curso informática intermediária

Click here to load reader

Post on 29-Jan-2022

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Conteúdo programático:
Windows 10 Como instalar programas no Windows 10 Configurar contas no Windows 10 Personalizar o Acesso rápido do Windows Word - Módulo Intermediário Internet - Conceitos e Aplicações Navegação Segura na Internet Como Comprar um Computador
Internet das Coisas - O que é?
Windows 10
O Windows 10 é o fruto de um trabalho conjunto da Microsoft com seus usuários e uma grande autocritica das versões Technical Preview. O resultado é um sistema com boas funções e que entrega uma ótima experiência de uso.
Versões do Windows 10
O Windows 10 possui duas versões voltadas para desktops e notebooks. Elas são chamadas de Windows 10 Pro e Windows 10 Home. A versão Pro — de profissional — é a mais completa de todas e
abrange mais recursos para desenvolvedores, por exemplo. Já a versão Home é voltada para usuários domésticos, que não vão precisar de recursos em rede, remotos ou mais complexos.
Conheça as principais semelhanças entre as versões Pro e Home:
• Menu iniciar personalizável: • Windows Defender e firewall do Windows; • Inicialização rápida com Hiperboot e InstantGo; • Suporte a TPM; • Funções para economia de bateria; • Suporte à assistente pessoal Cortana e seus recursos, como
sugestões proativas, lembretes, pesquisas na web, no dispositivo e na nuvem, ativação por voz com o comando “Ei Cortana”, dentre outros;
• Windows Hello: reconhecimento por biometria (impressão digital, reconhecimento facial e de íris) e segurança biométrica de nível empresarial;
• Áreas de trabalho virtuais; • Ajuste de até quatro aplicativos em uma tela; • Ajuste de aplicativos em telas diferentes; • Continuum: passar do modo PC para tablet e vice-versa; • Microsoft Edge e seus recursos exclusivos.
Vale a pena ressaltar que a presença de algumas destas funções vai depender da implementação feita pelo fabricante. Por exemplo, para um notebook ter o sensor biométrico ou a função de reconhecimento facial, o fabricante deste notebook precisa implementar a função no hardware.
Recursos e funções presentes apenas no Windows 10 Pro Agora veja os recursos mais avançados presentes apenas na versão Pro, que tem como foco usuários avançados e corporativos:
• Ingresso em domínio; • Gerenciamento de política de grupo; • Internet Explorer em Modo Empresarial (IMIE); • Assigned Access; • Área de trabalho remota; • Hyper-V Cliente; • Fácil atualização da versão Pro para a Enterprise; • Acesso ao Active Directory do Azure com logon único em aplicativos
hospedados na nuvem;
• Adição de roaming de estado do usuário com o Azure Active Directory;
• Windows Store for Business; • Provisionamento dinâmico; • Proteção de dados corporativos; • BitLocker; • Inicialização confiável; • Acesso condicional; • Windows Update for Business
Como é possível perceber, as funções extras oferecidas pelo Windows 10 Pro não são muito úteis para os usuários domésticos, tendo como foco principal usuários corporativos ou avançados.
Fica claro, após a listagem feita acima, que se você for um usuário doméstico, a versão Windows 10 Home suprirá todas as suas necessidades. Não conseguimos imaginar um cenário onde um usuário comum precise usar a função de “Gerenciamento de política de grupo”, por exemplo.
As principais e mais importantes funções do Windows 10, como a Cortana, Microsoft Edge, Windows Hello e outras estão presentes em ambas as versões. Assim, recomendamos que se você estiver pensando em comprar uma nova licença do Windows 10, adquira a Home. A não ser que você seja um usuário corporativo ou mais
avançado e esteja pensando em implementar o software na sua empresa. Área de Trabalho
É a tela principal do sistema, sobre a qual ficam todos os outros elementos gráficos, como janelas, ícones, atalhos e barras. A área de trabalho abrange toda a área útil do monitor de vídeo. A Área de trabalho é composta pela maior parte de sua tela, em que ficam dispostos alguns ícones. Uma das novidades do Windows 10 são as múltiplas áreas de trabalho que podem ser criadas ou
gerenciadas através do botão (Visão de Tarefas). Ao clicar neste item, no canto inferior direito, é possível adicionar mais áreas de
trabalhos virtuais. (Atalho: +Ctrl+D) .
