edicao 929

Download Edicao 929

Post on 01-Mar-2016

252 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal de distribuição gratuita nas cidades de Campo Limpo Paulista, Botujuru, Jarinu, Várzea Paulista, Jundiaí e Francisco Morato

TRANSCRIPT

  • O PNDULODE 22 A 28 DE NOVEMBRO DE 2013

    COMPROMISSO COM A VERDADE, A SERVIO DO CIDADOFUNDADO EM 1993DE 22 A 28 DE NOVEMBRO DE 2013

    DISTRIBUIO GRATUITA

    ANO XX - N 929 - JORNAL DOS MUNICPIOS DE CAMPO LIMPO PAULISTA, JARINU E REGIO - PUBLICAO SEMANAL

    Blog EducaJundia

    A mais nova ferramen-ta da Secretaria de Edu-cao de Jundia foi lan-ada e apresentada aoseducadores na tera-feira(19), em encontro reali-zado no auditrio ElisRegina, no ComplexoArgos. O Blog Educa Jun-dia j est em funciona-mento e proporciona umaforma de comunicaodireta com a comunidadeescolar e os profissionaisda Educao.

    Pgina 8

    Obras deAcessibilidadeO governador e o secre-

    trio de DesenvolvimentoEconmico, Cincia e Tec-nologia, Rodrigo Garcia,anunciaram investimentosem mais de 50 Escolas Tc-nicas (Etecs) e 16 Facul-dades de Tecnologia (Fa-tecs) estaduais. So R$ 85milhes em investimentos,que tambm atendem pe-didos feitos pelo deputadoBeto Trcoli.

    Pgina 2Descerramento da placa de inaugurao do Sistema Integrado de EsgotamentoSanitrio reuniu autoridades de Vrzea Paulista e Campo Limpo Paulista Pgina 3

    Despoluio do Rio Jundia:presente para futuras geraes

    ConcursoPblico

    A Prefeitura de VrzeaPaulista realiza um Pro-cesso Seletivo para con-tratao de Mdicos. Sosete vagas, para quatroespecialidades, com sal-rios de at R$ 3.943,79.O Processo ser compos-to de prova de ttulos decarter eliminatrio eclassificatrio. As inscri-es so gratuitas e po-dem ser realizadas de 25de novembro a 6 de de-zembro de 2013.

    Pgina 6

    Arrecadao doNatal SolidrioA Campanha Natal

    Solidrio, do Fundo So-cial de Solidariedade(FUNSS), vai beneficiar8 mil crianas de at 12anos de idade com umpresente de Natal. E quemquiser colaborar doandoum brinquedo novo ouusado pode lev-lo a 11pontos de arrecadao. Asdoaes sero recebidasat o dia 15 de dezembro.

    Pgina 8

    No prximo domingo,24, o Centro Cultural TaoSigulda abre as portaspara mais uma edio datradicional vernissage querene artistas de diversosestilos e apreciadores dognero. Desta vez, almda exposio, ser reali-zada a gravao do docu-mentrio A Arte a Cali-

    ValentePortugal demonstrouseu talento durante a

    competio

    Pgina 13

    LembranaDestaques do

    Amador tambmforam premiados

    Pgina 12

    EmocionanteGoleiro Wellington

    se redime naspenalidades

    Pgina 12

    Lder durante toda a competio, equipe fez uma campanha irretocvel Pgina 12

    Onze Garotos fatura CampeonatoAmador de Campo Limpo Paulista

    grafia da Alma, que estsendo produzido na re-gio de Jundia para apre-sentar a vida e obra deTao Sigulda, o criador docentro cultural e de tantasoutras renomadas produ-es.

    Vamos aproveitar oano em que Tao comemo-raria seu centenrio para

    homenage-lo de formahonrosa. Afinal, o artistaque nasceu na Letnia echegou a estudar comPablo Picasso um im-portante nome que valeser destacado no cenriodas artes plsticas mun-dial, comenta Fbio Cas-tel, diretor do filme.

