MANUAL DE AUDITORIA INTERNA - instituto- 2 de 51 FICHA TCNICA Ttulo: Manual de Auditoria Interna Edio: Gabinete de Avaliao e Auditoria Cames, Instituto da Cooperao e da ...

Download MANUAL DE AUDITORIA INTERNA - instituto-  2 de 51 FICHA TCNICA Ttulo: Manual de Auditoria Interna Edio: Gabinete de Avaliao e Auditoria Cames, Instituto da Cooperao e da ...

Post on 05-Apr-2018

216 views

Category:

Documents

1 download

TRANSCRIPT

  • MANUAL

    DE AUDITORIA INTERNA

    2014

  • MOD04-PR01/V01 2 de 51

    FICHA TCNICA

    Ttulo:

    Manual de Auditoria Interna

    Edio:

    Gabinete de Avaliao e Auditoria Cames, Instituto da Cooperao e da Lngua, I.P. Ministrio dos Negcios Estrangeiros 3 Edio

    Data:

    Dezembro de 2014

    Contacto:

    Av. da Liberdade, 270, 1250-149 Lisboa

    Tel. (351) 21 310 91 00

    Website:

    www.instituto-camoes.pt/

    http://www.instituto-camoes.pt/

  • MOD04-PR01/V01 3 de 51

    NDICE

    INTRODUO ................................................................................................................................5

    CAPTULO 1 ENQUADRAMENTO DA AUDITORIA INTERNA............................................................6

    1.1.Conceito ............................................................................................................................................. 6

    1.2.Funo ................................................................................................................................................ 6

    1.3.Auditor Interno ................................................................................................................................... 9

    1.4.Controlo Interno ...............................................................................................................................11

    1.5.Avaliao do Controlo Interno .........................................................................................................13

    1.6.A Auditoria Interna e o Controlo Interno .........................................................................................14

    1.7.Princpios e Normas aplicveis Auditoria Interna .........................................................................15

    CAPTULO 2 AUDITORIA INTERNA ............................................................................................. 18

    2.1.Misso e Objetivo .............................................................................................................................18

    2.2.mbito ..............................................................................................................................................18

    2.3.tica ..................................................................................................................................................19

    CAPTULO 3 FUNO E ORGANIZAO DA AUDITORIA INTERNA ............................................... 21

    3.1.Estrutura e delimitao de funes .................................................................................................21

    3.2.Funes do dirigente do GAA ...........................................................................................................21

    3.3.Funes do auditor interno coordenador ........................................................................................22

    3.4.Funes do auditor interno ..............................................................................................................22

    CAPTULO 4 O PROCESSO DE AUDITORIA INTERNA .................................................................... 23

    4.1.Avaliao do Risco de Auditoria .......................................................................................................23

    4.2.Plano Anual de Auditoria Interna .....................................................................................................26

    4.3.Programa de trabalho ......................................................................................................................28

    4.4.Relatrios de Auditoria Interna ........................................................................................................28

    4.5.Acompanhamento da implementao dos resultados e recomendaes da auditoria ..................32

    CAPTULO 5 DOCUMENTOS DE TRABALHO ................................................................................ 34

    5.1.Dossis ..............................................................................................................................................34

    CAPTULO 6 TESTES E TCNICAS DE AUDITORIA ......................................................................... 37

    6.1.Testes de Auditoria ..........................................................................................................................37

    6.2.Tcnicas de Auditoria .......................................................................................................................43

    6.3.Prova de Auditoria e Procedimentos para a sua Obteno .............................................................47

    6.4.Instrumentos de Gesto ...................................................................................................................49

    BIBLIOGRAFIA ............................................................................................................................. 51

  • ACRNIMOS

    AICPA - American Institute of Certified Public Accountants

    CAF Common Assessment Framework

    DRA Diretrizes de Reviso/Auditoria

    DSPG Direo de Servios de Planeamento e Gesto

    ECI Estrutura de Controlo Interno

    FEE - Fdration des Experts Comptables Europens

    GAA Gabinete de Avaliao e Auditoria

    IFAC - International Federation of Accountants

    IGF Inspeo-geral de Finanas

    IIA Institute of Internal Auditors

    MNE Ministrio dos Negcios Estrangeiros

    NA Normas de Atributo

    NAGA Normas de Auditoria Geralmente Aceites

    ND Normas de Desempenho

    NI Normas de Implementao

    OROC Ordem dos Revisores Oficiais de Contas

    OTS Outros Testes Substantivos

    QUAR Quadro de Avaliao e Responsabilizao

    RT Recomendaes Tcnicas

    SIADAP Sistema Integrado de Avaliao do Desempenho da Administrao Pblica

    TC Tribunal de Contas

    TSRA Testes Substantivos de Reviso Analtica

  • MOD19.2 PR07/V01 5 de 51

    INTRODUO

    No atual contexto de mudana, reflexo das reformas da Administrao Pblica, impe-se

    como desafio para as organizaes a procura de maior economia, eficcia e eficincia. Da

    que o controlo interno tenha sido includo na orgnica do Cames, IP integrado na funo

    auditoria do Gabinete de Avaliao e Auditoria (GAA)1.

