revolucao francesa 2014

Download Revolucao francesa 2014

Post on 27-Jun-2015

259 views

Category:

Education

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revolução Francesa

TRANSCRIPT

  • 1. REVOLUO FRANCESA 1789-1799

2. DEFINIO Foi o conjunto de eventos que, de 1789 a 1799, alterou o quadro poltico, econmico e social derrubando o Antigo Regime (monarquia absolutista) e a diviso estamental na Frana. 3. O QUE UMA REVOLUO? uma profunda transformao social ocorrida num curto espao de tempo acompanhadas da deposio de um Regime Poltico. Geralmente a transformao liderada por um movimento social sem levar em considerao as leis da constituio, podendo ter um carter violento. 4. 1 ESTADO: CLERO 2 ESTADO: NOBREZA 97% 2% 1% 3 ESTADO: BURGUESIA + CAMPONESES + SANS CULOTTES: obrigaes e impostos. Terras, cargos prestgio, privilgios, e iseno fiscal Os sans-culottes eram artesos, trabalhadores e at pequenos proprietrios que viviam nos arredores de Paris. Recebiam esse nome porque no usavam os elegantes cales que a nobreza vestia, mas uma cala de algodo grosseira. 5. CAUSAS Crise Financeira: Financiamento da guerra de independncia das Treze Colnias; Altos gastos com luxo (falta de planejamento). 6. CAUSAS Crise Econmica: Concorrncia com os produtos ingleses. Interferncia do Estado prejudicando a economia. Crise Social: Problemas no abastecimento gerou fome na populao (88% dos franceses ). Profunda desigualdade social e violncia do Estado. Influncia das ideias Iluministas. 7. SOLUO O Rei convoca a Assembleia dos Estados Gerais (1789) para buscar uma sada para a crise. Presena dos representantes dos trs estados: 1 estado: Clero (291 deputados). 2 estado: Nobreza (270) . 3 estado: Povo, representado basicamente pela burguesia (578). 8. Assembleia dos Estados Gerais (1789) PROPOSTA DO REI: aumentar os impostos. O voto era por estado e no cabea (individual). O 3 estado se retiram e declararam-se em Assembleia Nacional Constituinte. Objetivo: criar uma constituio. 9. Primeira etapa da revoluo (1789-1792): A era das Assemblias ou Era das Instituies Revolta dos sans-culottes e camponeses contra a misria: Queda da Bastilha (destruio da priso do rei) - 14 de Julho de 1789 Incio da Revoluo Francesa. 10. Primeira etapa da revoluo (1789-1792): A era das Assemblias ou Era das Instituies Perodo caracterizado pelo fim do absolutismo e pela promulgao de uma nova constituio. Abolio dos privilgios da nobreza e do clero (Constituio Civil do Clero). Confisco e a venda em leilo das terras da igreja para a Alta burguesia (bancrios, industriais). Proibio da formao de sindicatos (lei Chapellier - privilegiava os burgueses donos de fbricas). Declarao dos Direitos do Homem e do Cidado (1789). 11. Declarao dos direitos do homem e do cidado. Art.1 - Os homens nascem e permanecem livres e iguais em direitos. As distines sociais no podem ser fundadas seno na utilidade comum. Art. 4 - A liberdade consiste em poder fazer tudo o que no prejudique outrem: assim o exerccio dos direitos naturais de cada homem no tem limites seno aqueles que assegurem aos outros membros da sociedade o gozo desses mesmos direitos. Tais limites s podem ser determinados por lei.(...) Art. 6 - A lei a expresso da vontade geral. Todos os cidados tm direito de concorrer pessoalmente ou pelos seus representantes para a sua formao. Ela deve ser a mesma para todos, quer proteja, quer puna. (...) Art. 10 - A livre comunicao dos pensamentos e das opinies dos direitos mais preciosos do homem; todo cidado pode, portanto, falar, escrever, imprimir livremente, salvo que responder pelo abuso dessa liberdade nos casos determinados por lei. (...) 12. Primeira etapa da revoluo (1789-1792): A era das Assemblias ou Era das Instituies Criao da primeira Constituio da Frana (1891): I- Uma Monarquia Hereditria Constitucional Parlamentarista; II- O Estado francs teria a tripartio dos poderes (o rei ficaria com o poder executivo; o legislativo, com os deputados; e o judicirio, com os juzes eleitos); III- Impostos para a Nobreza e o Clero; IV- Voto censitrio para o Parlamento (voto permitido para quem tem uma renda mnima). V- Liberdade de comrcio. 