a dimensão religiosa

Download A dimensão religiosa

Post on 15-Jun-2015

2.323 views

Category:

Education

7 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. TEMA I A ACO HUMANA E OS VALORES A DIMENSO RELIGIOSA ANLISE E COMPREENSO DA EXPERINCIA RELIGIOSAMichelangelo A Criao de Ado

2. Questo: O que a religio? A filosofia da religio uma rea filosfica que se debrua sobre o fenmeno religioso . Trata de temas como: O significado e a justificao das crenas religiosas; Os conceitos principais e centrais das religies; A racionalidade da crena em Deus; A demonstrabilidade da existncia de Deus. (pg. 228 do manual)Definio etimolgica de Religio segundo a etimologia o termo religio pode ter 2 origens latinas (no consensual) Ao derivar de religare, significa voltar a juntar, unir; traduz a ligao do homem transcendncia. (S. Agostinho) Ao derivar de relegere, significa respeitar, prestar culto, reler. (Ccero) Em ambas o fenmeno religioso caracterizado como um sentir profundo da natureza humana que procura o restabelecimento de laos com outra realidade: o sagrado. Deseja reatar uma relao que, em tempos, ter existido, atravs de cultos e rituais. 3. Anlise dos conceitos de religio. (pg. 226 e 227) A religio, como a cincia, tm como objectivo dar uma explicao do mundo tal como ele em si mesmo e no como ele para ns. De forma diferente da cincia, a Religio revela o mundo como um propsito e uma vontade de um ser transcendente. Segundo Ccero (poltico, orador e filsofo romano do sc. I a. C.): A Religio o respeito que o indivduo sente, no mais profundo se si, perante qualquer ser que disso seja digno, em particular o divino ou sagrado. Este respeito manifesta-se no cuidado que se coloca aquando da participao nos ritos e outros gestos tradicionais da sociedade. Segundo Michael Petterson (professor contemporneo de filosofia no Asbury College, EUA): A Religio constituda por um conjunto de crenas, aces, experincias, tanto individuais como colectivas, organizadas em torno de um conceito de realidade ltima. 4. O SAGRADO E O PROFANO (pg. 229)O CRENTE RELACIONA-SE COM O SAGRADO ATRAVS DE UMA ATITUDE AFECTIVA FORMADA POR: SAGRADO Sobrenatural TranscendenteRealidade Verdadeira e Significativa Dimenso da realidade diferente da que nos dada pelos sentidos (supra-sensvel) Manifesta-se atravs de hierofaniasPROFANO Realidade temporal, cronolgica Realidade da vida quotidiana Apreensvel pelos sentidos Compreensvel pela razo1. Sentimentos ambivalentes : Pavor e medo Amor e atraco 2. Sentimentos de humildade e confiana: Evidenciam-se nas prticas religiosas cultos, rituais, adorao Expressam a dependncia psicolgica do Homem face ao divino 5. A ORIGEM DO SENTIMENTO RELIGIOSO Onde tem origem o sentimento religioso do ser humano? Julgamos que da conscincia da sua essencial finitude, da sua evidente limitao de ser, conhecer e poder, que experimenta desde o momento em que chega a ter plena conscincia de si mesmo e que se acentua medida que ele vislumbra novos horizontes de felicidade e de sabedoria que lhe so absolutamente impossveis de alcanar. Nesse momento, o homem tende para algo em relao ao qual se sente fatalmente impotente. essa conscincia da sua finitude que o faz buscar ansiosamente o horizonte donde lhe parece ouvir uma voz, um chamamento, que lhe oferece a elevao para alm das suas possibilidades. A opo do homem est em deixar-se cair ante esse chamamento ou erguer-se na sua direco. Filosoficamente temos um termo para definir esta essencial limitao do ser humano: contingncia. Somos e sentimo-nos contingentes e por isso no podemos deixar de experimentar a nossa dependncia do absoluto, do que no contingente e finito. (..) Uma das direces mais modernas da filosofia tem precisamente como ponto de partida a conscincia da prpria finitude, da insuficincia essencial do homem, que parece estar em contnuo perigo de cair no vazio. A angstia do homem frente ao nada, ao no-ser, o perigo da existncia, o ncleo essencial da moderna filosofia existencialista. No isso reconhecer a contingncia e finitude essencial do homem, donde nasce inexoravelmente a necessidade de reconhecer um princpio superior a partir do qual se mantenha? Ismael Quiles, Filosofia de la Religin, Espasa-Calpe, Madrid (adapt.), 20051. 2.Anlise do texto: Explica o significado dos seguintes termos: finitude, contingente. Responde questo colocada no incio do texto. 