    Pgina 17

    Domingo dia de vernissage noCentro Cultural Tao Sigulda

    SADEPrimeiro Encontro deYoga contra o Cnceracontece em Jarinu

    Pgina 7

    BELEZAConfira a repercusso

    da 6a edio doMiss Campo Limpo

    Pgina 5

    CULTURAForam prorrogadas as

    inscries para oConcurso de Minicontos

    Pgina 17

    Vem a a 4a Edio da Expo Circuito das Frutas

    Confira programao completa na pgina 7

  • O PNDULO DE 22 A 28 DE NOVEMBRO DE 20132 DIA-A-DIA

    Avenida Presidente Vargas, 275 - Vila Tavares - Campo Limpo PaulistaPABX: 4039-3115 - 4039-3453

    site: www.opendulo.com.br - e-mail: opendulo@opendulo.com.brCircula em Campo Limpo Paulista, Jarinu, Jundia e Vrzea Paulista.

    A direo no se responsabiliza pelos artigos assinados e matrias produzidaspor assessorias de imprensa das prefeituras, devidamente identificadas(*)

    tiragem mnima: oito mil exemplaresUma publicao da Empresa Jornalstica O Pndulo

    C.M.C: 44.506 - CNPJ: 71.882.351/0001-11 proibida a reproduo de anncio e matrias

    Diretora ResponsvelDepartamento ComercialMaria Helena Torrezani Garbim

    Departamento de RedaoNilceu Celso Garbim

    Editor ChefeVincius ScartonMTB 69697

    CuriosidadesPor William Holmes Corra

    ESTRUTURA

    ODa Assessoria de Imprensa do deputado

    Meus amigos e minhasamigas, no dia 20 de no-vembro celebrado o Diada Conscincia Negra, sen-do feriado em diversas ci-dades da nossa regio, in-clusive em Campo LimpoPaulista.

    Mas, toda vez que escu-to isso, Dia da ConscinciaNegra, um leve incmodome acomete.

    No consigo entenderpor que existe este dia.

    Muitos amigos j tenta-ram me explicar, mas sin-ceramente, no conseguiaceitar e acatar os argumen-tos.

    Algumas pessoas dizemque esse um dia de lutapela valorizao da raanegra e combater o racis-mo, outros que um dia dese discutir a dvida socialdo pas com os afrodescen-

    Dia de luta pelaconscientizao de que

    somos todos iguaisdentes, para alguns s umferiado mesmo e para ou-tros tantos um dia de cele-brar a cultura negra e suacontribuio para o desen-volvimento e formao danossa sociedade.

    O X da questo , noseria esse um dia que for-maliza e institucionaliza opreconceito em nosso ca-lendrio? Afinal, no existeo Dia da Conscincia Ind-gena, o Dia da ConscinciaMorena ou o Dia da Cons-cincia Amarela, por que osafrodescendentes precisari-am de um dia de conscin-cia exclusivo?

    Particularmente, eu vejotodo cidado brasileiro as-sim mesmo, como cidadobrasileiro, independente-mente de cor da pele, cren-a, opo sexual, ideologiapartidria ou formao.

    Mas, tenho conscinciade que nem todo mundopensa assim, portanto, noseria mais natural ter umDia de Luta pela Consci-entizao de Que TodosSomos Iguais?

    No sou acionista majori-trio da razo, mas vejo pre-conceito explcito no Dia daConscincia Negra, pois como se dissessem: coita-dos dos negros, eles preci-sam de um dia deles, sejamosgenerosos e vamos criar essedia. Inclusive, h muitosnegros que pensam assim, o que pode ser chamado deauto preconceito.

    Algo semelhante acon-tece no Dia da Mulher, noseria mais natural ser o Diada Igualdade Sexista? Mes-mo por que, a luta pela igual-dade deve acontecer todosos dias.

    Todos os dias deve ha-ver discusses sobre polti-cas pblicas que contem-plem de maneira igualitrianegros, brancos, indgenas,orientais, homens, mulhe-res, ricos e pobres.

    Em minha modesta opi-nio, essa deveria ser a luta.

