rochas sedimentares [modo de compatibilidade] .meteorizaÇÃo mecÂnica ou fÍsica cont. Ò...

Download Rochas sedimentares [Modo de Compatibilidade] .METEORIZAÇÃO MECÂNICA OU FÍSICA CONT. Ò Crescimento

Post on 20-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ROCHAS SEDIMENTARES

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO

    Conjunto de processos que leva alteraodas caractersticas iniciais das rochas, poraco de processos fsicos e qumicos, queocorrem na superfcie da Terra.ocorrem na superfcie da Terra.

    Ajuda a fragmentar as rochas em pequenaspores, que, posteriormente, sero erodidas.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • TIPOS DE METEORIZAO

    Meteorizao fsica ou mecnica inclui osdiversos processos que fragmentam a rocha empedaos cada vez mais pequenos sem que, noentanto, ocorram transformaes qumicas quealterem a sua composio.alterem a sua composio.

    Meteorizao qumica verifica-se uma alterao,quer na composio qumica, quer na composiomineralgica; alguns so destrudos e outros soformados com estruturas cristalinas, maisestveis nas condies que dominam nasuperfcie terrestre.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA

    Aco da gua:

    v Alternncia de perodos secos com perodos de forte humidade, originam aumentos de volume forte humidade, originam aumentos de volume e retraces, gerando tenses que conduzem fracturao e, eventualmente, desagregao do material rochoso.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA CONT.

    Aco do gelo ou crioclastia

    v A gua ao mudar do estado lquido para oestado slido expande-se, e o seu acrscimode volume exerce foras que aumentam asde volume exerce foras que aumentam asfissuras j existentes, ou originam novasfissuras, contribuindo, deste modo, para adesagregao das rochas.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA CONT.

    Aco do calor ou termoclastia

    v Um aumento de temperatura implica dilatao;um arrefecimento implica contraco.um arrefecimento implica contraco.

    v Este movimento sistemtico, provocado porgrandes amplitudes trmicas, leva a umagrande fracturao das rochas com formaode materiais soltos.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA CONT.

    Aco do seres vivos

    v A implantao de sementes nas fracturas derochas porosas e com fraca resistncia podecontribuir para a desagregao das mesmas.contribuir para a desagregao das mesmas.

    v As razes so responsveis pelo alargamentodas fendas pr-existentes, com consequenteseparao dos blocos rochosos.

    v O vento faz balanar as rvores obrigando aoalargamento das fendas.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA CONT.

    Crescimento de minerais ou haloclastia

    v Por vezes, a gua que existe nas fracturas eporos das rochas contm sais dissolvidos, quepodem precipitar e iniciar o seu crescimentopodem precipitar e iniciar o seu crescimentoexercendo assim, uma fora expansiva, quecontribui para uma maior desagregao dasrochas.

    v Ex. crescimento de cristais do mineral de halitenas reas costeiras.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO MECNICA OU FSICA CONT.

    Alvio de presso

    v A reduo de presso sobre uma massarochosa pode causar a sua expanso eposterior fragmentao.posterior fragmentao.

    v Por vezes, este alvio de presso provoca oaparecimento de camadas concntricas dacapas algo semelhantes escamas de cebola disjuno esferoidal.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO QUMICA

    Este processo transforma os minerais das rochas em novos produtos qumicos.

    A sua aco tanto mais intensa e facilitadaquanto maior for o estado de desagregaoquanto maior for o estado de desagregaodas rochas.

    mais frequente em regies quentes ehmidas; a temperatura desempenha umpapel importante na velocidade e dinmica dasreaces qumicas que se efectuam.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • METEORIZAO QUMICA CONT.

    Pode ocorrer de 2 maneiras distintas:

    v Os minerais so dissolvidos completamente, aexemplo da calcite ou halite, e, posteriormente,podem precipitar formando os mesmospodem precipitar formando os mesmosminerais;

    v Os minerais so alterados, a exemplo dosfeldspatos e micas, e, posteriormente, formamnovos minerais, especialmente, minerais deargila.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • EROSO

    Processo pelo qual os agentes erosivos,principalmente a gua e o vento, arrancam eseparam fragmentos da rocha-me.

    A aco erosiva das guas pode originarestruturas muito peculiares, como aschamins-de-fada.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • TRANSPORTE

    Em regra, os materiais resultantes dameteorizao no permanecem no seu local deformao.

    A fora exercida pelos agentes erosivos , A fora exercida pelos agentes erosivos ,geralmente suficiente para iniciar o transportedesses materiais.

    De entre os agentes de transporte, os maisimportantes so a gravidade terrestre, o ventoe a gua.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • MODIFICAES EXPERIMENTADAS DURANTE O TRANSPORTE:

    Arredondamentoo devido aos choques e ao atrito com as rochas da

    superfcie, os fragmentos vo ficando com a suasuperfcie mais lisa e curva.superfcie mais lisa e curva.

    Granotriagemo as partculas so seleccionadas e separadas de

    acordo com o tamanho, a forma e a densidade.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • DEPOSIO

    Em locais onde a aco dos agentes de eroso etransporte se anula ou muito reduzida ocorre adeposio dos materiais.

    O processo de deposio dos sedimentosdesigna-se sedimentao.designa-se sedimentao.

    Para alm dos detritos podem depositar-se novosminerais (resultantes da meteorizao qumica),minerais de precipitao das substncias emsoluo, e matria orgnica (plantas mortas,conchas e esqueletos de animais).

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • DIAGNESE

    Conjunto dos fenmenos fsicos e qumicosque transforma os sedimentos mveis eincoerentes em rochas sedimentares comdiferentes graus de evoluo.diferentes graus de evoluo.

    Dos fenmenos que intervm na diagneseanalisaremos:

    v A compactao

    v A cimentao

    v A recristalizaoEscola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • COMPACTAO

    q medida que a deposio ocorre, ossedimentos so sucessivamente comprimidospor aco dos novos sedimentos que sobreeles se vo depositando.eles se vo depositando.

    q Os materiais subjacentes so sujeitos a umaumento de presso crescente, o que vaiprovocar a expulso da gua que existe entreeles e a diminuio da sua porosidade, comconsequente diminuio do seu volume.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • CIMENTAO

    Entre os espaos das diferentes partculaspode ocorrer precipitao de substnciasqumicas dissolvidas na gua, tais como aslica, o carbonato de clcio e os xidos deslica, o carbonato de clcio e os xidos deferro.

    Este fenmeno de agregao de sedimentos,com a ajuda de uma substncia precipitada,designa-se cimentao.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • RECRISTALIZAO

    Alguns minerais alteram a sua estruturacristalina.

    Este fenmeno ocorre devido a alteraes das Este fenmeno ocorre devido a alteraes dascondies de presso e temperatura, bemcomo circulao de gua e outros fluidos,onde esto dissolvidos certos ies.

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.

  • BIBLIOGRAFIA:

    DIAS, A.G et al. (2004). Geologia 11. Porto:Areal Editores

    SILVA, A.D et al. (2004). Terra, Universo deVida, 2 parte, Geologia. Porto: Porto Editora

    Escola Secundria de Viriato - 2008 - A.S.