os fluxos imagÉticos do profeta gentileza no anpap.org.br/anais/2013/anais/simposios/07/naiara...

Download OS FLUXOS IMAGÉTICOS DO PROFETA GENTILEZA NO anpap.org.br/anais/2013/ANAIS/simposios/07/Naiara Gomes

Post on 13-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 3338

    OS FLUXOS IMAGTICOS DO PROFETA GENTILEZA NO CONTEXTO EDUCATIVO

    Naiara Gomes de Oliveira. UEFS

    RESUMO: Este artigo busca a reflexo sobre a esttica e a narrativa visual, bem como seus reflexos na Educao, da imagem-mensagem na obra do Profeta Gentileza, na cidade do Rio de Janeiro. Tambm, reflete sobre questes da composio iconogrfica dos quadrinhos e do graffiti, a funo do movimento e da repetio nas artes e sobre os valores miditicos propostos pelo busdoor. No campo educativo, prope uma interveno urbana na cidade de Salvador, composta por trs peas grficas, na pretenso de levar a mensagem revisitada do Profeta Gentileza. Palavras-chave: Profeta Gentileza, Narrativa Visual, Educao.

    ABSTRACT: This monograph is to search the reflection on the aesthetics of the visual narrative and their reflexes in the education inspired by the image-message of Prophet Gentilezas work in the Rio de Janeiro city. We also point out issues related to the iconographic aesthetic composition of the Comics and Graffiti and we also analyse the function of the movement in the arts and the mediatic values proposed by Busdoor. Regarded to education work it will be an urban intervention in the Salvador city composed by three graphic pieces that intended to take the revisited message of Prophet Gentileza. Keywords: Prophet Gentileza, Visual Narrative, Education.

    INTRODUO

    Com uma breve pesquisa histrica, abrimos um dilogo com o universo

    humano-artstico do Profeta Gentileza. O artigo em questo observa a narrativa

    visual do artista e, simultaneamente, prope discusses sobre os fluxos imagticos

    de sua obra em sala de aula. Buscamos analisar os reflexos da obra do artista e

    suas possveis relaes com a Educao, a cidadania e a Arte no espao escolar.

    As experincias estticas e educativas tambm geraram uma proposta de

    interveno urbana artstica na cidade de Salvador Bahia, onde revisitamos a

    imagem-mensagem do Profeta Gentileza. Ao final, tivemos a produo de trs peas

    grficas com a campanha: Gentileza, passe adiante!

  • 3339

    A partir do sculo XX, institui-se uma provocao na compreenso daquilo

    que se designa Arte. Transformaes socioculturais, educacionais e tecnolgicas

    vo colocar em questo, de maneira definitiva, a prpria natureza da Arte e do seu

    ensino. As concepes sobre o espao e o tempo alteram-se e, com elas,

    ressignificam-se as formas da criao e da interao com a Arte na

    contemporaneidade. No contexto educativo, a narrativa visual do Profeta Gentileza

    cumpre uma funo formadora, concebendo pedagogias visuais que articulam uma

    aprendizagem. A partir das observaes de Foucault (2007) analisamos a

    necessidade de abrir recintos implicados nesses fluxos de aprendizagens que

    proporcionassem uma autonomia educacional.

    Nesta perspectiva, apontamos que a obra de Gentileza demarca um espao e

    uma permanncia em parte da sociedade brasileira. Um dos objetivos deste estudo

    tambm foi divulgar a imagem-mensagem do Profeta, mostrar a sua forma simblica

    de se comunicar com o mundo. Para tal, foi necessrio percorrer sua vida e obra

    atravs de pesquisas bibliogrficas.

    As referncias do desenvolvimento prtico e terico foram levantadas atravs

    de mltiplas fontes. Primeiramente, dados empricos foram coletados atravs do

    mtodo de pesquisa visual, posteriormente, examinamos os estudos e escritos feitos

    por outros pesquisadores. As imagens contidas neste estudo foram retiradas da rede

    mundial de computadores - internet. As aplicaes grficas foram desenvolvidas

    com os recursos dos softwares Adobe Photoshop e Corel Draw.

    O PROFETA GENTILEZA

    O Profeta Gentileza ou Jozze Agradecido" foi figura marcante no Rio de

    Janeiro e em algumas cidades do Brasil por onde passou. Gentileza gera gentileza

    era o principal lema de Jos Datrino, o Profeta Gentileza (1917 1996). Gentileza

    (figura 1) carregava flores, a simblica folha de uma palmeira e um estandarte que

    abrigavam palavras escritas de forma singular. Trazia em suas mos a

    materializao de seus ensinamentos atravs de uma esttica peculiar.

    Profeta Gentileza, aquela figura singular que perambulava qual Digenes, pela cidade e pelas praas do Rio de Janeiro, gritando gentileza gera

  • 3340

    gentileza e conclamando: usem amor e gentileza [...] resgatar e preservar sua mensagem [...] a conservao e atualizao de sua mensagem, elaborada ao redor do conceito gentileza. Esta sua conclamao possui eminente atualidade (Leonardo Boff, 2008 apud Guelman, 2008, p. 07).

    Figura 1: O Profeta Gentileza e sua performance.

    Desde sua infncia Jos Datrino era possuidor de um comportamento atpico.

