revisões para o teste

Click here to load reader

Post on 05-Jul-2015

1.354 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

população portuguesa

TRANSCRIPT

  • 1. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO
    • Ritmos e crescimento
    • Estrutura etria
    • Estrutura activa
    • Distribuio
    • Problemas
    • Solues
    • Potencializao

2. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO Ritmos de crescimento Na 2 metade do sc. XX a populao portuguesa teve uma evoluo irregular 3. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO Para essa evoluo contribuiu o C.N. e o S.M. 4. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO Ritmos de crescimento

  • Na dcada de 60 :diminuio da populaodevido:
  • - Diminuio da Tn
  • - SM negativo - elevada Emigrao para a Europa ocidental
  • Na dcada de 70 :Forte crescimento da pop . Provocado por:
  • - SM bastante positivo devido diminuio da emigrao (primeiro choque petrolfero e crise econmica) e ao retorno de muitos portugueses das ex-colnias
  • Na dcada de 80 :pop. estveldevido diminuio da natalidade e a um SM negativo mas a diminuir
  • Mais recentemente :crescimento moderadoda populao devido quebra da Emigrao e ao aumento da Imigrao j que as Tn e Tm se aproximaram para um Cn prximo do zero

5. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO: TN,TM e TCN O comportamento da TN, TM, e TCNpermite compreender melhor os ritmos de crescimento da populao 6. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO:TF e ISF

  • Mas tambm a TF e o ISF so importantes, embora relacionados com a natalidade

7. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • ISF o n mdio de nascimentospor cada mulher durante toda a sua vida frtil .
  • Para que haja Renovao de Geraes este ndice tem de ser maior ou igual a 2,1. Esta fecundidade mnima chama-sendice de Renovao de geraes
  • Taxa de fecundidade on de nascimentos por cada mil mulheres entre os 15 e os 49 anos (perodo frtil), durante um ano

8. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • O decrscimo da natalidade, da fecundidade e do ndice Sinttico da fecundidade deve-se:
  • Acesso ao planeamento familiar
  • Generalizao dos mtodos contraceptivos
  • Feminizao do trabalho
  • Carreira activa da mulher, depois dos estudos, o que atrasa a idade do casamento
  • Aumento dos encargos com a educao dos filhos( mais estudos; comeam a trabalhar mais tarde)
  • Diminuio da nupcialidade (casamento) e aumento dos divrcios

9. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO: Mortalidade

  • ATM outra varivel fundamental

10. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • Principais factores para a diminuio da Mortalidade:
  • Intensificao dos cuidados de sade e de assistncia mdica
  • Melhoria dos hbitos de higiene
  • Melhoria na alimentao e habitao
  • Melhor segurana e higiene no trabalho
  • Diminuio da Mortalidade Infantil
  • Nos ltimos anos, o envelhecimento da populao responsvel por um ligeiro aumento

11. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • No se pode esquecer a grande quebra daTMI

12. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO-TMI

  • A evoluo da taxa de Mortalidade Infantil deve-se:
  • A todos os factores responsveis pela diminuio da Taxa de mortalidade
  • Maior acompanhamento durante a gravidez
  • Assistncia no parto
  • Cuidados de vacinao
  • Melhor alimentao e mais higiene

13. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO-TMI

  • As principais causas desta mortalidade continuam a ser:
  • Infeces originadas no 1 ano
  • Problemas congnitos e acidentes
  • A sua evoluo foi to rpida que
  • Se na dcada de 60 tnhamos dos maiores valores da Europa,comparados actualmente ao dos PVD,actualmente temos valores semelhantes no se esperando variaes significativas nos prximos anos.
  • Temos no entanto diferenas regionais significativas

14. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • Apesar da evoluo global, o pas continua a debater-se com grandes assimetrias:
  • As regies autnomas, seguidas do Norte tem valores mais elevados de natalidade, enquanto o Alentejo regista os
  • valores mais baixos
  • A taxa de mortalidade mais elevada no Alentejo e regio Centro, fundamentalmente as regies mais interiores, o quese deve ao envelhecimento (Emigrao e xodo rural)
  • As regies mais desenvolvidas do Litoral tm menores valores de mortalidade e maiores valores de natalidade, fundamentalmente devido Imigrao (estrangeiros ou provenientes das zonas rurais) que traz maior juventude

15. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO:Estrutura etria A evoluo das variveis demogrficas tem reflexos na estrutura etria 16. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO Muito visvel nas pirmides etrias 17. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • Anlise geral da pirmide
  • Otopo foi aumentando= mais idosos = menor mortalidade/maior E.M.V.
  • A base da pirmide foi diminuindo= menos jovens = menor Natalidade/Fecundidade/I.Sinttico de F.
  • Ou seja, a populao portuguesatem tido um duplo envelhecimento

18. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO ndices de dependncia distribuio por NUTIII 19. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • ndice de dependncia total (IDT) o n de jovens mais idosos por cada 100pessoasem idade activa (adultos)
  • ndice de dependncia de Jovens (IDJ)- o n de jovens por cada 100pessoas em idade activa
  • ndice de dependncia de idosos (IDI) o n de idosos por cada 100 pessoas em idade activa

20. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO

  • O grau de dependncia que tem aumentado (devido dependncia dos idosos ) indica ograude sobrecarga exigido populao em idade activa,e o aumento da dependncia dos idososcoloca problemas de financiamento segurana social
  • Mais uma vez os contrastes regionais evidenciados continuam a ser idnticos: a dependncia de idosos maior no interior

21. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO:estrutura activa

  • Populao activa=( formamais fcil de a definir )aquela(15 -65 anos)que exerce uma profisso remunerada,mais os desempregados involuntrios e os que cumprem servio militar obrigatrio
  • O N de activos por cada 100 habitantestraduz a taxa de actividade.
  • ( TA= N de activos/ Populao total x100 )

22. REVISES PARA O TESTE EVOLUO RECENTE DA POPULAO:evoluo da TA SM Negativo .SM positivo . Crescente.Participao da mulher Aumento da escolaridade obrigatria 23. Estrutura activa : Sectores de actividade Em termos profissionais distribui-se por sectores de actividade que tm tido evoluo diferentes 24. Estrutura activa: diferenas regionais

  • A repartiodo emprego pelossectores de actividadeapresenta algumasdiferenas regionaisqueso, simultaneamente, causa e efeito das assimetrias demogrficas e sociais

25. Estrutura activa taxa de desemprego 26. Habilitaes/qualificaes

  • O desenvolvimento relaciona-se com a qualificao da populaoe num mercado cada vez mais global e competitivo aqualificao da mo de obra decisiva
  • Apesar dos avanosverificados nas ltimas duas dcadas,a situao ainda preocupante :baixa a produtividade; dificulta a competitividade das empresas, dificulta a adaptao s novas tecnologias e j no nos podemos basear nos baixos custos da mo de obra: esses, agora, esto na China, na ndia, na Europa de leste

27. Evoluo da distribuio da populao . 28. Distribuio da populao

  • Tendncias :
  • Litoralizao crescente
  • Bipolarizao cada vez mais dominante (em 1960 as reas metropolitanas do Porto e Lisboa tinham 25% da populao, hoje tem mais de 40%...)
  • Desertificao do interior cada vez mais preocupante

29. Distribuio da populao : PROBLEMAS

  • Tanto aforte presso demogrfica sobre o litoralcomo odespovoamento do interior levantam problemas e geram custos econmicos, sociais e ambientais:
  • NAS REAS MUITO POVOADAS
  • Muitas vezesultrapassa-se a capacidade de carga humanae diminui a qualidade de vida. Surgem problemas como:
  • Desordenamento do territrio : construo excessiva; falta de espaos verdes; bairros da lata
  • Sobrelotao dos equipamentos e das infra-estruturas : insuficincia dos servios, congestionamento do trnsito
  • Degradao ambiental : poluio; impermeabilizao dos solos, destruio de bons solos agrcolas
  • Desqualificao social e humana : maior competio pelo emprego; desemprego; marginalidade; insegurana; stress

30. Distribuio da populao : PROBLEMAS

  • No Interior
  • Verifica-seo despovoamento de muitas aldeias, envelhecimento demogrfico; falta de mo de obra o que amplia o atraso
  • Istoso consequncias dafraca oferta de bens e serviosmas sotambm causaspoisos poucos habitantes no justificam os elevados investimentos necessriosua oferta
  • O patrimnio edificado e natural vai-se degradandopois no h quem trabalhe os campo