techne 138

Download techne 138

Post on 01-Jul-2015

718 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>capa tech 138.qxd</p> <p>8/9/2008</p> <p>16:13</p> <p>Page 1</p> <p>a revista do engenheiro civil</p> <p>Edifcio comercial da WTorre em So Paulo usa soluo pouco comum: pilares de ao "envelopados" em concreto</p> <p>00138 9 770104 105000ISSN 0104-1053</p> <p>tchne 138 setembro 2008 Estruturas mistas Instalaes eltricas Geogrelhas Emenda de madeiras Construo metlica Laudo do Metr SP Laje cogumelo</p> <p>apoio</p> <p>IPT</p> <p>Edio 138 ano 16 setembro de 2008 R$ 23,00</p> <p>techne</p> <p>www.revistatechne.com.br</p> <p>COMO CONSTRUIR</p> <p>Laje cogumelo com esferas plsticas</p> <p>EXCLUSIVO</p> <p>Consrcio Via Amarela rebate laudo do IPT</p> <p>INSTALAES ELTRICAS</p> <p>Projeto reduz custosSOLOS</p> <p>Reforo com geogrelhasMADEIRA</p> <p>Emendas com chapas denteadasEdifcio WT Naes Unidas, SP</p> <p>Estrutura mista</p> <p>outras capas 138.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>12:04</p> <p>Page 2</p> <p>outras capas 138.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>12:04</p> <p>Page 3</p> <p>outras capas 138.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>12:06</p> <p>Page 4</p> <p>sumario.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>13:49</p> <p>Page 1</p> <p>SUMRIO44CAPAEstrutura combinada Prdio da WTorre em So Paulo tira partido do ao e concreto combinados para ganhar rapidez</p> <p>62 ARTIGOAs causas do acidente da Estao Pinheiros da Linha 4 do Metr de So Paulo Consultores detalham, segundo o Consrcio Via Amarela, as causas do desabamento do tnel Butant</p> <p>24Fotos: Marcelo Scandaroli</p> <p>40 INSTALAES ELTRICASChoque de economia Especialistas mostram como possvel reduzir custos das instalaes e propem mudanas s distribuidoras</p> <p>86 COMO CONSTRUIRLaje de concreto com esferas plsticas Sistema nrdico de pr-lajes chega ao Brasil para o segmento de nervuradas</p> <p>52 CONSTRUO METLICA PINI 60 ANOSDesenvolvimento metlico Tchne mostra na linha do tempo a evoluo das estruturas metlicas</p> <p>SEESEditorial Web rea Construda ndices IPT Responde Carreira Melhores Prticas Tcnica e Ambiente P&amp;T Obra Aberta Agenda Capa Layout: Lucia Lopes Foto: Marcelo Scandaroli 2 6 8 14 16 18 22 34 74 80 84</p> <p>ENTREVISTAMdulo de projeto Hlio Ado Greven enfatiza importncia da coordenao modular para evitar desperdcios</p> <p>56 MADEIRALigaes de peas de madeira Chapas dentadas garantem boa unio das peas de madeira de estruturas</p> <p>36 CONTENOReforo plstico Entenda como as geogrelhas atuam para aumentar a resistncia dos solos ao cisalhamento</p> <p>60 INSTALAES SANITRIASVedao de vaso Aprenda rpido como vedar bem os vasos sanitrios e evitar odores</p> <p>1</p> <p>editorial.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>13:54</p> <p>Page 2</p> <p>EDITORIALNossa responsabilidadedescoberta de novas jazidas de petrleo em profundidades antes inimaginveis, o desafio de sediar uma Copa do Mundo em 2014 e a necessidade de realizar obras de infra-estrutura para o crescimento do Pas aumentam a responsabilidade de engenheiros e profissionais das reas tcnicas. Como em outros tempos, novamente alinham-se crescimento e grandes demandas, mas dessa vez sob regime democrtico. Os questionamentos sobre as obras a serem realizadas, como projet-las e execut-las no podem ficar circunscritos aos gabinetes dos polticos, de empresrios e cartolas. Nesse sentido, o Sinaenco (Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva) tem cumprido papel exemplar. Alertou sobre o atraso no planejamento das obras da Copa 2014 e vem clamando por planejamento e critrios tcnicos nas tomadas de decises. Outra entidade, a ABMS (Associao Brasileira de Mecnica dos Solos e Engenharia Geotcnica), tambm no se esquivou do debate e aproveitou seu evento anual, realizado no incio de agosto em Bzios (RJ), para discutir as causas do acidente nas obras do Metr em So Paulo. Um tema delicado, que novamente