trabalho fraturas

Download Trabalho Fraturas

Post on 01-Mar-2016

17 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Fraturas

TRANSCRIPT

Slide 1

FRATURASDeise WeschenfelderLuana ZinnMarcelo StahleckerPeterson Regert

INTRODUO

Atividades bsicas da vida diria (AVDs) so as tarefas fundamentais necessrias para uma vida independente, por exemplo: Vestir-se, tomar banho, cuidar dos cabelos, usar o toalete, e andar. Uma fratura, tanto nos membros superiores quanto inferiores, perturba significativamente essas atividades. As fraturas podem ocorrer por traumas, doenas, fatores psicolgicos, hereditrios e fisiolgicos, precisando de tratamento, reabilitao e reforo adequados.

DEFINIODefine-se fratura como sendo uma interrupo na continuidade do osso, que pode ser um rompimento completo ou incompleto (fenda).

TIPOS DE FRATURASFechadas - Osso se quebra, mas no se projeta atravs da pele. Comum no esporte. (fraturas por avulso e epifisrias).Aberta ou exposta - Osso quebrado perfura a pele. Ferimento deve ser cuidadosamente cobertos com gaze esterilizada (prevenir infeces). So raras no esporte.

TIPOS DE FRATURASAvulso Ocorrem quando um ligamento arranca um fragmento do osso ao sofrer uma entorse. Epifisrias - Ocorrem quando as placas moles de crescimento nas extremidades dos ossos so lesionadas. (normalmente em atletas com menos de 18 anos). Podem afetar o crescimento dos ossos.Fraturas por estresse - Estresse ou choque repetidos. Atletas envolvidos em esportes de alta intensidade, corrida, basquete, futebol, ginstica so os mais propensos a essas leses.

TIPOS DE FRATURASFratura de Crnio: essa fratura pode estar associada a um Traumatismo Crnio Encfalo(TCE), exigindo uma maior ateno do prestador de socorro.

Fratura de Coluna Vertebral: essa leso deve ser sempre associada a um Traumatismo Raquimedular (TRM) considerada como potencialmente perigosa.

CAUSAS DE FRATURAS

A maioria das fraturas devida a algum tipo de trauma.

Quedas; Traumas diretos. Ex: acidente de automvel; Violncia indireta. Ex: Cair em um buraco correndo; Convulso (ombro); Idade avanada; Baixa massa muscular; Estresse; Osteoporose.

SINAIS E SINTOMAS DE UMA FRATURA

Deformidade produz uma posio anormal ou angulao num local que no possui articulao;Sensibilidade geralmente o local da fratura est muito sensvel a dor;Crepitao num movimento da vtima, podemos escutar um som spero (atrito das partes fraturadas);Edema e colorao quase sempre acompanhada de um inchao. Alterao de cor pode demorar a aparecer; Impotncia funcional perda total ou parcial dos movimentos das extremidades. Geralmente a vtima protege o local fraturado, no pode mover-se ou o faz com dificuldade e dor intensa;Fragmentos expostos ossos projetados atravs da pele.

FRATURAS NO CRNIO

Uma fratura craniana ocorre quandoum osso do crnio quebra.Qualquertraumatismo craniano tem potencial para danificar veias que envolvem o crebro e o sangramento provocado quando muito intensocausaleses nocerebrais que podem ser irreversveis. Uma outra complicao das fraturas cranianas so as infeces, j que asbactrias podem invadir o crebro, causando infeces e leses cerebraisgraves.

FRATURAS NO CRNIO

A maioria das fraturas cranianas no exigem cirurgia, exceto quando fragmentos sseos comprimem o crebro ou os ossos do crnio encontram-se mal alinhados devido aoimpacto que provocou a fratura.

FRATURAS NO CRNIO

CONTUSES CEREBRAIS As contuses cerebrais so leses derivadas de algumtraumatismo craniano que so causadaspor um impacto direto e violento na cabea.O exame mais indicado para identificar a gravidade da leso cerebral aressonncia magntica.

FRATURAS NO CRNIO

As principais causas de traumatismo so acidentes automobilsticos, alcanando aproximadamente 50% dos casos, seguido pelas quedas (30%), violncia e outras como acidentes em esportes e recreao. A associao de bebidas alcolicas est relacionada em at 72% dos casos e cerca de 53% das mortes ocasionadas por acidentes de motocicleta.

Um simples episdio de hipotenso (PAS < 90 mmHg) ocorrendo no perodo entre o trauma e a ressuscitao acarreta aumento da mortalidade em 50%, quando comparado aos 28% de mortalidade nos pacientes sem leses sistmicas associadas. Leses associadas so, por sua vez, muito freqentes, ocorrendo em 57% dos pacientes com TCE grave.

FRATURA MEMBROS SUPERIORES

FRATURAS DAS MOS E DOS DEDOSAs fraturas das falanges ou ossos metacrpicos podem resultar em deformidade e/ou rigidez das articulaes, as quais po-dem ser muito incapacitantes.

FRATURA DO ESCAFIDEEssa fratura tende a ocorrer em adultos e jovens como resultados de queda sobre a mo em hiperextenso. Se a fratura estiver localizada na parte estreitada do osso, o suprimento sanguneo do segmento prximo fica prejudicado e pode surgir uma osteo-artrite.

