duzentas ilustraÇÕes (livro 2) - pastor de duzentas ilustracoes-2.doc · web viewquando estamos...

Download DUZENTAS ILUSTRAÇÕES (Livro 2) - Pastor De DUZENTAS ILUSTRACOES-2.doc · Web viewQuando estamos confortavelmente

Post on 11-Jun-2018

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

DUZENTAS ILUSTRAES (Livro 2)

1

107

200 Ilustraes Livro 2

DUZENTAS ILUSTRAES (Livro 2)

Departamento de Escola Dominical da Junta de

Escolas Dominicais e Mocidade da

Conveno Batista Brasileira 1949

CASA PUBLICADORA BATISTA

CAIXA 320 RIO DE JANEIRO

PREFCIO

Para preencher a falta que vinham sentindo os obreiros da Causa, no preparo de lies, palestras e mesmo sermes, o Departamento de Escolas Dominicais est publicando uma srie de coletneas de ilustraes.

A obra que apresentamos, no perfeita; sabemos, porm, que o resultado de nosso esforo no sentido de auxiliar aos professores da Escola Dominical, para pastores e outros obreiros.

Desejamos agradecer a vrias pessoas, especialmente Sra. Zaira Ximenes, que com tanta boa vontade colaboraram no preparo desta coletnea.

Dividimos as ilustraes por assuntos, tomando por base a idia principal de cada uma, na medida do possvel. Contudo, sabemos que muitas podero ficar subordinadas a outros assuntos, dependendo da interpretao ou nfase que se quiser dar e tambm da aplicao. Por estes motivos sugerimos que todo o livro seja lido, para que se tenha uma idia geral e possam as ilustraes ser usadas com propriedade nas ocasies necessrias.

Entregamos esta obra, rogando as bnos de Deus sobre ela e desejando que seja uma bno para os irmos.

Departamento de Escolas Dominicais

NDICE GERAL

ASSUNTO ILUSTRAES N.

Amor..................................................................... 1-2

Altrusmo.............................................................. 3-6

Bnos.................................................................... 7

Bblia.................................................................. 8-14

Cnticos............................................................ 15-25

Carter.................................................................... 26

Chamado........................................................... 27-31

Companhia........................................................ 32-34

Confiana.......................................................... 35-47

Confisso ......................................................... 48-50

Conforto............................................................ 51-52

Convite.............................................................. 53-55

Coragem............................................................ 56-58

Crescimento........................................................... 59

Cristo................................................................ 60-70

Deus.................................................................. 71-77

Dever................................................................ 78-80

Educao................................................................ 81

Evangelismo..................................................... 82-83

Experincia....................................................... 84-85

Felicidade.......................................................... 86-89

Fidelidade......................................................... 90-92

Fora................................................................. 93-95

Gratido............................................................ 96-99

Honestidade.................................................. 100-104

Humildade............................................................ 105

Inveja.................................................................... 106

Julgamento.................................................... 107-109

Justia........................................................... 110-111

Justificao........................................................... 112

Misses......................................................... 113-115

Natureza............................................................... 116

Obedincia.................................................... 117-118

Oposio.............................................................. 119

Orao........................................................... 120-129

Perdo........................................................... 130-131

Perigo................................................................... 132

Poder do Evangelho............................................. 133

Preconceito................................................... 134-135

Preparo.......................................................... 136-137

Proteo........................................................ 138-139

Rebeldia............................................................... 140

Reconstruo................................................ 141-142

Regenerao......................................................... 143

Renncia ...................................................... 144-146

Responsabilidade Individual ............................... 147

Ressurreio.................................................. 148-150

Reverncia............................................................ 151

Sacrifcio....................................................... 152-162

Salvao........................................................ 163-167

Sangue ......................................................... 168-170

Satans ......................................................... 171-172

Sede ..................................................................... 173

Semeando e Colhendo.......................................... 174

Sinceridade .................................................. 175-178

Substituio.................................................. 179-183

Tentao .............................................................. 184

Testemunho ................................................. 185-194

Trabalho........................................................ 195-196

Transformao.............................................. 197-199

Utilidade............................................................... 200

Vcio............................................................. 201-202

Vida Crist.................................................... 203-204

Vida Eterna................................................... 205-207

Vitria.................................................................. 208

AMOR

1 SE VOC AMA A DEUS

Se voc ama a Deus, em parte alguma se sentir estrangeiro, porque Ele est em todas as refeies, na mais doce de todas as paisagens, no limite indeciso de todos os horizontes.

Se voc ama a Deus, em nenhuma parte estar triste, porque Ele enche de jbilo o Universo.

Se voc ama a Deus, no ter medo de coisa alguma nem de ningum, porque voc nada pode perder e todas as foras do cosmos seriam impotentes para tirar a sua tranqilidade.

Se voc ama a Deus, j possui alta ocupao para todos os instantes, porque voc nada executars sem o seu nome.

Se voc ama a Deus, j no poder estabelecer com angstia uma diferena entre a vida e a morte, pois voc nEle est e Ele permanece imutvel atravs de todas as mudanas."

Do Expositor Cristo

2 DEUS AMA OS PECADORES TAMBM

Dwight L. Moody encontrou-se com Henry Moorhouse, evangelista ingls, em Dublin. Moody no se impressionou bem com Moorhouse, achando-o jovem demais, para a obra que estava fazendo e, quando este falou que esperava ir a Chicago para pregar, Moody lhe disse: "Se for ao leste, procure-me." Em pouco tempo Moody recebeu uma carta de Moorhouse informando-o de que estaria, em Chicago em certa data e pregaria para ele.

Ainda que grandemente perturbado, Moody arranjou tudo para que ele pregasse em sua ausncia, pois precisava viajar.

De volta, disse-lhe a senhora de Moody "que toda a comunidade tivera excelente impresso da mensagem do evangelista ingls. "Sua pregao um pouco aderente da sua" acrescentou "ele diz que Deus ama at "os piores pecadores e afirma tudo com passagens bblicas. Pregou duas vezes sobre Joo 3:16."

Surpreso e curioso, Moody foi ao culto domingo de manh e Moorhouse pregou sobre o mesmo texto Joo 3:16. noite pregou ainda sobre este texto:

"Mostrou-nos de Gnesis ao Apocalipse que Deus nos amou, disse depois Moody. Quase que podia provar isso em qualquer passagem da Bblia. Quase tocou somente numa tecla, a mais alta e mais nobre e era doce minha alma a sua pregao. A verdade penetrou em meu corao e nunca mais pude olvid-la. Eu costumava pregar que Deus seguia atrs do pecador para castig-lo. Abandonei essa idia. Prego agora que Deus procura os pecadores, com amor".

ALTRUSMO

3 COMO COMEARAM OS HOSPITAIS EM FLORENA

Monna Tessa estava auxiliando o servio de recepo, na festa que dera Messer Portinari, ocasio em que Dante conhecera sua filha Beatriz, a figura central de seu notvel trabalho literrio "Divina Comdia". Sua beleza e voz gentil f-lo pensar que era "o mais jovem dos anjos" e em seu notvel trabalho literrio, a genial "Divina Comdia" imortalizou-a como a encarnao de todas as virtudes.

Conheamos "Monna Tessa". Depois de terminado seu trabalho, essa criada saa de casa e ia cuidar dos pobres, adoentados, nas favelas da cidade de Florena. Visto que o extenso palcio de Portinari no estava todo ocupado, ela pediu ao seu senhor que lhe permitisse usar dois quartos vazios. Portinari consentiu, e qu