sexta-feira - 28/09/2012

Download Sexta-Feira - 28/09/2012

Post on 18-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio 413235

TRANSCRIPT

  • O tema central da pea o mundo on-rico dos bebs e das crianas, suas des-cobertas das cores, sons e formas. Pag 07

    Circulao Cultural

    DIRETOR DE REDAO: JACKSON RANGEL VIEIRA CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM, ES - R$1,00

    ANO XV - N 413235

    FOLHA DO ES OPINATIVO-ANALTICO-INVESTIGATIVO WWW.FOLHADOES.COM

    SeXtA-FeirA, 28 de SetembrO de 2012

    O lavador de carros Jos Ventura Neto (destaque) foi morto no bairro Rubem Braga Pag 15

    O juiz relatou para o TRE-ES que An-chieta vive situao de risco, pois gru-pos polticos esto cometendo abusosPag 06

    Eleies com policiais

    E nessa poca de eleio o som de carros que fazem propaganda eleito-ral parece tornar le-gal esse desrespeito. Pg 04

    Propaganda poltica

    JR Celebrity

    Pag. 09

    O rapper Pitbull se apresenta em Salvador, Bahia, no dia 21 de outubro

    Poucas pessoas se perguntam qual a di-ferena entre os vo-tos brancos e nulos inscritos em branco e vermelho nas urnas eletrnicas. Pag 03

    Votos brancos e nulos

    Poltica

    Pag. 05

    O resultado parcial das elei-es comear a ser divulgado s 17h30 do dia 7 de outubro

    Marcos Vinicius , segundo a polcia, foi um dos executores do crime

    A operao foi con-centrada nos muni-cpios de Domingos Martins, Marechal Floriano e Alfredo ChavesPag 14

    Mfia docaf

    Preso assassino de idoso em Cachoeiro

  • 02 Folha do E. SantoSexta-Feira, 28 de Setembro de 2012 Cachoeiro de Itapemirim (ES)

    Osias, 6:3 - C o n h e a m o s e prossiga-mos em conhe-cer ao Senhor; como a alva, a sua vinda certa; e ele descer so-bre ns como a chuva, como chuva serdia que rega a ter-ra // Posto da PM no Trevo do BNH est fechado h mui-tosanos //Local es-tratgico // Aumenta a cada dia a ida de pa-cientes de Cachoeiro para fazer cirurgias em outras cidades // A eleio em Itapemirim est uma ainda uma incgnita // Disputada-na chamada "margem de erro" // Em Caste-lo Jair Ferrao, des-pontandona frente // Tem o apoio do Go-vernador Casagrande // A arborizao urba-na foi completamente abandonada na atual gesto // O povosofre com o sol escaldante // Vale lembrar exis-tncia de uma Secre-taria do Meio Ambien-te // Serve para que? // Casa em demolio naRua Bernardo Hor-ta colocando em risco transeuntes // A mobi-lidade urbana cada vez mais difcil na ci-dade // A poluio dos carros aumenta e o gasto de combustvel tambm // No creps-culo do mandato Pre-feitoprometendo fazer funcionar o Hospital do Aquidabam // Por que somente agora? \ Estava esquecido // TRE colocar segu-rana extra nas elei-esde Rio Novo do Sul e Kennedy, alm de Anchieta // Tempera-tura poltica elevada // 119:50 O que me con-sola na minha angs-tia isto: que a tua pa-lavra me vivifica // A.W

    Desfolhando

    Paulo e Joo, ambos os apstolos abordaram o tema: este sculo, este mundo

    O que significa a ex-presso sculo e a ex-presso mundo na teo-logia bblica?

    Significa a atmosfera onde todas as foras so contrrias vontade de Deus.

    O sistema deste mundo s tem valor para o tem-po de vida aqui. Morreu, acabou!

    No h preocupao com cu e inferno, o desti-

    no o ps mortem. O ami-go do mundo, dos pra-zeres desta vida se torna inimigo de Deus. No quer saber de Deus e de seus ensinos. Por este moti-vo que Paulo faz o apelo transformai-vos pela re-novao da vossa mente. A nossa mente s trans-formada quando nela pe-netra a Palavra de Deus mediante a ao do Esp-rito Santo. Deixe, prezado leitor, a Palavra de Deus penetrar em sua mente e sinta a mudana que vai acontecer. Abraos.

    Editorial

    Rogo-vos, pois, irmos, pelas misericrdias de Deus que apresenteis os vossos corpos por sacrifcio vivo, santo e agradvel a Deus que o vosso culto racio-nal. E no vos conformeis com este sculo, (com este mundo) mas transformai-vos pela renovao da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agra-

    dvel e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:1,2

    folhaes@yahoo.com.br

    O sistema deste mundocapelania@heci.com.br

    O cerco dos pioresHelder Caldeira

    A greve generalizada dos servidores pblicos e das universidades fe-derais, muito alm de um justo e democrtico cla-mor por aumento salarial e por planos de carreira mais adequados, chama ateno por outro aspec-to, bem mais contunden-te: a percepo negati-va da populao quanto a equao eficincia x contracheque do funcio-nalismo. Por equvoco,

    a ampla maioria dos ci-dados ainda cr que os servidores pblicos tra-balham pouco, ganham muito e esto reclamando de barriga cheia.

