quem eu sou

Download Quem eu sou

Post on 10-Jul-2015

93 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Revista Textos & Contextos Porto Alegre v. 7 n. 1 p. 120-137. jan./jun. 2008

    Quem eu sou? A identidade de trabalhadoras portadoras de LER/DORT

    (Who am I? The Identity of Female Workers carriers of LER/DORT)

    Mari ngela Gaedke *

    Suzane Beatriz Frantz Krug**

    Resumo Atualmente, a LER/DORT, como uma das patologias do trabalho de grande incidncia no Brasil, tem sido alvo de preocupao dos profissionais da sade, uma vez que

    os mesmos vm-se deparando com seus portadores nos mais diversos ambientes e processos

    de trabalho. Ao abordar este tema, o objetivo foi identificar e analisar as conseqncias da

    LER/DORT, para a vida familiar, social e profissional, de trabalhadores afastados do trabalho,

    assim como entender o significado do adoecimento em suas vidas. Realizou-se um estudo

    exploratrio-descritivo, qualitativo, com 12 trabalhadoras de uma empresa do ramo de

    confeces do Vale do Rio Pardo-RS, com a Anlise de Contedo como mtodo de

    tratamento dos dados, sendo estes coletados atravs de entrevista semi-estruturada. A

    realidade da situao de trabalho e de vida de trabalhadores acometidos por essa patologia, em

    um espao geograficamente distante de expressivos espaos de articulao dos movimentos

    sindicais mais atuantes e de discusses atualizadas e freqentes dos atores envolvidos, pode

    ser o diferencial da presente reflexo acerca desse tema j amplamente analisado por vrios

    estudiosos. Verificou-se que inmeras so as implicaes que o adoecimento impe vida

    dessas mulheres, devido principalmente s incapacidades fsicas decorrentes. De cuidadoras

    elas passam a depender de cuidados, ocorrendo modificaes intensas no convvio social,

    atividades de lazer e repercusses profissionais e financeiras, com significativa ausncia de

    futuras perspectivas profissionais e pessoais. Salienta-se que o adoecimento imprimiu-lhes

    profundas marcas, alm das fsicas, devido aos sentimentos de inutilidade/ociosidade, convivncia diria com a dor e dependncia contnua de medicao, assim como, pelo

    sofrimento velado causado pelo preconceito acerca da doena. Esses fatores acabam gerando,

    na maioria dos casos, um quadro depressivo profundo, com sentimentos de desamparo,

    incompreenso e desiluso perante a vida.

    Palavras-chave Sade-adoecimento-trabalho. Repercusses da LER/DORT.

    Abstract Currently the RSI/WRMD, as the main cause of stopped of the work in Brazil, has been white of concern of the professionals of the health, a time that these comes coming

    across itself with its carriers in diverse environments of work, either in companies or

    institutions of health. When approaching this subject, the objective of this research was to

    analyze the consequences of the RSI/WRMD for the familiar, social life and professional of

    moved away workers it has at least six months of the work, as well as, to identify the occured

    changes in these aspects, to know the vision of these the respect of these changes and to

    understand the meaning of the disease for self lives. This study it was characterized for being

    of the type explorer-description with qualitative boarding, being that the method of treatment

    of the data was the analysis of content through the thematic analysis. For the collection of

    Artigo recebido em 01.10.2007. Aprovado em 24.04.2008.

    * Enfermeira Assistencial do Hospital Ana Nery - Santa Cruz do Sul/RS Brasil. Especialista em Obstetrcia.

    E-mail: mari_enf@yahoo.com.br. **

    Enfermeira, professora do Departamento de Enfermagem e Odontologia da Universidade de Santa Cruz do Sul

    UNISC - Santa Cruz do Sul/RS Brasil. Mestre em Desenvolvimento Regional. Doutora em Servio Social. E-mail: skrug@unisc.br.

  • Gaedke, M. A. & Krug, S. B. F.

    Quem eu sou? A identidade de trabalhadoras portadoras de LER/DORT

    Revista Textos & Contextos Porto Alegre v. 7 n. 1 p. 120-137. jan./jun. 2008

    121

    data the half-structuralized interview was used as instrument, applied the 12 workers of a

    company of the branch of confections located in the Vale do Rio Pardo. It was verified that

    innumerable they are the implications that the disease impose to the life of these women due

    to the disabilities that present. Of the careful they start to depend on cares; intense

    modifications in the social conviviality and activities of leisure; professional and financial

    repercussions, great lack of perspectives how much to the professional and personal future.

    Salient also that the disease printed deep marks to them beyond the physics, which had to the

    feelings of leisureing, continuous pain and medication dependence, as well as, the guarded

    suffering caused for the preconception that the society has for unfamiliarity on the illness.

