aula 4 - farmacodinâmica.pdf

Download Aula 4 - Farmacodinâmica.pdf

Post on 02-Mar-2016

75 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Prof. Msc. Renan Santos

  • o estudo dos efeitos bioqumicos e

    fisiolgicos dos frmacos e seus

    mecanismo de ao.

  • Sistema receptor: receptor propriamente dito + eventos anteriores e posteriores a interao DR.

    Administrao Dose (droga)

    Absoro

    Distribuio

    Biotransformao

    FARMACOCINTICA

    D + R DR Estmulo

    2 mensageiro

    EFEITO

    FARMACODINMICA

    Excreo

    Farmacodinmica

  • Teoria clssica de ocupao dos receptores

    Droga (D) + Receptor (R) DR

    Dcada de 20: Clark acreditava que o efeito de um frmaco proporcional ao percentual de receptores ocupados por ele;

    Arins (1954): termo atividade intrnseca ();

    Atividade intrnseca (): determina a capacidade de uma droga em produzir um efeito.

  • Stephenson (1956): introduziu o termo eficcia de uma droga.

    Portanto,

    fora do complexo droga-receptor em desencadear uma resposta.

    Teoria clssica de ocupao dos receptores

    Eficcia = Atividade Intrnseca

  • Teoria clssica de ocupao dos receptores

    Afinidade x Eficcia

    Afinidade: capacidade de um frmaco em associar-se ao receptor;

    Eficcia: capacidade de um frmaco, uma vez associado ao receptor, desencadear uma resposta.

    Potncia

    Capacidade de uma frmaco em produzir efeito em baixas concentraes.

    Ex. Se 5 miligramas do frmaco B aliviam a dor com a mesma eficcia que 10 miligramas do frmaco A, ento o frmaco B duas vezes mais potente que o frmaco A.

  • Teoria clssica de ocupao dos receptores

  • Agonista x Antagonista

    AGONISTA

    ANTAGONISTA

    RESPOSTA BIOLGICA

    BLOQUEIO DA RESPOSTA BIOLGICA

  • Interao droga-receptor (DR)

    Total (ou pleno): resposta tecidual mxima (=1).

    Parcial: resposta tecidual submxima mesmo quando 100% dos receptores esto ocupados com a droga .

    D + R DR RESPOSTA

    AGONISTA

  • AGONISTA PLENO: substncia que se liga ao receptor desencadeando o efeito biolgico

  • Competitivo: a droga se liga no mesmo stio de ao no receptor, sem ativ-lo e, dessa maneira, dificulta que um agonista se ligue a ele.

    No-competitivo: liga-se de maneira irreversvel ao stio de ligao do agonista

    D + R DR RESPOSTA

    ANTAGONISTA (=0)

    Interao droga-receptor (DR)

  • ANTAGONISTA: substncia que se liga ao receptor sem produzir efeito por si, mas contrape-se ao efeito do agonista

  • Farmacodinmica Agonistas Diretos

    X

    Agonistas Indiretos

  • Agonistas Diretos x Indiretos

    Ao direta

    Agonista Ao indireta

  • Antagonistas Diretos x Indiretos

    Antagonista

    Afetam a sntese e armazenamento de NA

  • Tipos de receptores

    Canais inicos (ionotrpicos);

    Acoplados protena G (metabotrpicos);

    Receptores Enzimticos;

    Receptores nucleares;

    Protenas Transportadoras

  • Receptores ionotrpicos

    Ativados pela ligao de um ligante qumico a um stio na molcula do canal

    Exemplos:

    Receptor Colinrgico Nicotnico

    Receptor Glutamatrgico

    Receptor GABArgico (GABAa)

  • Receptor colinrgico nicotnico

    Ligante: Acetilcolina (ACh)

  • Receptor GABArgico Ligante: GABA

    Mecanismo de ao do lcool

  • Impede o potencial de ao nos neurnios dos nervos perifricos

  • Receptores acoplados protena G

  • Tipos de protena G

  • Sistema Adenilil-ciclase/AMPc

    s

    FOSFODIESTERASES

  • Sistema Adenilil-ciclase/AMPc

    Gs (excitatria) e Gi (inibitria)

  • Sistema Fosfolipase C

    (Gq)

    PiP2 = fosfatidilinositol 4,5 bifosfato DAG = Diacilglicerol Ip3 = inositol 1, 4, 5 trifosfato

  • Sistema Fosfolipase C

  • Animao!

  • Amplificao do sinal

  • Localizao dos receptores metabotrpicos

  • Receptores nucleares Maioria est presente no citosol;

    Na presena do ligante, direcionado para o ncleo da clula;

    Regulam a transcrio gnica;

    Exemplos: receptores para hormnios esteroides (estrgeno e glicocorticoides), hormnio tireoidiano.

  • Receptores nucleares

  • Regulao dos receptores

    Estimulao contnua do receptor

    Dessensibilizao do receptor (down regulation)

    Resposta inicial

    Dessensibilizao Recuperao

    Res

    po

    sta

    Agonista Agonista Agonista

  • Regulao dos receptores

    Pouca estimulao do receptor

    Sensibilizao do receptor (up regulation)

  • Neurolptico tpico

    Dopaminoceptor D2

    rea ventral

    do tegmento

    mesenceflico Dopamina

    Tratamento agudo com neurolptico tpico

    Ncleo

    accumbens

    Dopaminoceptor D1

  • Neurolptico tpico

    Dopaminoceptor D2

    rea ventral

    do tegmento

    mesenceflico

    Dopamina

    Tratamento prolongado com neurolptico tpico

    Transportador de DA (DAT)

    Ncleo

    accumbens

    Dopaminoceptor D1

  • Estudo dirigido:

    1. Qual a diferena entre afinidade e eficcia?

    2. Diferencie frmacos agonistas e antagonistas.

    3. Qual a principal caracterstica do sistema de transmisso mediado por receptores acoplados a protenas G?