Programa "Florir Teresópolis" do CEAT

Download Programa

Post on 01-Jul-2015

1.145 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Projeto Florir Terespolis regio serrana do Rio de Janeiro

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. Projeto Florir TerespolisT CEACENTRO DE ECOLOGIA APLICADA DE TERESPOLISSimone Chacon Costa</li></ul> <p> 2. Introduo Terespolis uma cidade marcada por muitas belezas, possuidora de riquezas naturais exuberantes; deve resgatar seus ttulos e/ou criar novos... Cidade dos Festivais, Cidades das Hortnsias ... ser, novamente, um grande polo turstico do Estado do Rio de Janeiro. a cidade pode destacar-se como centro de grandes eventos (congressos, seminrios e encontros); finalmente, ser um exemplo em conservao ambiental. 3. Histria antes da chegada dos portugueses regio da atual Terespolis, no sculo XVI, ela era habitada por ndios timbiras; em 1583, ndios temimins da tribo de Araribia receberam uma sesmaria que inclua a atual Serra dos rgos; ao longo dos sculos seguintes, portugueses foram adquirindo sesmarias na regio; a regio tambm passou a abrigar, no chamado "Quilombo da Serra", escravos fugidos das plantaes de cana-de-acar da Baixada Fluminense; a primeira descrio oficial de Terespolis foi feita em 1788 por Baltazar da Silva Lisboa, que, em seu relato, descrevia a serra e tambm a Cascata do Imbu. 4. a regio se tornou mais conhecida em 1821, atravs do portugus George March (origem inglesa) que adquiriu uma grande rea e construiu uma fazenda-modelo (sede no atual bairro do Alto); a fazenda denominava-se "Santo Antnio" ou "Sant'Ana do Paquequer" e acabou por gerar o primeiro povoado de maior importncia ao longo do caminho que ligava a Corte provncia das Gerais, desenvolvendo, de maneira considervel, a sua agricultura e pecuria e o veraneio da regio; a famlia imperial brasileira encantou-se com as belezas naturais e clima da regio; as origens de Terespolis datam da 1 metade do sculo XIX; lentamente, o povoado foi se desenvolvendo e passando categoria de Freguesia de Santo Antnio do Paquequer, atravs do Decreto Provincial n 829, de 25 de outubro de 1855. 5. ClimaHidrologia Cascata dos Amores; Cascata do Imbu; Cachoeira dos Frades; Lago Iacy; Lago Comary; Rio Paquequer; Rio Preto. Clima tropical de altitude; Invernos amenos e secos; Veres agradveis e midos; Temperatura mdia do municpio 16C; Menor temperatura oficialmente registrada no centro: -4C. 6. Montanhas 7. Biodiversidade e Conservao o municpio possui um trecho de Mata Atlntica com enorme potencial turstico e para pesquisa da biodiversidade e uma reserva municipal de sementes para reflorestamento; segundo os dados da Fundao SOS Mata Atlntica, Terespolis apresenta 32% de seu territrio cobertos por remanescentes florestais, onde so encontradas diversas reas preservadas; em relao s Unidades de Conservao de Proteo Ambiental, o Parque Nacional da Serra dos rgos, o Parque Estadual dos Trs Picos e o Parque Natural Municipal Montanhas de Terespolis compreendem 19,1% do municpio de terras intactas. 8. Economia alguns dados Terespolis faz parte do cinturo verde do Rio de Janeiro, regio responsvel pela produo da maior parte dos hortigranjeiros consumidos no estado; foi uma das cidades tursticas brasileiras afetadas economicamente pela proibio do jogo no Brasil, governo Dutra (1946); j sediou o Festival de Cinema Brasileiro - atualmente em Gramado (RS). 