13. A REAO DO REI LUIZ XVI O rei Lus XVI no aceitar a reduo dos poderes, foge, mas capturado e trazido de volta a Paris. Objetivo: conseguir apoio militar da ustria (pas de Maria Antonieta) para acabar com a Revoluo. A populao indignada reage, tomam o poder, e prende o rei. A famlia real acusada de traio. 14. Segunda etapa da revoluo (1792-1794): Era da Conveno, ou Era das Antecipaes, ou Era do Terror. 1792: Aps a priso do rei, convocada uma nova eleio (sufrgio universal masculino) para compor uma nova Assembleia Nacional Constituinte. A Frana passou a ser uma Repblica governada pela Conveno, uma assembleia legislativa composta por 749 deputados e divididos em quatro grupos polticos. Os principais eram: 15. OS GRUPOS POLTICOS Girondinos: Republicanos moderados com maioria na Assembleia Legislativa. Composto pela alta burguesia aliada nobreza liberal. Condenava os excessos da populao (aceitava, por exemplo, a monarquia parlamentarista e o voto censitrio no modelo ingls). Os lderes do grupo vinham da Gironda, uma regio do interior da Frana, da o nome girondinos. PARTIDO DE DIREITA. 16. OS GRUPOS POLTICOS Jacobinos: pequena burguesia e intelectuais que defendiam o interesse das camadas populares (defensores da repblica e da igualdade social influncia iluminista). Suas reunies ocorriam no convento Saint Jacques, que deu o nome ao grupo. PARTIDO DE ESQUERDA. 17. OS GRUPOS POLTICOS Cordeliers: Composta por deputados ligados aos sans-culottes. Defendiam mudanas radicais na Frana, como a Proclamao da Repblica e a reforma agrria. PARTIDO DE ESQUERDA. Plancie: Pequena burguesia e profissionais liberais (advogados, mdicos, etc.). No tem definio poltica. Oscilavam entre os interesses dos Girondinos e dos Jacobinos. PARTIDO DE CENTRO 18. OS GRUPOS POLTICOS 19. Segunda fase: Governo da Conveno ou Era do Terror Junho de 1793: os jacobinos expulsam os girondinos da Conveno. Nova Constituio (1793) aprovada pelos Jacobinos. Algumas medidas: Voto universal masculino. Fim da escravido nas colnias francesas. Criao de escolas primrias gratuitas e obrigatrias. Penso e assistncia para velhos, doentes e vivas. Reforma agrria. Tabelamento do preo dos alimentos. Unificao dos pesos e medidas (kg, litro e metro). 20. Condenao do Rei Lus XVI Pena de Morte ( 21 de Janeiro de 1793). Obs.: a Rainha Maria Antonieta foi executada em 16 de Outubro de 1793. 21. Segunda fase: Governo da Conveno ou Era do Terror Criao do Comit de Salvao Pblica e o Tribunal Revolucionrio: execuo dos opositores do Governo Lder: Robespierre. Mais de 40 mil pessoas foram guilhotinadas ERA DO TERROR. 22. Segunda fase: Governo da Conveno ou Era do Terror Os girondinos e a plancie estavam insatisfeitos com crise econmica e com a poltica violenta dos jacobinos. Golpe militar contra Robespierre (27 de julho de 1794 9 do termidor). Robespierre guilhotinado em 28 de julho de 1794. A alta burguesia Girondinos assume o poder. Vdeo: A histria da Revoluo Francesa History Channel. 23. Terceira Fase da Revoluo (1794-1815): A Era das Conquistas. Diretrio (1795-1799) Governo exercido por um diretrio composto por 5 membros. Supremacia girondina. Anulao da Constituio Jacobina e criao de uma nova (1795. Ex.: retorno do voto censitrio). Levantes populares e crise econmica e social. Destaque para as vitrias militares de Napoleo Bonaparte contra as foras absolutistas estrangeiras que tentavam retornar a monarquia. 24. Fim da revoluo Francesa: Golpe - 18 Brumrio (9 de novembro de 1799) A crise financeira e econmica agravada com as guerras enfraqueceu o governo dos girondinos. Napoleo Bonaparte (apoiado pelos girondinos insatisfeitos) promoveu o Golpe 18 Brumrio que ps fim ao Diretrio e a Revoluo Francesa. Napoleo instaura o Consulado. OBS.: A Frana passa a ser governada por trs Cnsules entre eles Napoleo Bonaparte. Cada cnsul exerce um poder legislativo, executivo e judicirio , alm de atuarem no controle do exrcito.