superior de tecnologia em estética e cosmética

Download Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética

Post on 07-Jan-2017

226 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Rio de Janeiro | 2015

    PROJETOPEDAGGICODE CURSO

    ESTTICA E COSmTICA

  • SUMRIO

    1 APRESENTAO DA IES 1.1 MISSO INSTITUCIONAL 1.2 CONTEXTUALIZAO

    2 CONCEPO DO CURSO 2.1 objetivos do curso 2.1.1 objetivo geral 2.1.2 objetivos especficos 2.2 perfil do egresso 2.2.1 competncias e habilidades 2.2.2 campo de atuao 2.2.3 atitude profissional 2.2.4 polticas de acompanhamento do egresso

    3 ORGANIZAO DIDTICO-PEDAGGICA 3.1 Funcionamento 3.2 Forma de Ingresso 3.2.1 Processo Seletivo 3.2.2 Exame Nacional do Ensino Mdio (ENEM) 3.2.3 Transferncia 3.2.4 Portadores de Diploma de Nvel Superior 3.2.5 Relao Candidato/Vaga Nos ltimos Trs Anos 3.2.6 Nmero Atual de Alunos do Curso 3.2.7 Nmero de Turmas (Oferecidas e Previstas) 3.2.8 Alunos por Turma em Disciplinas Tericas 3.3 ESTRUTURA CURRICULAR 3.3.1 Regulamento das Certificaes Intermedirias 3.4 CURRCULO DO CURSO 3.4.1 Coerncia do PPC com as Diretrizes Curriculares Nacionais 3.4.2 Contedos Curriculares 3.5 METODOLOGIA DE ENSINO 3.5.1 Tecnologias de Informao e Comunicao no Processo Ensino-Aprendizagem

    3.6 AVALIAO DO ENSINO APRENDIZAGEM 3.6.1 Procedimentos de Avaliao 3.6.2 Estgio Curricular Supervisionado 3.6.3 Atividades Acadmicas Complementares 3.6.4 Projeto Profissional 3.7 POLTICAS DE APOIO AO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM 3.7.1 Apoio Ao Discente

  • 3.7.1.1 Projeto de Interveno Estratgica Psicopedaggica Junto ao Corpo Discente no Ensino Superior

    3.7.1.1.1 Objetivo Geral 3.7.1.1.2 Objetivos Especficos 3.7.1.1.3 Metodologia de Trabalho 3.7.1.1.4 Projetos implementados na instituio para a efetivao dos

    objetivos do NAPp

    3.7.1.2 Portadores de Necessidades Especiais 3.7.1.3 Nivelamento 3.7.1.4 Monitoria 3.7.1.4.1 Edital de Monitoria 3.7.2 NAPp: Apoio Psicopedaggico Ao Docente 3.7.2.1 Capacitao Docente 4 CORPO DOCENTE E TUTORIAL ACADMICO 4.1 COORDENADORA DO CURSO

    4.1.1 Titulao e Formao 4.1.2 Atribuies do Coordenador 4.1.3 Carga Horria Disponvel Para a Funo 4.1.4 Regime de Trabalho 4.1.5 Experincia Profissional, Acadmica e Administrativa Anterior ao Cargo

    4.2 ncleo docente estruturante nde

    4.3 colegiado de curso 4.4 corpo docente do curso 4.4.1 Produo Cientfica, Cultural, Artstica ou Tecnolgica 4.4.2 Atividades de Tutoria 4.4.2.1 Mecanismos de Interao Entre Docentes, Tutores e Estudantes 4.5 articulao do ppc com o pdi 4.6 indissociabilidade ensino pesquisa extenso

    5 INFRAESTRUTURA 5.1 BIBLIOTECA Acesso ao alunos com necessidades educacionais especiais

    6 AVALIAO E ACOMPANHAMENTO DO CURSO 7 PROJETOS E PERSPECTIVAS 8 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS APNDICE 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS

  • 1 APRESENTAO DA IES

    O Centro Universitrio Augusto Motta (UNISUAM) uma Instituio de Ensino

    Superior mantida pela Sociedade Unificada de Ensino Augusto Motta (SUAM).

    Foi constituda em 25/11/1968, no Rio de Janeiro, atendendo s necessidades de

    desenvolvimento educacional e cultural da comunidade da regio da Leopoldina. Em 1970, a

    SUAM teve a sua primeira Faculdade autorizada a funcionar. Seguiu-se a implantao de

    novas unidades de ensino at que se atingisse o estgio de Faculdades Integradas Augusto

    Motta. Gradativamente, metas foram alcanadas, criando as condies necessrias para a

    sua transformao em Centro Universitrio, em 1997.

    A trajetria histrica da UNISUAM inicia-se na dcada de 30, mais precisamente em

    agosto de 1933 com a fundao do Colgio Luso-Carioca pelo professor Augusto Medeiros

    da Motta, com o objetivo de melhorar o nvel social e educacional da Regio da Leopoldina.

    Inicialmente o Colgio funcionou como um curso preparatrio para a Escola Naval. Mais

    tarde foram criados o Primrio, o Admisso ao Propedutico e o Tcnico em Contabilidade.

    Com o objetivo de formar profissionais do ensino foi criada a Escola de Formao de

    Professores.

    A preocupao com o atendimento das necessidades locais foi herdada pela famlia do

    professor Augusto da Motta. Aps o seu falecimento, sua esposa, professora Amarina Motta

    e seus filhos Augusta e Arapuan fundaram em 1968 a Escola Normal Luso-Carioca.