    No, no sou contra oDia da Conscincia Negra.Sou contra qualquer lutatnica no Brasil, pois elaspodem fomentar ainda maiso preconceito e a segmenta-o da nossa sociedade.

    Eu acredito que s o fatode ser brasileiro j nos tira odireito de ter preconcei-to, afinal somos um dospovos mais miscigenadosdo mundo, portanto, todostemos um pouquinho decada raa, de cada cor, decada f e assim formamos araa brasileira.

    A Escrita

    Antigamente toda escri-ta era manual, os assenta-mentos de casamento, nas-cimento, escrituras de im-veis eram feitos nos cartri-os, assim como todos osregistros em livros eramfeitos mo. Canetas a prin-cpio eram as penas de gali-nha ou de outras aves, atque um brasileiro, o padreFrancisco Joo de Azevedodeu origem a mquina deescrever.

    Francisco por sua inge-nuidade mostrou o equipa-mento a um estrangeiro, o

    O veculo na foto umFiat Modelo 1001. Algumleitor o conheceu? Talvezseja da 1 srie de veculosque a Indstria Fiat fabri-cou.

    Ilustres persona-gens devem ter via-jado nele no inciodo sculo 20.

    E usou quaseteu con-tempor-neo, tu tefoste, masteus des-

    qual registrou a patente, ren-dendo-lhe fortuna. Quantoao inventor, morreu pobreem seu estado natal, na Pa-raba.

    cendentes, por esse mundoafora continuam desfilan-do, cada vez mais velozes eluxuriantes.

    Parabns Fiat 1001!

    Modelo 1001

    Nos ltimos dias o quedominou a pauta de rdios,emissoras de televiso, jor-nais, grupos de discusso noFacebook, sites e, claro, bo-tecos, foi a priso dos conde-nados no processo do men-salo. O contedo se divideem escrnio dos contrrios elamria dos favorveis.

    A espetacularizao dapriso dos condenados acir-ra nimos. De um lado, osopositores clssicos ao pe-tismo. Do outro, os defenso-res inveterados do lulo-pe-tralhismo. Coisas da liberda-de democrtica, que juramdefender, desde que seja as-segurada apenas a eles.

    Fao, de novo, ressalvasaos petistas. Esses, sim, leaisaos prprios ideais, crdulosdos princpios que forjaramo partido. Fieis legenda porvalor moral em si e no porcompactuar com as aberra-es registradas de 2003 parafrente.

    Muitos deles, inclusive,aplaudindo, ainda que secre-tamente, o fato de quem tan-to manchou a reputao dopartido comece a ser punidopela irresponsabilidade. Noseria tico da parte dos petis-tas fazer festa pblica com apriso dos mensaleiros, masno fundo eles comemoram ofato de que todos esto apren-dendo grandes lies.

    Como defesa, o petralhis-mo e a classe esquerdopatavai sempre rechaar dizendoque esperam os tucanos deSo Paulo e Minas Geraisserem punidos.

    Eu tambm, que repudioao PT (no aos petistas) comas vsceras, quero ver oPSDB, PMDB, DEM, PDT,PCdoB, PV etc passando portodo este julgamento. Afi-nal, ainda acredito na Justiacega e, portanto, implacvelno seu julgamento e no atre-lada a nenhuma legenda.

    Contudo, as prises dosenvolvidos no mensalo ofe-rece aos petralhistas um pra-to cheio para aumentar o vo-lume ao fazer o discurso devtimas. Foi com ele que oMolusco-Mor chegou ao Pla-nalto, com a mesma ttica semanteve e, sem alterar ne-nhuma vrgula desta polticado coitadismo, passou o ce-tro para sua pupila. Agora,esto com a faca e o queijo namo para se perpetuarem nopoder.

    Como a plataforma pol-tica do lulo-petralhismo oestmago, no a mente, vaiser fcil convencer muitagente de que tudo isso ocor-reu porque Dirceu, Genono,Delbio e demais implica-dos s queriam garantir opo na mesa do faminto, agu