pub3an - aula02

Click here to load reader

Post on 21-Jun-2015

784 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula de Comunicação Audiovisual em Publicidade do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade da Cidade

TRANSCRIPT

  • 1. Comunicao Audiovisual e Publicidade Neca Boullosa

2. Fluxograma de um VT Briefing Roteiro Decupagem Pr-produo Produo Finalizao 3. Briefing

  • Antes de mais, importa relembrar quebriefingderiva da palavra brief, que significabreve, curto, sucinto, conciso.

4. Briefing

  • Por outro lado, e porque tambm o , este documento deve resultar de umaoriginalidade de pensamento , de algum raciocnioimaginativo, criativo.

5. Briefing

  • Ou seja: deve ser mais que a mera compilao da informao, o seu principal papel informar, claro est, mas acima de tudo,inspirar a equipa criativa.

6. Mau Briefing

  • um documento sem contedo estratgico
  • que no contm nada de novo, relevante, diferente ou interessante
  • confuso, complicado, sem fio condutor
  • vago longo e pouco preciso
  • pouco estimulante para os criativos

7. Bom Briefing

  • um documento que define de forma precisa o que a Publicidade vai fazer pela marca
  • contm uma ideia estratgica forte ediferenciadora
  • claro e lgico e focalizado
  • uma fonte de inspirao para os criativos

8. Porque anunciar?

  • Numa frase: porque que a Publicidade para aqui chamada?
  • um produto novo?
  • uma oportunidade de mercado ou de timming?
  • o porqu?

9. O que se espera da publicidade?

  • Concretamente: que reao queremos obter?
  • Ou seja, o que queremos que as pessoas pensem/sintam como consequncia da comunicao?

10. Para quem vamos falar?

  • Com quem estamos falando?
  • quem vai utilizar? No ?
  • Como que so essas pessoas?
  • O que as preocupa?
  • O que as motiva?

11. Qual a principal mensagem?

  • Qual a coisa que queremos que as pessoas retenham, se no se lembrarem de mais nada?
  • No o que tem de ser dito. o que tem de passar.

12. Erros comuns no Briefing

  • Briefing muito extenso.
  • Ele caracterizado pela extenso, por ser excessivamente elaborado, abarrotado de todos os fatos que possivelmente podem ser do uso de algum. Desperdia-se tempo (e conseqentemente dinheiro) na sua preparao e leitura. Ele tende a confundir e no a esclarecer. Ele no errado somente porque longo, mas porque no seletivo.

13. Erros comuns no Briefing

  • Briefing demasiadamente sistematizado.
  • Aqui o perigo que o sistema se torna mais importante que a informao que deveria ser resumida e transmitida. Conseqentemente, ele tende a atrapalhar e no a ajudar, a confundir e no a esclarecer. Um exemplo tpico um questionrio excessivamente elaborado que tenta dar a todos os aspectos uma importncia igual, quer sejam relevantes ou no.

14. Erros comuns no Briefing

  • Briefing curto demais.
  • Isso significa um briefing com deficincias de informao, deixando muito espao para o pensamento ilimitado do pessoal criativo. Como resultado, suas idias podem no ser direcionadas para o foco correto.

15. Erros comuns no Briefing

  • Briefing muito dogmtico.
  • Isso pode ocorrer, por exemplo, quando algum na organizao do cliente tem idias fortes, pr-concebidas sobre qual deve ser oapproachda propaganda. Pode tambm ocorrer quando as concluses da pesquisa so interpretadas muito literalmente.

16. Erros comuns no Briefing

  • Briefing na hora e da maneira erradas.
  • A falta de coordenao leva a idias confusas e at conflitantes. Muitas reunies, poucas reunies. Muito tempo gasto com coisas secundrias. Pouqussimo tempo para o desenvolvimento criativo ou talvez at muito, tornando o interesse e o entusiasmo menores.