cameras video digital

45
Anderson Zardo, Jean Carlo Soares Cameras fotográficas e de vídeo digital

Upload: anderson-zardo

Post on 28-Jun-2015

1.865 views

Category:

Documents


2 download

DESCRIPTION

Histórico das tecnologias e modelos de cameras fotograficas e de vídeo digital

TRANSCRIPT

Page 1: Cameras Video Digital

Anderson Zardo, Jean Carlo Soares

Cameras fotográficas e de vídeo digital

Page 2: Cameras Video Digital

Introdução

Page 3: Cameras Video Digital

Criada em 1975 nos laboratórios da Kodak

Gravava imagens em uma fita K7

Levava 23 segundos para formar uma imagem com 100 linhas em preto e branco

Não vingou

A 1ª Camera Digital do Mundo

Page 4: Cameras Video Digital

Apple Quicktake, de 1994

 Quicktake 100 e 150 (Fabricadas pela Kodak)

Quicktake 200 (Fabricada pela Fujifilm)

Qualidade VGA 24 bits Interface RS232 Memória 1MB Epron

(100,150) e 2-4MB Smartmedia (200)

A 1ª p/ consumidor doméstico

Page 5: Cameras Video Digital

Sony Mavica MVC FD5, de 1997

0.3 Megapixels (320x280)

Gravava as fotos em disquetes de 3,5” 1,44MB

A Linha Mavica foi descontinuada em 2002-2003, dando lugar as linhas Cybershot e Alpha.

Popularizando o formato digital

Page 6: Cameras Video Digital

Depois de quase 150 anos, a tecnologia básica das câmeras fotográficas se manteve praticamente inalterada. Mas foi só o tempo dos primeiros modelos digitais ganharem o mercado, que hoje em dia é muito difícil encontrar ainda câmeras analógicas ou mesmo seus insumos.

Evolução

Page 7: Cameras Video Digital

As câmeras convencionais dependem totalmente de processos químicos e mecânicos: você nem precisa de eletricidade para utilizá-las.

Em seu nível mais básico, uma câmera digital, assim como uma câmera convencional, possui uma série de lentes que focaliza a luz para criar a imagem de uma cena. Mas em vez de focalizar essa luz sobre um pedaço de filme, ela o faz sobre um dispositivo semicondutor que grava a luz eletronicamente.

Analógica x Digital

Page 8: Cameras Video Digital

É possível armazenar digitalmente todas as fotos produzidas, apagar as que você não gosta e imprimir somente aquelas escolhidas;

Você pode reutilizar os cartões de armazenamento indefinidamente (não precisa comprar novos);

Você pode usar softwares e/ou recursos de edição da própria câmera para melhorar a qualidade das fotos;

Você pode compartilhar fotos digitais instantaneamente e usá-las com várias mídias.

Facilidades de uma Câmera Digital

Page 9: Cameras Video Digital

Tipos de câmeras digitais

Page 10: Cameras Video Digital

Também chamadas “point-and-shoot” (apontar e disparar) porque têm configurações automáticas para que você não se enrole tentando ajustar a câmera manualmente.

Algumas dessas câmeras permitem-lhe alterar várias definições, mas algumas não têm muita flexibilidade. Existem muitos tipos diferentes de câmeras compactas, incluindo as que são consideradas ultra-compactas.

Compactas

Page 11: Cameras Video Digital

Exemplo: Sony W5

Page 12: Cameras Video Digital

Destinam-se a um nível de perícia fotográfica mais elevado do que o do consumidor médio, mas inferior ao do fotógrafo profissional.

Estas câmeras são maiores do que a variedade compacta, mas ainda são consideradas câmeras automáticas porque não têm lentes intercambiáveis. As características dessas câmeras variam muito de fabricante para fabricante

Alguns modelos são conhecidos como “ultra-zoom”

Avançadas/Prosumer

Page 13: Cameras Video Digital

Exemplo: Fujifilm s1800

Page 14: Cameras Video Digital

Estas câmeras possibilitam que você veja a imagem através da mesma lente que é usada para tirar a fotografia. Ela também têm lentes intercambiáveis e muitas outras funcionalidades. As configurações da câmera são completamente ajustáveis. Elas são câmeras topo de linha e podem custar caro.

A complexidade de ajustes e controles exige uma boa e sólida compreensão acerca de fotografia e é melhor deixá-las para profissionais ou para amadores que tenham conhecimento avançado.

DSLR (Digital Single Lens Reflex)

Page 15: Cameras Video Digital

Exemplo: Canon EOS 7D/Nikon D90

Page 16: Cameras Video Digital

Características gerais

Page 17: Cameras Video Digital

Marcas tradicionais como Canon, Nikon, Olympus, Fujifilm, Pentax, Leica e Kodak ainda estão no mercado, porém ganharam a companhia de gigantes dos equipamentos eletrônicos, como Sony, Samsung , Panasonic (parceria c/ a Leica), Casio.

