apostila - teologia da música

Download Apostila - Teologia da Música

Post on 06-Jul-2015

1.361 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Jos Vital dos Santos Neto, Pr. jvitalyk@hotmail.comFATAP FACULDADE DE TEOLOGIA ADVENTISTA DA PROMESSA Ementa: Teologia da Msica Professor: Jos Vital dos Santos Neto, Pr.

I

DESCRIO DA MATRIA Compreender a importncia da msica na Bblia, organizar ordens de culto e analisar o Ministrio de Louvor na Igreja local. II JUSTIFICAO A Bblia est cheia de referncias que evidenciam a importncia da posio da Msica dentro da religio crist. Portanto, nossa tarefa como lderes cristos discipular ministros de msica, indicando a total responsabilidade, entrega e dedicao do dirigente, por tratar-se de um ministrio com peso pastoral.

| Teologia da Musica :: 1

III

OBJETIVOS GERAIS Ao finalizar o curso o aluno estar capacitado em: 1. Conhecer as referncias msica na Bblia. 2. Compreender a importncia no preparo de uma Ordem de Culto. 3. Elaborar com eficcia uma Ordem de Culto. 4. Discipular pessoas que tem o chamado para o Ministrio de Msica. CONTEDO 1. 2. 3. 4. Hinologia no Antigo Testamento Hinologia no Novo testamento Programa de Culto Ministrao de Louvor no Culto

IV

V

AVALIAO E REQUISITOS 1. TRABALHO ESCRITO SOBRE A LEITURA DO LIVRO ADORAO BBLICA (Dr. Russel P. Shedd): Completar a Ficha de Leitura e fazer comentrio e resumo sobre um Captulo do mesmo, sua escolha. (25%) 2. ELABORAR UMA ORDEM DE CULTO: Preparar a liturgia de um Culto de Louvor, intercalando hinos, cnticos espirituais, litanias etc. Dar ttulo, colocar tudo por extenso (leituras bblicas, musicas etc) e em cada hino citar o fundamento bblico (fazer em anexo). (15%) 3. AVALIAO DE MUSICAS: Avaliar 4 msicas sendo: 2 hinos do BJ e 2 cnticos. Descrever: Nome da musica, n. (caso BJ); Fonte bblica a que se refere o texto; assunto tratado; a quem se dirige; estilo da msica; letra (no caso dos cnticos); se h compatibilidade entre musica e texto; em que programa posso us-lo e crtica pessoal. (Trabalho aplicado para compensao de faltas). (20%) 4. AVALIAO EM CLASSE (PROVA): 8 questes de mltipla escolha e 2 questes dissertativas. (40%) VI BIBLIOGRAFIA

ALLEN, Ronald; BORROR, Gordon. Teologia da Adorao. So Paulo: Vida Nova, 2002. AMORESE, Rubem. Louvor, Adorao e Liturgia. Viosa, MG: Ultimato, 2004. CAMPOS, Adhemar. A Dinmica do Ministrio de Msica. So Paulo: Karys, 2002. DOUGLASS, Klaus. Celebrando o Amor de Deus. Curitiba, PR: Editora Evanglica Esperana, 2000. GOSSETT, Don. A Fora Explosiva do Louvor. Florida, EUA: Vida, 1974. KEITH, Edmond D. Hindia Crist. Rio de Janeiro: JUERP, 1987. McCOMMON, Paul. A Msica na Bblia. Rio de Janeiro: JUERP, 1995. OLIVEIRA FILHO, Marclio (Pr.). Oficina: Como Conduzir um Programa de Culto. So Paulo: V Musitec, 1999. SOUZA FILHO, Joo A. O Ministrio de Louvor da Igreja. Belo Horizonte, MG: Betnia, 1988. SHEDD, Russel P., Dr. Adorao Bblica. Ed. Vida Nova, SP, 1998

