sebenta anatomia 1ª parte.pdf

Click here to load reader

Post on 18-Jan-2016

66 views

Category:

Documents

20 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 2010/2011

    Anatomia e Histologia | Raquel Figueiredo

    FFUP ANATOMIA E HISTOLOGIA

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 2

    Captulo 1 Planos Anatmicos

    Posies do Corpo A posio anatmica refere-se a estar de p e erecto, com a face orientada para a frente, os membros superiores ao longo do corpo, as faces palmares das mos orientadas para a frente com os polegares virados para fora e de ps juntos. As descries relacionais so sempre baseadas na posio anatmica.

    Planos anatmicos

    Planos so superfcies planas imaginrias que atravessam o corpo:

    Plano Sagital: atravessa verticalmente o corpo e separa-o em duas pores, a direita e a esquerda;

    Plano Medial: divide o corpo em duas metades iguais, direita e esquerda;

    Plano Transversal/Horizontal/Axial: atravessa o corpo paralelamente ao cho e divide-o em duas pores, superior e inferior;

    Plano Coronal/Frontal: divide o corpo em duas pores, anterior e posterior;

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 3

    Termos Descritivos ou de Referncia Os termos descritivos descrevem as partes do corpo humana relativamente umas s outras. Nos seres humanos, superior sinnimo de ceflico, o que significa em direco cabea. Inferior sinnimo de caudal. Os termos ceflico e caudal podem ser utilizados para descrever a direco dos movimentos no tronco, mas no podem ser usados para descrever os movimentos dos membros. Superior e anterior descrevem as estruturas em ralao com o eixo vertical do corpo. A cabea superior em relao aos ombros. A superfcie anterior do corpo humano a superfcie ventral, ou abdominal. A palavra posterior significa aquele que se segue a e dorsal significa costas/dorso. A superfcie posterior do corpo a dorsal, que nos segue quando caminhamos. Anterior (ventral) e posterior (dorsal) descrevem a posio de estrutura com relao com a frente e o dorso do corpo. O nariz uma estrutura anterior e a coluna vertebral uma estrura posterior. O nariz anterior em relao com as orelhas e a coluna vertebral posterior ao esterno. Proximal significa mais prximo, distal significa mais distante. Estes termos usam-se para referir estruturas lineares como os membros, nas quais uma extremidade se encontra perto de outra estrutura e a outra extremidade se encontra afastada. Cada membro est ligado ao corpo pela sua extremidade proximal e, a extremidade distal, como a mo por exemplo, encontra-se mais afastada. Proximal e distal usam-se para referir estruturas mais prximas ou mais afastadas da origem de uma estrutura, em particular dos membros. Interno significa mais prximo da linha mdia, e externo significa mais afastado da linha mdia. O nariz encontra-se numa posio medial da face e os olhos so laterais ao nariz. O termo superficial refere-se a uma estrutura perto da superfcie do corpo e profundo significa em direco ao interior do corpo. A pele superficial ao msculo e aos ossos. Medial e lateral descrevem a posio de estruturas em relao ao plano mdio sagital e aos lados do corpo. O nariz encontra-se no plano mdio sagital e medial em relao aos olhos, que por sua vez so mediais em relao s orelhas.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 4

    Superficial e profundo usam-se para descrever as posies relativas de duas estruturas em relao superfcie do corpo. O esterno superficial ao corao e o estmago encontra-se profundo em relao parede abdominal.

    Os rgos so frequentemente seccionados de forma a revelar a sua estrutura interna. Um corte ao longo do eixo maior do rgo constitui um corte longitudinal e um corte ao longo do plano que forma um ngulo recto com um eixo maior constitui um corte transversal. Se o corte for realizado ao longo do eixo maior formando um ngulo diferente do ngulo recto, denomina-se oblquo.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 5

    Regies e Quadrantes

    Quadrantes: duas linhas imaginrias que dividem o abdmen.

    Regies: quatro linhas imaginrias que dividem o abdmen.

    Cavidades Corporais O corpo contm trs grandes cavidades: a torcica, a abdominal e a plvica.

    Cavidade Torcica: encontra-se rodeada pela caixa torcica e separada da cavidade abdominal pelo diafragma. Encontra-se dividida em duas pores, direita e esquerda, por uma estrutura mediana denominada mediastino. Mediastino o espao que contm o corao, timo, traqueia, esfago e outras estruturas como vasos sanguneos e nervos. Os pulmes localizam-se cada um de cada lado do mediastino.

    Cavidade Abdominal: os msculos abdominais constituem o limite exterior desta cavidade que contm o estmago, os intestinos, o fgado, o bao, o pncreas e os rins.

