carros alegÓricos do festival de parintins/am: .festival folclórico de parintins demonstram...

Download CARROS ALEGÓRICOS DO FESTIVAL DE PARINTINS/AM: .Festival Folclórico de Parintins demonstram noções

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • www.conedu.com.br

    CARROS ALEGRICOS DO FESTIVAL DE PARINTINS/AM: UMA

    ESTRATGIA DIDTICO-PEDAGGICA PARA O ENSINO DA

    GEOMETRIA PLANA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

    Wanderson Fernandes da Cruz Universidade do Estado do Amazonas UEA. E-mail: wando.cruz07@gmail.com

    Clodoaldo Pires Arajo Universidade do Estado do Amazonas UEA. E-mail: cpa.admpin@gmail.com

    Ruth Cristina Soares Gomes Arajo Universidade do Estado do Amazonas UEA - E-mail: araujoruthc@gmail.com

    .

    Resumo: Este estudo tece uma anlise acerca dos conhecimentos presentes na construo das alegorias do

    Festival Folclrico de Parintins demonstram noes matemticas. Teve como objetivo apresentar a

    construo das alegorias como elemento didtico para o ensino de geometria plana no 7 ano do ensino

    fundamental. O percurso metodolgico foi centrado na natureza de pesquisa qualitativa, tendo como mtodo

    de abordagem o fenomenolgico, sustentado no mtodo de procedimento estudo de caso e como tcnica de

    coleta de dados a observao participante e entrevista aberta e fechada. Sendo sujeitos da pesquisa 02 artistas

    do Boi Bumb Caprichoso e 27 alunos de 01 turma de 7 ano do ensino fundamental em uma escola pblica

    estadual de Parintins, Amazonas. Sendo possvel compreender que os professores apresentam dificuldades de

    assimilao e transposio da geometria plana; constatando que os artistas utilizaram inconscientemente

    estes contedos na construo das alegorias; identificando noes matemticas como geometria plana e

    espacial, medidas, clculos, dentre outros; alcanando assim nosso objetivo de utilizao destas alegorias

    como potencializador do ensino de geometria plana. Concluindo que este ensino precisa ser mais explorado

    em mbito escolar atravs da contextualizao e aplicao de materiais que despertem o interesse dos alunos,

    visto posto que, desenvolve habilidades, competncias e corrobora para uma aprendizagem significativa.

    Palavras-Chave: Construo das alegorias. Recurso didtico. Geometria plana.

    INTRODUO

    A matemtica se caracteriza como desenvolvimento de conhecimento como meio de

    interpretao e anlise das expresses de dado contexto em que o indivduo est inserido com vistas

    formao de um ser crtico-reflexivo para atuao social e isso exige um conhecimento mais

    amplo dos fundamentos desta disciplina, tendo o professor papel de estimular no aluno a construo

    de seu prprio conhecimento atravs de um trabalho de mediao de maneira contextualizada e

    significativa.

    Sabemos que o Curso de Licenciatura em Matemtica permite conhecer vrias realidades

    escolares. Com isso necessrio compreender que prticas devem ser desenvolvidas nos diferentes

    nveis educacionais do ensino fundamental e mdio. Ao longo desse processo que a academia

    proporcionou aprender, bem como ensinar matemtica, o que motivou a escolha da temtica da

    pesquisa.

  • www.conedu.com.br

    Durante os estgios percebemos que muitas so as situaes enfrentadas pelos professores

    para desenvolver as aulas de matemtica. perceptvel tambm as dificuldades no ambiente escolar

    para a realizao do ensino de matemtica. Ainda que tenham sido muitos os avanos nesse cenrio,

    ainda predominante um tipo de ensino que mantm certa distncia entre o que ensinado em sala

    de aula e o que se vive fora da escola.

    Neste sentido, de suma importncia o desenvolvimento de uma pesquisa que tente

    aproximar a matemtica utilizada no dia-a-dia nas mais diversas prticas, ou seja, que demonstrem

    noes matemticas com os contedos trabalhados em sala de aula.

    Essa motivao tambm pessoal, pois o pesquisador oriundo desse contexto de

    trabalho, tem experincia nas construes das alegorias do Festival Folclrico de Parintins e como

    licenciando em matemtica percebe as relaes que podem ser estabelecidas entre conhecimentos

    presentes nas construes das alegorias e o ensino de matemtica.

    Para tanto, o nosso objetivo apresentar a construo das alegorias como elemento

    didtico para o ensino de geometria plana no 7 ano do ensino fundamental, considerando que

    essencial trabalhar a contextualizao dos contedos, uma vez que no processo de confeco de

    uma alegoria o artista se depara com as mais diversas figuras geomtricas planas como quadrado,

    retngulo, tringulo, crculo, dentre outros, visando assim, proporcionar facilitao do processo de

    ensino aprendizagem escolar e desta forma possibilitar a construo de um conhecimento mais

    consistente.

