volume de fluxo sanguíneo na artéria mesentérica superior ...· do trato digestório, da boca ao

Download Volume de Fluxo Sanguíneo na Artéria Mesentérica Superior ...· do trato digestório, da boca ao

Post on 18-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PONTIFCIA UNIVERSIDADE CATLICA DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM MEDICINA/PEDIATRIA E

    SADE DA CRIANA DISSERTAO DE MESTRADO

    JULIANA CRISTINA ELOI

    Volume de Fluxo Sanguneo na Artria Mesentrica Superior Aferido pela Ultrassonografia com Doppler em Crianas e

    Adolescentes

    PORTO ALEGRE 2011

  • PONTIFCIA UNIVERSIDADE CATLICA DO RIO GRANDE DO SUL PR-REITORIA DE PESQUISA E PS-GRADUAO

    FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE PS-GRADUAO EM MEDICINA/PEDIATRIA E

    SADE DA CRIANA

    Volume de Fluxo Sanguneo na Artria Mesentrica Superior Aferido pela Ultrassonografia com Doppler em

    Crianas e Adolescentes

    JULIANA CRISTINA ELOI

    PORTO ALEGRE, 2011

  • PONTIFCIA UNIVERSIDADE CATLICA DO RIO GRANDE DO SUL PR-REITORIA DE PESQUISA E PS-GRADUAO

    FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE PS-GRADUAO EM MEDICINA/PEDIATRIA E

    SADE DA CRIANA

    VOLUME DE FLUXO SANGUNEO NA ARTRIA MESENTRICA SUPERIOR AFERIDO PELA

    ULTRASSONOGRAFIA COM DOPPLER EM CRIANAS E ADOLESCENTES

    JULIANA CRISTINA ELOI

    Tese de Mestrado, apresentada Faculdade de Medicina da PUCRS, para obteno do ttulo de Mestre em Medicina/Pediatria. Orientador: Prof. Dr. Matteo Baldisserotto

    PORTO ALEGRE, 2011

  • DADOS INTERNACIONAIS DE CATALOGAO NA PUBLICAO (CIP)

    Bibliotecria Responsvel: Sabrina Caimi Silva da Costa

    CRB 10/1606

    E48v Eloi, Juliana Cristina. Volume de fluxo sanguneo na artria mesentrica superior

    aferido pela ultrassonografia com doppler em crianas e adolescentes / Juliana Cristina Eloi. Porto Alegre: PUCRS, 2011.

    83 f.: grf.; il.; tab. Inclui artigo de peridico submetido publicao.

    Orientador: Prof. Dr. Matteo Baldisserotto. Dissertao (Mestrado) Pontifcia Universidade Catlica do

    Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Ps-Graduao em Pediatria e Sade da Criana.

    1. ULTRASSONOGRAFIA DOPPLER DE PULSO. 2. ARTRIA MESENTRICA SUPERIOR. 3. FLUXO SANGUNEO REGIONAL. 4. DOENA DE CROHN. 5. CRIANA. 6. ADOLESCENTE. 7. ESTUDOS PROSPECTIVOS. 8. ESTUDOS TRANSVERSAIS. I. Baldisserotto, Matteo. II. Ttulo.

    CDD 618.9200754 NLM WN 208

  • MESTRANDA: JULIANA CRISTINA ELOI

    ENDEREO: Rua Jorge Koch, n 50, Centro, Campo Bom- RS

    CEP: 93700-000

    e-mail: jceloi@hotmail.com

    TELEFONE: (051) 3598 1474

    RGO FINANCIADOR: CAPES

    CONFLITO DE INTERESSES: NENHUM.

  • D E D IC A T R IAD E D IC A T R IAD E D IC A T R IAD E D IC A T R IA

    A os m eus pais, A dolar e M aria N elsi,

    Por sem pre terem m e incentivado na busca do conhecim ento,

    Por estarem ao m eu lado nas horas m ais difceis e no m e deixarem desistir dos m eus sonhos.

    s crianas,

    Para que possam se beneficiar dos conhecim entos obtidos na realizao desse estudo.

  • AGRADECIMENTOS

    A DEUS, por ter me permitido chegar at aqui.

    Ao meu orientador Prof. Dr. Matteo Baldisserotto por ter acreditado no

    meu potencial e aceitado o desafio de realizar em meses o trabalho de anos.

    Obrigada por todos os ensinamentos, pela pacincia e pelo exemplo de

    profissional e pesquisador.

    Aos amigos Prof Dr Mariana Damian Mizerkowski e Dr Elton Torres que

    foram fundamentais na realizao dos exames e compartilharam todas as

    fazes da realizao desse trabalho com entusiasmo.

    Ao meu querido Claudinei Moiss Baldissera, pela pacincia e auxlio nas

    horas onde tudo parecia estar perdido, por me fazer acreditar no meu

    potencial e principalmente no amor.

    Ao meu irmo Moiss Roberto Eloi, pela amizade mesmo distncia.

    Ao Prof Dr Jos Vicente Noronha Spolidoro, que acompanhou cada

    passo na minha formao acadmica, me incentivando e servindo como

    referencial.

    Aos meus colegas e amigos Prof Dr Matias Epifnio, Profa Dr Patrcia

    Edom, Dr Danielly Pinheiro, Renata Ongaratto pelo carinho e amizade.

