Hist quadrinhos

Download Hist quadrinhos

Post on 21-May-2015

2.732 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. HQ& Educao Produo: NTE/PMF

2. HQ & Educao

  • Ultrapassa a decodificao de letras ou imagens visuais e a extrao de informaes;
  • Possibilita um trabalho ativo que o de construo de significados a partir do texto base;
  • uma linguagem que integraa linguagem escrita e a linguagem visual

3. As imagens/ ilustraes

  • Nos quadrinhos existe uma sucesso em que o sentido de uma imagem s se estabelece por meio da que a precede;
  • A ao contnua estabelece a ligao entre as diferentes figuras, e essa disposio temporal e espacial das imagens que organiza seu significado;

4. As ilustraes so um convite ao leitor para reestruturar, partindo delas, suas configuraes mentais, indo do concreto abstrao da palavra. 5. A seqncia

  • Entre um quadrinho e outro, muitas vezes h um vazio, uma lacuna entre aes, o que requer do leitor a capacidade imaginativa e criadora para completar a ao a fim de criar coerncia.

6.

  • Para que um quadrinho possa se unir a outro necessrio que alguns elementos (figurino,objetos, cenrio) permaneam e sejam invariveis durante dois ou mais quadrinhos, garantindo a transmisso da mensagem. E, ao mesmo tempo, necessrio que de um quadrinho para outro ocorram mudanas, na evoluo temporal e revelao gradativa ou sbita do contedo narrativo, por meio de palavras, gestos, expresses faciais e movimentos .

7.

  • A sequncia nasce da contradio aparente entrepermanncia e mudana.

8.

  • A sobreposio de palavras e imagens das HQ promovem apercepo esttica;
  • O leitor/autor exerce suas habilidades interpretativas visuais e verbais nos aspectos artsticos (perspectiva, composio, simetria), aspectos literrios(ao, enredo, personagens) e lingsticos (gramtica, sintaxe, dilogos).

9. Os cenrios

  • compem os aspectos artsticos;
  • no h aventura nas histrias em quadrinhos sem cenrio.

10. As palavras

  • Nos quadrinhos, as palavras recebem um tratamento plstico diferente do usual, devido forma como so colocadas: em bales, com tamanhos, formas e espessuras diferentes, que podem transformar os significados, possibilitando conotaes distintas daquelas que haveria no caso de o texto ser apenas escrito .

11. Os Bales podem expressar.. 12. Os bales 13.

  • O texto, muitas vezes, tratado graficamente como uma extenso da imagem, podendo ser um indicativo do clima emocional e dar sugesto de sons.

uhhhaaaa! 14. As Cores

  • A cor outro elemento que pode adquirir valores simblicos e dramticos.
  • Cores naturais aproximam-se da realidade;
  • Quadrinhos com fundo vermelho so usados para exprimir a violncia, por exemplo.

15. Onomatopias

  • Para dar a iluso de vitalidade, sonoridade e dinmica so utilizadas onomatopias que representam, por meio de diversos indicadores reconhecveis, o que no figurativo.

16. 17. Quadrinhos e sua disposio

  • Os quadrinhos que compem a histria se assemelham a janelas que demonstram a realidade de forma fragmentada. Por meio deles o autor proporciona ao leitor ver o que deseja, no ritmo escolhido.
  • Dimenses variadas de quadrinhos numa mesma pgina, mais comprido ou mais longo que o habitual, reduzem o ritmo da leitura e apresentam uma cena de forma detalhada.
  • Quadrinhos menores que o padro aceleram a leitura em conseqncia da apresentao de detalhes ou aes rpidas.
  • Quadrinhos sem as linhas servem para valorizar uma cena.

18. 19. Roteiro de elaborao de uma HQ

  • Apresentar as personagens;
  • Apresentar o cenrio;
  • Desenvolver a relao entre as personagens e o ambiente;
  • Apresentar um problema;
  • Crescer no problema at chegar no ponto alto da histria;
  • Conduzir at a soluo do problema e ao encerramento da histria.

20. 21. 22. 23.

  • As HQs como recurso pedaggico contribuem para:
  • Aquisio do hbito da leitura;
  • A imaginaoe criatividade para produo de histrias;
  • A interao entre os alunos;
  • Uma ampla viso e anlise da linguagem escrita e extra verbal;
  • A compreenso de outros textos e gneros literrios;
  • Aprendizagem significativa.

24. Para saber mais

  • A Contribuio das Histrias em Quadrinhos na Formao de Leitores CompetentesAdriana Galvo Fogaal;
  • As histrias em quadrinhos na escola : A percepo de professores de ensino fundamental sobre o uso pedaggico dos quadrinhos .Andr Rittes
  • Revista Paideia
  • http://aprendersemprefloripa.blogspot.com/
  • http://catablogandosaberes.blogspot.com/2010/03/educacao-aprendendo-com-hq.html
  • http://www.universohq.com/quadrinhos/hq_educacao.cfm
  • http://www.cbpf.br/~eduhq/index2.html

25. Produo:Ncleo de Tecnologia Municipal de Florianpolis 2010