Aristóteles: A Ética da Justa Medida “Toda arte e toda investigação, bem como toda ação e toda escolha, visam a um bem”

Download Aristóteles: A Ética da Justa Medida “Toda arte e toda investigação, bem como toda ação e toda escolha, visam a um bem”

Post on 07-Apr-2016

227 views

Category:

Documents

10 download

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Aristteles:A tica da Justa MedidaToda arte e toda investigao, bem como toda ao e toda escolha, visam a um bem </p></li><li><p>O que um Vcio?O que uma Virtude? A virtude , pois, uma disposio de carter relacionada com a escolha e consistente numa mediania, isto , a mediania relativa a ns, a qual determinada por um princpio racional prprio do homem dotado de sabedoria prtica. E um meio-termo entre dois vcios, um por excesso e outro por falta; pois que, enquanto os vcios ou vo muito longe ou ficam aqum do que conveniente no tocante s aes e paixes, a virtude encontra e escolhe o meio-termo. </p></li><li><p>O meio-termo oposto jactncia relaciona-se com quase as mesmas coisas;(...) bem como nos convenceremos de que as virtudes so efetivamente meios-termosA Justa Medida (Justo Meio) Sentimento / Natureza Humana Kayrs: Situao propcia para a ao moral</p></li><li><p>Meio Termo Justo:(...) como a natureza humana complexa e muitas vezes apresenta tendncias opostas, preciso submet-la a certas regras ou critrios racionais que a equilibrem - conseguir esse equilbrio o que Aristteles chama de possuir a virtude, componente essencial da felicidade (eudaimnia). A virtude impede que tendncias opostas entrem em choque trazendo efeitos destrutivos para o ser humano.</p></li><li><p>Sendo, pois, de duas espcies a virtude, intelectual e moral, a primeira, por via de regra, gera-se e cresce graas ao ensino - por isso requer experincia e tempo; enquanto a virtude moral adquirida em resultado do hbito, donde ter se formado o seu nome tica [thik] por uma pequena modificao da palavra hbito [thos]. Por tudo isso, evidencias que nenhuma das virtudes morais surge em ns por natureza; Com efeito, nada do que existe naturalmente pode formar um hbito contrrio sua natureza. </p></li><li><p>A PolticaVimos, portanto, que o objeto da tica aristotlica o estudo da felicidade como supremo fim ou bem do ser humano. Mas, como a condio fundamental para a realizao da felicidade a virtude, e esta s pode ser adquirida mediante exerccio e esforo, o homem tem que desenvolver mecanismos de ao que garantam a sua aquisio. Tais mecanismos so a educao e as leis. A educao dever desenvolver no homem os hbitos virtuosos; as leis organizaro e protegero o exerccio da virtude pelos membros da sociedade. Podemos concluir, afirmando que a tica tem o seu prolongamento no que se constitui no pice da filosofia prtica: a poltica. </p></li></ul>

Recommended

View more >