Os modelos básicos dessas marcas possuem recursos equivalentes e qualidade similar. Nesses casos é possível até mesmo encontrar componentes de uma em equipamento de outra.

Marcas

Page 18: Cameras Video Digital

Por muito tempo, a quantidade de pixels foi fator de marketing para atrair o consumidor passando a idéia de que seriam um fator importante na qualidade do equipamento.

Informações como a qualidade e o tamanho do sensor são mais importantes na qualidade da imagem que a quantidade de megapixels.

A quantidade de Megapixels possui relação com o tamanho da foto, e não com sua qualidade.

Megapixels

Page 19: Cameras Video Digital

Existem dois principais tipos de sensores de imagem: CCD (“charged-couple device”) e CMOS (“complementary metal-oxide-semiconductor”).

A maioria das câmera automáticas usa sensor CCD. A maioria das SLRs utiliza sensores CMOS porque é mais fácil fazê-los em tamanhos maiores. Mas, ironicamente, muitos telefones celulares também utilizam CMOS porque consomem menos energia.

Existem muitas diferenças entre estas duas tecnologias, mas o tamanho do sensor ainda faz a maior diferença.

Ambos os sensores convertem luz em elétrons. Imagine uma matriz bidimensional de milhares ou mesmo milhões de minúsculas células solares.

Tipo do sensor

Page 20: Cameras Video Digital

Um sensor CCD transporta a carga através do chip e a lê em um canto da matriz.

Um conversor analógico para digital (conversor A/D) transforma o valor de cada pixel em um valor digital por meio da medição da quantidade de carga de cada photosite (diodo fotossensível) e converte essa medição para a forma binária.

Sensor CCD

Page 21: Cameras Video Digital

Os dispositivos CMOS usam diversos transistores em cada pixel para amplificar e mover a carga usando fios tradicionais. O sinal de CMOS é digital, assim ele não necessita do conversor A/D.

Sensor CMOS

Page 22: Cameras Video Digital

Os sensores CCD criam imagens de alta qualidade e baixo nível de ruído. Os sensores CMOS geralmente são mais suscetíveis a ruídos (interferência eletromagnética);

Como cada pixel em um sensor CMOS possui diversos transistores localizados próximos a ele, a sensibilidade à luz de um chip CMOS é menor. Muitos dos fótons atingem os transistores em vez do fotodiodo;

Os CCDs consomem 100 vezes mais energia do que um sensor CMOS equivalente;

Os sensores CCD têm sido produzidos em massa por um período maior, assim a tecnologia está mais madura. Eles tendem a ter pixels de maior qualidade e em maior quantidade;

Sensor CCD vs CMOS

Page 23: Cameras Video Digital

Uma fotografia tirada com uma câmera de celular de 3 megapixels com sensor CMOS terá pior qualidade do que uma tirada com uma câmera SLR de 3 megapixels com sensor CMOS.

Metade dessa qualidade inferior deve-se à qualidade da lente e de outros componentes, e a outra metade será por causa do pequeno tamanho do sensor.

Quanto maior o sensor, maior o pixel e melhor será a captação da luz.

Tamanho do Sensor

Page 24: Cameras Video Digital

O Zoom ótico consiste em várias lentes dentro do corpo da câmera que ao se distanciarem promovem a aproximação da imagem.

O Zoom digital consiste apenas em um artifício para ampliar a imagem eletronicamente. É um recurso dispensável, uma vez que a imagem perde qualidade ao usar este recurso.

Distância Focal

Page 25: Cameras Video Digital

Câmeras mais simples e baratas são totalmente automáticas. Todas as regulagens são executadas pelo equipamento, restando ao usuário apenas mirar e apertar o botão.

Equipamentos com regulagens manuais são mais caros, porém apresentam uma maior gama de possibilidades. Mas, também existe a necessidade de um maior aprendizado para o total domínio do equipamento

Automático ou manual

Page 26: Cameras Video Digital

É uma íris que controla a entrada de luz pela lente. A medida de sua circunferência é medida por F/stops.

Quanto menor o número da medida, maior é a quantidade de luz que pode entrar pela lente.

Possuir uma câmera com grande abertura de diafragma (em geral um F/2,8) é ideal para quem vai fazer fotos em ambientes com pouca iluminação ou tentar congelar movimentos.

Diafragma

Page 27: Cameras Video Digital

Alguns níveis de abertura

Page 28: Cameras Video Digital

O valor ISO indica qual é a sensibilidade da câmera com a luz. Quando maior a sensibilidade, menos luz é exigida para produzir uma foto.

Também conhecido como ASA ou DIN. Em ambientes iluminados usa-se menos ISO,

e em ambientes escuros se usa mais ISO. É claro que o número alto de ISO também ajuda a deixar a foto mais ruidosa. Mas isso pode ser regulado em sua câmera depois.