    Por volta dos treze anos de idade, passou a ter premonies sobre sua misso na

    terra, na qual acreditava que um dia, deixaria tudo em prol da sua misso. Nascido

    em Cafelndia-SP, no dia 11 de abril de 1917, teve onze irmos e uma infncia de

    muito trabalho, na qual lidava diretamente com a terra e com os animais. O campo

    ensinou Jos Datrino a amansar burros para o transporte de carga. Tempos depois,

    como Profeta Gentileza, se dizia amansador dos burros homens da cidade que no

    tinham esclarecimento.

    Tornou-se um empresrio de transportes no Rio de Janeiro. No incio da

    dcada de 60, um circo pegou fogo em Niteri vitimando centenas de pessoas dois

    dias antes do Natal. Gentileza naquele dia, disse ter ouvido vozes mandando largar

    todo o apego material do capitalismo. O futuro Profeta ento pega um dos seus

    caminhes e parte rumo a Niteri e durante anos fez das cinzas e das marcas do

    incndio no cho, uma plantao de flores. L, Jos Datrino incutiu nas pessoas o

    real sentido das palavras agradecido e gentileza. Aps deixar o local da tragdia,

    que foi denominado Paraso Gentileza, o Profeta deu incio a sua jornada como

    personagem, artista e andarilho.

  • 3341

    A partir de 1970 percorreu toda a cidade do Rio de Janeiro e algumas cidades

    do Brasil. Era visto em ruas, praas, nas barcas da travessia entre o Rio e Niteri,

    em trens e nibus, fazendo sua pregao, levando flores, palavras de amor,

    bondade e respeito a todos que cruzassem seu caminho. Aos que o chamavam de

    louco, ele respondia: Sou maluco para te amar e louco para te salvar.

    A filosofia popular do Profeta Gentileza no uma mera oposio ao quadro

    geral da violncia e do capitalismo. O Profeta percebeu mais a fundo as

    contradies da realidade. A seu ver, no capeta-capital, neologismo seu, que se

    encontra a origem dos males e a verdadeira oposio gentileza. O individualismo,

    a lgica da competio e a tica de levar vantagem em tudo, tornam-se regras

    desse contexto.

    A metfora do circo como solo proftico de Gentileza prepara a sua misso no

    mundo. Como profeta, denuncia uma crise nas relaes humanas e lana em sua

    criao e composio artstica uma alternativa: o princpio da gentileza, expresso em

    sua mxima universal GENTILEZAGERAGENTILEZA (figura 2).

    Figura 2: Composio artstica de sua mxima universal.

    Gentileza mostrou s pessoas o real sentido das palavras gentileza e

    agradecido. Ele sugeria que se alterasse a expresso "por favor", que remete a

    ttica capitalista de troca baseada no interesse, pela expresso "por gentileza". O

    profeta tambm condenava a palavra, "obrigado", porque para ele ningum seria

    obrigado a fazer nada. No lugar desta, dever-se-ia usar expresses calcadas no

    amor, como o caso da palavra "agradecido".

  • 3342

    A performance e a manifestao artstica interdisciplinar do Profeta, foi

    composta por gesto, poesia, palavra e imagem, desta forma, consideramos que

    Gentileza liga-se, historicamente, aos movimentos de vanguarda do incio do sculo

    XX. Assim como o Profeta, os artistas modernistas deste perodo buscaram um corte

    absoluto com o passado, com a moral burguesa, com a tradio academicista e

    conservadora da Arte. A obra de Arte ganha autonomia e expressa tambm os

    sentimentos do artista, que cria pelo prazer esttico, simblico, educativo e como

    forma de interveno e crtica social.

    Os elementos que compunham a imagem do Profeta eram vistos em seu

    esteretipo, sua indumentria e nos acessrios que o acompanhavam. Trazia

    sempre em mos um estandarte em forma de painel que continham inscries onde

    a tipografia era cuidadosamente desenhada. Cataventos e a bandeira

    do Brasil tambm faziam parte do seu contexto mtico-potico e artstico (figura 3).

    Nas palavras de Guelman (2009), o estandarte de Gentileza constitui sua verdadeira

    carteira de identidade mtica. atravs dela que Gentileza se apresenta ao mundo

    como Profeta.

    Figura 3: Elementos utilizados pelo Profeta Gentileza.

    A simbologia dos elementos artsticos foram detalhadas pelo prprio

    Gentileza:

    As flores porque eu sou o jardim ambulante. Vocs so flor do meu jardim [..] Depois de eu passar o visto no jardim, vocs vo ser os jardineiros. Do jeito que est, t um jardim abandonado, tudo atrapalhado. [...] o que est acontecendo: tem que ter ordem, amor. Agora o catavento para refrescar a mente da humanidade. Para que todo mundo ande com a mente fresca e

  • 3343

    positiva, com Deus, com Jesus. Para que todo mundo ande no caminho da luz. E a bandeira, a nossa bandeira brasileira, a mais linda do universo. O verde verdes campos, vida. O amarelo a beleza, a natureza. O branco a paz, a pureza, a liberdade. E o azul o azul cu. Logo, nossa bandeira a bandeira mais linda do universo, porque traz a cor do u

Recommended

View more >