Ressurreição e Tempo Livre

Download Ressurreição e Tempo Livre

Post on 20-Jul-2015

308 views

Category:

Education

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>Apresentao do PowerPoint</p> <p>Eu gostava de olhar para tiE dizer-te que s uma luzQue me acende a noite,Me guia de dia e seduz.</p> <p>Eu gostava de ser como tuNo ter asas e poder voarTer o cu como fundoIr ao fim do mundo e voltar</p> <p>(refro)Eu no sei o que me aconteceuFoi feitio, o que que me deu?Pra gostar tanto assim de algumComo tu...</p> <p>Msica</p> <p>DEUSSantssima Trindade(Pai, Filho, Esprito Santo)Deus envia Jesus Cristo aos Homens;Deus faz-se HOMEM:para lhes revelar o seu plano de Salvao.Por isso, o Homem s conhece Cristo atravs da Igreja, e deste modo pode alcanar a salvao, que s possvel atravs de Cristo.Jesus antes de ir de novo para junto do Pai (ressurreio), funda a Igreja e envia o Espirito Santo, fazendo-se presente na Palavra, sacramentos, comunidadeBaptismoPelos sacramentos da iniciao crist somos incorporados na Igreja.DIVINDADEHUMANIDADESntese do CristianismoA diferena da nossa f em relao a outras religies</p> <p>Jesus Cristo (ano 0-33)</p> <p>Fafe(ano 2014)</p> <p>BbliaRelato da vida de Jesus (gestos, milagres, discursos)AT NTEspirito Santo</p> <p>Ingredientes da mensagem de Jesus</p> <p>Vida eterna:iluso ou realidade?</p> <p>Clarificao de termos</p> <p>"Estava assustado com aquela cena. Quando estava na cruz, lembro-me de ver a retrospectiva de toda a minha vida perante os meus olhos. Foi um sentimento esmagador. Todos os segundos da minha vida estavam a culminar naquele momento. Foi assombroso para mim. () E aquilo foi apenas uma fraco do que Jesus fez por ns, com o seu amor puro e incondicional".Diogo Morgado, entrevista sobre a participao na Srie A Bblia, na qual fez a personagem de Jesus.</p> <p>erros na iconografia</p> <p>(Jos de Arimateia) foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus. Descendo-o da cruz, envolveu-o num lenol e depositou-o num sepulcro talhado na rocha, onde ainda ningum tinha sido sepultado.Lc 23,52-53</p> <p>Conta-se que uma vez, estavam dois bebs gmeos no ventre de uma mulher grvida. Depois de se conhecerem, comearam a falar entre si sobre diversos assuntos, e eis que a determinado momento o primeiro beb pergunta ao outro o seguinte:Tu acreditas na vida aps o nascimento?</p> <p>Ao que o segundo responde:- Claro. Tem de haver algo depois do nascimento! E talvez estejamos aqui dentro desta barriga, porque precisamos de nos preparar para o que seremos mais tarde.</p> <p>- Que ridculo, respondeu o primeiro beb, claro que no h vida depois do nascimento. E j agora, como achas que seria essa vida depois de sairmos daqui?</p> <p>- Eu no sei exactamente, mas certamente que haver mais luz do que aqui dentro. Talvez caminhemos com nossos prprios ps, comeremos com a nossa prpria boca, e veremos outros seres iguais a ns</p> <p>- Isso um absurdo, retorquiu o primeiro! No existe mais ningum do que ns! Caminhar pelo prprio p impossvel! E comer com a prpria boca algo totalmente impensvel, pois o cordo umbilical que nos alimenta! Eu acredito somente numa coisa: a vida depois do nascimento est fora de questo, pois o cordo umbilical muito curto.</p> <p>- Posto isto, o segundo voltou a insistir, dizendo: Olha, mesmo assim, eu continuo a acreditar que h algo depois do nascimento. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui, no te sei explicar, mas tenho f que existe mesmo um outro mundo muito melhor do que este.</p> <p>- Mas nunca ningum voltou de l, depois do nascimento, respondeu o primeiro. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida no nada mais do que estar nesta escurido numa angstia prolongada.</p> <p>- Bem, respondeu o segundo bb, eu no sei exactamente como ser depois do nascimento, mas com certeza veremos a nossa me e ela cuidar de ns.</p> <p>- Me? Tu acreditas na me? A me no existe, isso um mito, disse-lhe o primeiro bb. E se a me existisse verdadeiramente, onde que ela estaria supostamente?</p> <p>- Onde? Em tudo nossa volta, disse-lhe o segundo. No sei se sabes, mas atravs da me que ns vivemos. Sem ela, tudo isto aqui, que vemos e tocamos, no existiria.</p> <p>- Oh, eu no acredito nisso! Eu nunca vi nenhuma me, por isso, bvio que ela no existe, afirmou o primeiro bb.</p> <p>- Perante esta resposta, o segundo bb, conclui a conversa dizendo: Bem, mas s vezes quando estamos em silncio, tu podes ouvi-la a cantar ou at podes senti-la a mexer-se Podes no acreditar, mas eu continuo a acreditar que existe realmente uma me e uma outra vida para alm desta barriga, onde nos encontramos!</p> <p>Consequncias ticas da Ressurreio:</p> <p>O Senhor a minha foraAo Senhor o meu cantoEle o nosso SalvadorNEle eu confio e nada temo!NEle eu confio e nada temo!</p> <p>Msica</p> <p>Intervalo BreveO que querespira mas no tem pulmes, tem ps mas no anda?Planta</p> <p>Intervalo BreveEles so sete e so irmos,cinco vo feira e os outros dois no.Quem eles so?Dias da semana</p> <p>Desafio de um catequista:</p> <p>PecadoDesafioObjectivoPecado de MartaEducar para o tempo livreReconhecer que no possvel estar e fazer tudo, e valorizar o tempo livre como tempo de humanizaoPecado do HotelEducar para a FamliaPotenciar a refeio sacramental em famliaPecado do MedoEducar para a VerdadeDescobrir as virtudes e qualidades pessoaisPecado do PassadoEducar para o Sacramento da ReconciliaoExperienciar o mistrio do perdo de Deus e evitar que o passado prejudique o presentePecado da ComparaoEducar para a DiferenaOlhar os outros no como rivais mas como companheiros de viagem</p> <p>Orao Final</p> <p>Senhor, d-nos a coragem de ressuscitar para uma vida diferente:uma vida com um tempo livre previsto na agenda;uma vida com a fora da unidade familiar:uma vida com a alegria do presente e sem as mgoas do passado;uma vida com liberdade e sem a lgica da comparao;uma vida com confiana e sem o medo de falhar;uma vida com sabedoria e sem o erro de repetir os passos mal-dados;e uma vida com a conscincia de que Tu caminhas ao nosso lado!Glria ao Pai e ao Filho e ao Esprito Santo.Como era no princpio, agora e sempre. men.</p>