9. Paisagens 10. PARNASO 11. Fauna (mamferos) 12. Fauna (aves) 13. Flora 2.800 espcies de plantas catalogadas pela cincia 14. Flora 2.800 espcies de plantas catalogadas pela cincia 15. Arquitetura 16. Flora espcies subespontneas (exticas) 17. CEAT (Centro de Ecologia Aplicada de Terespolis) o CEAT uma org. da sociedade civil fundada em 21 de maro de 2010, constituda como pessoa jurdica de direito privado, sem fins lucrativos, de mbito nacional, com prazo de existncia indeterminado, tm carter essencialmente tcnico, cultural, cientfico, turstico e educativo, sendo expressamente vedada qualquer atividade de natureza poltico- 18. CEAT (Centro de Ecologia Aplicada de Terespolis) constituem alguns, principais, objetivos fundamentais do CEAT: defender, preservar e conservar o meio ambiente, promovendo o desenvolvimento sustentvel; qualificar agentes comunitrios / multiplicadores do conhecimento de flora e fauna entre pessoas da comunidade; desenvolver parcerias para atuao em reas de Conservao, hortos e jardins; manter estreito intercmbio tcnico-cientfico, firmar convnios e estabelecer parcerias com instituies que tenham objetivos semelhante. 19. Projeto Florir TerespolisGramado - RS 20. Parcerias Secretaria de Turismo Secretaria de meio Ambiente Secretaria de Cultura Secretaria de Obras Secretaria de Segurana UNIFESO ESN UNOPAR CREA INEA Associao de moradores Associao de paisagistas Administrao de condomnios ULTRA comunicao visual Atmav Lees da Serra UERJ USP 21. Introduo Terespolis tem clima serrano agradvel e riquezas naturais exuberantes, mas com ndices de maior favelizao e desorganizao urbana por falta de planejamento; no ltimo estudo realizado pelo IBGE sobre favelas do Estado do Rio de Janeiro, Terespolis ficou em 2 lugar entre os 91 municpios, o que remete a diminuio da qualidade de vida da populao fixa e flutuante; 22. Introduo como cidade serrana, tem vocao marcante para turismo e sua proximidade com o Rio de Janeiro, tem suporte para resgatar seus ttulos tradicionais tais como: Cidade dos Festivais, Cidades das Hortnsias e/ou criar novos; a cidade pode, tambm, se destacar como centro de grandes eventos (congressos, seminrios e encontros); o que contribuiria decisivamente para o desenvolvimento turstico do estado do Rio de Janeiro. 23. Objetivos Gerais o objetivo desenvolver na populao de Terespolis o gosto pelo cultivo de plantas; promover a educao ambiental, incentivar os gestores pblicos na construo e manuteno de praas floridas e arborizadas; incentivar o lazer, a integrao entre as pessoas dascomunidades, melhorando sua qualidade de vida; incentivar a criao de espaos urbanos planejados que proporcionaro cidade um maior desenvolvimento turstico. 24. Objetivos Especficos florir as principais entradas da cidade com as hortnsias, planta ornamental extremamente adaptada regio serrana e que outrora j fazia parte da paisagem da regio; incentivar a populao para o cultivo de flores em suas janelas e sacadas com as Jardineiras de Terespolis, cuja previso de no final de 2014, ter pelo menos, 1000 Jardineiras nas sacadas domiciliares ou comerciais; Ao Florir comunidades. promover um projeto piloto onde se implemente um projeto paisagstico em um espao pblico, at julho de 2014; mobilizar, ensinar e motivar a populao para a participao e comprometimento com os objetivos do projeto. 25. Lanamento o lanamento do projeto se deu em 27 de abril de 2013, como uma iniciativa do CEAT, no Horto Municipal de Terespolis; o evento contou com as presenas do Sr. Henrique Carregal (Secretrio de Turismo) e Sr. Maurcio Lopes (Presidente da Cmara dos Vereadores), que se comprometeu a doar mudas de hortnsia para o projeto e do Tio Correa (Administrador do Horto Municipal). 26. Benefcios melhoria da qualidade de vida de sua populao; aumento da atividade turstica e divulgao das belezas da cidade; melhoria da autoestima da populao; reorganizao dos parques e passeios pblicos; prdios e casas com sacadas floridas mostrando zelo e senso esttico; proporcionar a possibilidade de trazer para o Municpio mais verba do ICMS Verde; melhorar os indicadores de preservao ambiental. 