rochas sedimentares

Download Rochas Sedimentares

Post on 14-Apr-2016

12 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PowerPoint rochas sedimentares

TRANSCRIPT

  • Rochas Sedimentares

  • RochasAs rochas so unidades estruturais da crosta e do manto que possuem caractersticas prprias, sendo formadas em regra, por um ou por vrios minerais associados.

    Existem 3 tipos de Rochas: Sedimentares; Magmticas; Metamrficas.*

  • Minerais sua identificaoOs minerais so:corpos slidos com estrutura cristalina (os seus constituintes apresentam um arranjo ordenado);naturais (em cuja formao no h interveno humana);inorgnicos (em cuja formao no h interveno de seres vivos);com composio qumica definida dentro de certos limites (um mineral apresenta sempre os mesmos elementos combinados nas mesmas propores, no entanto, devido semelhana de caractersticas de alguns tomos/ies, elas podem intersubstituir-se em propores variveis).*

  • Minerais sua identificaoA composio qumica e estrutural dos minerais, conferem-lhes propriedades fsicas e qumicas que auxiliam na sua identificao j foram identificados cerca de 4000 minerais.

    Propriedades fsicas:ticas: cor, risca/trao e brilho/lustre;Mecnicas: dureza, clivagem e fratura;Densidade.Propriedades qumicas:Reao aos cidos;Sabor;Etc.*

  • Minerais CorQuanto cor, os minerais podem ser:Idiocromticos (do grego dios=prprio + khrma=cor): apresentam uma cor caracterstica e prpria.Ex: malaquite verde, azurite azul e pirite amarelo-lato.Alocromticos (do grego llos=outros + khrma=cor): no apresentam cor constante, em alguns casos devido mistura de pequenas quantidades de certos elementos qumicos (ex. quartzo) e, noutros, devido substituio de certos elementos por outros diferentes.Ex: quartzo pode ser incolor, branco, rseo, lils, amarelo, negro, etc.*

  • Minerais Risca ou Trao a cor do mineral quando reduzido a p, constante e pode ser completamente diferente da cor do mineral (Ex: hematite mineral de cor preta ou castanha, cuja risca apresenta uma cor vermelho-sangue)

    obtida atravs da realizao de um risco na superfcie despolida de uma porcelana (que muito dura) com um mineral (ou at mesmo numa folha, caso o mineral apresenta reduzida dureza).*

  • Minerais Brilho ou Lustre o efeito produzido pela qualidade e intensidade de luz refletida numa superfcie de fratura recente do mineral.

    Quanto ao brilho, os minerais podem apresentar:Brilho Metlico: semelhante ao dos metais (ex: galena, pirite, calcopirite, etc);Brilho Submetlico: semelhante ao dos metais mas sensivelmente mais fraco (ex: volframite, etc.)Brilho No Metlico ou Vulgar: que pode ser:Sedoso ou acetinado: semelhante ao da seda (ex: silimanite);Vtreo: como o do vidro (ex: calcite);Adamantino: intenso como o do diamante (ex: diamante);Nacarado: semelhante ao das prolas (ex: biotite):Resinoso: lembra o brilho da resina (ex: granada);Ceroso: como o da cera;Gorduroso: lembra o brilho de uma superfcie engordurada (ex:quatrzo).NOTA: Brilho Metlico = Risca Escura; Brilho No Metlico = Risca Clara.*

  • Minerais Clivagem e FraturaUm mineral com clivagem, ao ser sujeito a um choque mecnico, fragmenta-se segundo superfcies planas e brilhantes com direces bem definidas e constantes (planos de maior fraqueza estrutural).

    Um mineral com fratura, ao ser sujeito a um choque mecnico, fragmenta-se segundo superfcies irregulares em qualquer direco.

    Estas propriedades relacionam-se com o arranjo dos tomos/ies constituintes dos minerais, que pode determinar:a existncia de ligaes qumicas mais fracas em determinadas direes clivagem;A existncia de ligaes igualmente fortes em todas as direes fratura. NOTA: Minerais com 1 direo de clivagem (micas) = brilho nacarado; Minerais com mais que 1 direo de clivagem = brilho vtreo;Minerias com fratura = brilho gorduroso.*

  • Minerais Dureza a maior ou menor resistncia que um determinado mineral oferece abraso, a ser riscado/sulcado, numa superfcie no alterada, por outro mineral ou por determinados objectos com dureza padro, como o caso da unha (dureza = 2,5), do canivete (dureza = 5) e do vidro (dureza = 5,5).

    A dureza exacta de um mineral determinada com uma escala de durezas, como a Escala de Mohs, composta por 10 minerais/termos colocados por ordem crescente de dureza (cada mineral da escala apresenta a capacidade de sulcar o mineral anterior, no sendo riscado por ele).A utilizao desta escala consiste na realizao de ensaios que permitem localizar a dureza do mineral em estudo em relao s amostras da escala:Se o mineral risca e riscado por determinado termo, a dureza do mineral ser correspondente desse termo;Se o mineral risca determinado termo, no riscado por esse mesmo termo, riscado pelo termo imediatamente superior e no o risca, a dureza do mineral em causa a do termo inferior acrescido de 0,5.NOTA: O intervalo de dureza absoluta entre os minerais consecutivos da escala de Mohs muito diferente.*

  • Minerais DensidadeA densidade absoluta / massa volmica de um mineral a sua massa por unidade de volume.Determina-se utilizando uma balana para determinar a massa da amostra e uma proveta com gua para determinar o seu volume (= variao de volume da gua sem e com a amostra nela mergulhada), aplicando a frmula:Massa Volmica = Massa / Volume.

