tecidos musculares origem embrionÁria: mesoderma

12
TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Upload: internet

Post on 17-Apr-2015

164 views

Category:

Documents


0 download

TRANSCRIPT

Page 1: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

TECIDOS MUSCULARES

ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Page 2: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Características gerais

Células alongadas, contendo proteínas do tipo ACTINA e MIOSINA, que formam microfilamentos,

dando a célula capacidade de contração.

Músculo liso Músculo estriado esquelético

Page 3: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Classificação dos tecidos musculares

Page 4: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Tecido Muscular Estriado Esquelético

Células fusiformes, Contração: rápida e

voluntária, Rica em mitocôndrias

e glicogênio, Polinucleadas com

núcleos periféricos, Abundância de actina

e miosina, Uma célula = fibra

muscular ou MIÓCITO.

Page 5: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Tecido Muscular Estriado Esquelético

Observe o músculo estriado esquelético em corte longitudinal. Observe o padrão: faixas claras (Banda I) e faixas escuras (Banda A).

Observe o músculo estriado esquelético em corte transversal. Os núcleos periféricos podem ser detectados. Corte de glândula mamária (observe o tecido adiposo).

Page 6: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Sistema Muscular Humano

Page 7: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Miofibrila: estrutura Feixes protéicos

sobrepostos de Actina e Miosina.

Unidade estrutural: Sarcômero.

Teoria dos Filamentos Deslizantes (Huxley) para a Contração Muscular: deslizamento das fibras de Actina sobre as de Miosina (com gasto de energia e de sais minerais como Ca++, Mg++ e K+).

Page 8: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Energia para a Contração Muscular:

Fonte primária de energia: ATP (Respiração Celular ou Fermentação Láctica).

Reposição imediata do ATP: Creatina-Fosfato ou CP.

Reserva energética primária: Glicogênio (polissacarídeo de reserva animal encontrado nos músculos).

Reserva energética secundária: Lipídios (Gorduras).

Page 9: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA
Page 10: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Propriedades da Contração muscular:

Limiar de Excitação: menor estímulo capaz de causar a contração muscular.

Lei do “Tudo ou Nada”: toda fibra muscular atinge contração máxima quando estimulada.

Tetanização ou Tetania: contração que persiste até o fim do estímulo ou até a fadiga.

Somação: a intensidade da contração de um músculo depende da quantidade de fibras musculares estimuladas.

Page 11: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Tecido Muscular não-estriado ou Liso Contração: lenta e involuntária, Localização: vasos sanguíneos e órgãos do

sistema digestório ( movimentos peristálticos ), Células com núcleo central e sem estrias.

Observe as células do músculo liso em corte longitudinal (à esquerda) e em corte transversal (à direita).

Page 12: TECIDOS MUSCULARES ORIGEM EMBRIONÁRIA: MESODERMA

Tecido Muscular Estriado Cardíaco. Contração: rápida e involuntária, Células unidas pelos DISCOS

INTERCALARES e ligadas através de ANASTOMOSES,

Presença de junções unindo as células.

Músculo Cardíaco em corte longitudinal: observe os discos intercalares. (Acima e ao lado)

Músculo Cardíaco em corte transversal: observe os núcleos centrais e os espaços ao redor do citoplasma (discos intercalares).