sta teresa resumo

Download Sta teresa resumo

Post on 23-Jun-2015

899 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Formao para equipe de orientadores

TRANSCRIPT

  • 1.

2. Livro davida Sta Teresa V.1 *biografia: pai, me e numerosos irmos; *falecimento da me; V.2, *romances de Cavalaria = aventuras amorosas; V.2,1 *Vaidosa; V.2,2 3.

  • V.3
  • *Convento das Agostinianas; doena vai para casa do tio e da irm;
  • V.4
  • * Fuga para o mosteiro Carmelita da Encarnao de vila V4.1-2;
  • *Doente leitura do Terceiro Abecedrio orao de recolhimento V.4,4-7
  • *Teresa fala da boas leituras para orao V.4,8-9

4.

  • V.5 Doente :
  • Se das mos do Senhor recebemos os bens porque no sofremos tambm os males Jo 2,10
  • V.5,9-10
  • *Dada por morta, quase enterrada viva
  • V. 6
  • *Proteo de S. Jos

5.

  • V.7
  • *reconhece seu estado de dar ouvido s ms conversaes que a afastam de vida de orao;
  • *doena e morte do pai;V.7,14
  • *recobra a vida de confisso e eucaristia, prope conselhos:
  • Aconselharia aos que tem orao que, especialmente no princpio, procurem ter amizade e relaes com pessoas que se ocupem da mesma coisa V.7,20

6.

  • V.8
  • Sta Teresa fala do grande bem em no se afastar da vida de orao.
  • ...quem comeou a ter orao no devedeix-la por mais pecados que cometa V.8,5

7. O senhor bom amigo V.8,6

  • Sta Teresa faz aluso a orao como porta que posteriormente falar noCastelo Interiore das grandes graas recebidas por meio da orao.
  • Digo apenas que a orao foi a porta que me levou s grandes graas que recebi... V. 8,9

8. Converso V.9

  • * Comeou a sentirem si a presenade Deus;
  • * Despertar da alma
  • Vida 10
  • Comea a declarar as graas que Deus lhe concede na orao.
  • A alma fica suspensa de tal modo que parece estar fora de si V.10,1

9. 10. 11. 12.

  • Vejamos, agora, as diferentes maneiras de regar o jardim, para que entendamos o que temos de fazer e o trabalho que nos
  • h-de custar...

Parece-me a mimque se pode regarde quatro maneras Vida 11,7ss 13. (Primeiro grau de orao) Os que comeam a ter orao, podemos dizer que soos que tiram gua do poo,o que d muito trabalho,e que se ho-de cansar emrecolher os sentidos... (V 11,9ss) 14.

  • Cap. 12 lv.
  • Ao pensarmos no que o Senhor passou por ns, alcanarmos a compaixo, encontrando sabor nesse sofrimento e nas lgrimas que dele vm, pensar na glria que esperamos, no amor que o Senhor teve por ns e em Sua ressurreio nos d um prazer que no de todo espiritual nem dos sentidos, mas um prazer virtuoso e um pesar muito meritrio.
  • Assim so todas as coisas que causam devoo quando o entendimento est envolvido, muito embora, se Deus no a desse.

15.

  • Cap. 13- Tentaes:
  • Fala-nos das tentaes que experimentou, e que ocorrem no principio , bem como alertar para s coisas que parecem importantes.
  • Ter alegria e liberdade,
  • bom temer a si mesmo, no confiando em si, para no se por em situaes nas quais se ofenda a Deus, necessrio at que as virtudes se assente slidas razes na alma.
  • Em tudo preciso ter discrio.
  • Devemos ter grande confiana,EmDeus tudo se pode (S. Paulo)
  • Da-me o que me ordenais e ordenai-me o que quiserdes (Sto Agostinho)
  • So determinaes excelentes nestes primeiro grau de orao,
  • preciso caminhar com lentido e prudncia seguindo o que o um mestre disser.

16.

  • Falemos agora do segundo modo
  • de tirar gua...para que,
  • com o engenho de um torno
  • e alcatruzes, o jardineiro tire mais gua
  • e com menos esforo,
  • e assim possa descansar mais
  • sem estar sempre a trabalhar.
  • Pois este modo aplicado orao,
  • que chamam de quietude,
  • o que agora quero tratar...
  • (V 14,1ss)

17.

  • O Senhor do jardim ordenou, para que, mediante um torno e alcatruzes, o jardineiro tirasse mais gua com menos trabalho .
  • Tratar desse modo , aplicando-se orao , a que chamam de quietude.
  • A gua est mais perto porque a graa se d a conhecer commais clareza alma.
  • (cap. 14 V)

18.

  • Recolher-se asPOTNCIASdentro de si, para gozar daquele contento com mais gosto... (V 14,2).

POTNCIAS DA ALMA

          • Memria
  • Inteligncia
    • Vontade

O valor do passado,como auxlio para o autoconhecimento 19. Como perseverar na orao de quietude

  • E importa muito que a alma;em chegando aqui, conhea a grande dignidade em que est e a grande merc que O Senhor tem lhe feito e como, em boa razo, no deveria j ser da terra, pois pareceque Ele, em sua bondade, a fez cidad do cu, se ela o no estorvar por culpa sua.
  • (V 15,2)

20. Vamos falar agora da terceira gua com que se rega esta horta, que gua corrente do rio ou de uma fonte, com a qual se rega mais com menos trabalho, ainda que d algum com o encaminharda gua. Quer o Senhor aqui ajudar o hortelo, de forma que Ele se torna o hortelo e o que faz tudo... (V. 16,1; 17,2-3) 21. Pode-se regar com o muito chover, que o rega el Senhor sem nenhum trabalho nosso, e sem comparao muito melhor do que tudo o que fica dito... Falando desta gua que vem do cu, para com a sua abundncia encher e fartar toda esta horta de gua, e se nunca deixar de dar tudo ao Senhor... nunca lhe faltaro flores e frutos... (V. 18,9; 19-3) 22.

Recommended

View more >