Atalhos do Windows Para dominar o novo sistema, vale a pena aprender alguns atalhos de teclado. Com isso, você consegue navegar pela interface, posicionar apps em partes específicas da tela, ativar eventos, mudar configurações e muito mais apenas ao pressionar algumas teclas. Eis alguns dos atalhos que consideramos os mais úteis:
Tecla do Windows + Tab: Ativa do gerenciador de tarefas; Tecla do Windows + A:Ativa o Action Center; Tecla do Windows + C: Ativa a Cortana com a fala; Tecla do Windows + D: Mostra a área de trabalho; Tecla do Windows + E: Abre o pesquisador de arquivos;
Tecla do Windows + G: Ativa o novo recurso de Xbox para gravar jogos ou capturar imagens da tela; Tecla do Windows + H: Ativa o recurso de compartilhamento nos aplicativos do Windows 10; Tecla do Windows + I:Abre as configurações do sistema; Tecla do Windows + K: Ativa o recurso Conectar para transmitir para monitores sem fio e dispositivos de áudio; Tecla do Windows + L: Bloqueia a máquina; Tecla do Windows + P: Projeta uma tela; Tecla do Windows + R:Executa um comando; Tecla do Windows + S:Ativa o Cortana; Tecla do Windows + X:Abre as configurações do uso de energia; Tecla do Windows + Seta para Direita/Esquerda/Cima/Baixo: Para fixar aplicativos do lado de uma tela. Pressione as setas para cima/baixo após ter usado as setas para direita/esquerda para poder fixar até quatro aplicativos de uma vez;
Tecla do Windows + Ctrl + D:Cria uma nova área de trabalho virtual; Tecla do Windows + Ctrl + F4: Fecha uma área de trabalho virtual; Tecla do Windows + Ctrl + Seta para direita/esquerda: Alterna entre áreas de trabalho virtuais; Tecla do Windows + Shift + Seta para direita/esquerda: Move aplicativos de um monitor para outro; Tecla do Windows + 1/2/3…: Abre programas que estão fixados na barra de tarefas. O primeiro é o número 1 e assim por diante.
As principais extensões de arquivos As extensões de arquivos são sufixos que designam seu formato e principalmente a função que desempenham no computador. Na plataforma Windows, todo tipo de arquivo tem sua extensão, que o difere dos demais dentre milhões existentes em cada máquina.
Cada extensão de arquivo tem funcionamento e características próprias, portanto demanda um software específico para trabalhar com ela. Há extensões para os mais variados propósitos, então vamos separá-las por categorias, organizando melhor as coisas.
EXTENSÕES A principal Sem dúvida alguma, a principal extensão do Windows é o EXE. Sem ele, não haveria player de áudio instalado no computador, nem compactadores, visualizadores de arquivo, entre outros.
A extensão significa basicamente que o arquivo é um executável. Isso dá a ele inúmeras possibilidades, desde realizar a instalação de um programa no seu computador até mesmo executar um vírus dentro dele. Ou seja, tenha muita atenção antes de clicar em qualquer arquivo com este formato.
Áudio MP3– Esta é atualmente a extensão para arquivos de áudio mais conhecida entre os usuários, devido à ampla utilização dela para codificar músicas e álbuns de artistas. O grande sucesso do formato deve-se ao fato dele reduzir o tamanho natural de uma música em até 90%, ao eliminar frequências que o ouvido humano não percebe em sua grande maioria.
WMA– Esta extensão, muito semelhante ao MP3, foi criada pela Microsoft e ganhou espaço dentro do mundo da informática por ser o formato especial para o Windows Media Player. Ao passar músicas de um CD de áudio para o seu computador usando o programa, todos os arquivos formados são criados em WMA. Hoje, praticamente todos os players de música reproduzem o formato sem complicações.