6. Existem muitas religies com cultos, ritos, smbolos, significaes e livros sagrados diferentes. Alguns aspectos em comum: Todas apresentam descries acerca do modo como o mundo e o universo foram criados; Propem orientaes para o modo como devemos viver. Mensagens semelhantes: CristianismoFaz aos outros o que gostarias que te fizessem a ti, pois esta a lei dos profetas. (Mateus,7, 12)IslamismoNenhum de vs verdadeiramente crente at desejar para os outros aquilo que deseja para si mesmo. (Maom)JudasmoNo faas ao teu vizinho aquilo que te odioso. (Talmud, Sabbat, 31 a)BudismoNo faas aos outros aquilo que te magoasse se fosse feito a ti prprio. (Udana Varga, 5:18) 7. Divindade: Deus Livro sagrado - A Bblia Crist Smbolo: Cruz A Cruz foi adoptada como smbolo pelo cristianismo aps Jesus Cristo ser cruxificado e representa a Santssima Trindade: a extremidade superior representa Deus (o Pai) no Cu, a extremidade inferior representa Jesus Cristo (o Filho) na Terra e as duas extremidades horizontais representam o Esprito Santo. A forma da cruz varia de acordo com cada tradio, como a cruz latina, grega, etc. 8. Lugares Sagrados: Igreja, altar Igreja pode designar reunio de pessoas, sem estar necessariamente associada a uma edificao ou a uma doutrina especfica. Rituais: missas, procisses: Uma igreja de MarselhaProcisso um cortejo religioso realizado em ocasies festivas, normalmente em devoo ou adorao a um santo(s) ou deus(s), onde se faz transportar as imagens do(s) adorado(s) pelas ruas da(s) localidade(s) em festa. 9. Livro Sagrado: A Tora, a Bblia JudaicaDivindade: JavSmbolo: Estrela de DavidCandelabro de 7 braosO Selo de Salomo o maior smbolo do Judasmo. Tambm chamado de Estrela (ou escudo) de David, representa os elementos do universo: gua, fogo, terra e ar. Foi criado pelo Rei Salomo e formada por um tringulo entrelaado num tringulo inverso. Outro famoso smbolo o Menor. 10. Rituais: Os cultos judaicos so realizados nas sinagogas e so celebrados pelo rabino. Alguns rituais: A circunciso dos meninos ( aos 8 dias de vida ) e o Bar Mitzvah que representa a iniciao na vida adulta para os meninos e a Bat Mitzvah para as meninas ( aos 12 anos de idade ). Os homens judeus usam a kippa, pequena touca, que representa o respeito a Deus no momento das oraes. Yom Kipur uma cerimnia religiosa do dia do perdo. Os judeus fazem jejum por 25 horas seguidas para purificar o esprito. Pscoa ( Pessach ) - comemora-se a libertao da escravido do povo judeu no Egipto, em 1300 AC. Simchat Tora - celebra a entrega dos Dez Mandamentos a Moiss. 11. Espao Sagrado: SinagogaSinagoga o local de culto da religio judaica, desprovido de imagens religiosas ou de peas de altar e tem ao centro a Arca da Tora. As cerimnias religiosas da sinagoga so feitas ao sbado de manh (Shabat) que o dia santo para todos os judeus. Muitas das suas cerimnias envolvem leituras da Tora, cujos rolos so retirados da Arca e transportados at o plpito.Sinagoga na cidade do Porto 12. Divindade: AlLivro Sagrado: CoroSmbolo: Lua Crescente com uma Estrela O smbolo do islo a Lua Crescente com uma Estrela. O Islamismo uma das principais religies abramicas e foi criada pelo profeta Maom. 13. Rituais: Cinco Pilares do Islo Repetio da rcita no existe outro Deus seno Al e Maom o seu profeta; Fazer jejum durante o Ramado; Orar 5 vezes ao dia voltado para Meca Ir uma vez em peregrinao a Meca Dar dinheiro por caridade.Espao Sagrado: MesquitaMesquita do Cairo 14. Hindusmo Divindade: so trs as principais divindades hindus: Brahma, o Criador do universo; Vishnu, o reformador do universo; Shiva, o Destruidor (ou Transformador) do universo.Livro Sagrado: O Rig-Veda Smbolo:Om (ou Aum) o mais importante smbolo religioso do Hindusmo, e significa o Esprito Csmico 15. Divindade: Buda Siddhartha Gautama Livro Sagrado: No temEsttua de Buda Budismo uma religio e filosofia baseada nos ensinamentos deixados por Siddhartha Gautama, ou Sakyamuni (o sbio do cl dos Sakya). O Buda histrico viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. no Nepal. O budismo difundiu-se pela ndia, sia, sia Central, Tibete, Sri Lanka (antigo Ceilo), Sudeste Asitico e tambm por pases do Leste Asitico, incluindo China, Myanmar, Coreia, Vietname e Japo. Actualmente o budismo tem cerca de 376 milhes de seguidores. 16. Os ensinamentos bsicos do budismo so: evitar o mal, fazer o bem e cultivar a prpria mente. O objectivo o fim do ciclo de sofrimento ou reencarnao - samsara - e despertar o entendimento da realidade ltima - o Nirvana. A moral budista baseada nos princpios de preservao da vida e moderao. O treino mental consiste na disciplina moral (sila), concentrao meditativa (samadhi) e a sabedoria (praja).Smbolo: Roda DharmicaO smbolo do Budismo a Roda Dharmica ou Dharmacakra. um crculo com oito braos a partir do centro apontando direces diferentes. Cada um dos braos representa cada uma das oito prticas que constituem o Nobre Caminho ctuplo: Compreenso, Pensamento, Fala, Aco, Meio de Vida, Ateno, Sabedoria e Viso Correctas. 17. Rituais:Em snscrito, a palavra mandala significa crculo. No buddhismo Vajrayana, mandala refere-se a uma manso sagrada, o palcio de uma divindade meditacional, a dimenso pura da mente iluminada. Geralmente, as mandalas so pintadas como thangkas, representadas tridimensionalmente em madeira ou metal ou construdas com areia colorida sobre uma plataforma. Neste ltimo caso, a mandala desfeita aps algumas cerimnias e a areia atirada a um rio prximo, para que as bnos se espalhem. A dissoluo de uma mandala serve tambm como exemplo da impermanncia. Durante as cerimnias religiosas comum a oferta de mandalas aos budas 18. Espao Sagrado: Templo budistaTemplo budista no CambojaPalcio Potala, La

Recommended

View more >