ISO

Page 29: Cameras Video Digital

 O obturador controla a velocidade que a foto é capturada.  É como uma cortina que se abre e fecha permitindo a entrada da luz.

Velocidade altas são comuns em todos os modelos (em torno de 1/2000 segundos), mas velocidades mais baixas são raras.

A maior parte das compactas consegue manter o obturador aberto por 2 segundos, por conta do ruído gerado nas imagens. Existem câmeras que conseguem manter por 10 ou 15 segundos (para longa exposição).

Obturador

Page 30: Cameras Video Digital

A maioria das câmeras digitais tira fotografias em um formato chamado JPEG. Fotos em formato JPEG são comprimidas para torná-las menores, com alguma perda de precisão.

Outro formato de arquivo popular é chamado RAW. Este é um formato sem compressão que capta tudo o que a câmera vê, sem acrescentar qualquer tratamento.

Este método permite uma maior manipulação depois que a foto é tirada, usando o computador para editar as imagens. O formato RAW geralmente está disponível apenas em câmeras SLR avançadas.

Formatos de arquivo

Page 31: Cameras Video Digital

É a quantidade de detalhes que a câmera pode capturar , medida em pixels. Quanto mais pixels uma câmera possui, mais detalhes ela pode capturar e fotos maiores podem ser feitas sem granulação ou perda de nitidez. Veja abaixo algumas resoluções.

640 x 480 - essa resolução é ideal para fotos enviadas por e-mail ou publicação de fotos em sites. (VGA)

1216 x 912 -  1.109.000 pixels totais. Bom para fotos impressas. (1 megapixel)

1600 x 1200 - Pode-se imprimir uma foto de 10 cm x 13 cm tirada com essa resolução com a mesma qualidade obtida em um laboratório fotográfico. (2 megapixels)

2240 x 1680 - encontrada em câmeras de 4 megapixels, permite fotos impressas ainda maiores, com boa qualidade para impressões de até 40 cm  x 51 cm.

4064 x 2704 - Câmera com 11,1 megapixels tira fotos com esta resolução. Nessa configuração, podem-se criar fotos impressas de 35 cm x 23 cm sem perder qualidade de imagem.

Resolução

Page 32: Cameras Video Digital

Comparativo das Resoluções (em tamanho reduzido)

Page 33: Cameras Video Digital

Muitas cameras digitais hoje em dia também podem fazer filmes.

A qualidade do vídeo é determinada pela resolução e pela taxa de exibição de imagens (em frames por segundo).

A maioria também grava som, mas algumas não. A duração dos clips de vídeo varia de câmera

para câmera, assim como o formato (AVI, MOV, etc.)

Se isso for um recurso importante pra você, procure por pelo menos uma com resolução de 640x480 pixels, com gravação de 30fps

Modo Vídeo

Page 34: Cameras Video Digital

Pilhas substituíveis são mais caras, mas você pode comprar pilhas novas em qualquer lugar do mundo. (use apenas Alcalinas)

Baterias recarregáveis têm melhor relação custo/benefício, mas você tem que lembrar de recarregá-las antes de usar. (geralmente são NiMH)

Baterias proprietárias só podem ser utilizadas no modelo de camera para qual foi desenvolvida. (geralmente são de LiOn)

Evite usar baterias NiCd

Baterias

Page 35: Cameras Video Digital

 Face Detection, Smile Detection e Blink Detection são apenas algumas das perfumarias que estão presentes nos equipamentos fotográficos de hoje.

Algumas dessas ferramentas, como os estabilizadores de imagens e os sistemas de limpeza de sensores, trazem um certo conforto para o usuário e já são praticamente obrigatórios em todas as câmeras.

Perfumarias

Page 36: Cameras Video Digital

Atualmente possuem bastante semelhança em relação às câmeras avançadas que gravam vídeo.

A maioria possui formato que lembra o de uma filmadora.

Podem gravar em diversas mídias dependendo o modelo (DVD RW, Disco Rígido, Cartão de memória)

Camcorders (cameras de vídeo)

Page 37: Cameras Video Digital

Sony Handycam HDR-CX520

Page 38: Cameras Video Digital

Novidade: Sistema Micro 4/3

Page 39: Cameras Video Digital

Surgiu de uma parceria Olympus/Panasonic Usa sensor 4/3” (18mmx13,5mm) 22,5mm 40% menor que os sensores padrão das

DSLR (4/3 e 3/2, baseados nos filmes de 35mm) mas 9x maior que uma compacta (geralmente 1/2,5mm)

Não possui espelhos (mirrorless) e o viewfinder é eletrônico

Possui os recursos avançados de uma DSLR, mas sem o seu tamanho.

Características

Page 40: Cameras Video Digital

DSLR

Page 41: Cameras Video Digital

DSLR vs Micro 4/3

Page 42: Cameras Video Digital

Panasonic Lumix GF3

Page 43: Cameras Video Digital

Olympus ELP

Page 45: Cameras Video Digital

OBRIGADO!