confcio e os clssicos chineses - .pensadores chineses pensadores do ocidente ... dedicou-se ao

Download Confcio e os Clssicos Chineses - .Pensadores Chineses Pensadores do Ocidente ... dedicou-se ao

Post on 14-Nov-2018

224 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Confcio e os Clssicos Chineses

    Prof. Antonio Menezes

    Departamento de Letras Orientais

    FFLCH-USP

  • Sumrio

    Primeira Parte

    A poca de Confcio

    As Escolas de Pensamento da China Antiga

    Confcio e os Clssicos Chineses

    Principais Conceitos e Temas Confucianos

    Segunda Parte

    Etapas do Confucionismo

    Confcio no Ocidente

    Indicaes Bibliogrficas

  • Cronologia Geral do Imprio Chins

  • As primeiras Dinastias: Xia, Shang e Zhou

    Dinastia Xia () c.2070c.1600 a.C. Fundador: Da Yu () Capital: Yangcheng Obs: dinastia legendria conforme o Shujing ou Shangshu Dinastia Shang () c.1600-1028 a.C. Capital: Anyang Tambm conhecida por Yn () Obs: artefatos de bronze, jade, fragmentos oraculares e cermica Dinastia Zhou () 1028256 a.C. Zhou do Oeste ( 1028772 a.C.) - Rei Wu e o Duque de Zhou Capital: Luoyang Zhou do Leste ( 772-256 a.C.) Capital: Chengzhou Obs: Mandato do Cu ( tinmng)

  • A poca das 100 Escolas de Pensamento

    Perodo Primavera e Outono [chnqi] 772 481 a.C.

    Perodo Estados Combatentes

    [zhngu] 481 256 a.C.

  • Principais Escolas de Pensamento

    R Ji

    Escola dos Letrados Confucionismo Confcio, Mncio, Xunzi

    Do Ji

    Escola do Tao Taoismo Laozi, Zhuangzi

    M Ji

    Escola de M Mosmo Mozi

    F Ji

    Escola da Lei Legismo Hanfeizi

  • Os Principais Pensadores

    Dinastia Zhou do Leste 772 256 a.C.

    Pensadores Chineses Pensadores do Ocidente

    Primavera e Outono 772 481 a.C. Estados Combatentes 481 256 a.C.

    Laozi (604? ? a.C.) Confcio (551 479 a.C.) Mozi (479? 381? a.C.) Hanfeizi (? 233 a.C.) Xunzi (300?-235? A.C.) Mncio (371? 289? a.C.) Zhuangzi (369? 286 a.C.)

    Herclito (540 486 a.C.) Scrates (470 399 a.C.) Plato (427 347 a.C.) Aristteles (384 322 a.C.)

    Obs: a tabela acima corresponde a Era Axial (800 e 200 a.C.) perodo em que, segundo Karl Jaspers (1883-1969), surgem as bases do Pensamento Religioso e Filosfico que iro fundar as Civilizaes do Ocidente e do Oriente.

  • Vida de Confcio

    (551479 a.C.)

    Confucius

    Nasceu em 551 a.C. no Estado de Lu (atual provncia de Shandong, China) numa famlia de origem nobre mas empobrecida;

    Seu nome de famlia era Kng Qi, seu nome literrio era Zhngn, sendo mais conhecido como Kng Z (Mestre Kong) ou Kng Fz (Grande Mestre Kong) latinizado para Confucius;

    Orfo de pai ao nascer, perdeu a me na adolescncia. Trabalhou em diversos ofcios, destacando-se na administrao dos celeiros oficiais; Posteriormente foi governador da cidade de Qufu mas abandonou o cargo por discordar das atitudes de seu superior;

    Dotado de grande inteligncia e vontade de aprender, dedicou-se ao estudo dos Clssicos da antiguidade, visitando os arquivos oficiais da capital;

    Dedicou-se ao ensino como professor itinerante, sem contudo conseguir um posto oficial; Retorna ao Estado de Lu e passa a cuidar da edio dos Clssicos;

    Ao morrer em 479 a.C. tinha 72 discpulos que preservaram e transmitiram sua doutrina, que se tornar um dos fundamentos da civilizao chinesa.

  • Confucionismo: Principais Obras ()

    Os Cinco Clssicos ( )

    Y Jng O Livro das Mutaes (I Ching)

    Sh Jng O Livro das Odes

    L J O Livro dos Ritos

    Sh Jng O Livro da Histria

    Chn Qi Anais da Primavera e Outono

    Yu Jng O Livro da Msica (perdido)

    Os Quatro Livros ( )

    Ln Y Os Analetos

    D Xu O Grande Aprendizado

    Zhng Yng A Doutrina do Meio

    Mng Z O Livro de Mncio

  • Confucionismo: Principais Conceitos

    () [l] O Rito

    () [y] A Justia

    [d] A Virtude

    [zh] A Sabedoria

    [rn] A Benevolncia, Humanidade

    [xio] A Piedade Filial

    (551479 a.C.)

    Confucius

    A regra de ouro:

    O que no desejas para ti, no faa aos outros.

    Analectos XV, 24

  • Temas Confucianos: Quadro Comparativo

    Confucionismo Taoismo

    Confcio

    () [l] O Rito

    () [y] A Justia

    [d] A (Potncia da) Virtude

    [zh] A Sabedoria

    [rn] A Benevolncia, Humanidade

    [xio]A Piedade Filial

    (do) A norma moral, o caminho do bem.

    Mncio

    A tendncia idealista

    a natureza humana originalmente boa

    Xunzi

    A tendncia realista

    a natureza humana originalmente m

    Laozi

    [do] O Tao (absolutizado)

    Definies provisrias: o curso da natureza, o

    curso da vida, o fluxo csmico

    Obs: Em Confcio, a palavra [do] designa a

    norma moral. Nas Artes Tradicionais Japonesas

    o [do] constitui um caminho de

    aperfeioamento pessoal. Ex: Judo, Kendo,

    Kado, Chado etc.