    Cavidade Plvica: pequeno espao delimitado pelos ossos plvicos e contm a bexiga, parte do intestino grosso e os rgos reprodutores internos.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 6

    Captulo 2 Anatomia ssea

    Configuraes dos Ossos Cada osso pode ser classificado de acordo com a sua forma como:

    Osso Longo: so mais compridos do que largos;

    Osso Curto: so aproximadamente to largos e espessos quanto compridos. So quase cbicos e redondos (ossos do punho (carpo) e ossos dos tornozelos (tarso);

    Osso Achatado (ou chato): forma relativamente delgada e achatada e so gerlamente encurvados (ossos do crnio, costelas, esterno e omoplatas);

    Osso Irregular: possuem formas que no se enquadram em nenhuma das outras trs categorias;

    Estrutura dos Ossos Longos Cada osso longo em crescimento possui trs componentes principais: a difise, as epfises e a placa epifisiria.

    Difise (ou corpo do osso): composta por osso compacto, na sua maior parte constitudo por matriz ssea que rodeia pequenos espaos;

    Epfises (ou extremidades do osso): compostas por osso esponjoso, constitudo essencialmente por pequenos espaos ou cavidades rodeados por matriz ssea. A superfcie exterior da epfise composta por uma camada de osso compacto que nas articulaes recoberto por cartilagem articular;

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 7

    Placa epifisria (ou de crescimento): constituda por cartilagem hialina, e situa-se entre a epfise e a difise. O crescimento sseo em comprimento ocorre na placa epifisria e quando pra, esta ossifica e passa a denominar-se linha epifisria.

    Estrutura dos Ossos Achatados Os ossos achatados no possuem difise nem epfise, e contm no interior uma estrutura de osso esponjoso entre duas camadas de osso compacto. So relativamente finos e geralmente encurvados.

    Estrutura dos Ossos Curtos Possuem composio semelhante das epfises dos ossos longos, e superfcies de osso compacto que envolvem um centro sseo esponjoso. No apresentam difises.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 8

    Estrutura dos Ossos Irregulares Compostos praticamente por osso compacto, mas podem apresentar algum osso esponjoso. Tm formas que no os permitem ser includos nas outras categorias.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 9

    Esqueleto Axial O esqueleto axial divide-se em cabea ssea, osso hiide, coluna vertebral e caixa torcica. O esqueleto axial forma o eixo vertical do corpo. Protege tambm o encfalo, a medula espinhal e os rgos vitais alojados no trax.

    Cintura Escapular e Membro Superior Cintura escapular ou ombro (ou cintura dos peitorais) constituda por dois pares de ossos que ligam o membro superior ao corpo: cada par constitudo pela omoplata (escpula) e pela clavcula.

    Omoplata (escpula): o acrmio ou apfise acromial forma uma cobertura protectora para a articulao do ombro, forma uma faceta articular para a clavcula, e proporciona pontos de insero para alguns msculos do ombro. A espinha da omoplata (espinha escapular) estende-se do acrmio atravs da face posterior da omoplata e divide essa face numa pequena fossa supra-espinhosa, superior espinha, e numa fossa infra-espinhosa, maior, inferior espinha. A face interior e profunda da omoplata constitui a fossa intra-escapular. A apfise coracoideia, mais pequena, oferece pontos de insero a alguns msculos. A cavidade glenoideia articula-se com a cabea do mero.

    Clavcula: osso longo com uma ligeira curva sigmoideia. A extremidade externa da clavcula articula-se com o acrmio e a sua extremidade interna articula-se com o manbrio do esterno. A clavcula mantm o membro superior afastado do tronco, facilitando a sua mobilidade.

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 10

    Brao O brao, ou parte do membro superior que vai do ombro ao cotovelo, contm apenas um osso, o mero. A cabea do mero articula-se com a cavidade glenoideia da omoplata. O colo anatmico vem antes do colo cirrgico. O troquino (grande tubrculo), localiza-se na face externa (lateral) da extremidade proximal do mero, e o troquiter (pequeno tubrculo), localiza-se na face anterior desta extremidade. A goteira bicipital localiza-se entre o troquino e o troquiter. A impresso deltoideia (tuberosidade deltoideia) localiza-se na face externa (lateral do mero) e constitui um ponto de insero do msculo deltide. A parte externa da superfcie articular articula-se com o rdio e chama-se cndilo umeral (capitulum). A parte interna (medial) articula-se com o cbito e chama-se trclea umeral (carreto). Na vizinhana imediata do cndilo e da trclea encontra-se o epicndilo, externo (epicndio medial) e a epitrclea, interna (epicndilo lateral).

  • ANATOMIA E HISTOLOGIA 2010/2011

    Raquel Figueiredo 11

    Antebrao O antebrao apresenta dois ossos: o cbito (ulna) encontra-se no lado interno (medial), e o rdio (radius) encontra-se no lado externo (lateral). A extremidade proximal do cbito tem uma superfcie arti