    METODOLOGIA

    Mtodos da pesquisa

    O mtodo escolhido para o desenvolvimento de uma pesquisa sempre uma perspectiva de onde

    se parte que permite a chegada a algum lugar. Ele propicia o vislumbre de um percurso antes de chegar aos

    detalhamentos do caminho (GHEDIN e FRANCO, 2008, p.27). Neste sentido, partimos da perspectiva da

    pesquisa qualitativa que considera a interpretao em lugar da mensurao, a descoberta em lugar da

    constatao, valoriza a induo e assume que fatos e valores esto intimamente relacionados, tornando

    inaceitvel uma postura neutra do pesquisador (GHEDIN e FRANCO, 2008, p.179), particularmente, sero

    registrados aspectos da vida profissional dos participantes da pesquisa. Tal perspectiva se justifica em funo

    de nossa intencionalidade, do necessrio carter descritivo e de nossa insero na ambincia pesquisada.

    Tentamos, assim, compreender a maneira de manusear instrumentos, fazer medies, as explicaes e os

    meios pelos quais a prtica da construo das alegorias de Parintins se sustenta.

    O mtodo de abordagem o fenomenolgico, pois permite a descrio e interpretao das

    experincias advindas das observaes, neste sentido, Masini (2001, p. 63) ressalva que tal abordagem no

  • www.conedu.com.br

    se limita a uma descrio passiva de significaes conceituais, mas est intrinsecamente relacionado

    compreenso e reflexo, ultrapassando os limites da aparncia, imergindo na essncia do fenmeno.

    Para o mtodo de procedimento buscamos o estudo de caso, que uma categoria de pesquisa cujo

    objeto uma unidade que se analisa aprofundadamente Trivios (2008, p. 133-134). Ressaltando que este

    mtodo no se restringe a estudar uma s unidade, e sim em coletar e analisar informaes sobre um

    determinado indivduo, famlia, grupo ou comunidade, a fim de estudar aspectos variados de sua vida, de

    acordo com o assunto da pesquisa Almeida (1996, p. 106). Possibilitando identificar mais prximo as

    inquietaes, propiciando melhor compreenso e anlise dos mbitos que envolvem a realidade.

    Sujeitos da Pesquisa

    Essa pesquisa conta com a colaborao de 02 (dois) artistas de galpo da Associao Folclrica Boi

    Bumb Caprichoso. Ademais o prprio pesquisador se insere como sujeito da pesquisa por ser conhecedor da

    prtica da construo de alegorias. Contando ainda com a contribuio de 27 alunos de 01 turma do 7 ano

    do ensino fundamental de uma escola estadual do municpio de Parintins-AM.

    Procedimentos da Pesquisa

    Na tcnica de coleta de dados foi necessrio legitimar os propsitos dessa pesquisa atravs do

    desenvolvimento da observao participante, entendida segundo Sandn (2010), como uma observao

    realizada quando o observador participa do fenmeno estudado. Esse tipo de observao possibilita insero

    no grupo de sujeitos da pesquisa de forma ativa e pode contribuir para que seja possvel conhecer os aspectos

    intrnsecos dessa prtica profissional, tendo assim, o pesquisador um grau de interao com a situao

    estudada.

    Utilizando tambm da entrevista que pode comear numa situao de total

    imprevisibilidade em meio a uma observao ou em contatos fortuitos com os participantes

    (MACEDO, 2010, p.102). A qual foi realizada com intuito de compreender os conhecimentos

    presentes na construo das alegorias do festival de Parintins que constituem contexto para o ensino

    de matemtica no 7 ano do ensino fundamental.

    Fora inserida tambm a oficina pedaggica como uma metodologia de trabalho em grupo,

    caracterizada pela construo coletiva de um saber, de anlise da realidade, de confrontao e intercmbio de

    experincias, em que o saber no se constitui apenas no resultado final do processo de aprendizagem, mas

    tambm no processo de construo do conhecimento (REGO, 1999). Com isso propomos uma oficina onde

    os alunos puderam colocar em prtica todo o aprendizado obtido durante a aplicao do projeto.

    Inicialmente foi feita a ordenao dos dados de acordo aos objetivos traados para a pesquisa.

    Posteriormente classificao dos dados e de posse de um suporte terico, elaboramos as categorias

    especficas para anlise. Nesse movimento foi efetivada uma triangulao entre a base terica, os registros

  • www.conedu.com.br

    em imagens e as informaes obtidas por meio das entrevistas o que de acordo com Gmez, Flores e Jimnez

    (1996), se constitui no processo bsico para a validao dos resultados obtidos em uma pesquisa,

    promovendo o desenvolvimento de uma anlise e discusso mais consistente e fidedigna.

    ANLISE E DISCUSSO DE RESULTADO

    Este captulo discorre acerca dos resultados de uma pesquisa realizada acerca da

    construo das alegorias do Festival Folclrico de Parintins como elemento didtico para o ensino

    de geometria plana no 7 ano do ensino fundamental.

    Dado que as observaes em sala de aula possibilitam conhecer o processo de ensino

    aprendizagem da geometria plana na referida srie. A entrevista permitiu compreender os

    conhecimentos matemticos presentes na construo das alegorias. E a aplicao da oficina

    ev

Recommended

View more >