    Everything this finishes generating, in the majority them cases, a deep depression, where they

    feel themselves abandoned, incomprehensibles and people without illusions before the life.

    Key words Health-illness-work. Repercussion of LER/DORT.

    Introduo

    As afeces caracterizadas como LER/DORT tiveram, segundo Assuno (2003),

    importante incremento nos ltimos 15 anos. No Brasil, essa expanso iniciou na dcada de

    1980, no setor de processamento de dados, sendo que, atualmente, so encontrados casos da

    patologia em quase todas as atividades produtivas (MERLO, 1999). A perspectiva de um

    incremento ainda maior nos prximos anos, j que a essncia do trabalho produtivo, apesar

    das intenes da reestruturao produtiva, continua sendo realizado sem muitas modificaes,

    mantendo-se, basicamente, dentro de propostas de gesto da produo taylorizadas e com

    grande intensificao na realizao das tarefas (MERLO et al., 2004, p. 127-128).

    A LER (Leso por Esforo Repetitivo)1 uma patologia caracterizada por acometer o

    sistema msculo-esqueltico e conforme o estgio de agravamento, provocar dores na regio

    ou membro afetado, bem como parestesias,2 perda de fora muscular e fadiga. Esses sinais e

    sintomas, muitas vezes, podem levar incapacidade profissional e at mesmo incapacidade

    das atividades do cotidiano domstico, no havendo uma causa nica para sua ocorrncia.

    Entre os fatores associados sua origem, destacam-se as condies de trabalho e a forma de

    organizao do mesmo. freqente as pessoas acometidas por estas leses apresentarem

    sintomas de quadro depressivo como desnimo, baixa auto-estima, irritabilidade,

    incapacidade de visualizar perspectivas positivas, distrbios do sono (GUIMARES &

    GRUBITS, 1999). O sofrimento dos portadores de LER/DORT est associado ao fato de os

    1 LER Ocorre em funo de leses nos msculos, tendes, bainhas, nervos e outras estruturas responsveis

    pelos movimentos. No decorrer deste artigo ser tambm utilizado o termo DORT Distrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho por melhor definirem essas leses, j que a partir de 1997 com a Norma Tcnica do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), a forma como se identificam essas

    leses quando constituem doena ocupacional. 2 Formigamentos.

  • Gaedke, M. A. & Krug, S. B. F.

    Quem eu sou? A identidade de trabalhadoras portadoras de LER/DORT

    Revista Textos & Contextos Porto Alegre v. 7 n. 1 p. 120-137. jan./jun. 2008

    122

    mesmos enfrentarem o cotidiano de suas vidas marcadas pela dor, pelos sentimentos de

    inutilidade e incapacidade provocadas pela doena, agravados, muitas vezes, pelo preconceito

    e discriminao da sociedade e tambm dos profissionais de sade que os atendem.

    Contextualizando o tema e o panorama do presente artigo, destacamos que o mesmo

    originou-se de um estudo desenvolvido como atividade de um estgio curricular do Curso de

    Graduao em Enfermagem da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), em uma

    empresa do ramo de confeces. Neste estgio foi realizado um levantamento quantitativo

    acerca das ocorrncias de LER/DORT. Esse, por sua vez, revelou dados que caracterizaram o

    perfil dos trabalhadores da empresa e, principalmente, identificou sintomas sugestivos de

    LER/DORT em considervel parcela de trabalhadores. Assim, a partir desse estgio, houve o

    interesse em realizar uma pesquisa com trabalhadores acometidos por LER/DORT, que

    apresentassem esse diagnstico mdico confirmado e que estivessem afastados de seus postos

    de trabalho.

    Com o intuito de ressaltar o contexto dessa temtica contempornea, amplamente

    desenvolvida por muitos estudiosos e pesquisadores, entendemos que o diferencial e a

    contribuio do presente artigo nesse debate, elaborado a partir de uma pesquisa3 com

    trabalhadores de uma empresa localizada em um municpio do interior do Estado do Rio

    Grande do Sul, centra-se na realidade da situao de vida e de trabalho de funcionrios

    acometidos por essa patologia, em um local geograficamente distante de expressivos espaos

    de articulao dos movimentos sindicais mais atuantes e de discusses atualizadas e

    freqentes dos atores envolvidos. Essa reflexo pode contribuir para a visibilidade de uma

    situao que se constitui como duplamente agravada. Por um lado, agravada, por si s, pela

    existncia da patologia, trazendo conseqncias e alterando hbitos e modos de viver dos

    trabalhadores. Por outro lado, agravada pela fragilidade de articulao da classe trabalhadora

    do municpio e tambm das instituies sindicais representativas, verdadeiros refns dos

    desgnios capitalis