    A necessidade de eficcia na realizao dos objetivos e de eficincia na utilizao de recursos

    escassos exige aos responsveis das organizaes um conhecimento cada vez maior do

    desempenho das suas atividades. A auditoria interna surge assim num contexto de procura

    de maior rigor na gesto pblica, visando desenvolver solues, instrumentos e modelos que

    proporcionem mais eficincia e eficcia gesto.

    Um servio de auditoria interna no pode perder de vista que deve funcionar como um

    instrumento de gesto ao servio da organizao em que se insere, a qual desenvolve a sua

    atividade num ambiente dinmico e complexo, procurando, designadamente, identificar e

    antecipar problemas, analisar as suas causas e os riscos que lhes esto associados. Deve,

    ainda, identificar e analisar processos crticos e propor solues para a sua melhoria, tendo

    em vista o aperfeioamento da organizao.

    As atividades de auditoria interna so extremamente vastas abarcando toda a organizao,

    em todos os aspetos das suas operaes e a todos os nveis da sua estrutura orgnica. A

    auditoria interna tem como funo principal avaliar o processo de gesto. Difere, neste

    aspeto, da auditoria externa que est mais focalizada na vertente financeira e nas atividades

    organizacionais que podem ter um efeito direto nas demonstraes financeiras.

    O objetivo do presente manual o estabelecimento de um conjunto de princpios, normas e

    metodologias para gesto da funo auditoria interna no Cames, IP, detalhando as

    caractersticas mais importantes, como, por exemplo, a avaliao do risco de auditoria, o

    planeamento e programao dos trabalhos e a realizao criteriosa de testes de auditoria. A

    sua implementao e atualizao so da responsabilidade do GAA.

    1 Portaria 194/2012 (1 Srie), de 20 de junho.

  • MOD19.2 PR07/V01 6 de 51

    CAPTULO 1 ENQUADRAMENTO DA AUDITORIA INTERNA

    1.1. Conceito

    De acordo com a definio do Institute of Internal Auditors (IIA)2, a auditoria interna uma

    atividade independente, de avaliao objetiva e de consultoria, que tem como objetivo

    acrescentar valor e melhorar as operaes de uma organizao. Ela pretende ajudar a

    organizao na prossecuo dos seus objetivos atravs de uma abordagem sistemtica e

    disciplinada, na avaliao da eficcia da gesto do risco, do controlo e dos processos de

    governao.

    Existem diversos tipos de auditoria, os quais, de um modo geral, tm a designao diferente

    consoante o seu objeto, finalidade, mbito, extenso, periodicidade e agente executante

    (quadro 1).

    Quadro 1 - Tipos de auditoria

    Quanto ao contedo e finalidade

    Auditoria das demonstraes financeiras

    Auditoria de conformidade

    Auditoria operacional

    Auditoria de gesto

    Auditoria estratgica

    Quanto amplitude Auditoria geral

    Auditoria parcial

    Quanto periodicidade Auditoria permanente

    Auditoria ocasional

    Quanto ao perodo temporal que analisa Auditoria de informao histrica

    Auditoria da informao previsional ou prospetiva

    Quanto obrigatoriedade Auditoria de fonte legal

    Auditoria de fonte contratual

    Quanto ao sujeito que a realiza Auditoria externa

    Auditoria Interna

    1.2. Funo

    A auditoria interna uma funo contnua, completa e independente, desenvolvida na

    organizao, por pessoal desta ou no, baseada na avaliao do risco, que verifica a

    existncia, o cumprimento, a eficcia e a otimizao dos controlos internos e dos processos

    de governao, ajudando-a a atingir os seus objetivos. Resumindo, a auditoria interna

    2 http://www.theiia.org/guidance/standards-and-guidance/ippf/definition-of-internal-auditing/

    http://www.theiia.org/guidance/standards-and-guidance/ippf/definition-of-internal-auditing/

  • MOD19.2 PR07/V01 7 de 51

    assume a funo primordial de superviso da gesto do risco, dos controlos e dos processos

    de governao. uma atividade de grande importncia estratgica que contribui

    diretamente para o fortalecimento da gesto organizacional.