AAC– Sigla que significa codificação avançada de áudio, o AAC foi criado pela Apple a fim de concorrer diretamente com o MP3 e o WMA, visando superá-los em qualidade sem aumentar demasiadamente o tamanho dos arquivos. Menos conhecido, o formato pode ser reproduzido em iPods e similares, além de players de mídia para computador.
OGG– Um dos formatos menos conhecidos entre os usuários, é orientado para o uso em streaming, que é a transmissão de dados diretamente da Internet para o computador, com execução em tempo real. Isso se deve ao fato do OGG não precisar ser previamente carregado pelo computador para executar as faixas.
AC3 –Extensão que designa o formato Dolby Digital, amplamente utilizado em cinemas e filmes em DVD. A grande diferença deste formato é que as trilhas criadas nele envolvem diversas saídas de áudio com frequências bem divididas, criando a sensação de imersão que percebemos ao fazer uso de home theaters ou quando vamos ao cinema.
WAV– Abreviação de WAVE, ou ainda WAVEForm audio format, é o formato de armazenamento mais comum adotado pelo Windows. Ele serve somente para esta função, não podendo ser tocado em players de áudio ou aparelhos de som, por exemplo.
Imagem BMP– O Bitmap é um dos formatos de imagem mais conhecidos pelo usuário. Pode-se dizer que este formato é o que apresenta a ilustração em sua forma mais crua, sem perdas e compressões. No entanto, o tamanho das imagens geralmente é maior que em outros formatos. Nele, cada pixel da imagem é detalhado especificamente, o que a torna ainda mais fiel.
GIF– Sigla que significa Graphics Interchange Format, é um formato de imagem semelhante ao BMP, mas amplamente utilizado pela Internet, em imagens de sites, programas de conversação e muitos outros. O maior diferencial do GIF é ele permitir a criação de pequenas animações com imagens seguidas, o que é muito utilizado em emoticons, blogs, fóruns e outros locais semelhantes.
JPEG- Joint Photographic Experts Group é a origem da sigla, que é um formato de compressão de imagens, sacrificando dados para realizar a tarefa. Enganando o olho humano, a compactação agrega blocos de 8X8 bits, tornando o arquivo final muito mais leve que em um Bitmap.
PNG– Este formato surgiu em sua época pelo fato dos algoritmos utilizados pelo GIF serem patenteados, encarecendo a utilização dele. O PNG suporta canais alga e apresenta maior gama de cores. Além destes formatos, há outros menos conhecidos referentes à gráficos e ilustrações vetoriais, que são baseadas em formas geométricas aplicadas de forma repetida na tela, evitando o desenho pixelado feito no padrão Bitmap. Algumas delas são o CRD, do Corel, e o AI, do Adobe Ilustrator.
Compactadores ZIP– A extensão do compactador Winzip se tornou tão famosa que já foi criado até o verbo “zipar” para mencionar a compactação de arquivos. O programa é um dos pioneiros em sua área, sendo amplamente usado para a tarefa desde sua criação.
RAR– Este é o segundo formato mais utilizado de compactação, tido por muitos como superior ao ZIP. O Winrar, programa que faz uso dele, é um dos aplicativos mais completos para o formato, além de oferecer suporte ao ZIP e a muitos outros.
7z– Criado pelos desenvolvedores do 7-Zip, esta extensão faz menção aos arquivos compactados criados por ele, que são de alta qualidade e taxa de diminuição de tamanho se comparado às pastas e arquivos originais inseridos no compactado.
Documentos TXT– Como o próprio nome deixa indicado, a extensão de nome TXT refere-se aos arquivos simples de texto criados com o bloco de notas do Windows. Eles são extremamente leves e podem ser executados em praticamente qualquer versão do sistema operacional.
DOC– Denomina a extensão utilizada pelo Microsoft Word, o editor de textos mais conhecido pelos usuários. A partir da versão 2007 do Office, formato passou a se chamar DOCX, e apresenta
incompatibilidades com as versões anteriores do aplicativo, o que pode ser resolvido com uma atualização.
XLS– A descrição deste tipo de arquivo é muito semelhante à do Word, mas refere-se ao Excel, editor de planilhas da Microsoft.
