liberdade é viver sem drogas

Download Liberdade é viver sem drogas

Post on 14-Dec-2014

19.130 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1.
    • LIBERDADE VIVER SEM
  • 2. CONCEITO As drogas so substncias qumicas, naturais ou sintticas, que provocam alteraes psquicas e fsicas a quem as consome e levam dependncia fsica e psicolgica. Seu uso sistemtico traz srias conseqncias fsicas, psicolgicas e sociais, podendo levar morte em casos extremos, em geral por problemas circulatrios ou respiratrios. o que se chama overdose. Alm das drogas tradicionais, os especialistas tambm incluem na lista o cigarro e o lcool.
  • 3. Segundo a Organizao Mundial da Sade, "droga toda a substncia que, introduzida em um organismo vivo, pode modificar uma ou mais de suas funes". entendida tambm como o nome genrico de substncias qumicas, naturais ou sintticas, que podem causar danos fsicos e psicolgicos a seu consumidor. Seu uso constante pode levar mudana de comportamento e criao de uma dependncia, um desejo compulsivo de usar a droga regularmente, ao mesmo tempo que o usurio passa a apresentar problemas orgnicos decorrentes de sua falta .
  • 4.
  • 5. Os consumidores de cocana so os que mais procuram tratamento para se livrar da dependncia, que feito por meio de psicoterapias que promovem a abstinncia s drogas e do uso de antidepressivos em 60% dos casos. Atualmente, mais de 5% dos brasileiros so dependentes qumicos de alguma droga.
    • JUSTIFICATIVA
    • Os adolescentes esto entre os principais usurios de drogas. Calcula-se que 13% dos jovens brasileiros entre 16 e 18 anos consomem maconha. Nos ltimos tempos cresceu o uso de crack e drogas sintticas, como o ecstasy.
  • 6. TIPOS DE DROGAS
    • Depressoras - Substncias que diminuem a atividade cerebral, deixando os estmulos nervosos mais lentos. Fazem parte desse grupo o lcool, os tranqilizantes, o pio (extrado da planta Papoula somniferum) e seus derivados, como a morfina e a herona.
  • 7. TIPOS DE DROGAS Estimulantes - Aumentam a atividade cerebral, deixando os estmulos nervosos mais rpidos. Excitam especialmente as reas sensorial e motora. Nesse grupo esto as anfetaminas, a cocana (produzida das folhas da planta da coca, Erytroxylum coca) e seus derivados, como o crack.
  • 8. TIPOS DE DROGAS
    • Perturbadoras - So substncias que fazem o crebro funcionar de uma maneira diferente, muitas vezes com efeito alucingeno. No alteram a velocidade dos estmulos cerebrais, mas causam perturbaes na mente do usurio. Incluem a maconha, o haxixe, os solventes orgnicos (como a cola de sapateiro) e o LSD .
  • 9. TIPOS DE DROGAS
    • Drogas com efeito misto - Combinam dois ou mais efeitos. A droga mais conhecida desse grupo o ecstasy, metileno dioxi-metanfetamina (MDMA), que produz uma sensao ao mesmo tempo estimulante e alucingena.
  • 10. TIPOS DE DROGAS
  • 11.
    • LCOOL
  • 12. LCOOL
  • 13. MACONHA
    • Os efeitos fsicos mais freqentes so avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia (elevao dos batimentos cardacos, que sobem de 60 - 80 para 120 - 140 batidas por minuto).
    • Com o uso contnuo, alguns rgos, como o pulmo, passam a ser afetados. Devido contnua exposio com a fumaa txica da droga, o sistema respiratrio do usurio comea a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratria. Alm disso, por absorver uma quantidade considervel de alcatro presente na fumaa de maconha, os usurios da droga esto mais sujeitos a desenvolver o cncer de pulmo.
  • 14. MACONHA
    • O consumo da maconha tambm diminui a produo de testosterona. A testosterona um hormnio masculino responsvel, entre outras coisas, pela produo de espermatozides. Portanto, com a diminuio da quantidade de testosterona, o homem que consome continuamente maconha apresenta uma capacidade reprodutiva menor.
  • 15.
  • 16. COCANA
    • A cocana uma droga psicoativa que estimula e vicia, promovendo alteraes cerebrais bastante significativas. A mesma extrada da folha da coca, e se consumida por muito tempo, ocasiona danos cerebrais e diversosoutros problemas de sade.
    • Acelerao ou diminuio do ritmo cardaco, dilatao da pupila, elevao ou diminuio da presso sangunea, calafrios, nuseas, vmitos, perda de peso e apetite so alguns dos efeitos biolgicos da cocana .
  • 17. CRACK 1. O crack queimado e sua fumaa aspirada passa pelos alvolos pulmonares. 2.Via alvolos o crack cai na circulao e atinge o crebro 3.No sistema nervoso central, a droga age diretamente sobre os neurnios O crack bloqueia a recaptura do neurotransmissor dopamina,mantendo a substncia qumica por mais tempo nos espaos sinpticos. Com isso as atividades motoras e sensoriais so superestimuladas. A droga aumenta a presso arterial e a frequncia cardaca. H risco de convulso, infarto e derrame cerebral 4.O crack distribudo pelo organismo por meio da circulao sangunea.
  • 18. ECSTASY Os principais efeitos do ecstasy so uma euforia e um bem-estar intensos, que chegam a durar 10 horas. A droga age no crebro aumentando a concentrao de duas substncias: a dopamina, que alivia as dores, e a serotonina, que est ligada a sensaes amorosas. Por isso, a pessoa sob efeito de ecstasy fica muito socivel, com uma vontade incontrolvel de conversar e at de ter contato fsico com as pessoas. O ecstasy provoca tambm alucinaes.
  • 19. ECSTASY Os malefcios causados pela droga ao corpo do usurio so ressecamento da boca, perda de apetite, nuseas, coceiras, reaes musculares como cimbras, contraes oculares, espasmo do maxilar, fadiga, depresso, dor de cabea, viso turva, manchas roxas na pele, movimentos descontrolados de vrios membros do corpo como os braos e as pernas, crises bulmicas e insnia.
  • 20. TIPOS DE USURIOS
    • Ocasional - Utiliza um ou vrios produtos, de vez em quando, se o ambiente for favorvel e se a droga estiver disponvel; no rompe suas relaes afetivas, profissionais e sociais.
    • Experimentador - Limita-se a experimentar a droga curiosidade, desejo d novas experincias, presso do grupo.
  • 21. TIPOS DE USURIOS
    • Habitual - Faz uso freqente da droga observam-se sinais de ruptura em nvel afetivo, profissional e social.
    • Dependentes - Vive exclusivamente pela droga, para droga e com a droga; rompe todos os vnculos, provocando a marginalizao.
  • 22. SINTOMAS DO DEPENDENTE QUMICO
    • Abandono progressivo de prazeres e outros interesses na vida para dedicar ateno quase exclusiva para a droga.
    • Persistncia no uso da droga, apesar das conseqncias claramente nocivas.
    • Tendncia a negar ou minimizar o consumo da droga.
  • 23. SINTOMAS DO DEPENDENTE QUMICO
    • Precisa de drogas de acordo com seu desejo, possuidora de um poder mgico de suprir todas as suas necessidades, projeta na droga a imagem idealizada.
    • Sua vigncia do tempo premente est sempre sob um sentimento e urgncia e imediatismo.
    • Situaes de espera, mesmo qu