um retrato dos recursos humanos auxiliares em...

Download UM RETRATO DOS RECURSOS HUMANOS AUXILIARES EM bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Monografia_pos_grad.pdf ·

Post on 08-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

JONH KLEBER VENDRAMINI DURAN

UM RETRATO DOS RECURSOS HUMANOS AUXILIARES EM SADE BUCAL: O ATENDENTE DE CONSULTRIO DENTRIO INSERIDO NO PSF EM CAMPO

GRANDE / MS

CAMPO GRANDE 2004

2

JONH KLEBER VENDRAMINI DURAN

UM RETRATO DOS RECURSOS HUMANOS AUXILIARES EM SADE BUCAL: O ATENDENTE DE CONSULTRIO DENTRIO INSERIDO NO PSF EM CAMPO

GRANDE / MS

Monografia para concluso do Curso de Ps-Graduao Latu-Sensu de Equipes Gestoras de Sistemas e Servios de Sade da Escola de Sade Pblica "Dr. Jorge David Nasser". Professora orientadora: Msc. Adlia Delfina da Motta Silva

CAMPO GRANDE 2004

3

JONH KLEBER VENDRAMINI DURAN

UM RETRATO DOS RECURSOS HUMANOS AUXILIARES EM SADE BUCAL: O

ATENDENTE DE CONSULTRIO DENTRIO INSERIDO NO PSF EM CAMPO

GRANDE / MS

Campo Grande, 27 de abril de 2004

________________________________________________ Adlia Delfina da Motta Silva orientadora ________________________________________________ Sonia Maria Oliveira de Andrade convidado 1 ________________________________________________ Valria Rodrigues de Lacerda convidado 2 ________________________________________________ Paulo Pereira Zrate - suplente

4

Ningum consegue tirar das coisas, incluindo os livros, mais do que aquilo que ele j conhece. Pois aquilo a que algum no pode

chegar por meio da experincia, para isso no ter ouvidos.

Rubem Alves

5

DEDICATRIA

Dedico este trabalho minha famlia que um exemplo vivo de amor, f e

superao.

Obrigado ao meu pai Dionsio por sua experincia que enriquece nosso

lar todos os dias. A minha me Taltiney companheira passo a passo de cada

dia de minha vida. Amo muito vocs.

Aos meus irmos Pedro, Beto, Vando e Maurlio, cada um a sua maneira

sempre estiveram colaborando nesta minha caminhada.

Dedico aos meus sobrinhos Douglas, Daniel, Gabriela e Leonardo, que

enriquecem nossa famlia de amor e esperana.

A minha cunhada e amiga Mnica e ao meu amigo Marcelo Santana,

bnos divinas em minha vida.

As classes de Recursos Humanos Auxiliares em Sade Bucal, que neste

trabalho foram vastamente discutidas. Neste processo de construo de algo to

grande como o SUS, cada ator tem seu papel que importantssimo, e deve ser

cumprido sempre com muito amor e dedicao, independente de cargo ou funo

que ocupem. Sucesso a todos vocs.

E por fim, a todas aquelas pessoas que fazem parte deste grande desafio de

garantir em nosso pas, o direito sade e a dignidade de todo cidado.

Continuem acreditando.

6

AGRADECIMENTOS

Agradeo a DEUS em primeiro lugar, por estar sempre colocando desafios

em minha vida, permitindo que eu esteja sempre crescendo na busca pelo saber.

A minha orientadora e amiga Adlia. A sua paixo pelos estudos e a

incessante busca pelo conhecimento so contagiantes e fonte de inspirao para

todos que a conhecem. Obrigado pela pacincia e dedicao.

Obrigado tambm a minha namorada Laiza, por estar ao meu lado

dividindo cada etapa deste trabalho. Voc demonstra com amor e com seu esprito

jovem, vontade de estar participando deste processo por uma melhor sade

pblica e bucal no nosso pas. Te amo.

Ao meu amigo Marcelo Riquelme, companheiro fiel. Voc daquele tipo de

pessoa que todos deveriam conhecer, sua simplicidade e sabedoria, extrapolam o

ttulo de Cirurgio Dentista. Obrigado.

As pessoas com quem trabalhei na Secretaria de Estado de Sade de Mato Grosso do Sul

na Coordenadoria de Sade da Famlia:

Adriana, que foi quem abriu as portas permitindo que eu pudesse me

dedicar neste estudo e enriquecesse meus saberes. Obrigado chefe;

Obrigado aos amigos e amigas, Karine, Florinda, Geane, Cristina, Evelin,

Cida, Fernando e Andr;

7

As companheiras da Sade Bucal: Dra. Mrcia, Marilia, Euzita, Arlete e a

Glria. Todas vocs com certeza foram e so importantssimos para mim.

A Lvia, pelas trocas de experincias que permitiram um maior

enriquecimento de nossos trabalhos.