PPT– Esta extensão é exclusiva para o Microsoft Powerpoint, aplicativo que permite criar apresentações de slides para palestrantes e situações semelhantes.
PDF– Formato criado pela Adobe, atualmente é um dos padrões utilizados na informática para documentos importantes, impressões de qualidade e outros aspectos. Pode ser visualizado no Adobe Reader, aplicativo mais conhecido entre os usuários do formato.
Desde o surgimento da informática e em especial dos softwares para sistemas operacionais, a importância e utilização das extensões de arquivo vem crescendo a cada dia. O fato é que sem uma identificação e criação apropriada, seria caótico ter que informar ou em muitos casos adivinhar o tipo de arquivo com o qual estaríamos lidando.
Por este motivo, cada extensão ou formato de arquivo tem o seu aplicativo específico, capaz de reproduzir, editar, salvar e modificar seu conteúdo de várias maneiras. Com o uso intensivo do computador, em pouco tempo até mesmo quem nunca mexeu em um deles ficará habituado aos padrões atuais de formato de arquivos. Como criar e manipular uma pasta
Clique com o botão direito do mouse num espaço livre (que não seja sobre um ícone) da Área de Trabalho do Windows. Surgirá um menu de opções, como na figura.
• Selecione Novo; • No submenu, selecione Pasta;
Dando um Nome à Pasta e/ou Renomeando a Pasta Surgirá um ícone de uma pasta com um campo escrito Nova pasta, pronto para você editar.
Caso não consiga editar o campo que contém Nova Pasta, clique sobre o ícone com o botão direito do mouse e escolha Renomear, no menu de contexto.
Excluindo um arquivo Selecione um arquivo e clique na tecla Delete (ou Del) ou clique com o botão direito sobre o arquivo e escolha a opção Excluir. Assim, o arquivo será enviado para a lixeira. Caso você queria excluir sem passar pela lixeira, segure a tecla SHIFT, junto com a tecla Delete.
Movendo um arquivo Selecione o arquivo, pressione as teclas CRTL+X, ou clique com o botão direito sobre o arquivo e escolha a opção Recortar. Depois, é só escolher o destino, isto é, aonde você vai colocar este arquivo e pressionar as teclas CRTL+V, ou clique com o botão direito sobre o arquivo e escolha a opção Colar.
Copiando um arquivo Selecione o arquivo, pressione as teclas CRTL+C, ou clique com o botão direito sobre o arquivo e escolha a opção Copiar. Depois, é só escolher o destino, isto é, aonde você vai colocar este arquivo e pressionar as teclas CRTL+V, ou clique com o botão direito sobre o arquivo e escolha a opção Colar.
Como instalar programas no Windows 10
Instalando um programa a partir de um CD ou DVD Se a instalação não começar automaticamente, procure no disco o arquivo de instalação do programa, normalmente chamado Setup.exe ou Install.exe. Abra o arquivo para iniciar a instalação.
• Insira o disco no computador e siga as instruções na tela. Talvez você receba uma solicitação de senha de administrador.
• Se a instalação não começar automaticamente, verifique as configurações de Reprodução Automática.
• Em Pesquisar, insira Configurações de Reprodução Automática e selecione Configurações de Reprodução Automática.
• Certifique-se de que a Reprodução Automática esteja Ativada. • Você também pode escolher os padrões de Reprodução Automática
para unidades removíveis e cartões de memória.
Instalando programas a partir da internet Você deve baixar e instalar programas somente de fornecedores confiáveis e sites comerciais.
• No navegador da Web, selecione o link para o programa. • Selecione Salvar ou Salvar como para baixar o programa. A maioria
dos programas antivírus como o Windows Defender verificará o programa em busca de vírus durante o download.
• Se você selecionar Salvar, o arquivo do programa será salvo na pasta Downloads.
• Ou, se você selecionar Salvar como, você poderá escolher onde salvar, como a área de trabalho.
• Instalando e atualizando drivers no Windows 10 As atualizações de driver para Windows 10 e muitos dispositivos (como monitores, impressoras e placas de vídeo) são baixadas e instaladas automaticamente por meio do Windows Update.
