sociedade espírita os mensageiros da paz departamento ... · pdf fileestudioso do...

Click here to load reader

Post on 16-Dec-2018

221 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

MAGNETISMO e

ESPIRITISMO

Sociedade Esprita Os Mensageiros da Paz

Departamento Doutrinrio

GRUPO de ESTUDO

ANO 3 2016

AULA 33

Manifestaes Medinicas TCNICAS ACESSRIAS

Terica e pratica TEOM Tratamento de distrbios Emocionais e/ouObsesso pelo Magnetismo

DEIM Dilogo com Entidade Incorporada noMdium

DEIP Dilogo com Entidade Incorporada no Paciente

-QUANDO UTILIZAR

-COMO UTILIZAR

O Livro dos Mdiuns Cap. XXIII

251. A subjugao corporal tira muitas vezes aoobsidiado a energia necessria para dominar omau Esprito. Da o tornar-se precisa ainterveno de um terceiro, que atue, ou pelomagnetismo, ou pelo imprio da sua vontade.

s vezes, o que falta ao obsidiado forafludica suficiente (para expulsar o Espritoobsessor); nesse caso, a ao magntica de umbom magnetizador lhe pode ser de grandeproveito.

O Livro dos Mdiuns Cap. XXIII item 251

Revista Esprita junho de 1867

O Magnetismo e o Espiritismo comparados (mensagem de um magnetizador recm desencarnado)

(...) "Em definitivo, o que o Espiritismo, ou antes, o que a mediunidade, esta faculdade incompreendida at aqui, ecuja extenso considervel estabeleceu sobre basesincontestveis os princpios fundamentais da novarevelao?

pura e simplesmente uma variedade da aomagntica exercida por um ou por vriosmagnetizadores desencarnados, sobre um sujeitohumano, agindo no estado de viglia ou no estadoexttico, conscientemente ou inconscientemente.O que , de outra parte, o magnetismo?Uma variedade do Espiritismo na qual os Espritosencarnados agem sobre outros Espritos encarnados.

"Existe, enfim, uma terceira variedadedo magnetismo ou do Espiritismo, segundo se o tomepor ponto de partida da ao de encarnados sobredesencarnados, ou a de Espritos relativamente livressobre Espritos aprisionados num corpo; essa terceiravariedade, que tem por princpio a ao dosencarnados sobre os Espritos, se revela notratamento e na moralizao dos Espritos obsessores.

(...) A seguir, conhecemos Germano Passos, que foraestudioso do magnetismo antes de aderir ao espiritismo,qual ocorrera com Allan Kardec, na primeira fase da suaexistncia. Era especialista no conhecimento de fluidos edas energias que so produzidas pelo Esprito e que seriautilizado no nos momentos prprios, de maneira a liberarobsessos de ambos os planos da vida. Perturbaesespirituais Divaldo Franco Pelo Esprito Manoel Philomeno deMiranda cap. 2 pag. 31- 2015

(...) Solicitou ao nosso Germano que aplicasse energiasmagnticas de forma a deslindar o psiquismo agressordos centros de foras (chakras) coronrio e cerebral dasua vitima, o que foi conseguido em breves momentos deao benfica. Perturbaes espirituais Divaldo Franco PeloEsprito Manoel Philomeno de Miranda cap. 2 pag. 37-2015

Nossa Estatstica Demonstra Principais motivos

Motivos emocionais: 80,63%Motivos fsicos: 19,37%

HARMONIZAO ......................................... 36,6%ENCAMINHAMENTO PARA DESOBSESSO .... 11,1%DEPRESSO .................................................... 10,3%DESEQUILBRIO MEDINICO .............................6,6%ANSIEDADE........................................................3,6%.

Analisando os motivos dos pacientes que vem embusca de tratamento pelo magnetismo na SEMP,percebemos que 80,63% vem por problemasemocionais, a maioria encaminhamento paradesobsesso , depresso e desequilibro medinico .Assim inevitavelmente todo magnetizador vaideparar com manifestaes medinicas espontneasostensivas .

O que fazer?

No devemos nos esquecer que somosmagnetizadores espritas atuando dentro deuma casa esprita, por isso vamos seguir asorientaes de Kardec :

s vezes, o que falta ao obsidiado fora fludicasuficiente (para expulsar o Esprito obsessor); nessecaso, a ao magntica de um bom magnetizador lhepode ser de grande proveito. LiM Cap. XXIII item 251.

1. TCNICATEOM Tratamento de distrbios Emocionais e/ouObsesso pelo Magnetismo.Dispersivos longitudinais gerais nos CF anteriores(ativantes e calmantes), alternando com dispersivostransversais no esplnico (ativantes, calmantes).Dispersivos longitudinais nos CF posteriores (ativantes ecalmantes), alternando com transversais no Umeral(ativantes e calmantes) RD simultnea com dispersivostransversais no esplnico e Umeral. Encerrar com RD +perpendiculares e magnetizao da gua.* nfase maior ao Umeral

Quando ao iniciar o passe ou nos primeiroscontatos com o assistido perceber quaisquerindcios de desequilbrios medinicos ouinfluencias espirituais utilize desta tcnica.-Evite relaes fludicas demoradas ou conversasque possam favorecer a incorporao.-Utilize de IV - indues verbais , sugestionandoo assistido a sair desta sintonia negativa, verbalizepara que ele sintonize com seu guia, seu anjo daguarda etc.-Termine com H, e ai sim converse com eleorientando aos estudos, evangelho terapia , etc.