E por fim, a toda equipe que fez parte deste curso, ao corpo docente,

coordenao e secretaria acadmica, aos meus companheiros de turma, dentre

os quais pude colher timas amizades e um conhecimento riqussimo.

8

RESUMO

Este trabalho buscou retratar os Recursos Humanos Auxiliares (RHA) em Sade Bucal no Programa de Sade da Famlia (PSF) em Campo Grande/MS. As categorias auxiliares em odontologia vm crescendo gradativamente no pas, superando resistncias por alguns segmentos da classe odontolgica. A incluso das aes de Sade Bucal dentro do Programa de Sade da Famlia traz a necessidade de adaptaes na forma de trabalho dos profissionais, isto necessrio para o desempenho adequado destes dentro da estratgia. Aps a reviso da literatura, foi realizada uma pesquisa descritiva, buscando descrever e comparar a prtica dos ACDs em Campo Grande com a proposta de atividades para a categoria, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia e as atribuies dos ACDs no PSF. Foram pesquisados 24 ACDs da Prefeitura Municipal de Campo Grande, totalizando 100% dos profissionais envolvidos neste servio. A anlise dos resultados mostrou que, de um modo geral, h prevalncia do sexo feminino desempenhando a funo, h uma grande deficincia no processo de formao e capacitao destes profissionais, influenciada pelo processo de mudana de funo, nem todos os profissionais executam as atribuies pertinentes a sua funo, o nico EPI utilizado pr todos os profissionais a luva, a maioria relatou estar apta para realizar atividades preventivo-educativas justificando seu preparo pelos treinamentos realizados com o Cirurgio-dentista; e quanto forma de atendimento odontolgico no PSF, a maioria com 95,83%, afirma ser esta diferente, tendo como principal motivo o fato de o CD manter um maior tempo e/ou contato com o paciente. Palavras-chave: Recurso Humanos Auxiliares, Programa de Sade da Famlia, Equipes de Sade Bucal, Sade Bucal Coletiva.

9

ABSTRACT

This work intends to portray the Auxiliary Human Resources (AHR) in oral Health in the Family Health Program (FHP), in Campo Grande/MS. The auxiliary categories in dentistry are increasing continually our country, overcoming resistances of some of the ontological class. The inclusion of the actions of oral Health inside of the Family Health Program brings the need of adaptations in the form of the professionals work, and it is necessary to the appropriate acting of these inside the strategy. After the literature revision, the descriptive research was accomplished, with the objective of describing and comparing the practice of ACDs in Campo Grande with the activities purpose for the category, in agreement with the Federal Council of Dentistry and the attributions of ACDs in PSF. There were interviewed 24 ACDs that work in the municipal health web in Campo Grande, totaling 100% of the professionals involved in this service. The analysis of the results showed that in general way, there is prevalence of the feminine sex carrying out the function, there is a great deficiency in the formation and training process of these professionals, what is influenced by the process of function change, nor all the professionals execute their pertinent attributions, the only IPE (individual protection equipment) used by all the professionals is the glove, the majority think to be able to accomplish preventive-educational activities, justifying their preparation to trainings accomplished with Dentist and, in relation to the form of ontological attendance in FPH most, with 95,83%, affirms that it is different, being the main reason, to this the fact of the dentist keeping more time and contact with the patient. Key words: Auxiliary Human Resources, Health in the Family Health Program, Teams of oral Health, Collective oral Health.

10

LISTA DE ILUSTRAES Figura 01 Nmero de Cirurgies-dentistas, Tcnicos em Higiene Dental e

Atendentes de Consultrio Dentrio no Brasil, 1999...........................

22

Figura 02 Distribuio dos Tcnicos em Higiene Dental por regio, 1999...... 22

Figura 03 Distribuio dos Atendentes de Consultrio Dentrio por regio,

1999.......................................................................................................

23

Figura 04 Nmero de Cirurgies-dentistas, Tcnicos em Higiene Dental e

Atendentes de Consultrio Dentrio no Brasil, 2004...........................

24

Figura 05 Nmero de Cirurgies-dentistas, Tcnicos em Higiene Dental e

Atendentes de Consultrio Dentrio no estado de Mato Grosso do

Sul, 2004...............................................................................................

24

Figura 06 Atribuies dos RHA em Odontologia no PSF, 2001, Campo

Grande-MS............................................................................................

31

Figura 07 Situao da Sade Bucal Equipes de Sade Bucal Implantadas -

Fevereiro/2004, Campo Grande-MS.....................................................

34

Figura 08 Percentual de ACDs, segundo intervalos de faixa etria no PSF da

PMCG, 2004.........................................................................................

41

Figura 09 Percentual de ACDs, segundo intervalo de tempo de trabalho junto

PMCG, 2004.............

Recommended

View more >