    Diante dessa percep-o negativa quanto via-bilidade e a necessidade de greves, cabe o debate: por que os servios pbli-cos so to ruins no Bra-sil? Culpa dos funcion-rios concursados? Culpa da ausncia de renovao dos quadros? possvel que tenham sua parcela de responsabilidade. Mas

    Artigo

    h um dado ttrico nessa querela e que precisa ser levado em considerao: os milhes de servidores comissionados, nomeados pelas administraes sem qualquer critrio de quali-ficao ou processo sele-tivo srio e sedimentados apenas no Q.I. (leia-se Quem Indica) e nas in-dicaes politiqueiras.

    Por que assim? A res-posta bastante simples e remete matemtica m-xima de qualquer admi-nistrao: os melhores buscam sempre compor suas equipes com os me-lhores; e os piores esto sempre cercados dos pio-res.

    O cerco dos piores essa desgraa adminis-trativa! o principal responsvel pela inefici-ncia dos servios pbli-cos, corroborando direta-mente para a percepo negativa da populao brasileira para a monu-mental greve do funcio-nalismo. Seria bem mais saudvel e adequado que os funcionrios pblicos deflagrassem uma ao grevista contra as nome-aes polticas, contra os apaniguados.

    So as frutas podres que contaminam o po-mar. Fosse esse o objeti-vo, no haveria um nico cidado brasileiro contr-rio ao movimento.

    Charge

    Espao Bblico

    O cerco dos piores essa desgraa admi-nistrativa! o prin-cipal responsvel pela ineficincia dos servios pblicos

    Rev. Dr. Caruso Godinho Capelo do H.E.C.I.

    24 anos de proteo ao ambienteO Batalho da Polcia Am-

    biental Militar do Espri-to Santo comemora os seus vinte e quatro anos de atua-o em defesa do meio am-biente onde trabalho nunca faltou, alis, existe de so-bra para tentar impedir que os depredadores da nature-za na verdade, assassinos de carteirinha -, que tentam

    acabar com o pouco que res-ta da nossa fauna e flora.

    Os perigos que correm a fauna e a flora brasileira es-to includos nas mais bizar-ras e insanas formas de des-truio que o ser humano pode produzir para depredar, matar, aniquilar.

    A vasta, ainda bem, regio do Capara onde existem

    resqucios da Mata Atlntica o alvo preferido de verda-deiros bandidos travestidos de caadores que insistem em destruir o pouco que res-tou da maior cobertura flo-restal do planeta.

    So vrias as incurses da Polcia Militar Ambien-tal nessa grande rea verde, mas o efetivo reduzido se

    transforma no principal em-pecilho para que os bravos agentes protetores da natu-reza possam realizar um tra-balho pleno. Como dissemos no primeiro perodo do edi-torial, esses bandidos conti-nuam agindo na sombra e ca-lada da noite para cometer os mais brbaros crimes contra os indefesos animais.

  • 03Folha do E. SantoSexta-Feira, 28 de Setembro de 2012Cachoeiro de Itapemirim (ES)

    palanqueJackson Rangel - Jornalistawww.jacksonrangelvieira.com

    Com a chegada da reta final da campanha eleitoral est cada vez mais difcil segurar os deputados dentro do plenrio. Essa semana, por exemplo, dos trs dias de sesso na Casa em nenhum deles houve votao porque no tinha deputado suficiente para manter os trabalhos na no Legislativo. E nos pagamos os salrios deles

    Mscara do ministro Joaquim Barbosa ser o sucesso do Carnaval / Mensalo vai caminhando a passos lentos / Assembleia Legislativa capixaba vazia / Candidatos a vereador no respeitando a coligao em Cachoeiro / Ruas imundas com propaganda eleitoral / Eleies chegando / Hartung causando cime no ninho tucano

    PROIBIDONo dia 07 de outubro, toda e qualquer ocorrncia de crime eleitoral ser encaminhada delegacia local com o devido registro da ocorrncia policial e conduo dos envolvidos para as providncias judicirias. A boca de urna um exemplo de crime eleitoral, sendo punvel com deteno e multa.

    LIBERADODesde o ltimo dia 6 de julho e at 48h antes do dia das eleies, das 8h s24h esto valendo os comcios, quase no feitos pelos candidatos. Tambm pode ser utilizadaaparelhagem de sonorizao fixa e trio eltrico, desde que este permanea parado durante o evento, servindo como mero suporte para divulgao de jingles e mensagens do candidato.

    IMPRODUTIVO

    CAULES

    Por Jackson Rangel

    Votos brancos e nulos levantam suspeitasPoucas pessoas se perguntam qual a diferena entre

    os votos brancos e nulos inscritos em branco e verme-lho nas urnas eletrnicas. A verdade que no h dife-rena alguma. Ambos so votos invlidos. Ento, por-que permanecem aqueles dois botes opcionais em vez de apenas um para quem deseja jogar fora o direi-to de votar em um candidato?

    No justificativa louvvel, com tanto investimen-to em cada eleio, de dois em dois anos, para a ma-nuteno do mesmo desenho eletrnico. Sim, o voto branco j fez sentido para as chapas proporcionais, pois se juntavam para eleger o mais votado. Esta pre-missa j acabou h bastante tempo. O nulo sempre significou o voto protesto.

    Algum ainda pensa que mais da metade do elei-torado votasse nulo, existira a obrigao de se pro-mover novo pleito, o que descartado pelo TSE. Ou seja, algo inexistente, sem nenhum precedente. Con-tudo, a pergunta continua: por que os dois botes, ban-co e nulo, se produzem o mesmo efeito da invalidez? Como sou desconfiado, fico con