FRATURA MEMBROS SUPERIORES

FRATURAS DA CLAVCULA E ESCPULAEssas fraturas raramente requerem um cuidado especial, a menos que as complicaes levem a uma redu-o do arco de movimento na cintu-ra escapular ou na articulao do ombro e fraqueza muscular.FRATURAS DOS OSSOS DO ANTEBRAOPodem ocorrer somente no rdio, na ulna ou em ambos os ossos. Se ambos os ossos estiverem fraturados, pode ser resultado de violncia direta ou indireta sobre a mo em hiperextenso, havendo probabilidade de ocorrerem fraturas espirais.

FRATURA MEMBROS SUPERIORES

FRATURAS NA DIFISE DO MEROEssas fraturas geralmente ocorrem no tero mdio do osso e podem ser devidas a trauma direto ou indireto.FRATURAS DA EXTREMIDADE PRXIMA DO MEROAs fraturas do tubrculo maior, em geral, so causadas por uma queda sobre o ombro e podem ocorrer em qualquer idade.FRATURAS DOS MEMBROS INFERIORESOs ossos do membro inferior na maioria apoiam carga e, assim, a fratura pode causar uma perda de mobilidade, pois o paciente fica incapaz de andar e pode precisar de muletas, bengala ou de um andador.

FRATURAS DOS MEMBROS INFERIORES

FRATURAS NO PAs falanges e os metatarsos tem mais probabilidade de serem fraturados pela queda de um objeto pesado sobre o p. Isso tambm causa dano nos tecidos moles e, conseqentemente, o aumento de volume , em geral, muito acentuado.FRATURA DO CALCNEOEm geral, essa fratura ocorre como resultado de uma queda de uma certa altura sobre o p, fraturando o calcneo de um ou dos dois ps.FRATURAS NA REGIO DO TORNOZELOAs fraturas comuns nessa regio atingem as extremidades distais da tbia e da Fbula e geralmente se associam luxao do tornozelo.

FRATURAS DOS MEMBROS INFERIORES

FRATURAS DAS DIFISES DA TBIA E DA FBULAEssas fraturas so freqentes e podem ocorrer em todas as idades, como resultado de trauma direto ou indireto. Em geral, so fraturas expostas por causa de violncia direta ou da situao superficial da tbia e os fragmentos podem ficar expostos.FRATURAS NA REGIO DO JOELHOElas incluem fraturas dos cndilos tibiais, da patela e dos cndilos femorais. A leso nos cndilos tibiais em geral afeta o cndilo lateral.As fraturas da patela podem ser provocadas por um choque direto no joelho ou por uma contrao violenta do quadrceps.

FRATURAS DOS MEMBROS INFERIORES

FRATURAS DA DIFISE DO FMUREssas fraturas comumente so resultado de traumatismos graves e podem ocorrer em qualquer parte da difise e ser de qualquer tipo: transversal, oblqua, espiral e cominutiva. Em geral, os desvios so acentuados com sobreposio dos fragmentos, que podem provocar encurtamento se no forem corrigidos.FRATURA DA EXTREMIDADE PROXIMAL DO FMURAs fraturas trocantricas quase sempre acontecem em pacientes idosos, como resultado de uma queda. A fratura do colo do fmur, uma leso comum e freqentemente devida a um trauma trivial.

FRATURA NA COLUNA VERTEBRALA coluna vertebral uma pilha de ossos chamados vrtebras ligadas por articulaes e separadas por discos de cartilagemServir de apoio a outros ossos do esqueleto e proteger a medula espinhal, que passa por um canal no interior da coluna e de onde saem os nervos responsveis por todos os nossos movimentos e sensaes.

A coluna composta por 33 vrtebras:sete cervicais,doze torcicas, cinco lombares,cinco sacrais e quatro coccgeas. Nos intervalos entre uma e outra, saem os nervos que, de cima para baixo, vo enervar os vrios segmentos do corpo.

FRATURA NA COLUNA VERTEBRALUm acidente ou um trauma continuado podem romper uma vrtebra e pressionar, seccionar ou destruir a circulao interna da medula espinhal em alguma altura da coluna vertebral. Como consequncia, a parte do corpo que fica abaixo da leso ir sofrer comprometimento da motricidade e a pessoa perder muito dos movimentos e sensaes.

FRATURA NA COLUNA VERTEBRALCOLUNA CERVICALA coluna cervical esta localizada no pescoo, entre a parte inferior do crnio e a superior do tronco, no nvel dos ombros.A coluna cervical responsvel pela sustentao da cabea, permitindo amplo arco de movimento devido a sua estrutura.

LESES NA COLUNA CERVICALAs leses nesta regio esto relacionadas sua fragilidade principalmente durante sua exposio aos traumas, sendo consideradas mais graves com risco de vida comparadas com leses nas regies inferiores.Um exemplo de leso o Tipo Chicote.Outro tipo de leso a de causa mecnica, geralmente causada por cargas excessivas ou prolongada sobre a cervical.

COLUNA TORACICAA coluna torcica um segmento do esqueleto axial adaptado para promover a estabilizao e sustentao do tronco e sustentao da regio cervical. Esta regio tem como caracterstica a presena de uma cifose fisiolgica, e um grau restrito de movimento, promovido pelas costelas, as quais aumentam a estabilidade torcica. Nessa regio os discos intervertebrais so menores e menos flexveis em relao aos demais segmentos vertebrais.

LESES COLUNA TORACICAEntre as leses mais frequentes temos: tecidos moles - distenses, contraturas e contuses de trauma direto. hrnia de disco fraturas vertebrais, podendo ser do tipo, processo transverso ou da costelas; do corpo vertebral por extenso forada; do corp