27. Urbanismo / Paisagismo incluir o paisagismo e a cultura da educao ambiental como plano de governo e como prioridade Urbanista Jaime Lernersocio-ambiental em todos osbairros plano, urgente, para sem dvida, uma cidade muito mais organizada, mais limpa, que as cidades! transmite qualidade de vida por todos os cantos, a contar pelas lindas praas, bosques e jardins espalhados por toda regio melhora, de forma significativa, a qualidade de seus habitantes. 28. Urbanismo / Paisagismo sendo assim, se faz necessrio olhar para a paisagem do entorno da cidade e perceber que as pessoas que habitam ecirculam em Terespolis podem ser beneficiadas nos mais diversos aspectos sociais, urbanistas/ambientais; como o prazer de caminhar por alamedas arborizadas e floridas, caladas mais largas com pisos drenantes que garantam a permeabilidade solo e segurana ao 29. Urbanismo / Paisagismo Pedro Bertolucci Ex-prefeito de Gramado - RS 30. Urbanismo / Paisagismo os cidados devem participar e fiscalizar toda mudana na cidade, atravs de atitudes criativas!Pedro Bertolucci Palestra em Terespolis RJ 4 de dezembro de 2013 31. Aes Realizadas plantio de hortnsias na Fazenda Quinta Lebro - UNIFESO; no dia 30 de abril de 2013. 32. Aes Realizadas plantio de hortnsias na Margem do Rio Paquequer (Rodoviria); realizado por jardineiros do I Curso de Jardinagem - CEAT, em outubro 2013. 33. Aes Futuras plantio de hortnsias nas entradas da cidade e outros locais pblicos; Entrada Principal (Sada para o Rio de Janeiro); Entrada Meudom; Entrada Quinta Lebro; Sada para Nova Friburgo; Sada para Itaipava / Petrpolis. as hortnsias devido s suas grandes folhas grandes e brilhantes, auxiliam os motoristas na viso dos limites das estradas, especialmente em dias chuvosos e noite. 34. Sada para o Rio de Janeiro (Entrada Principal) 35. Sada para o Rio de Janeiro (Entrada Principal) 36. Sada Meudon 37. Sada Quinta Lebro 38. Sada para Nova Friburgo 39. Sada para Itaipava/Petrpolis 40. Margem do Rio Paquequer / Rodoviria 41. Fazenda Quinta do Paraso 42. Hortnsias 43. Manejo de Hortnsias Produo das Mudas; Como plantar;pH do solo:Cova;Tipo de estaca Manuteno; Poda;Limpeza;Adubao 44. moriaalamandacamaro-azulPlantas que combinam com gardnianeomaricaHortnsiasazaliaavencaalamanda 45. manac-da-serramanac-de-cheiroPlantas que combinam com bambuzinhoHortnsias quaresmeiracerejeira-japonesanandina 46. Produtos jardineiras de Terespolis; e selo da Jardineira 47. Produtos(jardineiras floridas em outros locais) o gernio-pendente considerada uma planta ideal para essa proposta devido sua adaptabilidade ao nosso clima, ao fcil manejo e propagao. 48. Embelezando Comunidades Florir Comunidades - (Beira Linha) 49. Exemplo esttico 50. Produtos Camisetas: Jardineiras de Terespolis 51. Produtos Camisetas: Florir Terespolis 52. Equipe Executora Simone Chacon Costa: Eng Florestal, Idealizadora do Projeto, Vice-Presidente do CEAT; Dr. Lindolpho Capellari Jr.: Eng Agrnomo, Professor ESALQ/USP, Consultor para assuntos botnicos; Dr. Augusto Edmundo Braga: Mdico, Presidente do CEAT; Jorge Serafim: Empresrio, Diretor Financeiro do CEAT; Dr. Joaquim Cyrillo Baptista Mouzinho: Desembargador, Diretorjurdico do CEAT; Irineusa de Oliveira Santos: Arquiteta e Urbanista, Consultora para assuntos paisagsticos. 53. Agradecimentos Agradeo ao meu amigo e colega Lindolpho Capellari Jr., pelasfotografias e pela colaborao na elaborao dessa palestra. . Ao Sr. Tio Correa sub secretrio de obras e administrador do Horto Municipal. . Ao Sr. Wagner Lemos Conselho Fiscal do CEAT. . Alyxandre Gaudenzy - selo das Jardineiras de Terespolis Aos coordenadores do Movimento Terespolis, eu cuido do que Meu! pois com a preocupao em embelezar a cidade para os eventos da Copa 2014, esto, tambm, contribuindo para o projeto. 54. Toda realidade comea com um sonho. 55. CEAT Presidente - Augusto Edmundo BragaVice-Presidente - Simone Chacon Costa Diretor Financeiro - Jorge de Oliveira Serafim Diretora Educacional - Madalena RuckerDiretor Jurdico - Joaquim Cyrillo Mouzinho</p>