Se o Windows update não encontrar automaticamente o driver para o dispositivo que você pretende instalar, basta acessar o site do fabricante e fazer o download do mesmo.
Configurar contas no Windows 10
Se você entrou com sua conta da Microsoft quando configurou o Windows, viva!
Se não, tudo bem. Você pode entrar a qualquer momento.
Você já usou o Outlook.com, o Hotmail, o Office 365, OneDrive, o Skype, o Xbox ou o Windows? O endereço de e-mail e a senha que você usa para qualquer um desses serviços é sua conta da Microsoft. Se não tiver usado, é fácil criar uma conta gratuita com seu endereço de e-mail ou número de telefone em account.microsoft.com. Sua conta da Microsoft oferece acesso a aplicativos e jogos da Windows Store e permite que você veja suas configurações e outros conteúdos em vários dispositivos Windows 10.
Como entrar 1. Selecione o botão Iniciar Ícone do logotipo do Windows e selecione
Configurações > Contas > Contas de e-mail e aplicativo. 2. Em Contas usadas por outros aplicativos, selecione Adicionar uma
conta da Microsoft. 3. Siga as instruções para adicionar uma conta da Microsoft. Talvez
seja necessário verificar sua identidade inserindo um código de confirmação.
Se você pretende compartilhar seu computador com outras pessoas, considere adicionar contas para elas. Sempre é bom compartilhar e assim seus amigos ou colegas terão um espaço pessoal, com arquivos separados, Favoritos do navegador e uma área de trabalho própria.
Adicionando outras pessoas a um computador doméstico É uma boa ideia para qualquer pessoa que use o computador ter sua própria conta da Microsoft.
Nas edições Windows 10 Home e Windows 10 Professional: Selecione o botão Iniciar Ícone do logotipo do Windows, escolha Configurações > Contas > Família e outras pessoas > Adicionar outra pessoa a este PC.
Digite um nome de usuário, uma senha, uma dica de senha e selecione Avançar. Adicionando uma conta a um computador de trabalho ou escolar A melhor abordagem é todas as pessoas que compartilham um computador no trabalho ou na escola terem sua própria conta da Microsoft.
Se você não pode usar contas da Microsoft, crie contas locais para todos. Veja como fazer isso:
• Selecione o botão Iniciar Ícone do logotipo do Windows e escolha Configurações > Contas > Família e outras pessoas (em algumas edições do Windows, é apenas Outras pessoas > Adicionar outra pessoa a este PC.
• Na parte inferior da página, selecione Não tenho as informações de entrada dessa pessoa e, na parte inferior da próxima página, selecione Adicionar um usuário sem uma conta da Microsoft.
• Digite um nome de usuário, uma senha, uma dica de senha e selecione Avançar.
Personalizar o Acesso rápido do Windows
Se você quiser que uma pasta apareça no Acesso rápido, clique nela com o botão direito do mouse e selecione Fixar no Acesso rápido. Desafixe-a de lá quando não precisar mais dela.
Se algo aparecer no Acesso rápido e você não quiser vê-lo ali novamente, clique nele com o botão direito do mouse e selecione Remover do Acesso rápido. O item não aparecerá mais lá, mesmo se você usá-lo todos os dias.
Para desativar arquivos recentes ou pastas frequentes, vá para a guia Exibir e selecione Opções. Na seção Privacidade, desmarque as caixas de seleção e selecione Aplicar. Agora o Acesso rápido só mostrará suas pastas fixas. (Se você reativá-los, os itens removidos anteriormente do Acesso rápido poderão aparecer novamente.)
Se você preferir que o Explorador de Arquivos seja aberto em Este Computador, vá para a guia Exibir e selecione Opções. Na lista Abrir o Explorador de Arquivos em, selecione Este Computador e Aplicar.
Word - Módulo Intermediário Aperfeiçoamento
As abas do Word Focamos muito nas abas do ‘Menu de Opções’ do Word neste curso, nelas estão contidas praticamente todos os recursos da ferramenta e dentro dela iremos trabalhar neste módulo.
1 - Aba Arquivo Existem diversos recursos escondidos na aba arquivo:
Como a opção Informações, nela…