| Teologia da Musica :: 2

TEOLOGIA DA MSICA Chamados para a Excelncia

:: A FORA EXPLOSIVA DO LOUVOR As pessoas no imaginam que se possam obter resultados surpreendentes, exaltando-se o nome do Senhor. No entanto, nestes ltimos tempos, aumenta o nmero daqueles que descobrem como tratar dvidas e problemas louvando ao Senhor. Se a Ele bendizemos com real fervor, surgem enormes fontes de poder, nunca dantes imaginadas. Aps tal descoberta, o louvor e o culto a Deus tornam-se exerccios to estimulantes que podem mudar inteiramente nossa atitude para com a vida. Aleluia: Deus a designou universal, significa Louvado seja Deus. (no sentido de um convite Louvem a Deus!) Ap 19: 1, 4 e 6 o que iremos cantar no cu. LOUVAR A DEUS CONTINUAMENTE: Hb 13: 15 Os sacrifcios no Antigo Testamento ardiam continuamente fogueiras nos altares para oferendas, no Novo Testamento o sacrifcio nico de Jesus tornou desnecessrio todos os outros. Deus j no pede sacrifcios para resgatar pecado, mas pede que se ofeream sacrifcios de louvor. Sl 34: 1 continuamente Fruto de nossos lbios. Jo 15: 8 O louvor no opcional. Sl 50: 23; 66: 8 PRIMEIRO LOUVE E DEPOIS AGUARDE OS FRUTOS: Louvar a Deus o segredo para se acrescentarem bnos a nossa vida. Sl 67: 4, 5 e 6 Quando exaltamos o nome do Senhor, ento frutificam-se provises, h abundncia e Deus nos abenoa. Se voc necessita da interveno divina em sua pobre vida, comece por louv-lo; ento as bnos frutificaro. Lembre-se: a orao suplica. O louvor toma, recebe a resposta. O SEGREDO DO PODER: 1. Mandamento para o cristo: Hb 13: 15 2. Voto de Davi: Sl 34: 1 3. Prtica dos primeiros cristos: Lc 24: 53 4. Vontade de Deus: 1Ts 5: 18 5. Prova de vida plena do Esprito Santo: Ef 5: 18, 20 6. Incio do culto: Sl 100: 4 7. Mensagem vida do trono: Ap 19: 5 8. Obrigao do cristo: Sl 150: 6 9. Hbito praticado o dia todo: Sl 113: 3 10. O louvor opera maravilhas: 2Cr 20: 21 11. O louvor individual: Rendei graas ao Senhor Sl 50: 23 12. O louvor apropriado: Sl 33: 1 Tudo provem de Deus: Aps o povo cruzar o mar vermelho Davi levou a arca para Jerusalm Salomo na consagrao do templo Os pastores na nascimento de Jesus

| Teologia da Musica :: 3

Quando Davi no via uma situao presente muito agradvel, agradecia a Deus as bnos do passado. Tem voc agradecido a Deus todos os benefcios que recebeu no passado? Cabe a voc decidir se prefere ser um cristo mal-humorado e derrotado ou um cristo que sabe dar graas e louvar ao Senhor, e que vitorioso.

:: HINOLOGIA NO ANTIGO TESTAMENTO Ao estudarmos a histria das religies, podemos observar que somente o Judasmo e o Cristianismo desenvolveram a msica como parte fundamental e integral do Culto. A Bblia est cheia de referncias que evidenciam a importncia da posio da Msica dentro da religio crist. A Bblia por certo, a fonte inspirativa de toda a Hinologia Crist. A msica ddiva de Deus. Dos 66 livros, 44 fazem referncia msica. mencionada desde Gnesis at ao Apocalipse. H, pelo menos, 575 referncias cnticos ou msica nas Sagradas

Escrituras.

Salomo escreveu 1005 cnticos (1Reis 4: 32) O primeiro versculo que cita msica est em Gn 4: 21. Podemos dizer que o primeiro louvor est em Gn 2: 23, quando Ado reconhece sua companheira, e tem atitude de agradecimento. No princpio da vida judaica, ns podemos observar que a msica era de natureza espontnea e com muita alegria (Ex 15: 20, 21). Somente mais tarde, no perodo de Davi, foi que ela se tornou formal, como parte de responsabilidade profissional dos lderes da Adorao: os levitas. A Bblia registra o uso da msica como terapia: Davi tangia a Harpa para acalmar o rei Saul (1Sm 16: 14 23). Como Sacerdotes, os Levitas davam tempo integral ao seu servio. Eram escolhidos conforme seu talento (1Cr 9: 33; 15: 21, 22) O coro estava sob a liderana de pelo menos trs compositores-maestros: Asafe, Hem e Jedutum (1Cr 25: 1 7; 2Cr 5: 12) O cntico era acompanhado de muitos instrumentos (2Sm 6: 5; Sl 33: 3; 1Cr 25: 6) As mulheres eram cantoras no coral no Templo (Ed 2: 65; Ne 7: 67) Acreditam grandes pesquisadores eruditos de msica vtero-testamentria, que a msica era antifonal: versculo e resposta (Sl 136). :: OS SALMOS

