rochas sedimentares minerais, formação e classificação

of 26 /26
ROCHAS SEDIMENTARES Minerais e Formação parte I Isabel Lopes 2012

Upload: isabel-lopes

Post on 17-Dec-2014

3.007 views

Category:

Education


9 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

Page 1: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

ROCHAS SEDIMENTARES

Minerais e Formação – parte I

Isabel Lopes 2012

Page 2: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

O QUE SÃO MINERAIS?

2 IL 2012

barite

ametista

e

calcite

água marinha

e

muscovite

Page 3: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS - INORGÂNICOS

âmbar (exclui-se porque é orgânico – resina fóssil)

3 IL 2012

Page 4: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS - INORGÂNICOS

pérolas (excluem-se porque são de natureza orgânica)

4 IL 2012

Page 5: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS

5 IL 2012

Ocorrem sem a intervenção do Homem.

Apresentam estrutura cristalina – as suas partículas

apresentam uma distribuição regular no espaço.

mineralóides: apesar de sólidos, naturais e inorgânicos, as

suas particulas não apresentam distribuição regular – ex. opala

e limonite).

opala limonite limonite

Page 6: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS

6 IL 2012

Excluem-se os líquidos e os gases (a água e o mercúrio nas condições

normais de pressão e temperatura).

O mercúrio não possui estrutura cristalina nem plano de clivagem à temperatura e

pressão normais, mas quando congelado e submetido a baixas pressões, o mercúrio

forma cristais no sistema romboédrico e no sistema tetragonal se submetido a altas

pressões.

Glaciares – gelo é considerado um mineral

Page 7: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS - IDENTIFICAÇÃO

7 IL 2012

Propriedades químicas: os minerais têm composição química fixa ou

variável dentro de certos parâmetros – representada por fórmula química

(resultado de análises quantitativas e qualitativas) – Classificação de

Dana e Hurlbut (1960).

No entanto dados os elevados custos de alguns ensaios químicos entre outros, em geral

não é tão recomendada

Page 8: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS – ALGUNS TESTES QUÍMICOS

8 IL 2012

Teste do sabor salgado (Halite).

Efervescência produzida por ação de um ácido (na presença de

carbonato de cálcio).

Mais exemplos:

Calcite e Aragonite são quimicamente CaCO3.

Minerais

Reação com solução concentrada de nitrato de

cobalto

Após fervida

Calcite Fica branca, mudando para azul após alguns tempo

Aragonite Toma a cor lilás

Page 9: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

MINERAIS - IDENTIFICAÇÃO

9 IL 2012

Propriedades físicas: reconhecidas à vista desarmada ou com recurso a

técnicas simples.

Propriedades Físicas

Propriedades

Mecânicas

Clivagem Dureza Fratura

Propriedades

Ópticas

Cor Brilho Traço/Risca

Densidade

Page 10: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

FORMAÇÃO DAS ROCHAS SEDIMENTARES

IL 2012 10

Sedimentogénese

• Elaboração dos materiais que as vão constituir até à sua deposição

Diagénese

• Evolução posterior dos sedimentos, conduzindo à formação de rochas consolidadas

Duas etapas fundamentais…

Page 11: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

SEDIMENTOGÉNESE

Categorias dos materiais que vão entrar na constituição das r. sedimentares

IL 2012 11

•Dimensões variadas desde pequeniníssimas dimensões até grandes blocos

•Resultantes dos afloramentos rochosos detríticos

•Resultam da precipitação de substâncias transportadas dissolvidas na água

Origem química

•Restos de seres vivos, como por exemplo: conchas, peças esqueléticas, fragmentos de plantas, pólenes.

Origem biológica

Page 12: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

FORMAÇÃO SEDIMENTOS DETRÍTICOS

Meteorização das rochas e erosão

IL 2012 12

• As rochas são o

resultado do ambiente

físico e químico em

que foram geradas.

