pronomes pessoais josefina

Download Pronomes Pessoais Josefina

Post on 21-Jun-2015

7.091 views

Category:

Technology

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. 3 Ano Ens. Mdio PRONOMES SO LUIS 2008 Prof. Josefina

2.

  • PRONOMES

SO LUIS 2008 toda palavra que apresenta, substitui ou acompanha um substantivo, referindo-se sempre a um ser e indicando uma pessoal gramatical. 3. TIPOS DE PRONOMES PESSOAIS POSSESSIVOS DEMONSTRATIVOS Os pronomes referem-se s pessoas do discurso: 1p, 2p e 3p INDEFINIDOS INTERROGATIVOS RELATIVOS SO LUIS 2008 4. SO LUIS 2008 PRONOMES PESSOAIS Para melhor entender a tabela, leve em conta os seguintes aspectos: 5. Exemplos: - Ofereceu a ti. - Ofereceu-te. a) A diferena entre o oblquo tono, alm da pronncia (o tnico pronunciado com mais intensidade), o fato de que o segundo est acompanhado da preposio (nos tonos, se o verbo ou o nome pedir preposio, ela estar subentendida). SO LUIS 2008 6. b) Os pronomesele, ns, vs e elesaparecem na lngua precedidos de preposio em outras funes sintticas: Exemplos: - Eu no falo com ele (Jader) por uma questo de higiene.(Antnio Carlos Magalhes, Veja, 27/12/00) SO LUIS 2008 7. Emprego de eu, tu, mim, ti

  • Empregos

- Os pronomeseuetufuncionam sintaticamente como sujeitos da orao: Exemplos: - Os polticos discursavam para eu ouvir. (eu = sujeito de ouvir) - Entre eu comprar e tu chorares, melhor que eu compre. (eu/tu = sujeitos de comprar e chorar) SO LUIS 2008 8. Emprego de eu, tu, mim, ti

  • Empregos

- Se a primeira pessoa (ou segunda)no for o sujeito da orao, emprega-se-o os oblquos: Exemplos: - Estudar foi fcil para mim. (Estudar = sujeito do verbo ser) - Entre mim e ti, restam iluses. (Iluses = sujeito do verbo restar) SO LUIS 2008 9. Emprego dos auxiliares causativos e sensitivos

  • Empregos

Os auxiliares causativos, seguidos de pronome pessoal e verbo no infinitivo, apresentam uma estrutura atpica:o pronome oblquo sujeito do infinitivo.

  • Linguagem coloquial:

- Mandou eu sair - Fiz ela chorar - Mandou-me sair.me = sujeito de sair - Fi-la chorara= sujeito de chorar

  • Linguagem culta:

So auxiliares causativosdeixar; mandar e fazer; So auxiliares sensitivosver, ouvir, escutar, sentir, etc. SO LUIS 2008 10. Emprego de o, a, os, as, lhe, lhes

  • Empregos

Os pronomeso, a, os, asso formas objetivas diretas, isto , so empregados quando o verbo no exigir preposio: Se todos os recursos usados nas polticas sociais do Brasil fossem jogados de um helicptero, os pobres teriam mais chances de receb-los... (Ricardo Paes, Veja 27/12/00) Exemplo: SO LUIS 2008 11.

  • Empregos

J os pronomeslhe, lhesso formas objetivas indiretas, isto , so utilizados quando o verbo (em alguns casos, o nome) exigir preposio: O vizinho usa o quintal dele como toalete para seu cachorro, as mes roubam a sua vez na fila do supermercado, as crianas no lhe obedecem... (Comentrio sobre o filme Os desabusados, Veja 11/10/00) Exemplo: SO LUIS 2008 12. Exemplos: O pronomelhepode exercer as funes de objeto indireto, adjunto adnominal (com valor possessivo, seu, sua, seus, suas) ou complemento nominal (completando o nome). ATENO! - Nolheofereci o cargo. Oferecer a ele (a voc) objeto indireto - Arranquei- lheas idias. Arranquei as suas idias adjunto adnominal SO LUIS 2008 13. Exemplos: Esses pronomes so reflexivos (referem-se ao prprio sujeito) e pedem sujeito na terceira pessoa: - Omestrelevava o saberconsigo . 3p freqente, na oralidade, o desrespeito norma. Compare:

  • Empregos

Emprego de se, si, os, consigo 3p SO LUIS 2008 14. Exemplos: - Ns se entendemos. - Voltei a si. - Vou consigo.

  • Linguagem coloquial
  • Linguagem culta

Exemplos: - Ns nos entendemos.ouEles se entenderam. - Voltei a mim.ou Voltou a si. - Vou contigo. (com voc) ou Vai consigo mesmo. SO LUIS 2008 15. Exemplos: - Os rapazes se machucaram. reflexivo

  • Para evitar a ambigidade em frases com a partcula se(reflexivo ou recproco?), empregam-se os apostos esclarecedores a si mesmo ( a si prprio) e um ao outro (mutuamente).

recproco - Os rapazessemachucaram a si mesmos. ambguo - Os rapazessemachucaram um ao outro. SO LUIS 2008 16. Exemplos: - Fiz o trabalho. = Fi-lo. - Quis o servio. = Qui-lo. As formas lo, la, los, las e no, na, nos, nas

  • Quando o verbo terminar emr, s, z , os pronomeso, a, os, asrecebero ol .
  • Se terminado emditongo nasaloum , o pronome que segue dever receber o acrscimo don :

Exemplos: - Pe a mesa! = Pe-na! - Amavam a melodia de Jobim. = Amavam-na. SO LUIS 2008 17. -Voc um bom garoto, euteadmiro. O paralelismo

  • A norma exige concordncia entre as pessoas do discurso, verbo e pronome precisam estar na mesma pessoa quando se referem a um mesmo interlocutor.

-Voc um bom garoto, euoadmiro. Transgresso norma 3p. 2p. Obedincia norma 3p. 3p. SO LUIS 2008 18. -Saidaqui,voc estatrapalhando.

  • freqente a falta de concordncia quando o falante utiliza concomitantemente o imperativo e o pronome de tratamento voc:

-Saiadaqui,voc estatrapalhando. Transgresso norma 3p. 2p. Obedincia norma 3p. 3p. 3p. 3p. SO LUIS 2008 19. SO LUIS 2008 "A principal meta da educao criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, no simplesmente repetir o que outras geraes j fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educao formar mentes que estejam em condies de criticar, verificar e no aceitar tudo que a elas se prope." ( Jean Piaget ) http://www.gramaticaonline.com.br/gramatica/janela.asp?cod=35 Saiba Mais

Recommended

View more >