tratado em artigo na revista, desta vez sob a tica do Consrcio Via Amarela, e que requer um posicionamento tcnico, mas tambm tico e moral daqueles que tm competncia sobre o assunto. Infelizmente, engenheiros, arquitetos e demais profissionais da indstria da construo nem sempre se do conta da representatividade tcnica e intelectual que possuem.Vivemos um momento mpar para lembrar que muitas decises sem o embasamento tcnico necessrio reservam grande impacto no futuro do Pas e na vida das pessoas. E quanto mais distantes de tais esferas estiverem os profissionais srios e comprometidos, pior ser para todos. Em especial, para a prpria categoria e a sua imagem perante a sociedade. VEJA EM AU</p> <p>A</p> <p>Edifcio Harmonia, Triptyque Residencial: edifcio Maiorca, em Juiz de Fora, MG Interiores: Ogilvy Brasil</p> <p>VEJA EM CONSTRUO MERCADO</p> <p>Crescimento imobilirio Habitaes econmicas Saneamento Licenciamento ambiental</p> <p>Paulo Kiss2TCHNE 138 | SETEMBRO DE 2008</p> <p>editorial.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>13:54</p> <p>Page 3</p> <p>expediente.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>16:19</p> <p>Page 4</p> <p> techneVendas de assinaturas, manuais tcnicos, TCPO e atendimento ao assinante Segunda a sexta das 9h s 18hFundadores: Roberto L. Pini (1927-1966), Fausto Pini (1894-1967) e Srgio Pini (1928-2003)Diretor Geral</p> <p>4001-6400principais cidades*</p> <p>Ademir Pautasso Nunes</p> <p>0800 596 6400demais municpios fax (11) 2173-2446 vendas web</p> <p> techneDiretor de Redao</p> <p>Eric Cozza eric@pini.com.br Editor: Paulo Kiss paulokiss@pini.com.br Editora-assistente: Kelly Carvalho Reprter: Bruno Loturco; Renato Faria (produtor editorial) Revisora: Mariza Passos Coordenadora de arte: Lucia Lopes Diagramadores: Leticia Mantovani, Renato Billa e Gabriela Malentacchi (trainee) Ilustrador: Sergio Colotto Fotgrafo: Marcelo Scandaroli Conselho Administrativo: Caio Fbio A. Motta (in memoriam), Cludio Mitidieri, Ercio Thomaz, Paulo Kiss, Eric Cozza e Luiz Carlos F. Oliveira Conselho Editorial: Carlos Alberto Tauil, Emlio R. E. Kallas, Fernando H. Aidar, Francisco A. de Vasconcellos Netto, Francisco Paulo Graziano, Joo Fernando Gomes (presidente), Gnter Leitner, Jos Carlos de Figueiredo Ferraz (in memoriam), Jos Maria de Camargo Barros, Maurcio Linn Bianchi, Osmar Mammini, Ubiraci Espinelli Lemes de Souza e Vera Fernandes Hachich ENGENHARIA E CUSTOS: Bernardo Corra Neto Preos e Fornecedores: Juliana Cristina Teixeira Auditoria de Preos: Ariell Alves Santos e Anderson Vasconcelos Fernandes Especificaes tcnicas: Ana Carolina Ferreira ndices e Custos: Maria Fernanda Matos Silva Composies de Custos: Mnica de Oliveira Ferreira SERVIOS DE ENGENHARIA: Celso Ragazzi, Luiz Freire de Carvalho e Mrio Srgio Pini PUBLICIDADE: Luiz Oliveira,Adriano Andrade, Jane Elias, Eduardo Yamashita, Silvio Carbone e Flvio Rodriguez Executivos de contas: A C Perreto, Daniele Joanoni, Danilo Alegre, Ricardo Coelho e Marcelo Coutinho. MARKETING: Ricardo Massaro EVENTOS: Margareth Alves LIVROS E ASSINATURAS: Jos Carlos Perez RELAES INSTITUCIONAIS: Mrio S. Pini ADMINISTRAO E FINANAS: Durval Bezerra CIRCULAO: Jos Roberto Pini SISTEMAS: Jos da Cruz Filho e Pedro Paulo Machado MANUAIS TCNICOS E CURSOS: Eric Cozza ENDEREO E TELEFONES Rua Anhaia, 964 CEP 01130-900 So Paulo-SP Brasil PINI Publicidade, Engenharia, Administrao e Redao fone: (11) 2173-2300 PINI Sistemas, suporte e portal Piniweb fone: (11) 2173-2300 - fax: (11) 2173-2425 Visite nosso site: www.piniweb.com Representantes da Publicidade: Paran/Santa Catarina (48) 3241-1826/9111-5512 Esprito Santo (27) 3299-2411 Minas Gerais (31) 2535-7333 Rio Grande do Sul (51) 3333-2756 Rio de Janeiro (21) 2247-0407/9656-8856 Braslia (61) 3447-4400 Representantes de Livros e Assinaturas: Alagoas (82) 3338-2290 Amazonas (92) 3646-3113 Bahia (71) 3341-2610 Cear (85) 3478-1611 Esprito Santo (27) 3242-3531 Maranho (98) 3088-0528 Mato Grosso do Sul (67) 9951-5246 Par (91) 3246-5522 Paraba (83) 3223-1105 Pernambuco (81) 3222-5757 Piau (86) 3223-5336 Rio de Janeiro (21) 2265-7899 Rio Grande do Norte (84) 3613-1222 Rio Grande do Sul (51) 3470-3060 So Paulo Marlia (14) 3417-3099 So Jos dos Campos (12) 3929-7739 Sorocaba (15) 9718-8337 tchne: ISSN 0104-1053 Assinatura anual R$ 276,00 (12 exemplares) Assinatura bienal R$ 552,00 (24 exemplares) Os artigos assinados so de responsabilidade exclusiva do autor e no expressam, necessariamente, as opinies da revista.