Insista nesta tcnica por trs a quatrosemana, alternando entre iniciar com TEOM e H,utilizando de outras tcnicas quando o assistidoreclama de outras dores fsicas ; utilize datcnica do SIFO, buscando sempre aHarmonizao do paciente.

Se aps esse perodo no houver melhoras eo paciente continuar comentando sobreinfluncias espirituais hora de mudar detcnica.

Voltemos as orientaes de Kardec:251. A subjugao corporal tira muitas vezes aoobsidiado a energia necessria para dominar o mauEsprito. Da o tornar-se precisa a interveno de umterceiro, que atue, ou pelo magnetismo, ou pelo imprioda sua vontade. LM Cap XXII I 251(...)Existe, enfim, uma terceira variedade domagnetismo ou do Espiritismo, segundo se o tome porponto de partida da ao de encarnados sobredesencarnados, ou a de Espritos relativamente livressobre Espritos aprisionados num corpo; essa terceiravariedade, que tem por princpio a ao dos encarnadossobre os Espritos, se revela no tratamento e namoralizao dos Espritos obsessores. RE - junho de 1867O Magnetismo e o Espiritismo comparados

Estudando a doutrina esprita fica bem claroque Kardec , da como uma das atribuies domagnetismo o trato dos processos obsessivosassim ficamos com Kardec.2 TCNICADEIM Dilogo com Entidade Incorporada noMdium .

O magnetizador deve se programar levar ocaso para os dirigentes do grupo e solicitar apossibilidade da presena de um Mdium comexperincia em desobsesso na prxima seo.

- Todo magnetizador deve buscarconhecimentos sobre dilogos com entidadesespirituais e o ideal que ele mesmo conduza aseo , mas se o magnetizador no se achar aptoa conduzir o trabalho deve solicitar que nesse diaa seo seja conduzida por outro magnetizadorque domine esta tcnica;- Lembrando sempre que neste dia o magnetismoe o dilogo deve ser conduzida pela mesmapessoa isso facilita as indues e ideoplastiasutilizada para o encaminhamento.

Consideraes:O mdium que atuar deve entrar na sala onde

ser realizada a seo minutos antes do inicio,sentar e um local que facilite o dialogo e que possareceber passes do magnetizador, permanecendo emsilencio.

O magnetizador informa o paciente da presenado mdium faz as orientaes necessrias.

Inicia o passe normalmente com H ou TEOM,harmonizando o paciente induzindo a ir para umjardim etc.

O magnetizador deve ficar sempre atento aopaciente e no mdium, percebendo quaisquerindcios de incorporao, imediatamente comecedispersar na regio do esplnico do paciente e peapara o mdium incorporar a entidade ; no mdiumaplique concentrados no frontal e umeral ,desenvolva o dilogo. Lembre voc no est emseo medinica por isso o dilogo tem que serbreve sem muita delonga apenas informando que aentidade ser encaminhada para esclarecimentosjunto aos amigos espirituais.

Volte para o paciente continue o passe, as vezesocorre atravs do mdium manifestaes debenfeitores orientando o paciente deixe falar , sefor muito longa interfira agradecendo o mesmo .

Lembrando que o mdium acostumado comeste tipo de trabalho j faz os filtros necessriosde maneira no interferir no paciente, aps asada do paciente da sala ele dir os detalhes,podendo ocorres at mesmo novas incorporaesque necessite ser trabalhadas sem a presena dopaciente.

3 TCNICADEIP Dilogo com Entidade Incorporada noPaciente.

Todos pacientes passam por entrevistas antes de irpara cmara de passe , os assistente esto orientadosa identificar e relatar desequilbrios emocionais quepossam levar a incorporaes medinicas, por isso omagnetizador em posse dessas informaes deve sepreparar, e se possvel solicitar a presena de ummdium desde do primeiro atendimento.

Havendo incorporaes , desenvolva o dilogonormalmente.

Incorporaes violentas, levantando o paciente oujogando no cho.

No perca a calma e controle da situao continuecom Kardec pelo imprio de sua vontade , seja firmeordenando que se sente, no perca o campo de visocom o olho do paciente, aplique passes dispersivos noumeral e frontal. No obtendo resultados voc podeutilizar de Imposio por impacto no frontal e Umeral;Sopro frio no frontal; quebra de SPIM - Circularesativantes anti horrio no frontal e umeral.

Aps aplique TEOM - H , at harmonizao completado paciente.

Simulaes

e Prticas