ii - etapas de forma†ƒo de rochas sedimentares

Download II - ETAPAS DE FORMA‡ƒO DE ROCHAS SEDIMENTARES

Post on 29-Dec-2014

17.986 views

Category:

Documents

11 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. U3 PROCESSOS E MATERIAISGEOLGICOS IMPORTANTES EM AMBIENTES TERRESTRES II FORMAO DE ROCHAS SEDIMENTARES
  • 2. Terra um planeta geologicamente activo:2 Geodinmica externa o Sol fornece energia para que, na superfcie terrestre, ocorra evapotranspirao, iniciando- se o ciclo da gua e, consequentemente, a eroso e a modelao do relevo. Geodinmica interna o calor interno da Terra acciona os movimentos de conveco e, consequentemente, o movimento das placas litosfricas. Prof Sandra Nascimento
  • 3. Ciclo das rochas3 Na sequncia desta actividade, externa e interna, formam-se os diferentes tipos de rochas: sedimentares, metamrficas e magmticas, que se inter-relacionam de forma dinmica. Prof Sandra Nascimento
  • 4. Rochas4 So as unidades estruturais da crusta e do manto (agregados naturais) constitudas, em regra, por um ou vrios minerais associados. Formaes rochosas no Parque Nacional da Serra da Capivara, Brasil Prof Sandra Nascimento
  • 5. Formao de rochas sedimentares5 Etapas de formao Meteorizao Eroso Transporte Deposio Afundamento Diagnese Meteorizao Compactao mecnica Meteorizao Desidratao qumica Cimentao Recristalizao Prof Sandra Nascimento
  • 6. Formao de rochas sedimentares6 Prof Sandra Nascimento
  • 7. Meteorizao7 Alterao das rochas que afloram superfcie da crusta, por aco de agentes externos variados, como a gua, ar, vento, mudanas de temperatura e os seres vivos. Prof Sandra Nascimento
  • 8. Tipos de meteorizao8 Meteorizao fsica ou mecnica fragmentao da rocha em pedaos cada vez mais pequenos, sem que ocorram transformaes qumicas que alterem a sua composio. Meteorizao qumica alterao na composio qumica e mineralgica (alguns minerais so destrudos e outros formados). Estes ltimos so mais estveis face s novas condies ambientais em que se encontram. Prof Sandra Nascimento
  • 9. Meteorizao fsica ou mecnica9 Frequente em zonas geladas e desrticas Aco da gua; Aco do gelo ou crioclastia; Aco do calor ou termoclastia; Aco dos seres vivos; Crescimento dos minerais ou haloclastia; Alvio de presso/descompresso superfcie. Prof Sandra Nascimento
  • 10. Meteorizao fsica10 A fragmentao das rochas (meteorizao fsica) aumenta a superfcie exposta aos agentes de meteorizao. Nas zonas mais expostas pode ocorrer uma alterao qumica de alguns minerais. Prof Sandra Nascimento
  • 11. Aco da gua11 A gua do mar , dos rios e das chuvas acelera o desgaste e fragmentao das rochas. A variao cclica dos teores em gua das rochas (alternncia de perodos secos e hmidos) origina aumentos de volume e retraces que geram tenses que fracturam e desagregam o material rochoso. Prof Sandra Nascimento
  • 12. Aco do gelo ou crioclastia12 A gua que penetra nas fracturas e poros da rocha congela, por abaixamento da temperatura, aumentando o seu volume. Este exerce uma presso que aumenta as fissuras j existentes (ou origina novas fendas), contribuindo para a sua desagregao. Este fenmeno designado por gelivao. Prof Sandra Nascimento
  • 13. Aco da temperatura ou termoclastia13 As variaes de temperatura provocam um movimento sistemtico (a rocha dilata quando a temperatura aumenta e contrai quando diminui) que leva fracturao, com formao de materiais soltos. Prof Sandra Nascimento
  • 14. Aco dos seres vivos14 As razes so responsveis pelo aparecimento e alargamento de fendas. Certos animais escavam tocas ou galerias que aumentam o grau de degradao da rocha ou a expem ainda mais a outros agentes de meteorizao. Serra de Sintra Toupeira Prof Sandra Nascimento
  • 15. Crescimento de minerais ou haloclastia15 A gua que est nos poros e fracturas das rochas contm sais dissolvidos que podem precipitar, originando cristais que ao se desenvolverem, exercem foras expansivas que contribuem para a desagregao da rocha. Prof Sandra Nascimento
  • 16. Descompresso superfcie/alivio de16 tenso As rochas formadas em profundidade, sob grande presso, expandem, fracturam e formam diaclses (fendas) quando so aliviadas do peso das rochas suprajacentes. Magoito Prof Sandra Nascimento
  • 17. Disjuno esferoidal17 Massas de rocha slida so cortadaspor fendas segundo um padro aproximadamente cbico, que posteriormente por aco da meteorizao se tornam em ncleos esfricos. Magoito Prof Sandra Nascimento
  • 18. Disjuno esferoidal/esfoliao18 Formao de fendas, subdivididas numa srie de capas concntricas em torno de um ncleo mais duro de rocha, lembrando as escamas/cascas de uma cebola. Montemor Prof Sandra Nascimento
  • 19. Meteorizao qumica19 Frequente em regies quentes e hmidas. Agentes de Meteorizao Qumica: gua com diferentes substncias dissolvidas; Oxignio e dixido de carbono atmosfricos; Diferentes substncias produzidas pelos seres vivos. Processos/reaces que podem ocorrer durante a meteorizao qumica: Hidratao/Desidratao; Hidrlise; Oxidao/Reduo Dissoluo; Prof Sandra Nascimento

Recommended

View more >