</p> <p>www.LojaPINI.com.br</p> <p>Atendimento web: www.piniweb.com/fale conosco *Custo de ligao local nas principais cidades. ver lista em www.piniweb.com/4001 +Info? email: suporte.portal@pini.com.br Publicidade fone (11) 2173-2304 fax (11) 2173-2362 e-mail: publicidade@pini.com.br Trfego (anncios) fone (11) 2173-2361 e-mail: trafego@pini.com.br Engenharia e Custos fone (11) 2173-2373 e-mail: engenharia@pini.com.br Reprints editoriais Para solicitar reimpresses de reportagens ou artigos publicados: fone (11) 2173-2304 e-mail: publicidade@pini.com.br</p> <p>PINIrevistasRedao fone (11) 2173-2303 fax (11) 2173-2327 e-mail: construcao@pini.com.br</p> <p>PINImanuais tcnicosfone (11) 2173-2328 e-mail: manuais@pini.com.br</p> <p>PINIsistemasSuporte fone (11) 2173-2400 e-mail: suporte@piniweb.com Vendas fone (11) 2173-2423 (Grande So Paulo) 0800-707-6055 (demais localidades) e-mail: vendas@piniweb.com</p> <p>PINIservios de engenhariafone (11) 2173-2369 e-mail: engenharia@pini.com.brPROIBIDA A REPRODUO E A TRANSCRIO PARCIAL OU TOTAL TODOS OS DIREITOS RESERVADOS</p> <p>4</p> <p>TCHNE 138 | SETEMBRO DE 2008</p> <p>expediente.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>16:19</p> <p>Page 5</p> <p>web 118.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>13:59</p> <p>Page 6</p> <p>www.revistatechne.com.brConfira no site da Tchne fotos extras das obras, plantas e informaes que complementam contedos publicados nesta edio ou esto relacionados aos temas acompanhados mensalmente pela revista</p> <p>Frum TchneO site da revista Tchne tem um espao dedicado ao debate tcnico e qualificado dos principais temas da engenharia. Confira os temas em andamento.</p> <p>Estrutura combinadaRapidez de execuo, economia e reduo de cargas nas fundaes demandaram estrutura mista de concreto e ao no WT Naes Unidas. Veja mais imagens da obra no site da Tchne.</p> <p>Marcelo Scandaroli</p> <p>Voc acha que o Brasil deveria entregar o planejamento das obras da Copa de 2014 para uma empresa estrangeira com experincia? Mas j no foi entregue? As empresas estrangeiras esto deitando e rolando na rea de projetos, estudos etc. No ouvi falar de nenhuma que tenha sido convidada a se retirar pelo Crea por trazerem seus engenheiros ilegalmente, e eles esto chegando.Gilberto Gatti Lopes [29/08/2008]</p> <p>Solar Info CenterPrimeiro prdio alemo totalmente aquecido sem emisso de dixido de carbono (CO2), o SIC concentra diversas empresas que desenvolvem tecnologias para gerao de energias renovveis. Confira mais imagens do edifcio.Divulgao: Solar Info Center</p> <p>Contratar uma empresa estrangeira para gerenciar desvalorizar nossa mo-deobra, nossa capacidade de coordenao e desenvolvimento. simplesmente dizer que no somos capazes de realizar o conjunto de obras. Nosso problema poltico. No falta planejamento, mas com certeza, faltam investimento e seriedade de nossos governantes.Alessandro Mendes Ribeiro [29/08/2008]</p> <p>Nosso corpo tcnico timo e experiente. O que precisamos que os bancos financiem as obras e, se necessrio, algumas empresas privadas ou at uma pequena parcela de investimento externo. Quando digo financiar, da fabricao obra pronta.Genuir G. Basso Jr. [29/08/2008]Marcelo Scandaroli</p> <p>GeogrelhasVeja, na verso online da Tchne, tabelas com tipos de geogrelhas, normas e detalhe de como aplicar geotxteis.