadas, outras situaes podem contribuir para a fuso de materiais constituintes do manto e da crusta, como a diminuio da presso e a hidratao desses materiais.
    Desta forma, e tendo em conta as variveis apresentadas, podemos analisar os locais onde normal ocorrer a gnese das rochas magmticas.
    Zonas de Rift
    2939415152463500Se considerarmos as zonas de rift verificamos que a presso nas zonas mantlicas logo abaixo do rift so inferiores do que nas regies circundantes, isto porque o rift representa basicamente uma fenda na crusta que permite a libertao do material proveniente do manto, o que reduz a presso significativamente. Ora esse abaixamento da presso permite a fuso das rochas e consequentemente a formao de magma. Outra situao semelhante ocorre com as plumas trmicas, provenientes da zona de fronteira entre o manto e o ncleo externo, ao ascender o material fica sujeito a presses inferiores o que leva a fuso das rochas e logo a formao de magma basltica. Estes locais de onde ascendem as plumas trmicas denominam-se de pontos quentes e so espordicos no espao intra-placa, sendo responsveis pela formao das cadeias de ilhas como o Havai.
    Zonas de subduco
    Nestes locais no ocorre propriamente abaixamento de presso, de facto o que acontece que uma das placas, a mais densa, normalmente a ocenica sofre subduco sob a placa continental. Este fenmeno faz com que a placa que mergulha afunda-se no manto ficando sujeita a temperaturas altas, alm disso ocorre hidratao do material mergulhante, isto porque h acumulao de gua nos sedimentos. A presena de gua nos sedimentos leva a um abaixamento do ponto de fuso dos materiais e como tal este inicia a sua fuso a temperaturas inferiores s normais, logo a menor profundidade, (relembrar que devido ao gradiente geotrmico, quando maior a profundidade, maior a temperatura).
    O material fundido, por ser menos denso que o circundante, ascende at superfcie originando rochas de textura extrusiva, ou por outro lado, de textura intrusiva que o material no conseguir ascender at a superfcie e por isso solidificar dentro da crusta. A composio deste tipo de rochas depende do magma que se formou durante a subduco, que por sua vez depende da composio da placa ocenica e da placa continental, pois h introduo de material das duas no manto durante a subduco, logo o magma acaba por ser uma mistura das duas.
    Existem assim diferentes tipos de rochas magmticas, os seus nomes baseiam-se na textura e composio que apresentam, todas tm em comum o facto de se originarem atravs da cristalizao de magma. O magma no todo igual, de facto, magmas diferentes originam rochas diferentes. Mas o mesmo tipo de magma pode originar tipos diferentes de rochas, de acordo com as condies em que se magma cristaliza.
    Os magmas podem ser basicamente de trs tipos:
    Baslticos
    1615440196278500Os mais abundantes, na realidade cerca de 80% do magma expulso pelos vulces so do tipo basltico. Dos trs tipos, so as que menor percentagem de slica, contendo poucos gases. Do origem a lavas cidas e viscosas, por provirem normalmente de zonas fundas do manto, so tambm muito quentes e fludas. Julga-se que estas lavas provm da fuso parcial das rochas do manto, o peridotito. HawEste material, como j foi referido, provem de zonas profundas o manto, abastecendo os rifts e os pontos quentes (hotspots), tanto num caso como no outro, o abaixamento (por razes diferentes) da presso leva a que o material funda formando magmas baslticos.
    Segundo estudo laboratoriais, o peridotito que se encontre entre os 100 e os 350Km de profundidade funda parcialmente, tornando o menos denso e por isso levando-o a ascender. A possibilidade de ascenso e a velocidade a que se procede do magma depende de vrios factores, nomeadamente da viscosidade do magma. Esta por sua vez, esta depende da temperatura, quantidade de slica e da quantidade de fludos.
    Se forem muito viscosas a velocidade de ascenso lenta podendo mesmo o magma solidificar antes de chegar superfcie, formando rochas intrusivas com grandes cristais. Por vezes o magma acumula-se em cmaras magmticas localizadas entre os 10 e os 30Km, podendo solidificar e originando tambm rochas intrusivas denominadas de gabros.
    Por seu lado se a viscosidade for baixa, a velocidade de ascenso grande, podendo o material chegar a superfcie ainda fundido, acabando por solidificar superfcie. Neste caso o arrefecimento rpido originado minerais mais pequenos, originam-se assim rochas extrusivas, sendo a mais comum o basalto. Em certas situaes os basaltos apresenta textura que evidencia uma gnese em duas fases. Basicamente verifica-se a existncia de cristais de grandes dimenses misturados com minerais de menores dimenses,os de maiores dimenses formaram-se durante a ascenso do magma onde o arrefecimento lento, por seu lado os minerais de menores dimenses representam o arrefecimento rpido que o magma sofre j superfcie.
    Andesticos
    163449078422500Estes magmas representam apenas 10% do magma que ascende at superfcie, mais rico em slica que o basltico e com maior quantidade de gases. Forma-se nas zonas de subduco, como por exemplo na zona dos Andes, facto esse que est na origem do nome deste tipo de magma. A forma como este tipo de magma se forma no est ainda esclarecido e o facto de ocorrer em profundidade no simplifica a situao.
    A composio do magma andestico depende da quantidade e qualidade do fundo ocenico subdotado, bem como a quantidade e qualidade do material que constitui a placa ocenica, logo este magma acaba por ter uma constituio mista. Alm disso junta-se a gua, tal como j foi explicado atrs. De facto este ltimo constituinte de extrema importncia uma vez que baixa o ponto de fuso do material, permitindo que a profundidade relativamente baixa, na ordem dos 10 a 20km. No entanto a gua ao chegar aos 5km de profundidade poder j encontrar-se a 150C. Neste momento estar a perguntar como ser possvel que a gua chegue aos 20km de profundidade de forma a possibilitar