    A organizao possui um conjunto de necessidades s quais apenas a auditoria interna pode

    dar a resposta adequada como, por exemplo:

    Informar periodicamente o Conselho Diretivo sobre o grau de execuo dos objetivos

    e metas da organizao;

    Dar a conhecer ao Conselho Diretivo se os controlos internos estabelecidos so

    suficientes para reduzir o risco de ocorrncia de distores materialmente

    relevantes, assim como salvaguardar os bens patrimoniais da organizao e a sua

    utilizao adequada;

    Garantir ao Conselho Diretivo que as polticas, procedimentos, planos e controlos

    estabelecidos so os adequados e esto efetivamente a ser implementados;

    Analisar de forma sistemtica se todas as transaes ocorridas esto devidamente

    relevadas contabilisticamente e se os registos efetuados correspondem efetivamente

    a transaes realizadas;

    Saber se a informao, obtida atravs do sistema de informao, til, oportuna,

    completa, precisa e fivel;

    Garantir que a gesto do risco suficientemente eficaz para a concretizao dos

    objetivos fixados para a organizao.

    As principais funes da auditoria interna podem ser subdivididas em:

    Funo de apoio ao Conselho Diretivo: enquanto apoio ao Conselho Diretivo, a

    auditoria interna apenas tem razo de ser quando aquela lhe reconhece utilidade, a

    posiciona a um nvel hierrquico elevado e define claramente as suas atribuies nos

    estatutos ou por regulamento interno. Ou seja, quando reconhece expressamente

    que a funo auditoria interna acrescenta valor organizao.

    Funo de vigilncia do sistema de controlo: a atividade de auditoria interna deve

    proporcionar ao Conselho Diretivo informao sobre a eficcia do controlo interno. O

    auditor interno converte-se num elemento-chave de monitorizao deste sistema.

    Nesta perspetiva, a atividade de auditoria interna desenvolvida durante todo o

    ano. A sua principal responsabilidade dotar o Conselho Diretivo de uma ferramenta

    de controlo, mediante a identificao dos pontos fracos da entidade, emitindo um

    relatrio de diagnstico. O auditor mede e avalia, comparando com as normas

  • MOD19.2 PR07/V01 8 de 51

    estabelecidas, o estado do sistema de controlo, concluindo se ou no o adequado.

    No o sendo, tenta identificar as causas. Dependendo dos resultados obtidos no

    diagnstico, o Conselho Diretivo pode transformar um sistema de controlo

    inadequado ou dbil, num sistema apropriado, mediante a adoo de medidas

    corretivas.

    Funo de apoio gesto do risco e processos de governao: a auditoria interna

    dever verificar se a metodologia adotada para implementar o processo de gesto do

    risco entendida pelos diferentes grupos de interesses envolvidos na governao do

    Instituto. Embora seja tarefa da gesto conceber uma metodologia de gesto do

    risco, cabe aos auditores internos auxiliar o Cames, IP na sua identificao e

    avaliao. Assim, a atividade de auditoria interna tem uma viso integrada,

    focalizada na:

    Concretizao das prticas de boa gesto;

    Sustentabilidade da entidade;

    Salvaguarda da sua imagem;

    Aferio da eficcia dos procedimentos de gesto do risco e das metodologias

    aplicadas para a sua valorizao.

    Para alm dos servios de auditoria, no mbito da gesto do risco, a atividade de auditoria

    interna poder prestar servios de consultoria, desde que seja assegurada a sua

    independncia e objetividade. Neste contexto, a auditoria interna assume uma importncia

    fundamental no processo de gesto da organizao e exige uma equipa com uma viso

    multidisciplinar que deve atuar de forma coordenada no apoio ao Conselho Diretivo.

    A auditoria interna visa entre outros aspetos:

    Analisar e avaliar a segurana, adequao e aplicao de todos os sistemas de

    controlo, no s existentes mas tambm que venham a ser propostos no quadro da

    organizao;

    Verificar o nvel de concordncia das operaes e programas com as polticas

    estabelecidas, planos e legislao relevante;

    Determinar a eficcia com que os ativos esto salvaguardados de perdas;

    Verificar a exatido e segurana da informao estratgica para a gesto;

    Verificar a integridade e fiabilidade dos sistemas estabelecidos para assegurar a

    observncia das polticas, metas, planos, procedimentos, leis, normas e

    regulamentos, assim como a sua efetiva utilizao;

  • MOD19.2 PR07/V01 9 de 51

    Analisar as operaes do ponto de vista da economia, eficcia e eficincia.

    A atividade de auditoria interna deve pautar a sua atuao pelas seguintes linhas

    orientadoras:

    Ser dinmica no adotar uma atitude de passividade, gerindo o plano de auditoria

    em funo dos riscos identificados;

    Ser prospetiva ter uma viso para o futuro e encarar a organizao como um meio

    onde existe um conjunto de relaes, que visa atingir os objetivos organizacionais;

    Ser participativa deve participar no sentido de partilhar as recomendaes e as

    propostas de melhoria dos procedimentos de controlo, para reduo do risco

    inerente e melhoria da gesto;

    Ser pedaggica dever encarar a sua atividade como parte integrante da

    organizao e...

Recommended

View more >