    Zhuangzi

    () [wi w wi]

    atuar o no-atuar

  • Temas Confucianos: A questo da Sabedoria

    No quadro da Literatura Sapiencial da Era Axial,

    Confcio representa a tendncia otimista em

    relao Sabedoria.

    (cf. Salmos 1 Os dois caminhos)

    1 feliz quem no segue o conselho dos maus,

    no se detm no caminho dos pecadores

    nem toma parte nas reunies dos zombadores,

    2 mas na lei de Jav encontra sua alegria

    e nela medita dia e noite.

    (...)

    6 Pois Jav conhece o caminho dos justos,

    mas a senda dos maus leva runa.

    Confcio: O saber em funo do bem.

    No quadro da Literatura Sapiencial da Era Axial,

    Laozi representa a tendncia pessimista em relao

    Sabedoria.

    (cf. Eclesiastes 1, 13-14 e 18 Vaidade da Cincia)

    13 Eu me propus pesquisar e investigar com sabedoria tudo o

    que se faz debaixo do cu. Esta uma ocupao penosa que

    Deus imps aos homens, para que a ela se apliquem.

    14 Vi todas as coisas que se fazem debaixo do sol: tudo vaidade

    e correr atrs do vento.

    (...)

    18 porque muita sabedoria, muita aflio; quem aumenta o

    saber aumenta a dor.

    No extremo, essa tendncia leva ao

    anti-intelectualismo.

  • Confucionismo: A importncia das 5 Relaes

    jn chn f zi prncipe ministro pai filho

    Analectos XII, 11

    1. Prncipe e Ministro (soberano e sdito)

    2. Pai e Filho

    3. Marido e Esposa

    4. Irmo mais velho e Irmo mais novo

    5. Amigo (mais experiente) e Amigo (menos experiente)

    CCTV Mensagem de Boas Festas para o Ano Novo Chins de 2015 (01:30)

  • Temas Confucianos: o Mandato do Cu

    A via sapiencial (moralmente construda) como preparao para a via espiritual;

    A relao entre o Homem e Deus como momento central da existncia.

    O Mestre disse: Aos quinze anos, orientei minha mente para aprender. Aos trinta, plantei meus ps firmemente no cho. Aos quarenta, no tinha mais dvidas. Aos cinquenta, conhecia a vontade do Cu []. Aos sessenta meu ouvido estava sintonizado. Aos setenta, sigo todos os desejos de meu corao sem transgredir nenhuma regra. Analectos II, 4

  • Temas Confucianos: Crticas irreverncia e a irreligiosidade

    Zigong desejava eliminar o sacrifcio de um carneiro na Cerimnia da Lua Nova. O Mestre disse: Amas o carneiro, eu amo a cerimnia. Analectos III, 17

    De acordo com o ritual, deveramos nos inclinar no p da escada; hoje em dia as pessoas se inclinam no topo da escada, o que rude. Embora contrariando o uso geral, inclino-me no p da escada. Analectos IX, 3

  • Etapas do Confucionismo

    Confucionismo Primitivo ou Original perodo de formao e difuso do pensamento de Confcio.

    Confucionismo de Estado adotado em 140 a.C. como ideologia oficial na dinastia Han (206 a.C. 220 d.C.).

    Neo-Confucionismo tendncia racionalista de Zhu Xi da dinastia Song (960-1279) e adotado como base para os Exames Oficiais (tornando-se a nova ortodoxia).

    Confucionismo da Repblica da China (1912) tendncia agnstica e pragmtica, aliada ao projeto de modernizao da China, unindo a cincia do Ocidente e a cultura

    do Oriente (confucionismo).

    Confucionismo da Repblica Popular da China (1949) Perodo de Mao Zedong e Revoluo Cultural (1966-1976):

    crtica a Confcio como idelogo do feudalismo

    Perodo de Deng Xiaoping (1978) ao momento atual: recuperao do pensamento de Confcio como base para construo da Sociedade Harmoniosa.

    Zhu Xi (1130-1200)

    Criticar Lin Biao e Confucio (1973-1976)

  • A revalorizao do Confucionismo na China

    Profa. Yu Dan - Confucius from the Heart: Ancient Wisdom for

    Today's World (2009) Editora Best Seller

    Filme Confucius (2010)

    Largo da China, Curitiba-PR (2017)

    Museu Nacional da China (2011)

  • Confcio no Ocidente: Encontros e Desencontros

    Primeira traduo (parcial) dos Clssicos Chineses - 1687

    Sinofilia sculos XVI e XVII

    Sinofobia sculos XVIII e XIX

    Christian Wolff (1679-1754)

    G. W .Leibniz (1646-1716)

    Immanuel Kant (1724-1804)

    G. W. F. Hegel (1770-1831)

    Filosofia da Histria

    F. W. Nietzsche (1844-1900)

    Kant the "Chinaman of Konigsberg"

  • Confcio no Ocidente: Tradutores dos Clssicos Chineses

    Rev. James Legge (1815 1897) - Sinlogo escocs, membro da London Missionary Society e primeiro professor de chins de Oxford (1876). Entre 1879 e 1895 publicou The Chinese Classics (em 5 vols.). Segue a interpretao do Neoconfucionismo.

    Joaquim Guerra (19081993) - Jesuta portugus e missionrio na China e em Macau. Traduziu todos os Clssicos Chineses entre 1979-1988. Segue a interpretao do Confucionismo Primitivo.

  • Confcio no Ocidente: Rein