| Teologia da Musica :: 4

considerado o Hinrio do Povo Hebreu (teologia cantada) Oferece trs tipos de expresso de Adorao: Louvor 147: 1; Petio 6: 1,2; Aes de Graas 116: 1. A Teologia dos Hebreus est contida especialmente nos Salmos. A msica eclesistica deve ensinar: Admoestar com amor; ganhar almas; exaltar o louvor a Deus; inspirar os servos de Deus e fortalecer os crentes na f. DEFINIES DE TTULOS E EXPRESSES NOS SALMOS: Sua diviso quntupla (5 partes). Cada parte termina com uma Doxologia (louvor e exaltao a Deus). O Salmo 150 a Doxologia mais completa. Como os Salmos no so organizados por tpicos, til comparar os temas dominantes em cada seo aos cinco livros de Moiss. Essa disposio corresponde aos cinco livros da lei. Salmo 1 ao 41 (Gnesis) Annimos: 1, 2, 10, 33. Davi: 3 9, 11 32, 34 41. DOXOLOGIA: 41: 13. Nesta primeira diviso, com Salmos escritos principalmente por Davi, semelhante ao livro de Gnesis. Da mesma maneira que se explica como a humanidade fo1Criada, caiu em pecado e foi prometida a redeno, muitos desses Salmos mostram o ser humano cado, redimido e abenoado por Deus. 2. Salmo 42 ao 72 (xodo) Filhos de Core: 42 49. Asafe: 50 e 65. Davi: 68, 70 feitos para o Tabernculo e servios no 1.

Templo.

DOXOLOGIA: 72: 18 19. Nesta diviso, com Salmos escritos principalmente por Davi e pelos filhos de Cor, semelhante ao livro de xodo. Da mesma maneira que este descreve a trajetria de libertao de Israel, muitos desses Salmos mostram a nao arruinada e depois restaurada. Assim como Deus salvou a Israel, Ele tambm nos salva. Podemos dirigir-nos ao Senhor com os nossos problemas e pedir-lhe ajuda, que encontraremos a soluo. Salmo 73 ao 89 (Levticos) Asafe: 73 83. Davi: 86. Et: 89. Filhos de Core: 84, 85, 87 e 88. DOXOLOGIA: 89: 52 Esta diviso, com Salmos escritos principalmente por Asafe ou seus descendentes, semelhante ao livro de Levtico. Da mesma maneira que este discorre acerca do Tabernculo e a santidade de Deus, muitos desses salmos falam do Templo e da entronizao do Senhor. Por Deus se o Todo-Poderoso, podemos nos voltar para Ele, a fim de recebermos livramentos. Esses salmos louvam a Deus porque Ele Santo, e Sua perfeita santidade merece nossa adorao e reverncia. Salmo 90 ao 106 (Nmeros) Moiss: 90 Davi: 101 103. O restante so annimos. DOXOLOGIA: 106: 48 Esta diviso, com salmos de autores desconhecidos, semelhante ao livro de Nmeros. Da mesma maneira que este aborda o relacionamento de Israel com as naes vizinhas, estes salmos freqentemente mencionam a relao do Reino de Deus 4. 3.

| Teologia da Musica :: 5

com as outras naes. Por sermos cidados dos cus, podemos manter os acontecimentos e as dificuldades desta terra em sua perspectiva apropriada. 5. 132; Salmo 107 ao 150 (Deuteronmio) Annimos: 107; 111 118; 120 121; 123; 125 126; 128 130;

134 137; 146 150. Davi: 108 110; 122; 124; 131; 133; 13