    Aos funcionrios da ecografia do Hospital So Lucas da PUCS, em especial

    Sr Olivete Martins, na agilidade e logstica dos exames.

    Aos doutorandos Jullyana Dias Simes, Caren Meneghetti Gonalves,

    Pablo Camargo, Juliana Krebs e Fabiano Marques pelo auxlio na coleta

    de dados.

  • Prefeitura de Campo Bom atravs da Secretaria de Assistncia Social

    que disponibilizou o transporte das crianas

    A toda equipe do Lar Colmia no empenho em participar do estudo

    A todos os meus familiares e amigos que se empenharam na busca dos

    voluntrios, em especial Cndida, Andria, Fabiana, ngelo, Deise,

    Sidney, Leila, Dlia, Rodrigo, Sandra, Nelci, Ana, Lizete, Janice,

    Roberta e Euzeli

    Cristina Silvano, pela grande contribuio no meu processo de mudana

    e pela amizade

    Sr Carla Rothmann, secretria da ps graduao, pela disponibilidade e

    auxlio.

    Sr Ceres Oliveira, pela colaborao na anlise dos dados e clculos

    estatsticos.

    Sr Anelise Burmeister, pela traduo do artigo.

    Ao Sr Johny Acosta pela formatao do artigo e preparao das imagens.

    Em especial a todos os Voluntrios que possibilitaram a realizao desse

    estudo, contribuindo com a cincia.

    CAPES pela bolsa de incentivo a pesquisa.

  • RESUMO

    OBJETIVO Avaliar o volume de fluxo na artria mesentrica superior (VFAMS)

    atravs da ultrassonografia com Doppler pulstil em crianas e adolescentes sadios na faixa etria de maior incidncia de doena de Crohn. Avaliar a concordncia interobservador do mtodo.

    MATERIAIS E MTODOS

    O estudo foi aprovado pelo comit de tica mdica e foi colhido o termo de consentimento informado. Estudou-se prospectivamente o volume de fluxo da artria mesentrica superior em 60 voluntrios sadios, dividido em 2 grupos de acordo com a faixa etria: crianas (5-9 anos) e adolescentes (10-17 anos). Todos foram classificados segundo o estado nutricional e pressrico. Todos os voluntrios foram examinados por 2 radiologistas independentes com longa experincia e foram realizadas trs medidas.

    RESULTADOS

    Os 60 indivduos tinham idade mdia de 12,2 anos, sendo 21 entre 5 e 9 anos (35%) e 39 entre 10 e 17 anos (65%). O VAMS foi significativamente menor nas crianas (mdia=556 ml/min; DP=122ml/min) do que nos adolescentes (mdia=775ml/min, DP=311 ml/min), com p

  • ABSTRACT

    OBJECTIVE

    To measure superior mesenteric artery blood flow (SMABF) in healthy children and adolescents in age groups of greater Crohn's disease (CD) incidence. To assess the interobserver variability.

    MATERIAL AND METHODS

    The superior mesenteric artery blood flow was prospectively measured using pulsed Doppler ultrasound in 60 volunteers without any chronic diseases. Participants were divided into two groups: children (5-9 years) and adolescents (10-17 years). All were classified according to weight and blood pressure. Each volunteer was examined by two experienced radiologists. Each examiner made three measurements to decrease the chance of random errors. The Student t test was used to evaluate the difference between examiners, and Bland-Altman plots, to evaluate agreement. SMABF was compared with anthropometric data and hemodynamic parameters, and their correlation was determined using the Spearman coefficient. Multiple linear regression was used to control for confounding factors and to evaluate factors independently associated with SMABF. The difference between groups was significant at p

  • LISTAS DE FIGURAS

    CAPTULO I

    Figura I.1 - Colon esquerdo normal em criana do sexo feminino de 6 anos de idade. direita, correlao com estudo com Doppler em cores no revela sinal na parede intestinal normal. ........................................ 28

    Figura I.2 - Mesma paciente da figura anterior, exame em segmento inflamado no ceco, mostrando o espessamento parietal (entre .). direita, estudo com Doppler colorido mostrando a hiperemia no segmento espessado. .................................................................................... 29

    Figura I.3- Circulao mensentrica ................................................................. 41

    CAPTULO II

    Figura II. 1- Paciente masculino de 17 anos ..................................................... 54

    CAPTULO III

    Figura 1- Scatter plot (Bland-Altman) grfico de disperso pelo mtodo de Bland-Altman das diferenas entre os dois observadores versus o VFAMS mdio dos mesmos........................................................... 67

    Figura 2 - Estimativa do VMAM com os limites inferior e superior fornecidos pelo intervalo de 95% de confiana para cada superfcie corporal 72

  • LISTA DE TABELAS

    CAPTULO III

    Tabela 1 - Caracterizao da amostra .............................................................. 68

    Tabela 2 - Anlise do volume de fluxo da artria mesentrica superior nos dois observadores ................................................................................... 69

    Tabela 3 - Associao entre o VFAMS com as variveis em estudo ................ 70

    Tabela 4 - Anlise de Regresso Linear Mltipla pelo mtodo Stepwise* para avaliar fatores associados com o VFAMS ........................................ 71

  • LISTA DE ABREVIATURAS

    AMS Artria mesentrica superior

    ANOVA Anlise de Varincia

    ASCA Antico