    No final da dcada de sessenta a regio da Leopoldina ainda encontrava-se carente na

    rea da educao superior. Confirmando a expanso da instituio a partir da verificao das

    demandas da comunidade, em 1968 foi fundada a Sociedade Unificada de Ensino Superior

    Augusto Motta, que daria origem Faculdade de Cincias Contbeis e Administrativas, a

    partir do Decreto Federal n. 66.619.

    Gradativamente, com base no plano de expanso, foram sendo implantadas novas

    Unidades de Ensino: a Faculdade de Educao e a Faculdade de Cincias Humanas, Letras e

    Artes, atendendo s demandas de formao de professores para o sistema de 1 e 2 graus;

    a ampliao da Faculdade de Estudos Sociais Aplicados e a criao da Faculdade de

  • Comunicao Social, da Faculdade de Engenharia e da Faculdade de Reabilitao,

    objetivando a preparao de recursos humanos para as suas reas especficas. Estando

    todos os cursos reconhecidos, desde a dcada de 70, as Faculdades Integradas Augusto

    Motta - FINAM - iniciaram em meados da dcada de 90 o seu processo de transformao

    para Centro Universitrio. O primeiro passo constituiu-se na aprovao, pelo ento Conselho

    Federal de Educao, do Regimento Unificado das Faculdades Integradas Augusto Motta,

    atravs do Parecer 1418/80, o qual foi alterado pelo Parecer CFE 617/92.

    A proposta educacional caracterizou-se como um esforo para atender s aspiraes e

    expectativas comunitrias, prevalecendo preocupao de que cada curso seja de

    graduao, extenso ou de ps-graduao, possa efetivamente representar um elo a mais

    para a concretizao do compromisso maior das FINAM em promover a cidadania e a

    sociedade.

    Em 1997, com o credenciamento do primeiro Centro Universitrio do Brasil, o Centro

    Universitrio Augusto Motta passou oferecer regio da Leopoldina uma oportunidade

    mpar de crescimento, proporcionando desenvolvimento e conhecimento populao.

    Em 2005, considerando o crescimento do nmero de alunos na graduao, na ps-

    graduao e na extenso e a residncia de muitos na Zona Oeste, a UNISUAM decidiu

    ampliar seus horizontes, criando a Unidade Campo Grande. Este foi o primeiro passo rumo

    abertura de outras Unidades. Em 2006, foi criada a Unidade Vila da Penha e, em 2008,

    foram criadas as Unidades Bangu e Jacarepagu. A concretizao dessas novas Unidades

    justifica-se pela existncia de demanda de suas populaes.

    A UNISUAM forma, ao longo de 40 anos de histria, profissionais qualificados e

    cidados conscientes de seus direitos e deveres, atendendo a comunidade ao redor de suas

    Unidades, abrindo espao para o exerccio da profisso que os alunos escolheram e,

    principalmente, oferecendo a oportunidade da prtica da cidadania.

    Explicitando a preocupao com a educao continuada, a UNISUAM dispe, ainda, de

    cursos de Especializao (presencial e a distncia), Mestrado Profissional Interdisciplinar em

    Desenvolvimento Local e Mestrado Acadmico em Cincias da Reabilitao, que contam

  • com um corpo docente altamente qualificado, atualizado e comprometido com o

    desenvolvimento do pas.

    1.1 MISSO INSTITUCIONAL

    A vocao da UNISUAM pode ser definida na busca constante da articulao entre

    ensino, extenso e pesquisa como forma de proporcionar uma educao compreendida em

    sentido lato, pleno, e que conduza os envolvidos no processo ensino-aprendizagem ao

    desenvolvimento da capacidade de pensar, refletir e buscar solues para os problemas

    sociais sejam eles nacionais, regionais ou locais.

    Uma instituio de ensino , antes de tudo, um espao promotor de aes que

    conduzem ao exerccio da cidadania, cujo conceito abrange o conhecimento de direitos e

    deveres. Atenta s necessidades, anseios e expectativas da sociedade, a Instituio propicia

    ambincias instrumentais e substantivas para a formao de profissionais de qualidade, com

    postura tica e conhecedores da realidade do seu tempo e espao. Parte-se do princpio de

    que a tica deve ser compreendida como a reflexo sobre os valores, abrangendo

    responsabilidade social e cidadania, com carter humanstico.

    A Instituio, para cumprir sua vocao, se apoia em sua misso, viso e valores, a

    seguir apresentados:

    Misso

    Promover o desenvolvimento do homem e do meio em que vive numa relao recproca

    com a sociedade, permitindo o acesso ao ensino de qualidade, participando

    ativamente da melhoria dos processos educacionais do pas.

    Viso

    Ser reconhecida como a Instituio de Ensino de excelncia com o melhor modelo de transformao social do pas.

  • Valores

    COMPETNCIA - Capacidade de executar atividades, atendendo s necessidades

    tcnicas-profissionais exigidas pela sociedade.

    CREDIBILIDADE - Cumprir o que proposto com atitudes e mtodos baseados na tica

    e na misso Institucional.

    COMPROMETIMENTO - Dedicao e reciprocidade aos compromissos assumidos por

    todos os integrantes da Instituio.

    INOVAO - Criar diferenciais na rea educacional, agregando valores profissionais,

    intelectuais e sociais.

    RESPONSABILIDADE - Atuao consciente de seu papel como agente de transformao

    social e prom

Recommended

View more >