    A densidade relativa da amostra a razo entre a sua Massa Volmica e a Massa Volmica da gua (1g/cm3 a 4C): D = 2,9 gcm-3 / 1gcm-3 = 2,9

    Em laboratrio, utiliza-se uma balana de Jolly que permite determinar o peso do mineral no ar (P) e o peso do mineral mergulhado na gua (P), pela deformao de uma mola: d = P / (P - P)

    NOTA: Os minerais metlicos tm uma densidade superior.

    *

  • Minerais Prop. QumicasExistem algumas propriedades qumicas que podem ser observadas atravs de testes simples como o:Teste do sabor salgado: que permite identificar a halite:Teste da Efervescncia produzida pelo cido clordrico (a efervescncia a libertao de dixido de carbono em meio lquido, que se verifica na reaco qumica que se estabelece quando o mineral entra em contacto com o cido):A aragonite e a calcite reagem com efervescncia abundante ao cido a frio;A dolomite reage com efervescncia leve ao cido a frio, sendo a efervescncia abundante caso a dolomite seja reduzida a p ou o cido seja aquecido.Teste do Nitrato de Cobalto: distingue a calcite da aragonite aps ferver durante algum tempo uma soluo concentrada de nitrato de cobalto, a aragonite toma uma cor lils e a calcite uma cor branca no imediato e azul ao fim de algum tempo. *

  • Exerccios Pgina 47

  • Rochas SedimentaresOcupam 75% da rea dos continentes mas apenas 5% do volume da crosta terrestre.

    Formam-se a partir de qualquer rocha existente superfcie, de substncias dissolvidas ou da atividade de seres vivos.

    A sua formao ocorre superfcie do Globo ou prximo dela em interao com a hidrosfera, atmosfera e biosfera!

  • Rochas SedimentaresEtapas da formao de Rochas Sedimentares: Sedimentognese: elaborao dos materiais que vo constituir as rochas at sua deposio.

    Esses materiais podem ser: Sedimentos detrticos ou clastos: fragmentos de dimenses variadas, resultantes da alterao das rochas que afloram; Sedimentos de origem qumica: resultam da precipitao de substncias que so transportadas dissolvidas na gua; Sedimentos de origem biognica: geralmente, restos de seres vivos, mais ou menos transformados, como conchas e outras peas esquelticas, fragmentos de plantas, plenes, etc.

    Diagnese: evoluo posterior dos sedimentos, que conduz formao de rochas consolidadas.

  • SedimentogneseA formao de sedimentos detrticos envolve as seguintes etapas:Meteorizao e Eroso;Transporte e Sedimentao.

    O processo de formao de sedimentos de origem qumica e biognica distinto e ser abordado posteriormente.

  • SedimentogneseMeteorizao e ErosoA meteorizao o conjunto de fenmenos que leva alterao das caractersticas iniciais das rochas, por ao de processos fsicos e qumicos (desencadeados por agentes como gua, ar, vento, temperatura e seres vivos), que ocorrem na superfcie da Terra.

    A eroso o conjunto de processos fsicos (desencadeados por agentes como gravidade, gua, vento e gelo) que permitem remover os materiais resultantes da meteorizao clastos ou detritos.

    Ex: meteorizao e eroso do granito:Os granitos podem apresentar redes de diaclases superfcies de fratura provocadas por tenses internas da crosta ou fenmenos de descompresso provocados pela remoo de camadas superiores que favorecem a alterao da rocha. Fragmentos dos blocos granticos vo sendo removidos, pelos que os seus vrtices e arestas desaparecem, formando-se um amontoado de blocos arredondados - caos de blocos.

  • SedimentogneseMeteorizaoA meteorizao pode ser:

    Fsica: consiste na desagregao das rochas em fragmentos de dimenses cada vez menores, que retm as caractersticas do material original.Predomina em zonas geladas e desrticas e aumenta a superfcie da rocha exposta aos agentes de meteorizao;

    Qumica: consiste na transformao dos minerais constituintes das rochas que, por terem sido gerados em profundidade, so instveis nas condies ambientais superficiais e sofrem uma decomposio qumica (alterao da estrutura interna, com possvel remoo ou introduo de elementos) que os torna mais estveis.

  • A meteorizao fsica resulta de processos como:

    Ao da gua e do vento:

    A gua e o vento, juntamente com os detritos que transportam e que chocam com as rochas, aceleram o desgaste das mesmas.

    As guas de escorrncia deslocam os sedimentos mais finos, formando colunas que ficam protegidas por detritos maiores chamins de fada.Da mesma forma, o vento forma blocos pedunculados.As guas de escorrcia, podem ainda originar sulcos profundos e ravinas nos solos ravinamento.SedimentogneseMeteorizao

  • SedimentogneseMeteorizaoA meteorizao fsica resulta de processos como:

    Ao do gelo - crioclastia:

    A gua que penetra nas fissuras de um