• Alterações neste

ambiente provocam

alterações nas rochas.

Page 13: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

METEORIZAÇÃO

Alterações (físicas e/ou químicas) provocadas pelo vento, água,

variações de temperatura, pelos próprios seres vivos… numa

rocha.

IL 2012 13

Page 14: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

METEORIZAÇÃO - GRANITO

IL 2012 14

Compara as condições de

Pressão e Temperatura na

sua génese com as atuais,

à superfície.

Granito sujeito a:

Descompressão

Menor temperatura ambiente

Exposição a grandes amplitudes térmicas

Page 15: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

METEORIZAÇÃO - GRANITO

IL 2012 15

Os minerais primários, que constituem o granito, ficam em

desequilíbrio nas novas condições, sofrendo alterações profundas.

As rochas expostas à superfície vão sendo alteradas e desagregadas

diaclases

Page 16: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

METEORIZAÇÃO - GRANITO

Arenização

desagregação devido à perda de

coesão dos minerais – conversão

em areia.

Areia removida pelas águas de

escorrência.

Arestas dos blocos desaparecem e

suavizam.

Os blocos tornam-se arredondados –

caos de blocos

IL 2012 16

Page 17: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 17

COMO SE ALTERA O GRANITO?

Page 18: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 18

METEORIZAÇÃO FÍSICA

“A Esteva… Que, a pouco e pouco, perseverante, com

uma vontade inquebrável, nascendo às vezes nos

intervalos das rochas, rasgando chão por entre as

fendas dos xistos, consegue sobreviver.”

Atividade biológica

Crioclastia - gelo

Page 19: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 19

METEORIZAÇÃO FÍSICA Ação mecânica da água e do vento

Esfoliação

A partir da acção erosiva das águas fortes em

terrenos detríticos heterogéneos, formam-se

colunas naturais em forma cónica que sustêm

no seu topo um bloco de rocha maior, que

funciona como protector da erosão

Separação da rocha originada por diaclases

paralelas à superfície, devidas à decompressão

pelo alivio do peso das camadas

suprajacentes.

Page 20: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 20

METEORIZAÇÃO FÍSICA

Termoclastia

Dilatações e contrações

alternadas dos materiais

que têm diferentes

coeficientes de dilatação.

Ocorre preferencialmente

em zonas com grande

amplitude térmica (ex.:

desertos e zonas de

incêndio)

Page 21: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 21

Tra

nsp

arê

nci

as

Port

o E

ditora

Page 22: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 22

METEORIZAÇÃO QUÍMICA

Acidificação da água (H2O) devido ao carbono atmosférico (CO2) Ácido

carbónico (H2CO3)

… Que se dissocia Hidrólise

Page 23: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 23

METEORIZAÇÃO QUÍMICA

Assim, a alteração do feldspato* em caulinite (mineral de argila), pode

traduzir-se:

Hidrólise

*Um dos minerais do granito

Page 24: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 24

METEORIZAÇÃO QUÍMICA

O oxigénio também é

responsável pela meteorização

química, provocando oxidações*:

Hematite – novo mineral rico em

óxidos de ferro

Oxidação

*Atingem particularmente minerais ricos em ferro, como as olivinas e as piroxenas

Page 25: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 25

METEORIZAÇÃO QUÍMICA

As águas acidificadas podem reagir, por

exemplo com minerais formados por

carbonato de cálcio (exemplo: Calcite)

que fazem parte dos calcários…

formando produtos solúveis: O cálcio e o

hidrogenocarbonato.

Ficam as impurezas insolúveis.

Estas reações podem provocar o

alargamento de fissuras onde a água se

infiltra e circula - originar rede de

galerias e grutas.

Carbonatação

Page 26: Rochas sedimentares  minerais, formação e classificação

IL 2012 26

METEORIZAÇÃO QUÍMICA

Depende das condições ambientais.

Mais intensa em regiões de clima quente e húmido.