</p> <p>O Brasil tem tcnicos com capacidade suficiente para planejar e executar todos os projetos de reforma e ampliao dos nossos estdios. O governo precisa apressar o passo para no atrasar as obras.Waldenor Cassio de Menezes [29/08/2008]</p> <p>6</p> <p>TCHNE 138 | SETEMBRO DE 2008</p> <p>web 118.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>13:59</p> <p>Page 7</p> <p>area construida.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>14:04</p> <p>Page 8</p> <p>REA CONSTRUDADebate sobre acidente rene IPT e Consrcio Via AmarelaO Cobramseg 2008 (Congresso Brasileiro de Mecnica dos Solos e Engenharia Geotcnica) reuniu, no final de agosto, as vises do Consrcio Via Amarela e do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnolgicas) sobre as causas do colapso do tnel da futura Estao Pinheiros da Linha 4 do Metr de So Paulo, ocorrido em janeiro de 2007. O workshop internacional Geotechnical Infrastructure for Mega Cities and New Capitals teve uma sesso especial dedicada ao tema e contou com a apresentao do consultor noruegus Nick Barton, contratado pelo Consrcio Via Amarela para investigar o acidente, e outra do engenheiro Andr Assis, que apresentou o relatrio produzido pelo IPT. O noruegus reafirmou o que o Consrcio j vinha divulgando desde maro: o desabamento da estrutura teria sido provocado provavelmente pela soma de episdios simultneos. Primeiro, o carregamento de uma rocha de cerca de 15 t e 10 m de altura (chamada de "torre ssmica"), localizada exatamente acima do tnel e no detectada por nenhuma das 11 sondagens realizadas antes das escavaes. Entretanto, somente o peso da rocha no teria sobrecarregado a estrutura do tnel: a existncia de uma falha geolgica sob a rua Capri, associada ao va-</p> <p>zamento decorrente da ruptura de uma adutora de guas pluviais, teria causado um aumento da presso da gua no subsolo exatamente sobre as escavaes. A combinao inesperada desses fatores teria dado incio runa, que aconteceu, segundo Barton, de maneira sbita, sem indcios prvios. Sobre o relatrio do IPT, Barton estranhou o fato de o texto no mencionar a rocha de 10 m de altura sobre o tnel. O IPT tambm teria interpretado mal o arqueamento do tnel, que, para Barton, fazia parte da dinmica de estabilizao da estrutura. Em sua palestra, Assis apresentou o contedo do</p> <p>documento produzido pelo IPT, apontando possveis falhas executivas e de interpretao das leituras dos instrumentos, alm de deficincias nos planos de emergncia. Sobre o questionamento de Barton, Assis assume que s identificou a torre ssmica no relatrio do noruegus, mas afirma que o fato no era importante. Segundo o brasileiro, se a rocha apresenta boa qualidade, no h impedimento em construir um tnel sob uma "torre ssmica", j que a camada ptrea suportaria as tenses. "O problema que o tnel foi construdo muito raso [prximo ao solo mole]", defendeu.</p> <p>Complexo de exposies do Anhembi reformadoO complexo de exposies Anhembi Parque, em So Paulo, est passando por reformas. As principais intervenes at agora aconteceram no principal espao do complexo, o Pavilho de Exposies. A cobertura foi trocada e recebeu 68 mil m de telhas isoladas acstica e termicamente com camada geotxtil e EPS. O sistema de iluminao tambm8</p> <p>foi remodelado para aumentar a incidncia de luz natural em cerca de 30%, segundo a administrao do local. Com a demolio dos mezaninos norte e sul, o pavilho ganhou mais 6 mil m de rea til, que j estaro disponveis em outubro, para o Salo do Automvel. At o incio de 2009, est prevista a instalao de um novo sistema de climatizao no</p> <p>local. Outras intervenes ocorreram ou esto em andamento no estacionamento do Parque, no Palcio das Convenes e no Auditrio Elis Regina. Segundo a administrao do complexo, o custo total das obras estimado em R$ 28 milhes, pagos pela Prefeitura de So Paulo (R$ 20 milhes) e pelo Ministrio do Turismo (R$ 8 milhes).TCHNE 138 | SETEMBRO DE 2008</p> <p>Renato Faria</p> <p>area construida.qxd</p> <p>5/9/2008</p> <p>14:04</p> <p>Page 9</p> <p>Seminrio busca solues para rentabilizar empreendimentosEm momentos de expanso do...</p>